A voz dos jovens

Monday, 09 May 2016 21:25 Written by  Comunicação RSE, Isabella Almeida e Gigliola Sena
A voz dos jovens Júlia Ferreira foi uma das participantes do The Voice Kids
Cultura e arte sempre tiveram papel importante na pedagogia salesiana. Desde o tempo em que Dom Bosco utilizava apresentações artísticas para levar os jovens mais desassistidos à alegria do Oratório; até as bandas, os grupos musicais e as companhias de teatro das escolas e obras sociais de hoje, esse é um traço característico do “modo salesiano” de educar. Por isso não é de estranhar que duas alunas da Rede Salesiana de Escolas tenham participado da última edição do programa The Voice Kids.

Louise Garcia (Lou Garcia), 15 anos, estuda na 1ª série do ensino médio no Colégio Salesiano Dom Bosco (Paralela) de Salvador, BA. Júlia Ferreira Messias, 11 anos, é aluna do 6º ano do ensino fundamental no Colégio Salesiano Dom Bosco, em Campos dos Goytacazes, RJ. Ambas deram verdadeiros shows de interpretação no programa da TV Globo. Para quem não conhece, o The Voice Kids é um reality show musical muito concorrido: passar pela pré-seleção, entre centenas de inscritos, já é uma vitória. Depois, cantando ao vivo, é preciso impressionar os jurados na primeira apresentação, para que eles virem a cadeira e recebam o participante.

Nessa apresentação inicial, em 7 de fevereiro, Júlia interpretou Cicatriz, de Manu Gavassi, e ficou no time da dupla sertaneja Victor e Léo. Lou Garcia cantou Stand by me, ficando no time de Carlinhos Brow. Nenhuma das duas chegou à final do programa, mas ambas se sentem vitoriosas e confiantes, cheias de sonhos para realizar.

 

Júlia Ferreira

A música sempre fez parte da minha vida, desde quando eu era apenas um bebezinho. A minha mãe dizia que eu chorava muito. Para me acalmar ela colocava dvds musicais e na mesma hora a música me tranquilizava.

O colégio sempre me deu espaço para a participação em eventos escolares, me deixando mais segura no palco e mais confortável diante do público. Estudo de manhã e à tarde me dedico aos afazeres escolares. Quando sobra tempo realizo atividades vocais e à noite faço aula de canto no Centro de Cultura Musical de Campos. Com empenho e foco dá para conciliar os compromissos escolares e me dedicar à música também.

Apesar de não ter ganhado, a minha participação no The Voice Kids já foi uma vitória. Por dentro todo mundo quer ganhar, mas só em participar de um programa tão importante para novos talentos mirins já é um grande passo na carreira de qualquer um.

Lou Garcia

Eu comecei na música com uns 7 ou 8 anos de idade, e sempre via a música como algo divertido. Nunca pensei que ia levar algo tão a sério como foi a participação no programa.

O colégio me ajudou com várias atividades interdisciplinares, como apresentações e peças teatrais. Isso me ajudou a ter uma vontade a mais de fazer coisas relacionadas a música e tudo que envolve artes. Também em vários “Intervalos Musicais – Pastoral in Concert” em que me candidatava a cantar e isso fez com que eu perdesse o medo de palco. Na minha trajetória aqui no colégio todos os eventos foram muito importantes porque a cada dia que eu subia no palco para cantar era mais uma experiência.

Lou Garcia seguiu os passos do tio, que é compositor. Atualmente, tem mais de 50 composições próprias e planeja gravar um CD. 

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Monday, 09 May 2016 23:51

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


A voz dos jovens

Monday, 09 May 2016 21:25 Written by  Comunicação RSE, Isabella Almeida e Gigliola Sena
A voz dos jovens Júlia Ferreira foi uma das participantes do The Voice Kids
Cultura e arte sempre tiveram papel importante na pedagogia salesiana. Desde o tempo em que Dom Bosco utilizava apresentações artísticas para levar os jovens mais desassistidos à alegria do Oratório; até as bandas, os grupos musicais e as companhias de teatro das escolas e obras sociais de hoje, esse é um traço característico do “modo salesiano” de educar. Por isso não é de estranhar que duas alunas da Rede Salesiana de Escolas tenham participado da última edição do programa The Voice Kids.

Louise Garcia (Lou Garcia), 15 anos, estuda na 1ª série do ensino médio no Colégio Salesiano Dom Bosco (Paralela) de Salvador, BA. Júlia Ferreira Messias, 11 anos, é aluna do 6º ano do ensino fundamental no Colégio Salesiano Dom Bosco, em Campos dos Goytacazes, RJ. Ambas deram verdadeiros shows de interpretação no programa da TV Globo. Para quem não conhece, o The Voice Kids é um reality show musical muito concorrido: passar pela pré-seleção, entre centenas de inscritos, já é uma vitória. Depois, cantando ao vivo, é preciso impressionar os jurados na primeira apresentação, para que eles virem a cadeira e recebam o participante.

Nessa apresentação inicial, em 7 de fevereiro, Júlia interpretou Cicatriz, de Manu Gavassi, e ficou no time da dupla sertaneja Victor e Léo. Lou Garcia cantou Stand by me, ficando no time de Carlinhos Brow. Nenhuma das duas chegou à final do programa, mas ambas se sentem vitoriosas e confiantes, cheias de sonhos para realizar.

 

Júlia Ferreira

A música sempre fez parte da minha vida, desde quando eu era apenas um bebezinho. A minha mãe dizia que eu chorava muito. Para me acalmar ela colocava dvds musicais e na mesma hora a música me tranquilizava.

O colégio sempre me deu espaço para a participação em eventos escolares, me deixando mais segura no palco e mais confortável diante do público. Estudo de manhã e à tarde me dedico aos afazeres escolares. Quando sobra tempo realizo atividades vocais e à noite faço aula de canto no Centro de Cultura Musical de Campos. Com empenho e foco dá para conciliar os compromissos escolares e me dedicar à música também.

Apesar de não ter ganhado, a minha participação no The Voice Kids já foi uma vitória. Por dentro todo mundo quer ganhar, mas só em participar de um programa tão importante para novos talentos mirins já é um grande passo na carreira de qualquer um.

Lou Garcia

Eu comecei na música com uns 7 ou 8 anos de idade, e sempre via a música como algo divertido. Nunca pensei que ia levar algo tão a sério como foi a participação no programa.

O colégio me ajudou com várias atividades interdisciplinares, como apresentações e peças teatrais. Isso me ajudou a ter uma vontade a mais de fazer coisas relacionadas a música e tudo que envolve artes. Também em vários “Intervalos Musicais – Pastoral in Concert” em que me candidatava a cantar e isso fez com que eu perdesse o medo de palco. Na minha trajetória aqui no colégio todos os eventos foram muito importantes porque a cada dia que eu subia no palco para cantar era mais uma experiência.

Lou Garcia seguiu os passos do tio, que é compositor. Atualmente, tem mais de 50 composições próprias e planeja gravar um CD. 

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Monday, 09 May 2016 23:51

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.