Como Dom Bosco, não desistir da juventude, pede Monsenhor Jonas Abib

Friday, 31 January 2020 13:39 Written by  Canção Nova
Como Dom Bosco, não desistir da juventude, pede Monsenhor Jonas Abib Wesley Almeida – CN
Em missa dedicada a São João Bosco, fundador da Canção Nova pediu que católicos sejam agentes transformadores da sociedade.


O fundador da Comunidade Canção Nova, monsenhor Jonas Abib, celebrou na manhã desta sexta-feira, 31, dia dedicado a Dom Bosco, missa no Santuário do Pai das Misericórdias, em Cachoeira Paulista, SP. Em sua homilia, monsenhor Jonas encorajou os católicos a serem agentes transformadores da sociedade, como foi o santo.

A Congregação Salesiana e as obras sociais fundadas por São João Bosco nasceram em Turim, na Itália. Segundo o sacerdote, na época, os jovens daquela cidade não tinham dinheiro, roubavam e matavam. Inconformada com a situação, Deus inspirou Dom Bosco a cuidar destes jovens, recordou.“Hoje vemos os colégios e oratórios salesianos bem organizados e ordenados, e pensamos que no tempo de Dom Bosco era assim. Não era”.

“Em cada lugar que Dom Bosco ia, as pessoas reclamavam, porque estava sempre acompanhado daqueles jovens. Dom Bosco estava com eles, dava oportunidade para se divertirem. Ele celebrava a missa para eles e os confessava por horas e horas. Foi assim que Dom Bosco foi educando aqueles jovens. Em um ato de heroísmo, construiu um colégio onde os jovens puderam aprender um ofício para serem úteis na sociedade e deixar a marginalidade”, observou Monsenhor Jonas.

Sobre o serviço prestado por Dom Bosco, o padre afirmou: “Foi um trabalho cristão maravilhoso, um trabalho religioso maravilhoso e um trabalho social maravilhoso”. Apesar dos adjetivos, o fundador da Canção Nova relembrou que os colegas do santo o julgavam louco, e chegaram até mesmo a tentar interná-lo em um hospício. “Dom Bosco não era louco não, ele era louco pelas almas. Ele não deixou de ser o pastor que era necessário. Nós damos graças a Deus por quem ele foi e pela herança que nos deixou. A Canção Nova é uma herança que Dom Bosco nos deixou!”, completou.

O santo foi também um grande influenciador. O sacerdote conta que, inclusive, São João Bosco influenciou também outros santos, sendo um deles, São Domingo Sávio. “Ainda jovem, quando Domingo Sávio entrou na sala de Dom Bosco se deparou com a frase: ‘Dai-me almas e ficai com o resto’. A partir daí, ele entendeu tudo. Ele [Domingo Sávio] empenhou-se totalmente para uma vida de santidade, principalmente após uma pregação de Dom Bosco que dizia: ‘Não é difícil ser santo’.Foi aí que ele decidiu pegar a trilha da santidade e durante um tempo, foi considerado o santo mais novo da Igreja”, recordou.

A mãe de Dom Bosco, Margarida, é considerada como uma grande companheira do santo, sublinhou o fundador da Comunidade Canção Nova. De acordo com monsenhor Jonas, São João Bosco via que o trabalho no oratório era muito grande e que aqueles jovens precisavam de uma mãe, por isso foi até sua terra e trouxe sua mãe para ajudá-lo. O sacerdote conta que Dom Bosco mostrou o local e o pouco que tinha para sua mãe. “Ela disse: ‘Aqui falta tudo’. Dom Bosco mostrou a ela o crucifixo e ela entendeu. (…) Ela também doou-se para que os jovens se tornassem bons cristãos e honestos cidadãos”.

