Bolívia : protestos afetam obra salesiana

Thursday, 07 November 2019 16:30 Written by  Agência Info Salesiana
O Instituto Salesiano Dom Bosco El Prado teve que fechar as portas, depois que a polícia detonou cinco granadas de gás lacrimogêneo.


Os protestos sociais na Bolívia estão aumentando. Tudo começou após as disputadas eleições de 20 de outubro, que finalmente estabeleceram o presidente em exercício, Evo Morales, como vencedor. Mas a oposição rejeitou o resultado, denunciando que as eleições foram manipuladas e o presidente pretende alcançar seu quarto mandato consecutivo. Nesta quarta-feira, 6 de novembro, a tensão social também afetou diretamente um instituto salesiano, onde a polícia disparou gás lacrimogêneo.

Os protestos recomeçaram nas principais cidades do país e a Arquidiocese de La Paz mostrou o lado das pessoas afetadas pela violência. Em sua página do Facebook compartilhou algumas fotos, afirmando: "Diante da situação tensa no centro da cidade, observe o que aconteceu na unidade educacional Dom Bosco El Prado; não queremos violência, lamentamos mostrar essas imagens... Oramos pela paz na Bolívia ”. Ao mesmo tempo, a arquidiocese se defende das acusações feitas pelo Governo para promover protestos.

A mensagem da Arquidiocese de La Paz é justamente sobre o Instituto Salesiano Dom Bosco El Prado, que sofreu diretamente a violência dos protestos e que, em 6 de novembro, teve que fechar as portas, depois que a polícia detonou cinco granadas de gás lacrimogêneo dentro da escola, colocando em risco a integridade de todos, aproximadamente mil alunos, professores e funcionários administrativos.

Os alunos, que estavam realizando suas atividades cotidianas, experimentaram momentos de ansiedade e confusão causados ​​pelo gás lacrimogêneo. Horas depois, a Cruz Vermelha e o corpo de bombeiros chegaram para intervir em um possível incêndio dentro da instituição educacional.

"É algo incrível ... Tudo poderia ter acontecido devido ao caos que surgiu, além dos danos causados ​​pelos gases. A quem as forças de segurança estão dando segurança? ”Foi o comentário do diretor do Instituto, padre José Iriarte.

A situação na Bolívia não é muito diferente da onda de protestos que afetam vários países da América Latina, onde a presença salesiana é muito significativa. Os salesianos, além de estarem sempre próximos das pessoas que sofrem, buscam promover caminhos de diálogo e mobilização pacífica.


Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Thursday, 07 November 2019 16:35

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Bolívia : protestos afetam obra salesiana

Thursday, 07 November 2019 16:30 Written by  Agência Info Salesiana
O Instituto Salesiano Dom Bosco El Prado teve que fechar as portas, depois que a polícia detonou cinco granadas de gás lacrimogêneo.


Os protestos sociais na Bolívia estão aumentando. Tudo começou após as disputadas eleições de 20 de outubro, que finalmente estabeleceram o presidente em exercício, Evo Morales, como vencedor. Mas a oposição rejeitou o resultado, denunciando que as eleições foram manipuladas e o presidente pretende alcançar seu quarto mandato consecutivo. Nesta quarta-feira, 6 de novembro, a tensão social também afetou diretamente um instituto salesiano, onde a polícia disparou gás lacrimogêneo.

Os protestos recomeçaram nas principais cidades do país e a Arquidiocese de La Paz mostrou o lado das pessoas afetadas pela violência. Em sua página do Facebook compartilhou algumas fotos, afirmando: "Diante da situação tensa no centro da cidade, observe o que aconteceu na unidade educacional Dom Bosco El Prado; não queremos violência, lamentamos mostrar essas imagens... Oramos pela paz na Bolívia ”. Ao mesmo tempo, a arquidiocese se defende das acusações feitas pelo Governo para promover protestos.

A mensagem da Arquidiocese de La Paz é justamente sobre o Instituto Salesiano Dom Bosco El Prado, que sofreu diretamente a violência dos protestos e que, em 6 de novembro, teve que fechar as portas, depois que a polícia detonou cinco granadas de gás lacrimogêneo dentro da escola, colocando em risco a integridade de todos, aproximadamente mil alunos, professores e funcionários administrativos.

Os alunos, que estavam realizando suas atividades cotidianas, experimentaram momentos de ansiedade e confusão causados ​​pelo gás lacrimogêneo. Horas depois, a Cruz Vermelha e o corpo de bombeiros chegaram para intervir em um possível incêndio dentro da instituição educacional.

"É algo incrível ... Tudo poderia ter acontecido devido ao caos que surgiu, além dos danos causados ​​pelos gases. A quem as forças de segurança estão dando segurança? ”Foi o comentário do diretor do Instituto, padre José Iriarte.

A situação na Bolívia não é muito diferente da onda de protestos que afetam vários países da América Latina, onde a presença salesiana é muito significativa. Os salesianos, além de estarem sempre próximos das pessoas que sofrem, buscam promover caminhos de diálogo e mobilização pacífica.


Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Thursday, 07 November 2019 16:35

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.