Vaticano: Dom Augusto Cesare Bertazzoni declarado venerável

Tuesday, 08 October 2019 12:54 Written by  Agência Info Salesiana
O Papa Francisco autorizou promulgar o decreto relativo às virtudes heróicas do Servo de Deus (SdeD) Augusto Cesare Bertazzoni. 


O Papa Francisco recebeu em audiência, no dia 2 de outubro, o cardeal Angelo Becciu, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos. Durante a audiência, o Santo Padre autorizou a mesma Congregação a promulgar o decreto relativo às virtudes heróicas do Servo de Deus (SdeD) Augusto Cesare Bertazzoni, arcebispo titular de Temuniana (anteriormente bispo de Potenza e Mársico). Augusto Cesare nasceu em 10 de janeiro de 1876, em Polesine di Pegognaga, Itália, e faleceu no dia 30 de agosto de 1972, em Potenza, Itália.

Quando menino, Augusto Bertazzoni foi discípulo de São João Bosco, em Turim, e foi um dos que, em 1887, ofereceram suas vidas pela saúde do Santo dos Jovens (Dom Bosco também havia profetizado a mitra episcopal para o jovem Augusto). Foi amigo de Luigi Orione e de Dom Giovanni Calabria, sacerdotes, hoje Santos. Por seu grande desejo de se tornar sacerdote, entrou no seminário de Mântua quando era reitor Monsenhor Giuseppe Sarto, depois bispo, cardeal e papa: e hoje São Pio X. Foi nomeado arcipreste-pároco de San Benedetto Po, onde exerceu o ministério de 30 de abril de 1904 a 30 de junho de 1930, por 26 anos.

Eleito por Pio XI para a Cátedra episcopal de Potenza e Mársico, e ordenado, em 15 de agosto de 1930, tomou posse em 29 de outubro. Em seu discurso de ingresso disse que "traria a paz, a paz de Cristo, a todos os corações". Zelou pelas vocações, renovou o clero e empenhou os leigos na catequese, na ação católica, nas obras de caridade, na cultura, na solidariedade social. Educador longevidente dos jovens, exortou ao empenho educativo não só aos seus sacerdotes, mas também aos religiosos e religiosas, aos quais recomendava espírito de paternidade para com as novas gerações.

Durante a Segunda Guerra Mundial, quando as bombas destruíram o palácio episcopal de Potenza, decidiu ficar perto do seu rebanho: prodigou-se em favor dos judeus (perseguidos) e dos dissidentes políticos. Depois da guerra, foi uma figura de equilíbrio entre as várias forças políticas e dedicou-se a curar as feridas abertas pela guerra mundial e à árdua e generosa obra de renascimento e reconstrução espiritual, moral e material da sua Diocese. Foi também um dos padres conciliares do Vaticano II.

O bispo Bertazzoni, verdadeiro homem de Deus, homem de fé e oração, esteve atento às necessidades espirituais dos fiéis e também dos não-crentes, pelos quais se dedicou até o fim.

As características do seu episcopado podem resumir-se no seu amor a Deus e ao próximo sem distinções, na sua obediência ao Papa e à Igreja. Na sua atitude paterna para com os sacerdotes e seminaristas, no seu ardente zelo pastoral. Levou uma vida de simplicidade, marcada por humildade, pobreza e espírito de sacrifício. Testemunhou um apaixonado sobrenatural anseio por trazer Deus de volta à história em todos os níveis: pessoal, familiar e social.


Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Tuesday, 08 October 2019 13:03

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Vaticano: Dom Augusto Cesare Bertazzoni declarado venerável

Tuesday, 08 October 2019 12:54 Written by  Agência Info Salesiana
O Papa Francisco autorizou promulgar o decreto relativo às virtudes heróicas do Servo de Deus (SdeD) Augusto Cesare Bertazzoni. 


O Papa Francisco recebeu em audiência, no dia 2 de outubro, o cardeal Angelo Becciu, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos. Durante a audiência, o Santo Padre autorizou a mesma Congregação a promulgar o decreto relativo às virtudes heróicas do Servo de Deus (SdeD) Augusto Cesare Bertazzoni, arcebispo titular de Temuniana (anteriormente bispo de Potenza e Mársico). Augusto Cesare nasceu em 10 de janeiro de 1876, em Polesine di Pegognaga, Itália, e faleceu no dia 30 de agosto de 1972, em Potenza, Itália.

Quando menino, Augusto Bertazzoni foi discípulo de São João Bosco, em Turim, e foi um dos que, em 1887, ofereceram suas vidas pela saúde do Santo dos Jovens (Dom Bosco também havia profetizado a mitra episcopal para o jovem Augusto). Foi amigo de Luigi Orione e de Dom Giovanni Calabria, sacerdotes, hoje Santos. Por seu grande desejo de se tornar sacerdote, entrou no seminário de Mântua quando era reitor Monsenhor Giuseppe Sarto, depois bispo, cardeal e papa: e hoje São Pio X. Foi nomeado arcipreste-pároco de San Benedetto Po, onde exerceu o ministério de 30 de abril de 1904 a 30 de junho de 1930, por 26 anos.

Eleito por Pio XI para a Cátedra episcopal de Potenza e Mársico, e ordenado, em 15 de agosto de 1930, tomou posse em 29 de outubro. Em seu discurso de ingresso disse que "traria a paz, a paz de Cristo, a todos os corações". Zelou pelas vocações, renovou o clero e empenhou os leigos na catequese, na ação católica, nas obras de caridade, na cultura, na solidariedade social. Educador longevidente dos jovens, exortou ao empenho educativo não só aos seus sacerdotes, mas também aos religiosos e religiosas, aos quais recomendava espírito de paternidade para com as novas gerações.

Durante a Segunda Guerra Mundial, quando as bombas destruíram o palácio episcopal de Potenza, decidiu ficar perto do seu rebanho: prodigou-se em favor dos judeus (perseguidos) e dos dissidentes políticos. Depois da guerra, foi uma figura de equilíbrio entre as várias forças políticas e dedicou-se a curar as feridas abertas pela guerra mundial e à árdua e generosa obra de renascimento e reconstrução espiritual, moral e material da sua Diocese. Foi também um dos padres conciliares do Vaticano II.

O bispo Bertazzoni, verdadeiro homem de Deus, homem de fé e oração, esteve atento às necessidades espirituais dos fiéis e também dos não-crentes, pelos quais se dedicou até o fim.

As características do seu episcopado podem resumir-se no seu amor a Deus e ao próximo sem distinções, na sua obediência ao Papa e à Igreja. Na sua atitude paterna para com os sacerdotes e seminaristas, no seu ardente zelo pastoral. Levou uma vida de simplicidade, marcada por humildade, pobreza e espírito de sacrifício. Testemunhou um apaixonado sobrenatural anseio por trazer Deus de volta à história em todos os níveis: pessoal, familiar e social.


Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Tuesday, 08 October 2019 13:03

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.