Bolívia: 125 anos de presença salesiana no país Destaque

Quinta, 19 Agosto 2021 13:55 Escrito por  Agência Info Salesiana
Em 16 de agosto, dia do 206° aniversário de Dom Bosco, os Salesianos celebraram 125 anos de presença na Bolívia, com uma celebração eucaristia no Santuário Nacional da Nossa Senhora de Copacabana.


O padre Líder Justiniano Flores, superior da Inspetoria Salesiana Nossa Senhora de Copacabana, da Bolívia, presidiu a eucaristia.  Na homilia, padre Justiniano afirmou: “Deus quis, em sua infinita bondade e grande amor, que como Família - Salesiana e Cristã - nos encontrássemos hoje, aqui, neste lugar em que se venera a Mãe de Jesus Cristo: a Virgem de Copacabana. Hoje estamos aqui para celebrar seja o 206° aniversário de nascimento do nosso pai e fundador, Dom Bosco, seja para celebrar com Ele o 125° aniversário de chegada dos Salesianos à nossa Terra”.

Padre Justiniano lembrou que, embora Dom Bosco nunca tenha estado pessoalmente na Bolívia, lá é conhecido graças aos muitos salesianos que viveram na inspetoria.

“Portanto um grande e profundo obrigado se dirige a tantos coirmãos salesianos que já partiram para o céu, deixando suas cinzas em nossa pátria. Muito obrigado: a começar do primeiro salesiano a pisar nossas terras, padre Tiago Costamagna, e dos seus companheiros, até ao último que deixou a nossa Inspetoria, padre Juan Pablo Zabala”, acrescentou.

O superior da Inspetoria da Bolívia convidou todos a viver uma vida alegre e feliz, e a sentir-se abençoados, lembrando que Deus está sempre conosco, também agora, quando, por causa da pandemia, atravessa-se momentos escuros e difíceis.

“Graças, ó Deus, porque em Dom Bosco nos doastes uma razão de vida, uma razão para expender nossa vida pelos jovens, especialmente os mais pobres”, concluiu o padre Justiniano.

Os salesianos na Bolívia

Repercorrendo a História salesiana na Bolívia, deve-se lembrar que em 8 de outubro de 1895, em Turim, graças aos esforços do padre Costamagna - primeiro salesiano a pisar em terras bolivianas - foi assinado um contrato entre o Governo da Bolívia, representado então pelo doutor Manuel de Argandoña e o padre Miguel Rua, Reitor-mor e representante da Congregação Salesiana. A finalidade desse contrato era o de fundar duas escolas de artes e ofícios, na Bolívia, que seriam dirigidas pelos Filhos de Dom Bosco. Segundo as crônicas da época, 14 salesianos partiram em 1° de fevereiro de Valparaíso, no Chile, e, depois de passar por Uyuni e Oruro, chegaram finalmente à cidade de La Paz, em 17 de fevereiro de 1896.

 

Fonte: Agência Info Salesiana

Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Quinta, 19 Agosto 2021 14:13

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.


Bolívia: 125 anos de presença salesiana no país Destaque

Quinta, 19 Agosto 2021 13:55 Escrito por  Agência Info Salesiana
Em 16 de agosto, dia do 206° aniversário de Dom Bosco, os Salesianos celebraram 125 anos de presença na Bolívia, com uma celebração eucaristia no Santuário Nacional da Nossa Senhora de Copacabana.


O padre Líder Justiniano Flores, superior da Inspetoria Salesiana Nossa Senhora de Copacabana, da Bolívia, presidiu a eucaristia.  Na homilia, padre Justiniano afirmou: “Deus quis, em sua infinita bondade e grande amor, que como Família - Salesiana e Cristã - nos encontrássemos hoje, aqui, neste lugar em que se venera a Mãe de Jesus Cristo: a Virgem de Copacabana. Hoje estamos aqui para celebrar seja o 206° aniversário de nascimento do nosso pai e fundador, Dom Bosco, seja para celebrar com Ele o 125° aniversário de chegada dos Salesianos à nossa Terra”.

Padre Justiniano lembrou que, embora Dom Bosco nunca tenha estado pessoalmente na Bolívia, lá é conhecido graças aos muitos salesianos que viveram na inspetoria.

“Portanto um grande e profundo obrigado se dirige a tantos coirmãos salesianos que já partiram para o céu, deixando suas cinzas em nossa pátria. Muito obrigado: a começar do primeiro salesiano a pisar nossas terras, padre Tiago Costamagna, e dos seus companheiros, até ao último que deixou a nossa Inspetoria, padre Juan Pablo Zabala”, acrescentou.

O superior da Inspetoria da Bolívia convidou todos a viver uma vida alegre e feliz, e a sentir-se abençoados, lembrando que Deus está sempre conosco, também agora, quando, por causa da pandemia, atravessa-se momentos escuros e difíceis.

“Graças, ó Deus, porque em Dom Bosco nos doastes uma razão de vida, uma razão para expender nossa vida pelos jovens, especialmente os mais pobres”, concluiu o padre Justiniano.

Os salesianos na Bolívia

Repercorrendo a História salesiana na Bolívia, deve-se lembrar que em 8 de outubro de 1895, em Turim, graças aos esforços do padre Costamagna - primeiro salesiano a pisar em terras bolivianas - foi assinado um contrato entre o Governo da Bolívia, representado então pelo doutor Manuel de Argandoña e o padre Miguel Rua, Reitor-mor e representante da Congregação Salesiana. A finalidade desse contrato era o de fundar duas escolas de artes e ofícios, na Bolívia, que seriam dirigidas pelos Filhos de Dom Bosco. Segundo as crônicas da época, 14 salesianos partiram em 1° de fevereiro de Valparaíso, no Chile, e, depois de passar por Uyuni e Oruro, chegaram finalmente à cidade de La Paz, em 17 de fevereiro de 1896.

 

Fonte: Agência Info Salesiana

Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Quinta, 19 Agosto 2021 14:13

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.