Reitor-mor
“Uma vez mais, pude constatar pessoalmente, viajando pelo mundo salesiano, que Maria Auxiliadora – como Dom Bosco prometeu – é um farol de luz, um porto seguro, o amor materno de seu filho e de todos nós”.    
“Deus deu a Dom Bosco um coração grande, sem fronteiras, como as praias do mar. Todos os dias sinto o pulsar desse coração”. É o que afirma o Reitor-mor dos Salesianos, padre Ángel Fernández Artime, em seu artigo deste mês.    
Hoje há muita necessidade de escuta, de diálogo franco e gratuito, de encontros pessoais que não julgam nem condenam, e muita necessidade de silêncio e de presença de Deus.    
Em seu artigo para o Boletim Salesiano de março, o Reitor-Mor dos Salesianos, padre Ángel Fernández Artime, relata a emoção de sua visita ao Instituto Penitenciário de Menores “Ferrante Aporti” de Turim, na Itália.    
Leia a primeira mensagem do Reitor-mor aos leitores do Boletim Salesiano: "Havia-se passado muitos anos desde a última vez que tinha ouvido aquela expressão de um jovem num contexto tão informal, na presença de todos os seus companheiros que agora se apinhavam à nossa volta".    
Na megalópole de Chennai (Madras), na atmosfera excitante e cheia de vida da cidade, no meio dos enormes complexos industriais e dos magníficos templos, há também uma faixa luminosa de bondade toda salesiana.    
A primeira expedição missionária foi abençoada pelas lágrimas de Dom Bosco, que disse: “Estamos iniciando uma grande obra. Quem sabe, se esta partida não será como que uma semente da qual possa surgir uma grande planta?”. A profecia cumpriu-se.    
Uma série de milagres e coincidências rodeou e enriqueceu a solene celebração da bênção das relíquias do mártir beato Estêvão Sándor, condenado só por “ser salesiano”.    
Terça, 12 Julho 2022 17:25

O tsunami da esperança

Escrito por
A terra da dor e da morte conta hoje com uma casa de renascimento afetuoso e de fundada esperança, graças aos filhos de Dom Bosco.
Domingo, 26 Junho 2022 16:49

“O meu nome é Sean Cayd”

Escrito por
Caríssimos leitores do Boletim Salesiano e amigos do carisma de Dom Bosco, do fundo do coração agradeço a todos pela simpatia e pela proximidade que mostram por Dom Bosco e por aqueles de nós que procuram continuar a sua missão na Igreja e no mundo.   
Página 1 de 10
Reitor-mor
“Uma vez mais, pude constatar pessoalmente, viajando pelo mundo salesiano, que Maria Auxiliadora – como Dom Bosco prometeu – é um farol de luz, um porto seguro, o amor materno de seu filho e de todos nós”.    
“Deus deu a Dom Bosco um coração grande, sem fronteiras, como as praias do mar. Todos os dias sinto o pulsar desse coração”. É o que afirma o Reitor-mor dos Salesianos, padre Ángel Fernández Artime, em seu artigo deste mês.    
Hoje há muita necessidade de escuta, de diálogo franco e gratuito, de encontros pessoais que não julgam nem condenam, e muita necessidade de silêncio e de presença de Deus.    
Em seu artigo para o Boletim Salesiano de março, o Reitor-Mor dos Salesianos, padre Ángel Fernández Artime, relata a emoção de sua visita ao Instituto Penitenciário de Menores “Ferrante Aporti” de Turim, na Itália.    
Leia a primeira mensagem do Reitor-mor aos leitores do Boletim Salesiano: "Havia-se passado muitos anos desde a última vez que tinha ouvido aquela expressão de um jovem num contexto tão informal, na presença de todos os seus companheiros que agora se apinhavam à nossa volta".    
Na megalópole de Chennai (Madras), na atmosfera excitante e cheia de vida da cidade, no meio dos enormes complexos industriais e dos magníficos templos, há também uma faixa luminosa de bondade toda salesiana.    
A primeira expedição missionária foi abençoada pelas lágrimas de Dom Bosco, que disse: “Estamos iniciando uma grande obra. Quem sabe, se esta partida não será como que uma semente da qual possa surgir uma grande planta?”. A profecia cumpriu-se.    
Uma série de milagres e coincidências rodeou e enriqueceu a solene celebração da bênção das relíquias do mártir beato Estêvão Sándor, condenado só por “ser salesiano”.    
Terça, 12 Julho 2022 17:25

O tsunami da esperança

Escrito por
A terra da dor e da morte conta hoje com uma casa de renascimento afetuoso e de fundada esperança, graças aos filhos de Dom Bosco.
Domingo, 26 Junho 2022 16:49

“O meu nome é Sean Cayd”

Escrito por
Caríssimos leitores do Boletim Salesiano e amigos do carisma de Dom Bosco, do fundo do coração agradeço a todos pela simpatia e pela proximidade que mostram por Dom Bosco e por aqueles de nós que procuram continuar a sua missão na Igreja e no mundo.   
Página 1 de 10