Reitor-mor envia nova carta sobre vocação e formação salesiana

Monday, 01 April 2013 16:18 Written by  InfoANS
Reitor-mor envia nova carta sobre vocação e formação salesiana InfoANS
O reitor-mor dos salesianos, padre Pascual Chávez, enviou à Congregação Salesiana uma nova carta circular intitulada: “Vocação e formação: dom e dever”. O documento pretende ilustrar a beleza e as exigências da vocação e formação salesiana, e ao mesmo tempo a atual situação de inconsistência vocacional. A carta se divide em duas partes fundamentais. Consistência e fidelidade vocacionais   O reitor-mor  realça a necessidade de ajudar os jovens irmãos a alcançar a consistência vocacional e ajudar aqueles que já fizeram opções definitivas a viverem a fidelidade vocacional. A fraqueza vocacional evidencia-se especialmente das estatísticas que o reitor-mor deseja tornar conhecidas por toda a Congregação para conscientizá-la dos problemas e ajudá-la assim a assumir responsabilidades.   Evidenciam-se dois aspectos complementares, causas fundamentais de uma inexistente consistência e fidelidade vocacionais:   • uma concepção errada de vocação;  por vezes, se identifica com um projeto pessoal motivado pelas exigências de autorrealização. Ao começar a caminhada da vida consagrada salesiana há, com frequência, motivações não-válidas ou débeis, por vezes também inconscientes; se não se cuida das motivações, será inevitável encaminhar-se para a fragilidade vocacional ou para a infidelidade; • a cultura em que se vive, que oferece oportunidades e também apresenta riscos. É sobretudo a visão antropológica que constitui a um só tempo um recurso e um desafio à caminhada vocacional. Trata-se da exigência de autenticidade, do sentido de liberdade, de historicidade, de contínua busca de experiências, de apreço pelas relações e pela afetividade, de dificuldades para a renúncia e para a fidelidade, em um contexto de pós-modernidade e multiculturalidade. Estes aspectos antropológicos, embora desafiadores, são imprescindíveis para uma vida consagrada que deseje ser plenamente humana e por isso acreditável.   Leia mais clicando aqui   InfoANS   Leia também: Refletir sobre os dados estatísticos de 2012
Rate this item
(0 votes)
Last modified on Thursday, 28 August 2014 18:01

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Reitor-mor envia nova carta sobre vocação e formação salesiana

Monday, 01 April 2013 16:18 Written by  InfoANS
Reitor-mor envia nova carta sobre vocação e formação salesiana InfoANS
O reitor-mor dos salesianos, padre Pascual Chávez, enviou à Congregação Salesiana uma nova carta circular intitulada: “Vocação e formação: dom e dever”. O documento pretende ilustrar a beleza e as exigências da vocação e formação salesiana, e ao mesmo tempo a atual situação de inconsistência vocacional. A carta se divide em duas partes fundamentais. Consistência e fidelidade vocacionais   O reitor-mor  realça a necessidade de ajudar os jovens irmãos a alcançar a consistência vocacional e ajudar aqueles que já fizeram opções definitivas a viverem a fidelidade vocacional. A fraqueza vocacional evidencia-se especialmente das estatísticas que o reitor-mor deseja tornar conhecidas por toda a Congregação para conscientizá-la dos problemas e ajudá-la assim a assumir responsabilidades.   Evidenciam-se dois aspectos complementares, causas fundamentais de uma inexistente consistência e fidelidade vocacionais:   • uma concepção errada de vocação;  por vezes, se identifica com um projeto pessoal motivado pelas exigências de autorrealização. Ao começar a caminhada da vida consagrada salesiana há, com frequência, motivações não-válidas ou débeis, por vezes também inconscientes; se não se cuida das motivações, será inevitável encaminhar-se para a fragilidade vocacional ou para a infidelidade; • a cultura em que se vive, que oferece oportunidades e também apresenta riscos. É sobretudo a visão antropológica que constitui a um só tempo um recurso e um desafio à caminhada vocacional. Trata-se da exigência de autenticidade, do sentido de liberdade, de historicidade, de contínua busca de experiências, de apreço pelas relações e pela afetividade, de dificuldades para a renúncia e para a fidelidade, em um contexto de pós-modernidade e multiculturalidade. Estes aspectos antropológicos, embora desafiadores, são imprescindíveis para uma vida consagrada que deseje ser plenamente humana e por isso acreditável.   Leia mais clicando aqui   InfoANS   Leia também: Refletir sobre os dados estatísticos de 2012
Rate this item
(0 votes)
Last modified on Thursday, 28 August 2014 18:01

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.