A escola está na idade média, os alunos na idade mídia

Monday, 06 January 2014 15:03 Written by  Priscila Pereira Boy e Heloísa Fonseca Pinto
A escola está na idade média, os alunos na idade mídia Várias unidades da RSE, como o Colégio Dom Bosco de Porto Alegre, já fazem uso das novas tecnologias em sala de aula
Faz-se necessário repensar os modelos tradicionais de ensino para reflexões acerca do exercício da cidadania digital: novos valores, novas posturas e novas metodologias.

O século XXI nos impõe novas formas de pensar. Estamos vivendo em um mundo globalizado, de afirmação das diferenças, de mudança de paradigma. Sabemos que essa geração digital é conectada, muito bem informada e há necessidade de nos prepararmos para dialogar com os jovens. É fato que a era digital mudou a forma de agir, de se relacionar e também de aprender.

Faz-se necessário repensar os modelos tradicionais de ensino para reflexões acerca do exercício da cidadania digital: novos valores, novas posturas e novas metodologias.

Nessa perspectiva, a inclusão de recursos digitais na escola possibilita a comunicação entre alunos e professores, potencializa o interesse e motiva os alunos para a aprendizagem. A proposta favorece uma educação baseada na aprendizagem significativa, isto é, uma educação em que os alunos constroem significados atribuindo sentido àquilo que aprendem e aplicam esse conhecimento no cotidiano.

 

O papel do educador

Se o educador desenvolve bem o seu papel de mediador do conhecimento possibilitando essas oportunidades de interlocução com as mídias, os alunos irão naturalmente desenvolver habilidades e competências de criatividade e inovação com o uso de dispositivos móveis. Cabe ao educador incentiva-los quanto ao uso como uma ferramenta de aprendizagem.

Projetos desenvolvidos por meio de blogs, aulas interativas, explicação de fenômenos científicos usando animação em stop-motion, criação de entrevistas, programas de rádio, o uso de portais e outras mídias alternativas incentivam a maior participação dos alunos nas atividades escolares e proporcionam benefícios na aprendizagem. Usar dispositivos móveis, como tablets, celulares e notebooks também constituem em boas estratégias de diversificação das metodologias de ensino.

Há vários recursos de aprendizagem que o professor pode desenvolver. Iniciativas como a criação de um blog de disciplina, em que o professor e alguns alunos têm acesso à edição, ou um blog do professor, no qual só ele entra para publicar textos interessantes relacionados ao assunto da aula e os alunos comentam a correção de atividades e propostas de trabalho on line, ou até mesmo a lição de casa e ainda a criação de um blog de aluno, em que os estudantes publicam os trabalhos que realizam e o professor faz os comentários.

 

Rede Salesiana de Escolas

Desta forma o ensino passa a ter o foco na aprendizagem, com ênfase na formação de competências múltiplas, no empreendedorismo, na solução de problemas, no trabalho em equipe de modo colaborativo. 

A Rede Salesiana de Escolas (RSE), percebendo que o mundo mudou, já garantiu seu lugar no futuro. Neste ano de 2014, será implantado o projeto intitulado “Escola Virtual”, que disponibiliza aos alunos, pais e educadores, ferramentas como: o Portal Futurum, o Material Didático Digital e a plataforma de gestão acadêmica Esemtia.

O Portal nos traz múltiplas funcionalidades que facilitam a vida dos educadores e educandos: aulas interativas, jogos pedagógicos, vídeos e muito mais.

O Material Didático Digital é composto pelo livro digital e o caderno interativo. O livro será baixado pelo aluno em seu dispositivo e ele poderá levá-lo onde desejar. Rompem-se as barreiras físicas e fomentam-se os ambientes colaborativos virtuais. E há ainda a possibilidade da interação porque o material é composto por links externos que têm conexão direta com a web, o que faz com que o aluno da idade mídia dialogue com outras fontes, sem com isso fugir do compromisso com o currículo proposto.

O caderno interativo funciona on line e está ligado ao Esemtia, que é uma plataforma de gestão acadêmica. As atividades que o aluno executa no referido caderno são submetidas diretamente a ele. Pais, alunos e professores podem acompanhar a trajetória acadêmica dos educandos.

 

Convívio digital

A criação de regras para um convívio digital é necessária e saudável. Sabe-se que o uso incondicional e sem limites em qualquer situação pode ser desastroso. Esta função extrapola os limites da escola. Precisamos envolver as famílias neste processo.A melhor medida de prevenção é a informação e a educação! Sejamos construtores de um mundo melhor sem perdermos a noção de cidadania.

A iniciativa de usar recursos dos meios digitais na educação também tem seus entraves. Um deles é a dificuldade que o professor tem tanto em sua atualização quanto na disponibilidade de tempo para interagir com estas novas mídias. Atenta a isto, a Rede Salesiana está formatando programas de formação continuada para os professores e gestores e também dialogando com alunos e pais sobre essa novidade.

São muitas as possibilidades, mas temos que superar as barreiras.

O mais difícil é abrir a mente para novos rumos, desconstruir práticas e abrir mão de convicções. Isso sim é a maior barreira para a mudança na Educação. Colocar-se disponível para novas possibilidades poderá trazer resultados surpreendentes!

 

Priscila Pereira Boyé pedagoga, mestre em Ciência da Educação e tem MBA Executivo Internacional em Marketing. Heloísa Fonseca Pinto é pedagoga, psicóloga e especialista em Gestão Educacional. Atualmente, ambas são assessoras pedagógicas na Inspetoria São João Bosco (ISJB), com sede em Belo Horizonte, MG.

