Projeto informa sobre a qualidade das praias em Vitória

Wednesday, 20 April 2016 10:49 Written by 
Pesquisa tem por intuito realizar o diagnóstico e o monitoramento ambiental das praias mais frequentadas da Capital capixaba.

“O papel da academia é utilizar o saber e a pesquisa em prol do desenvolvimento da sociedade, focando no ensino contínuo e associando o processo de ensino-aprendizagem com as práticas; e dessa forma ir contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população”, afirma o professor Marcus Covre, idealizador do projeto Praias de Vitória, da Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo.

Criado em 2013, o projeto Praias de Vitória tem por objetivo monitorar a qualidade das águas e areias das praias mais frequentadas do município de Vitória, Capital do Espírito Santo, e informar aos usuários quais são os locais que mais apresentam índice de contaminação.

O projeto conta com a participação dos alunos do curso de Ciências Biológicas da Faculdade Salesiana, que realizam coletas e análises mensais das areias de diversas praias da Grande Vitória, ES. “Trata-se de um trabalho de iniciação científica institucional”, explica o professor Covre, que é apoiado pela coordenação do curso de Ciências Biológicas e pela direção da Faculdade Salesiana.

Com base no projeto foi possível comprovar que as areias das praias de Vitória apresentam altos níveis de contaminação fecal, que podem oferecer risco aos banhistas e frequentadores. Uma das causas desse resultado negativo, de acordo com o professor Covre, é que as praias da capital e outros municípios capixabas sofrem influência de lançamento de esgoto doméstico sem tratamento. Outro fator agravante, segundo o educador, é a frequência de animais nas praias.

 

Na prática

Hoje o projeto avalia e monitora sete praias na região da Grande Vitória, sendo três praias em Vitória, com seis pontos de coleta; duas praias em Vila Velha; e duas praias em Guarapari.

Após o levantamento e a análise dos dados, os resultados são divulgados pela mídia local para informar aos banhistas e frequentadores as praias que apresentam maiores riscos de contaminação. Os resultados são compartilhados com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e com a Secretaria Municipal de Saúde. Atualmente, a Faculdade Católica Salesiana está negociando uma possível parceria com a prefeitura de Vitória para que o projeto tenha um alcance ainda mais amplo. “A parceria ainda não foi formalizada e iniciada. Mas já foram realizadas diversas reuniões para a consolidação de um convênio para o desenvolvimento da pesquisa e estágio”, explica o professor.

 

Riscos

Doenças gastrintestinais e infecções na pele estão na lista dos males que podem ser causados em decorrência da contaminação nas praias. A presença das bactérias pesquisadas, explica o professor Covre, indicam que o ambiente sofreu contaminação de material fecal, por contribuição de esgoto doméstico e fezes de animais. A contagem elevada destas bactérias pode apresentar riscos em relação a doenças gastrintestinais através do contato direto e ingestão, além de estar correlacionada a outros microrganismos de origem fecal.

 

Educação e responsabilidade social

Desde a sua fundação, há 70 anos, a Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo busca contribuir com o desenvolvimento da comunidade capixaba. Prova disso são os diversos projetos realizados pela Instituição em prol do progresso social. Entre esses está o “Projeto de Extensão daCatólica na Comunidade” (PECC), que assiste os bairros Morro doRomão e Forte São João, pertencentes à periferiadomunicípio de Vitória e situados no entorno da instituição. O foco desse projeto é oferecer à população serviços referentes a: saúde, moradia, infraestrutura urbana e qualificação profissional; acesso aos serviços sociais básicos; conhecimento sobre direitos e exercício de cidadania plena, entre outros.

Outra iniciativa relevante da instituição foi a criação do Núcleo de Atendimento Educacional Especializado (NAEE), em 2014. Baseado nas diretrizes da cartilha Atendimento Educacional Especializado do Ministério da Educação (MEC), o Núcleo visa estabelecer mecanismos que acelerem e favoreçam a inclusão social da pessoa portadora de deficiência, por meio de atendimentos pedagógicos personalizados, além de promover a capacitação da comunidade interna.

O Centro Integrado de Atenção à Saúde da Católica (Ciasc) também integra a grade de projetos da Faculdade Salesiana voltados para o cunho social. Por meio do Ciasc, estudantes, supervisionados pelos professores da Faculdade Salesiana, oferecem atendimento gratuito para a população nas áreas de Fisioterapia, Nutrição e Psicologia.

“Academia e comunidade devem estar e m sinergia para o desenvolvimento ambiental e social. É nessa perspectiva que a Católica Salesiana vem trabalhando há mais de 70 anos no Espírito Santo. Contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população, para o desenvolvimento do estado e das pessoas é um dever das instituições de ensino superior”, explica o diretor executivo da Faculdade, professor Jolmar Hawerroth.