Padre Jonas citou os muitos milagres realizados pelo santo em vida. Entre os milagres, está a multiplicação de alimentos e hóstias para os jovens. A bilocação também foi um dom vivido pelo santo. Monsenhor Jonas também destacou a amizade entre Dom Bosco e Papa Pio IX, e seu papel de apaziguador na relação entre a Igreja e a Monarquia italiana da época. A aprovação do estatuto da Congregação Salesiana também foi considerada pelo sacerdote como um ponto alto da história do santo.

O sacerdote recordou que no evangelho desta sexta-feira, 31, Jesus afirma aos seus discípulos que se não se converterem, não entrarão no reino dos céus. “Nós também, se não nos convertermos e não nos tornarmos como crianças não entraremos no reino dos céus. Dom Bosco era adulto, mas era como uma criança”. O padre prosseguiu sublinhando que todos podem fazer algo pelo mundo e que Deus espera isso de todos.


“Cada um de nós precisa fazer algo para que as coisas mudem, se não fizermos as coisas não mudarão, pelo contrário, só piorarão. Dom Bosco roga por nós e vem ao nosso auxílio. Dai-nos coragem, para que possamos entrar em ação para formar homens novos para um mundo novo. Dom Bosco faz com que cada um de nós seja um agente transformador da sociedade. Dom Bosco rogai por nós!”, concluiu.


A Canção Nova e a Família Salesiana


Dom Bosco é um dos patronos da Comunidade Canção Nova, fundada por Monsenhor Jonas Abib. A data dedicada ao santo é especial para a comunidade, pois ainda jovem, quando sentiu seu chamado vocacional, Jonas Abib foi para um seminário salesiano. Anos mais tarde, foi em um colégio salesiano que percebeu o chamado a uma nova missão e a partir disso vieram os passos que resultaram na fundação da Comunidade Canção Nova, em 2 de fevereiro de 1978. O próprio monsenhor Jonas afirma que a Canção Nova é uma Obra de Dom Bosco, sendo a comunidade parte da Família Salesiana.

 

Fonte: Canção Nova

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Friday, 31 January 2020 13:48

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Como Dom Bosco, não desistir da juventude, pede Monsenhor Jonas Abib

Friday, 31 January 2020 13:39 Written by  Canção Nova
Como Dom Bosco, não desistir da juventude, pede Monsenhor Jonas Abib Wesley Almeida – CN
Em missa dedicada a São João Bosco, fundador da Canção Nova pediu que católicos sejam agentes transformadores da sociedade.


O fundador da Comunidade Canção Nova, monsenhor Jonas Abib, celebrou na manhã desta sexta-feira, 31, dia dedicado a Dom Bosco, missa no Santuário do Pai das Misericórdias, em Cachoeira Paulista, SP. Em sua homilia, monsenhor Jonas encorajou os católicos a serem agentes transformadores da sociedade, como foi o santo.

A Congregação Salesiana e as obras sociais fundadas por São João Bosco nasceram em Turim, na Itália. Segundo o sacerdote, na época, os jovens daquela cidade não tinham dinheiro, roubavam e matavam. Inconformada com a situação, Deus inspirou Dom Bosco a cuidar destes jovens, recordou.“Hoje vemos os colégios e oratórios salesianos bem organizados e ordenados, e pensamos que no tempo de Dom Bosco era assim. Não era”.

“Em cada lugar que Dom Bosco ia, as pessoas reclamavam, porque estava sempre acompanhado daqueles jovens. Dom Bosco estava com eles, dava oportunidade para se divertirem. Ele celebrava a missa para eles e os confessava por horas e horas. Foi assim que Dom Bosco foi educando aqueles jovens. Em um ato de heroísmo, construiu um colégio onde os jovens puderam aprender um ofício para serem úteis na sociedade e deixar a marginalidade”, observou Monsenhor Jonas.

