Monumento marca a chegada dos Salesianos em Massaranduba (SC)

Quinta, 09 Setembro 2021 14:24 Escrito por  Inspetoria Salesiana São Pio X
A Comunidade Paroquial Sagrado Coração de Jesus inaugurou, no dia 7 de setembro, um monumento a Dom Bosco, comemorando os 100 anos da chegada dos Salesianos à Massaranduba, SC. Os padres Hugo Simon e Estanislau Tycner chegaram ao curato em 8 de setembro de 1921.


Por causa da chuva, o evento foi realizado no átrio da igreja matriz e contou com a presença do inspetor da Inspetoria Salesiana São Pio X, padre Gilson Marcos da Silva, dos salesianos da comunidade de Massaranduba, dos coordenadores das 25 comunidades que formam a paróquia, dos coordenadores de pastorais e movimentos paroquiais, das Irmãs Franciscanas da Santíssima Trindade, dos Salesianos Cooperadores, além de integrantes da Associação de Maria Auxiliadora (ADMA) e Ex-alunos. Também participou o prefeito municipal, Armindo Sessar Tassi, e outras autoridades locais.

Padre Tarcizio Paulo Odelli, diretor e pároco, relembrou a chegada dos salesianos e agradeceu a Deus “por todos os benefícios e graças concedidas ao longo destes 100 anos de presença e de evangelização dos salesianos.” Reverenciou e recordou os salesianos que passaram pela cidade, merecendo destaque o venerável Padre Rodolfo Komorek. “Certamente todos deram muito de si para realizar a missão salesiana.” Também agradeceu o trabalho dos leigos e das leigas que ao longo deste tempo trabalharam e se dedicaram para fazer crescer as comunidades.

Em seguida, padre Gilson falou sobre a importância da celebração destes 100 anos e relembrou que, como filhos de Dom Bosco, devemos fazer bem todas as coisas, fazer o bem sempre.

O prefeito municipal agradeceu o trabalho realizado pelos salesianos no município, contribuindo não somente para o bem dos munícipes, mas para o engrandecimento de Massaranduba.

O evento foi encerrado com um almoço de confraternização nas dependências do salão da matriz Sagrado Coração de Jesus.

 Missa em ação de graças

Na noite de 8 de setembro, dia que marca a chegada dos primeiros Salesianos a Massaranduba, foi celebrada a missa solene de ação de graças pelo centenário, presidida pelo padre Gilson Marcos da Silva, e concelebrada pelos padres da comunidade salesiana: padre Antônio Deretti, padre Dácio Elísio Bona, padre Jeferson Junio Moreira, padre Tarcizio Paulo Odelli e padre Vergílio Altini. Participaram representantes das comunidades e dos diversos ramos da Família Salesiana.

 

No final da missa, um grupo de adolescentes e de jovens fez um painel com fotografias das 25 comunidades que formam a Paróquia de Massaranduba. E, após a bênção final, foi feito o envio da imagem de Dom Bosco que, até julho do próximo ano, 2022, percorrerá as 25 comunidades que formam a paróquia. Neste período, os padres irão abençoar as casas das famílias de cada comunidade. As comunidades estão se organizando para fazer novenas, oratórios festivos e outras atividades para marcar o centenário e a pertença à comunidade paroquial.

 

Logomarca do centenário

Foi elaborada também uma logomarca para comemorar o centenário. A imagem destaca que, como salesianos, nos situamos no Coração de Jesus e de Dom Bosco, nosso fundador. O coração é o grande símbolo da missão salesiana. Dentro dele tem a primeira igreja matriz, inaugurada em 1926, e a imagem de Dom Bosco. A chama que arde no coração é o tempo da evangelização, simbolizada no número 100. E ao lado do coração estão os dizeres do lema nas três línguas que formam, de modo proeminente, a população deste município: italiano, polonês e alemão.  

 

História

Massaranduba situa-se a nordeste de Santa Catarina. Segundo a história, a partir de 1865, aproximadamente, colonos alemães começaram a se estabelecer na região. Logo em seguida vieram os colonos italianos e os poloneses, todos nesta mesma década. Os imigrantes trouxeram uma forte tradição cristã.

A crônica salesiana registra que, no dia 8 de setembro de 1921, chegaram a Massaranduba os primeiros salesianos, padre Hugo Simon e padre Estanislau Tycner, para assumir a paróquia que, então, contava com cinco capelas curadas.

Em 100 anos, passaram pela região muitos salesianos, como o bem-aventurado Padre Rodolfo Komórek. E da região também já saíram muitos padres, bispos salesianos, irmãs FMA e de outras congregações. Atualmente, a comunidade é enriquecida com outros grupos que fazem parte da Família Salesiana: a Associação de Maria Auxiliadora (ADMA), os Salesianos Cooperadores e a Federação dos Ex-alunos de Dom Bosco.

Fonte: Inspetoria Salesiana São Pio X

Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Sexta, 10 Setembro 2021 15:18

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.


