Aniversário da presença salesiana no Brasil

Tuesday, 14 July 2020 10:58 Written by  Oswaldo Dalpiaz
Aniversário da presença salesiana no Brasil Estudantes maiores no Colégio Santa Rosa, primeira escola salesiana no Brasil, em 1890
Em 14 de julho de 1883, chegavam a Niterói, RJ, os primeiros Salesianos, para iniciar a obra de Dom Bosco no Brasil.    

14 de julho de 1883. Rio de Janeiro. Tudo transcorria normalmente e tudo levava a crer que seria um dia igual aos outros. Porém, nos desígnios de Deus a semente de um grande projeto de educação, de pastoral, de assistência social e de comunicação estava sendo semeada. No final da tarde chegavam ao Brasil, mais precisamente em Niterói, RJ, os primeiros Salesianos de Dom Bosco. Desta semente surgiria a Família Salesiana no Brasil, constituída por um vasto movimento de pessoas que trabalham para construir o Reino de Deus nas mais diferentes formas de educação, pastoral e assistência social.  

 

Em Niterói, os Salesianos iniciaram o trabalho educativo com uma pequena escola e um pequeno número de alunos. Dizem as crônicas que eram 10. Como acontece em muitos inícios, aqui também tudo era precário, menos a vontade de servir a Deus através da educação da juventude. Este início foi o impulsionador de inúmeros outros inícios que foram se espalhando, aos poucos, em quase todos os Estados onde os Salesianos estão presentes, ganhando muitas formas e outras estruturas. A pedagogia e o carisma de Dom Bosco, baseados no tripé “razão, religião e carinho” que são o fundamento do Sistema Preventivo, foram as colunas que deram sustentação ao entusiasmo dos salesianos no seu trabalho.

 

Durante estes 137 anos de presença no Brasil, à frente de inúmeras instituições de ensino básico e superior, de obras assistenciais, de escolas profissionais, de paróquias, de meios de comunicação social, de ações missionárias, os salesianos têm demonstrado muita fidelidade a Dom Bosco e compromisso com sua missão. Nem tudo e nem sempre foi fácil. Basta ver o que aconteceu com os salesianos em Niterói logo nos primeiros anos. Perseguições, difamações, calúnias e oposição de muitos políticos e líderes de algumas seitas. A mesma oposição e descaso eram sentidas quando, num movimento de expansão, os Salesianos procuravam outras cidades ou regiões para iniciar uma nova obra. Porém, nada disto foi suficiente para fazer desanimá-los de seus objetivos e de sua missão.  

 

A que se deve tanto entusiasmo e tanta energia? Por que tanta significatividade junto aos jovens? De onde vem tanta capacidade de enxergar oportunidade para expandir o Evangelho?

 

Alguns elementos chamam a atenção. Dentre eles podemos elencar:

  1. a) a fidelidade a um projeto de salvação inspirado por Dom Bosco cujo foco principal é a educação da juventude, principalmente a mais pobre e mais necessitada. Como filhos de Dom Bosco, nunca houve desvio deste foco.
  2. b) a fidelidade ao Carisma de Dom Bosco e ao seu projeto educativo que tem como inspirador o desafio de levar o educando a encontrar um sentido para a vida, uma espiritualidade que mostra o transcendente, um modo de construir relações humanas baseado na bondade e no respeito.
  3. c) o trabalho com um projeto educativo que se preocupa com uma formação integral e integradora do educando. Os Salesianos são especialistas em gente por isso seu trabalho foca a inteligência (razão), o coração e as relações. Não basta formar apenas tecnicamente um estudante. É necessário que tenha uma visão humanizadora da sociedade, seja solidário, construa relações éticas e tenha uma visão transcendente daquilo que faz.
  4. d) a capacidade dos Salesianos de sempre se adaptarem às novas exigências da educação, não se apegando demasiadamente ao passado, mas também não buscando desesperadamente novos caminhos sem saber para aonde poderão levar. O equilíbrio entre não se afastar das raízes, mas ao mesmo tempo, a necessidade de buscar as alturas, dão fundamento à caminhada educativa e pastoral com criatividade, inovação e sustentabilidade.
  5. e) a capacidade de envolver no mesmo projeto educativo, educadores comprometidos, principalmente os integrantes dos diversos Grupos da Família Salesiana.

 

Esta data nos leva a agradecer a presença dos Salesianos no Brasil, mas ao mesmo tempo, reanimar o compromisso que temos de levar adiante o projeto educativo de Dom Bosco. Que esta caminhada se fortifique e que continue formando “bons cristãos e honestos cidadãos” para o bem de nossa sociedade.

