Covid-19: cardeal Bo faz um balanço da situação

Monday, 05 October 2020 16:18 Written by  Agência Info Salesiana
Em um relatório dirigido a amigos e benfeitores, o cardeal explicou brevemente as principais ações da Igreja nestes tempos difíceis.

 

O cardeal Charles Maung Bo, SDB, arcebispo de Rangum, presidente da Federação das Conferências Episcopais Asiáticas (FABC,em inglês), fez uma retrospectiva dos meses marcados pela pandemia, no Mianmar, reforçando nisso o constante empenho da Igreja. Segue o texto do cardeal Bo.

 

A Covid-19 lançou um desafio à humanidade. Como o Papa Francisco continua a lembrar, somos "todos chamados a remar juntos". Somos gratos pela solidariedade global que emerge dos povos do mundo. Conosco a Covid-19 só foi misericordiosa até à segunda semana de agosto, com apenas 400 casos e 10 mortes. Mas desde 16 de agosto, o Mianmar tem sido atingido por uma onda de vírus muito violenta. O país tenta desesperadamente conter a sua propagação, mas até agora o vírus está se propagando de modo exponencial, com 15 mil pessoas infectadas e cerca de 400 mortas. O sistema de saúde do país está congestionado.

 

Durante esses meses de desafios, a Igreja do Mianmar foi equilibrando a segurança graças à solidariedade. Na primeira fase, de março a agosto, a Igreja respondeu com os seguintes programas em benefício de milhares de pessoas:

 

- Sensibilização preventiva nas áreas vulneráveis;

- Entrega de alimentos às pessoas mais expostas e apoio aos grupos de maior risco;

- Oferta do nosso seminário maior para centro de quarentena;

- Defesa para a não discriminação na prestação de serviços e apelos para o cessar-fogo nas áreas de conflitos.

 

A segunda fase atingiu-nos desde 16 de agosto, forçando-nos a um bloqueio rígido, o que teve um impacto na sobrevivência de milhares de pessoas. A Igreja reforçou a sua resposta com os seguintes planos:

 

- Assegurar a segurança alimentar às pessoas mais afetadas pela pandemia, começando com mil famílias durante três meses;

- Motivar a comunidade cristã a sustentar os pobres fornecendo alimentos a pelo menos 50 famílias em cada paróquia;

- Prestar um contínuo apoio preventivo;

- Oferecer instalações eclesiásticas para a quarentena;

- Colaborar com o governo para chegar às comunidades vulneráveis;

- Angariar fundos de emergência - nacionais e globais;

- Continuar a defesa pela paz e uma abordagem integrada pelas várias partes interessadas;

- Estabelecer a presença pastoral on-line e criar um centro de aconselhamento virtual.

 

Cardeal Charles Bo, SDB, arcebispo de Rangum.

 

 

Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Monday, 05 October 2020 16:24

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Covid-19: cardeal Bo faz um balanço da situação

Monday, 05 October 2020 16:18 Written by  Agência Info Salesiana
Em um relatório dirigido a amigos e benfeitores, o cardeal explicou brevemente as principais ações da Igreja nestes tempos difíceis.

 

O cardeal Charles Maung Bo, SDB, arcebispo de Rangum, presidente da Federação das Conferências Episcopais Asiáticas (FABC,em inglês), fez uma retrospectiva dos meses marcados pela pandemia, no Mianmar, reforçando nisso o constante empenho da Igreja. Segue o texto do cardeal Bo.

 

A Covid-19 lançou um desafio à humanidade. Como o Papa Francisco continua a lembrar, somos "todos chamados a remar juntos". Somos gratos pela solidariedade global que emerge dos povos do mundo. Conosco a Covid-19 só foi misericordiosa até à segunda semana de agosto, com apenas 400 casos e 10 mortes. Mas desde 16 de agosto, o Mianmar tem sido atingido por uma onda de vírus muito violenta. O país tenta desesperadamente conter a sua propagação, mas até agora o vírus está se propagando de modo exponencial, com 15 mil pessoas infectadas e cerca de 400 mortas. O sistema de saúde do país está congestionado.

 

Durante esses meses de desafios, a Igreja do Mianmar foi equilibrando a segurança graças à solidariedade. Na primeira fase, de março a agosto, a Igreja respondeu com os seguintes programas em benefício de milhares de pessoas:

 

- Sensibilização preventiva nas áreas vulneráveis;

- Entrega de alimentos às pessoas mais expostas e apoio aos grupos de maior risco;

- Oferta do nosso seminário maior para centro de quarentena;

- Defesa para a não discriminação na prestação de serviços e apelos para o cessar-fogo nas áreas de conflitos.

 

A segunda fase atingiu-nos desde 16 de agosto, forçando-nos a um bloqueio rígido, o que teve um impacto na sobrevivência de milhares de pessoas. A Igreja reforçou a sua resposta com os seguintes planos:

 

- Assegurar a segurança alimentar às pessoas mais afetadas pela pandemia, começando com mil famílias durante três meses;

- Motivar a comunidade cristã a sustentar os pobres fornecendo alimentos a pelo menos 50 famílias em cada paróquia;

- Prestar um contínuo apoio preventivo;

- Oferecer instalações eclesiásticas para a quarentena;

- Colaborar com o governo para chegar às comunidades vulneráveis;

- Angariar fundos de emergência - nacionais e globais;

- Continuar a defesa pela paz e uma abordagem integrada pelas várias partes interessadas;

- Estabelecer a presença pastoral on-line e criar um centro de aconselhamento virtual.

 

Cardeal Charles Bo, SDB, arcebispo de Rangum.

 

 

Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Monday, 05 October 2020 16:24

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.