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Wednesday, 20 April 2016 14:05

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Projeto informa sobre a qualidade das praias em Vitória

Wednesday, 20 April 2016 10:49 Written by 
Pesquisa tem por intuito realizar o diagnóstico e o monitoramento ambiental das praias mais frequentadas da Capital capixaba.

“O papel da academia é utilizar o saber e a pesquisa em prol do desenvolvimento da sociedade, focando no ensino contínuo e associando o processo de ensino-aprendizagem com as práticas; e dessa forma ir contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população”, afirma o professor Marcus Covre, idealizador do projeto Praias de Vitória, da Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo.

Criado em 2013, o projeto Praias de Vitória tem por objetivo monitorar a qualidade das águas e areias das praias mais frequentadas do município de Vitória, Capital do Espírito Santo, e informar aos usuários quais são os locais que mais apresentam índice de contaminação.

O projeto conta com a participação dos alunos do curso de Ciências Biológicas da Faculdade Salesiana, que realizam coletas e análises mensais das areias de diversas praias da Grande Vitória, ES. “Trata-se de um trabalho de iniciação científica institucional”, explica o professor Covre, que é apoiado pela coordenação do curso de Ciências Biológicas e pela direção da Faculdade Salesiana.

Com base no projeto foi possível comprovar que as areias das praias de Vitória apresentam altos níveis de contaminação fecal, que podem oferecer risco aos banhistas e frequentadores. Uma das causas desse resultado negativo, de acordo com o professor Covre, é que as praias da capital e outros municípios capixabas sofrem influência de lançamento de esgoto doméstico sem tratamento. Outro fator agravante, segundo o educador, é a frequência de animais nas praias.

 

Na prática

Hoje o projeto avalia e monitora sete praias na região da Grande Vitória, sendo três praias em Vitória, com seis pontos de coleta; duas praias em Vila Velha; e duas praias em Guarapari.

Após o levantamento e a análise dos dados, os resultados são divulgados pela mídia local para informar aos banhistas e frequentadores as praias que apresentam maiores riscos de contaminação. Os resultados são compartilhados com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e com a Secretaria Municipal de Saúde. Atualmente, a Faculdade Católica Salesiana está negociando uma possível parceria com a prefeitura de Vitória para que o projeto tenha um alcance ainda mais amplo. “A parceria ainda não foi formalizada e iniciada. Mas já foram realizadas diversas reuniões para a consolidação de um convênio para o desenvolvimento da pesquisa e estágio”, explica o professor.

 

Riscos

Doenças gastrintestinais e infecções na pele estão na lista dos males que podem ser causados em decorrência da contaminação nas praias. A presença das bactérias pesquisadas, explica o professor Covre, indicam que o ambiente sofreu contaminação de material fecal, por contribuição de esgoto doméstico e fezes de animais. A contagem elevada destas bactérias pode apresentar riscos em relação a doenças gastrintestinais através do contato direto e ingestão, além de estar correlacionada a outros microrganismos de origem fecal.

 

Educação e responsabilidade social

Desde a sua fundação, há 70 anos, a Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo busca contribuir com o desenvolvimento da comunidade capixaba. Prova disso são os diversos projetos realizados pela Instituição em prol do progresso social. Entre esses está o “Projeto de Extensão daCatólica na Comunidade” (PECC), que assiste os bairros Morro doRomão e Forte São João, pertencentes à periferiadomunicípio de Vitória e situados no entorno da instituição. O foco desse projeto é oferecer à população serviços referentes a: saúde, moradia, infraestrutura urbana e qualificação profissional; acesso aos serviços sociais básicos; conhecimento sobre direitos e exercício de cidadania plena, entre outros.

Outra iniciativa relevante da instituição foi a criação do Núcleo de Atendimento Educacional Especializado (NAEE), em 2014. Baseado nas diretrizes da cartilha Atendimento Educacional Especializado do Ministério da Educação (MEC), o Núcleo visa estabelecer mecanismos que acelerem e favoreçam a inclusão social da pessoa portadora de deficiência, por meio de atendimentos pedagógicos personalizados, além de promover a capacitação da comunidade interna.

O Centro Integrado de Atenção à Saúde da Católica (Ciasc) também integra a grade de projetos da Faculdade Salesiana voltados para o cunho social. Por meio do Ciasc, estudantes, supervisionados pelos professores da Faculdade Salesiana, oferecem atendimento gratuito para a população nas áreas de Fisioterapia, Nutrição e Psicologia.

“Academia e comunidade devem estar e m sinergia para o desenvolvimento ambiental e social. É nessa perspectiva que a Católica Salesiana vem trabalhando há mais de 70 anos no Espírito Santo. Contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população, para o desenvolvimento do estado e das pessoas é um dever das instituições de ensino superior”, explica o diretor executivo da Faculdade, professor Jolmar Hawerroth.

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Wednesday, 20 April 2016 14:05

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.