 

Oswaldo Dalpiaz é presidente da Federação Nacional dos Ex-alunos

 

 

Rate this item
(1 Vote)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Aniversário da presença salesiana no Brasil

Tuesday, 14 July 2020 10:58 Written by  Oswaldo Dalpiaz
Aniversário da presença salesiana no Brasil Estudantes maiores no Colégio Santa Rosa, primeira escola salesiana no Brasil, em 1890
Em 14 de julho de 1883, chegavam a Niterói, RJ, os primeiros Salesianos, para iniciar a obra de Dom Bosco no Brasil.    

14 de julho de 1883. Rio de Janeiro. Tudo transcorria normalmente e tudo levava a crer que seria um dia igual aos outros. Porém, nos desígnios de Deus a semente de um grande projeto de educação, de pastoral, de assistência social e de comunicação estava sendo semeada. No final da tarde chegavam ao Brasil, mais precisamente em Niterói, RJ, os primeiros Salesianos de Dom Bosco. Desta semente surgiria a Família Salesiana no Brasil, constituída por um vasto movimento de pessoas que trabalham para construir o Reino de Deus nas mais diferentes formas de educação, pastoral e assistência social.  

 

Em Niterói, os Salesianos iniciaram o trabalho educativo com uma pequena escola e um pequeno número de alunos. Dizem as crônicas que eram 10. Como acontece em muitos inícios, aqui também tudo era precário, menos a vontade de servir a Deus através da educação da juventude. Este início foi o impulsionador de inúmeros outros inícios que foram se espalhando, aos poucos, em quase todos os Estados onde os Salesianos estão presentes, ganhando muitas formas e outras estruturas. A pedagogia e o carisma de Dom Bosco, baseados no tripé “razão, religião e carinho” que são o fundamento do Sistema Preventivo, foram as colunas que deram sustentação ao entusiasmo dos salesianos no seu trabalho.

 

Durante estes 137 anos de presença no Brasil, à frente de inúmeras instituições de ensino básico e superior, de obras assistenciais, de escolas profissionais, de paróquias, de meios de comunicação social, de ações missionárias, os salesianos têm demonstrado muita fidelidade a Dom Bosco e compromisso com sua missão. Nem tudo e nem sempre foi fácil. Basta ver o que aconteceu com os salesianos em Niterói logo nos primeiros anos. Perseguições, difamações, calúnias e oposição de muitos políticos e líderes de algumas seitas. A mesma oposição e descaso eram sentidas quando, num movimento de expansão, os Salesianos procuravam outras cidades ou regiões para iniciar uma nova obra. Porém, nada disto foi suficiente para fazer desanimá-los de seus objetivos e de sua missão.  

 

A que se deve tanto entusiasmo e tanta energia? Por que tanta significatividade junto aos jovens? De onde vem tanta capacidade de enxergar oportunidade para expandir o Evangelho?

 

Alguns elementos chamam a atenção. Dentre eles podemos elencar:

  1. a) a fidelidade a um projeto de salvação inspirado por Dom Bosco cujo foco principal é a educação da juventude, principalmente a mais pobre e mais necessitada. Como filhos de Dom Bosco, nunca houve desvio deste foco.
  2. b) a fidelidade ao Carisma de Dom Bosco e ao seu projeto educativo que tem como inspirador o desafio de levar o educando a encontrar um sentido para a vida, uma espiritualidade que mostra o transcendente, um modo de construir relações humanas baseado na bondade e no respeito.
  3. c) o trabalho com um projeto educativo que se preocupa com uma formação integral e integradora do educando. Os Salesianos são especialistas em gente por isso seu trabalho foca a inteligência (razão), o coração e as relações. Não basta formar apenas tecnicamente um estudante. É necessário que tenha uma visão humanizadora da sociedade, seja solidário, construa relações éticas e tenha uma visão transcendente daquilo que faz.
  4. d) a capacidade dos Salesianos de sempre se adaptarem às novas exigências da educação, não se apegando demasiadamente ao passado, mas também não buscando desesperadamente novos caminhos sem saber para aonde poderão levar. O equilíbrio entre não se afastar das raízes, mas ao mesmo tempo, a necessidade de buscar as alturas, dão fundamento à caminhada educativa e pastoral com criatividade, inovação e sustentabilidade.
  5. e) a capacidade de envolver no mesmo projeto educativo, educadores comprometidos, principalmente os integrantes dos diversos Grupos da Família Salesiana.

 

Esta data nos leva a agradecer a presença dos Salesianos no Brasil, mas ao mesmo tempo, reanimar o compromisso que temos de levar adiante o projeto educativo de Dom Bosco. Que esta caminhada se fortifique e que continue formando “bons cristãos e honestos cidadãos” para o bem de nossa sociedade.

 

Oswaldo Dalpiaz é presidente da Federação Nacional dos Ex-alunos

 

 

Rate this item
(1 Vote)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.