Monumento marca a chegada dos Salesianos em Massaranduba (SC)

Quinta, 09 Setembro 2021 14:24 Escrito por  Inspetoria Salesiana São Pio X
A Comunidade Paroquial Sagrado Coração de Jesus inaugurou, no dia 7 de setembro, um monumento a Dom Bosco, comemorando os 100 anos da chegada dos Salesianos à Massaranduba, SC. Os padres Hugo Simon e Estanislau Tycner chegaram ao curato em 8 de setembro de 1921.


Por causa da chuva, o evento foi realizado no átrio da igreja matriz e contou com a presença do inspetor da Inspetoria Salesiana São Pio X, padre Gilson Marcos da Silva, dos salesianos da comunidade de Massaranduba, dos coordenadores das 25 comunidades que formam a paróquia, dos coordenadores de pastorais e movimentos paroquiais, das Irmãs Franciscanas da Santíssima Trindade, dos Salesianos Cooperadores, além de integrantes da Associação de Maria Auxiliadora (ADMA) e Ex-alunos. Também participou o prefeito municipal, Armindo Sessar Tassi, e outras autoridades locais.

Padre Tarcizio Paulo Odelli, diretor e pároco, relembrou a chegada dos salesianos e agradeceu a Deus “por todos os benefícios e graças concedidas ao longo destes 100 anos de presença e de evangelização dos salesianos.” Reverenciou e recordou os salesianos que passaram pela cidade, merecendo destaque o venerável Padre Rodolfo Komorek. “Certamente todos deram muito de si para realizar a missão salesiana.” Também agradeceu o trabalho dos leigos e das leigas que ao longo deste tempo trabalharam e se dedicaram para fazer crescer as comunidades.

Em seguida, padre Gilson falou sobre a importância da celebração destes 100 anos e relembrou que, como filhos de Dom Bosco, devemos fazer bem todas as coisas, fazer o bem sempre.

O prefeito municipal agradeceu o trabalho realizado pelos salesianos no município, contribuindo não somente para o bem dos munícipes, mas para o engrandecimento de Massaranduba.

O evento foi encerrado com um almoço de confraternização nas dependências do salão da matriz Sagrado Coração de Jesus.

 Missa em ação de graças

Na noite de 8 de setembro, dia que marca a chegada dos primeiros Salesianos a Massaranduba, foi celebrada a missa solene de ação de graças pelo centenário, presidida pelo padre Gilson Marcos da Silva, e concelebrada pelos padres da comunidade salesiana: padre Antônio Deretti, padre Dácio Elísio Bona, padre Jeferson Junio Moreira, padre Tarcizio Paulo Odelli e padre Vergílio Altini. Participaram representantes das comunidades e dos diversos ramos da Família Salesiana.

 

No final da missa, um grupo de adolescentes e de jovens fez um painel com fotografias das 25 comunidades que formam a Paróquia de Massaranduba. E, após a bênção final, foi feito o envio da imagem de Dom Bosco que, até julho do próximo ano, 2022, percorrerá as 25 comunidades que formam a paróquia. Neste período, os padres irão abençoar as casas das famílias de cada comunidade. As comunidades estão se organizando para fazer novenas, oratórios festivos e outras atividades para marcar o centenário e a pertença à comunidade paroquial.

 

Logomarca do centenário

Foi elaborada também uma logomarca para comemorar o centenário. A imagem destaca que, como salesianos, nos situamos no Coração de Jesus e de Dom Bosco, nosso fundador. O coração é o grande símbolo da missão salesiana. Dentro dele tem a primeira igreja matriz, inaugurada em 1926, e a imagem de Dom Bosco. A chama que arde no coração é o tempo da evangelização, simbolizada no número 100. E ao lado do coração estão os dizeres do lema nas três línguas que formam, de modo proeminente, a população deste município: italiano, polonês e alemão.  

 

História

Massaranduba situa-se a nordeste de Santa Catarina. Segundo a história, a partir de 1865, aproximadamente, colonos alemães começaram a se estabelecer na região. Logo em seguida vieram os colonos italianos e os poloneses, todos nesta mesma década. Os imigrantes trouxeram uma forte tradição cristã.

A crônica salesiana registra que, no dia 8 de setembro de 1921, chegaram a Massaranduba os primeiros salesianos, padre Hugo Simon e padre Estanislau Tycner, para assumir a paróquia que, então, contava com cinco capelas curadas.

Em 100 anos, passaram pela região muitos salesianos, como o bem-aventurado Padre Rodolfo Komórek. E da região também já saíram muitos padres, bispos salesianos, irmãs FMA e de outras congregações. Atualmente, a comunidade é enriquecida com outros grupos que fazem parte da Família Salesiana: a Associação de Maria Auxiliadora (ADMA), os Salesianos Cooperadores e a Federação dos Ex-alunos de Dom Bosco.

Fonte: Inspetoria Salesiana São Pio X

Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Sexta, 10 Setembro 2021 15:18

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.