Jornal argentino reconhece o trabalho agrícola dos salesianos

Friday, 23 August 2013 16:11 Written by  InfoANS
  No mês de julho o "Diario de Cuyo",  jornal argentino da província de San Juan, destacou o trabalho realizado pelos salesianos para a formação de muitas gerações de jovens em setores como a agricultura, horticultura, criação, viticultura e enologia - todos unidos no carisma e no espírito ativo de Dom Bosco.

 

“A comunidade Sanjuanina nutre uma especial devoção por Maria Auxiliadora e pela comunidade religiosa salesiana em nossa província, entre outras razões, também pela excelente formação de bons trabalhadores no setor da agricultura e alimentação locais”, diz, logo nas primeiras linhas, o artigo.
 

Os primeiros salesianos desembarcaram na província em 1930 - na região dos "Desamparados". A reportagem comenta ainda: “a ferrovia empoeirada General Belgrano transportou no domingo, 2 de fevereiro de 1930, o padre Pablo Vicari, então superior salesiano; padre Giuseppe Fanzolato, fundador e diretor da nova casa; padre Emilio Lenzi e o salesiano coadjutor, Luis Campos”.
 

No que diz respeito à devoção a Maria Auxiliadora, que desembarcou na Argentina pelas mãos dos salesianos, está escrito que:  “difundiu-se em todas as áreas rurais do país e em San Juan, em particular. Em muitas fazendas de nossa região podem ser vistas, hoje, grutas construídas por produtores locais destinadas à sua invocação; por meio da intercessão da Virgem Maria, eles elevam a Deus seus sonhos, projetos e também suas desventuras [...]. Um decreto presidencial de 1949 a nomeou padroeira do Argentino agricultor, em consideração aos frutos trazidos pela obra dos salesianos no país em benefício e desenvolvimento do trabalho rural na Argentina e da dignidade dos trabalhadores".
 

Este trabalho, reconheceu o autor do texto, já formou várias gerações e deu origem a importantes desenvolvimentos no setor agroindustrial, não só na Argentina, mas em todo o Hemisfério Sul: “Em Rodeo del Medio, na província de Mendoza, há uma Faculdade de Enologia e Indústrias de Horticultura que prepara vários profissionais qualificados para a indústria principal na região de Cuyo. Entre seus produtos estão os livros de enologia do padre Francisco Oreglia, que alimentaram o conhecimento de gerações de vinicultores no Hemisfério Sul”.
 

O artigo também faz referências ao trabalho salesiano, não só em San Juan, mas também em outros 10 centros – dos mais de 120 em todo o país - em que os salesianos preparam jovens argentinos para o setor da agricultura e áreas afins.
 

O artigo pode ser lido na íntegra, em espanhol, no site do Diario de Cuyo.
 

InfoANS
 

Leia também: Ex-aluno salesiano, o melhor enólogo do mundo em 2012

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Friday, 23 August 2013 16:48

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Jornal argentino reconhece o trabalho agrícola dos salesianos

Friday, 23 August 2013 16:11 Written by  InfoANS
  No mês de julho o "Diario de Cuyo",  jornal argentino da província de San Juan, destacou o trabalho realizado pelos salesianos para a formação de muitas gerações de jovens em setores como a agricultura, horticultura, criação, viticultura e enologia - todos unidos no carisma e no espírito ativo de Dom Bosco.

 

“A comunidade Sanjuanina nutre uma especial devoção por Maria Auxiliadora e pela comunidade religiosa salesiana em nossa província, entre outras razões, também pela excelente formação de bons trabalhadores no setor da agricultura e alimentação locais”, diz, logo nas primeiras linhas, o artigo.
 

Os primeiros salesianos desembarcaram na província em 1930 - na região dos "Desamparados". A reportagem comenta ainda: “a ferrovia empoeirada General Belgrano transportou no domingo, 2 de fevereiro de 1930, o padre Pablo Vicari, então superior salesiano; padre Giuseppe Fanzolato, fundador e diretor da nova casa; padre Emilio Lenzi e o salesiano coadjutor, Luis Campos”.
 

No que diz respeito à devoção a Maria Auxiliadora, que desembarcou na Argentina pelas mãos dos salesianos, está escrito que:  “difundiu-se em todas as áreas rurais do país e em San Juan, em particular. Em muitas fazendas de nossa região podem ser vistas, hoje, grutas construídas por produtores locais destinadas à sua invocação; por meio da intercessão da Virgem Maria, eles elevam a Deus seus sonhos, projetos e também suas desventuras [...]. Um decreto presidencial de 1949 a nomeou padroeira do Argentino agricultor, em consideração aos frutos trazidos pela obra dos salesianos no país em benefício e desenvolvimento do trabalho rural na Argentina e da dignidade dos trabalhadores".
 

Este trabalho, reconheceu o autor do texto, já formou várias gerações e deu origem a importantes desenvolvimentos no setor agroindustrial, não só na Argentina, mas em todo o Hemisfério Sul: “Em Rodeo del Medio, na província de Mendoza, há uma Faculdade de Enologia e Indústrias de Horticultura que prepara vários profissionais qualificados para a indústria principal na região de Cuyo. Entre seus produtos estão os livros de enologia do padre Francisco Oreglia, que alimentaram o conhecimento de gerações de vinicultores no Hemisfério Sul”.
 

O artigo também faz referências ao trabalho salesiano, não só em San Juan, mas também em outros 10 centros – dos mais de 120 em todo o país - em que os salesianos preparam jovens argentinos para o setor da agricultura e áreas afins.
 

O artigo pode ser lido na íntegra, em espanhol, no site do Diario de Cuyo.
 

InfoANS
 

Leia também: Ex-aluno salesiano, o melhor enólogo do mundo em 2012

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Friday, 23 August 2013 16:48

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.