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


A escola está na idade média, os alunos na idade mídia

Monday, 06 January 2014 15:03 Written by  Priscila Pereira Boy e Heloísa Fonseca Pinto
A escola está na idade média, os alunos na idade mídia Várias unidades da RSE, como o Colégio Dom Bosco de Porto Alegre, já fazem uso das novas tecnologias em sala de aula
Faz-se necessário repensar os modelos tradicionais de ensino para reflexões acerca do exercício da cidadania digital: novos valores, novas posturas e novas metodologias.

O século XXI nos impõe novas formas de pensar. Estamos vivendo em um mundo globalizado, de afirmação das diferenças, de mudança de paradigma. Sabemos que essa geração digital é conectada, muito bem informada e há necessidade de nos prepararmos para dialogar com os jovens. É fato que a era digital mudou a forma de agir, de se relacionar e também de aprender.

Faz-se necessário repensar os modelos tradicionais de ensino para reflexões acerca do exercício da cidadania digital: novos valores, novas posturas e novas metodologias.

Nessa perspectiva, a inclusão de recursos digitais na escola possibilita a comunicação entre alunos e professores, potencializa o interesse e motiva os alunos para a aprendizagem. A proposta favorece uma educação baseada na aprendizagem significativa, isto é, uma educação em que os alunos constroem significados atribuindo sentido àquilo que aprendem e aplicam esse conhecimento no cotidiano.

 

O papel do educador

Se o educador desenvolve bem o seu papel de mediador do conhecimento possibilitando essas oportunidades de interlocução com as mídias, os alunos irão naturalmente desenvolver habilidades e competências de criatividade e inovação com o uso de dispositivos móveis. Cabe ao educador incentiva-los quanto ao uso como uma ferramenta de aprendizagem.

Projetos desenvolvidos por meio de blogs, aulas interativas, explicação de fenômenos científicos usando animação em stop-motion, criação de entrevistas, programas de rádio, o uso de portais e outras mídias alternativas incentivam a maior participação dos alunos nas atividades escolares e proporcionam benefícios na aprendizagem. Usar dispositivos móveis, como tablets, celulares e notebooks também constituem em boas estratégias de diversificação das metodologias de ensino.

Há vários recursos de aprendizagem que o professor pode desenvolver. Iniciativas como a criação de um blog de disciplina, em que o professor e alguns alunos têm acesso à edição, ou um blog do professor, no qual só ele entra para publicar textos interessantes relacionados ao assunto da aula e os alunos comentam a correção de atividades e propostas de trabalho on line, ou até mesmo a lição de casa e ainda a criação de um blog de aluno, em que os estudantes publicam os trabalhos que realizam e o professor faz os comentários.

 

Rede Salesiana de Escolas

Desta forma o ensino passa a ter o foco na aprendizagem, com ênfase na formação de competências múltiplas, no empreendedorismo, na solução de problemas, no trabalho em equipe de modo colaborativo. 

A Rede Salesiana de Escolas (RSE), percebendo que o mundo mudou, já garantiu seu lugar no futuro. Neste ano de 2014, será implantado o projeto intitulado “Escola Virtual”, que disponibiliza aos alunos, pais e educadores, ferramentas como: o Portal Futurum, o Material Didático Digital e a plataforma de gestão acadêmica Esemtia.

O Portal nos traz múltiplas funcionalidades que facilitam a vida dos educadores e educandos: aulas interativas, jogos pedagógicos, vídeos e muito mais.

O Material Didático Digital é composto pelo livro digital e o caderno interativo. O livro será baixado pelo aluno em seu dispositivo e ele poderá levá-lo onde desejar. Rompem-se as barreiras físicas e fomentam-se os ambientes colaborativos virtuais. E há ainda a possibilidade da interação porque o material é composto por links externos que têm conexão direta com a web, o que faz com que o aluno da idade mídia dialogue com outras fontes, sem com isso fugir do compromisso com o currículo proposto.

O caderno interativo funciona on line e está ligado ao Esemtia, que é uma plataforma de gestão acadêmica. As atividades que o aluno executa no referido caderno são submetidas diretamente a ele. Pais, alunos e professores podem acompanhar a trajetória acadêmica dos educandos.

 

Convívio digital

A criação de regras para um convívio digital é necessária e saudável. Sabe-se que o uso incondicional e sem limites em qualquer situação pode ser desastroso. Esta função extrapola os limites da escola. Precisamos envolver as famílias neste processo.A melhor medida de prevenção é a informação e a educação! Sejamos construtores de um mundo melhor sem perdermos a noção de cidadania.

A iniciativa de usar recursos dos meios digitais na educação também tem seus entraves. Um deles é a dificuldade que o professor tem tanto em sua atualização quanto na disponibilidade de tempo para interagir com estas novas mídias. Atenta a isto, a Rede Salesiana está formatando programas de formação continuada para os professores e gestores e também dialogando com alunos e pais sobre essa novidade.

São muitas as possibilidades, mas temos que superar as barreiras.

O mais difícil é abrir a mente para novos rumos, desconstruir práticas e abrir mão de convicções. Isso sim é a maior barreira para a mudança na Educação. Colocar-se disponível para novas possibilidades poderá trazer resultados surpreendentes!

 

Priscila Pereira Boyé pedagoga, mestre em Ciência da Educação e tem MBA Executivo Internacional em Marketing. Heloísa Fonseca Pinto é pedagoga, psicóloga e especialista em Gestão Educacional. Atualmente, ambas são assessoras pedagógicas na Inspetoria São João Bosco (ISJB), com sede em Belo Horizonte, MG.

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.