Sobre o serviço prestado por Dom Bosco, o padre afirmou: “Foi um trabalho cristão maravilhoso, um trabalho religioso maravilhoso e um trabalho social maravilhoso”. Apesar dos adjetivos, o fundador da Canção Nova relembrou que os colegas do santo o julgavam louco, e chegaram até mesmo a tentar interná-lo em um hospício. “Dom Bosco não era louco não, ele era louco pelas almas. Ele não deixou de ser o pastor que era necessário. Nós damos graças a Deus por quem ele foi e pela herança que nos deixou. A Canção Nova é uma herança que Dom Bosco nos deixou!”, completou.

O santo foi também um grande influenciador. O sacerdote conta que, inclusive, São João Bosco influenciou também outros santos, sendo um deles, São Domingo Sávio. “Ainda jovem, quando Domingo Sávio entrou na sala de Dom Bosco se deparou com a frase: ‘Dai-me almas e ficai com o resto’. A partir daí, ele entendeu tudo. Ele [Domingo Sávio] empenhou-se totalmente para uma vida de santidade, principalmente após uma pregação de Dom Bosco que dizia: ‘Não é difícil ser santo’.Foi aí que ele decidiu pegar a trilha da santidade e durante um tempo, foi considerado o santo mais novo da Igreja”, recordou.

A mãe de Dom Bosco, Margarida, é considerada como uma grande companheira do santo, sublinhou o fundador da Comunidade Canção Nova. De acordo com monsenhor Jonas, São João Bosco via que o trabalho no oratório era muito grande e que aqueles jovens precisavam de uma mãe, por isso foi até sua terra e trouxe sua mãe para ajudá-lo. O sacerdote conta que Dom Bosco mostrou o local e o pouco que tinha para sua mãe. “Ela disse: ‘Aqui falta tudo’. Dom Bosco mostrou a ela o crucifixo e ela entendeu. (…) Ela também doou-se para que os jovens se tornassem bons cristãos e honestos cidadãos”.

Padre Jonas citou os muitos milagres realizados pelo santo em vida. Entre os milagres, está a multiplicação de alimentos e hóstias para os jovens. A bilocação também foi um dom vivido pelo santo. Monsenhor Jonas também destacou a amizade entre Dom Bosco e Papa Pio IX, e seu papel de apaziguador na relação entre a Igreja e a Monarquia italiana da época. A aprovação do estatuto da Congregação Salesiana também foi considerada pelo sacerdote como um ponto alto da história do santo.

O sacerdote recordou que no evangelho desta sexta-feira, 31, Jesus afirma aos seus discípulos que se não se converterem, não entrarão no reino dos céus. “Nós também, se não nos convertermos e não nos tornarmos como crianças não entraremos no reino dos céus. Dom Bosco era adulto, mas era como uma criança”. O padre prosseguiu sublinhando que todos podem fazer algo pelo mundo e que Deus espera isso de todos.


“Cada um de nós precisa fazer algo para que as coisas mudem, se não fizermos as coisas não mudarão, pelo contrário, só piorarão. Dom Bosco roga por nós e vem ao nosso auxílio. Dai-nos coragem, para que possamos entrar em ação para formar homens novos para um mundo novo. Dom Bosco faz com que cada um de nós seja um agente transformador da sociedade. Dom Bosco rogai por nós!”, concluiu.


A Canção Nova e a Família Salesiana


Dom Bosco é um dos patronos da Comunidade Canção Nova, fundada por Monsenhor Jonas Abib. A data dedicada ao santo é especial para a comunidade, pois ainda jovem, quando sentiu seu chamado vocacional, Jonas Abib foi para um seminário salesiano. Anos mais tarde, foi em um colégio salesiano que percebeu o chamado a uma nova missão e a partir disso vieram os passos que resultaram na fundação da Comunidade Canção Nova, em 2 de fevereiro de 1978. O próprio monsenhor Jonas afirma que a Canção Nova é uma Obra de Dom Bosco, sendo a comunidade parte da Família Salesiana.

 

Fonte: Canção Nova

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Friday, 31 January 2020 13:48

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.