É tempo de fraternidade

Thursday, 20 February 2020 11:27 Written by  Com informações: CNBB
É tempo de fraternidade Cartaz da Campanha da Fraternidade de 1974
Conheça a história da Campanha da Fraternidade e como ela se desenvolveu ao longo de mais de cinco décadas, despertando a solidariedade e incentivando ações para a superação de problemas sociais.  

Em 1961, três padres que eram responsáveis pela Cáritas idealizaram uma campanha para ações sociais na Arquidiocese de Natal, especialmente no município de Nísia Floresta, RN. Batizada como Campanha da Fraternidade, a iniciativa foi realizada na Quaresma do ano seguinte, sob a coordenação do então administrador apostólico, dom Eugênio de Araújo Sales.

 

Em 1963, já sob a influência das reflexões realizadas no Concílio Vaticano II, que propunham uma nova atitude da Igreja e dos católicos diante da realidade social, a Campanha foi adotada por 16 dioceses do Nordeste. E em 1964, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) assumiu a CF em âmbito nacional.

 

Desde então, a Campanha da Fraternidade é realizada anualmente no período quaresmal, chamando os cristãos e as pessoas de boa vontade a viverem a solidariedade a partir de um tema social específico, assumindo compromissos para a superação desse problema.

 

A história da Campanha da Fraternidade pode ser dividida em três fases. Na primeira, de 1964 a 1972, os temas da CF foram mais voltados para a renovação interna da Igreja, refletindo o processo iniciado com o Concílio Vaticano II.

 

A partir de 1973, a Campanha da Fraternidade passou a ter uma preocupação maior com a realidade social. Isso foi fruto das Conferências Episcopais de Medelín (1968) e Puebla (1979), nas quais a Igreja latino-americana refletiu sobre como enfrentar o desafio da pobreza no continente. Foi também uma resposta à situação política vivida no Brasil no período, que colocou para a Igreja a necessidade de ser uma voz em defesa da democracia e de contraposição às injustiças. Nesta segunda fase, até 1984, a CF tratou de temas como mundo do trabalho, saúde, educação, violência e justiça social.

 

Estes e outros temas nacionais foram retomados na terceira fase da Campanha da Fraternidade, porém com um novo olhar. A CF voltou-se então para os grandes desafios sociais, econômicos e políticos enfrentados pelo povo brasileiro, como o combate à fome e à miséria, o preconceito racial, a dependência química, os direitos dos idosos, das pessoas com deficiência e das mulheres, e a preservação da água, entre outros.

 

Confira os temas de todas as Campanhas da Fraternidade

 

1ª fase: Renovação interna da Igreja

1964    Igreja em Renovação

1965    Paróquia em Renovação

1966    Fraternidade - Somos responsáveis uns pelos outros

1967    Corresponsabilidade - Somos todos iguais, somos todos irmãos

1968    Doação - Crer com as mãos!

1969    Descoberta - Para o outro, o próximo é você

1970    Participação - Ser Cristão é Participar

1971    Reconciliação

1972    Serviço e Vocação

 

2ª fase: Preocupação com a realidade social

1973    Fraternidade e Libertação

1974    Reconstruir a Casa

1975    Fraternidade é Repartir

1976    Fraternidade e Comunidade

1977    Fraternidade na Família

1978    Fraternidade no Mundo do Trabalho

1979    Por um Mundo mais Humano

1980    Fraternidade no Mundo das Migrações, Exigência da Eucaristia

1981    Saúde e Fraternidade

1982    Educação e Fraternidade

1983    Fraternidade e Violência

1984    Fraternidade e Vida

 

3ª fase: Grandes questões nacionais

1985    Fraternidade e Fome

1986    Fraternidade e Terra

1987    Fraternidade e o Menor

1988    Fraternidade e o Negro

1989    Fraternidade e a Comunicação

1990    Fraternidade e a Mulher

1991    A Fraternidade e o Mundo do Trabalho

1992    Fraternidade e Juventude

1993    Fraternidade e Moradia

1994    Educação e a Família

1995    A Fraternidade e os Excluídos

1996    Fraternidade e Política

1997    A Fraternidade e os Encarcerados

1998    Fraternidade e Educação

1999    Fraternidade e os desempregados

2000    Dignidade Humana e Paz (ecumênica)

2001    Fraternidade e as Drogas

2002    Fraternidade e Povos Indígenas

2003    Fraternidade e Pessoas Idosas

2004    Fraternidade e Água

2005    Solidariedade e Paz (ecumênica)

2006    Fraternidade e Pessoas com Deficiência

2007    Fraternidade e Amazônia

2008    Fraternidade e Defesa da Vida

2009    Fraternidade e Segurança Pública

2010    Economia e Vida (ecumênica)

2011    Fraternidade e a Vida no Planeta

2012    Fraternidade e Saúde Pública

2013    Fraternidade e Juventude

2014    Fraternidade e Tráfico Humano

2015    Fraternidade: Igreja e Sociedade

2016    Casa Comum, Nossa Responsabilidade (ecumênica)

2017    Fraternidade: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida

2018    Fraternidade e Superação da Violência

2019    Fraternidade e Políticas Públicas

2020    Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso

Rate this item
(1 Vote)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


É tempo de fraternidade

Thursday, 20 February 2020 11:27 Written by  Com informações: CNBB
É tempo de fraternidade Cartaz da Campanha da Fraternidade de 1974
Conheça a história da Campanha da Fraternidade e como ela se desenvolveu ao longo de mais de cinco décadas, despertando a solidariedade e incentivando ações para a superação de problemas sociais.  

Em 1961, três padres que eram responsáveis pela Cáritas idealizaram uma campanha para ações sociais na Arquidiocese de Natal, especialmente no município de Nísia Floresta, RN. Batizada como Campanha da Fraternidade, a iniciativa foi realizada na Quaresma do ano seguinte, sob a coordenação do então administrador apostólico, dom Eugênio de Araújo Sales.

 

Em 1963, já sob a influência das reflexões realizadas no Concílio Vaticano II, que propunham uma nova atitude da Igreja e dos católicos diante da realidade social, a Campanha foi adotada por 16 dioceses do Nordeste. E em 1964, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) assumiu a CF em âmbito nacional.

 

Desde então, a Campanha da Fraternidade é realizada anualmente no período quaresmal, chamando os cristãos e as pessoas de boa vontade a viverem a solidariedade a partir de um tema social específico, assumindo compromissos para a superação desse problema.

 

A história da Campanha da Fraternidade pode ser dividida em três fases. Na primeira, de 1964 a 1972, os temas da CF foram mais voltados para a renovação interna da Igreja, refletindo o processo iniciado com o Concílio Vaticano II.

 

A partir de 1973, a Campanha da Fraternidade passou a ter uma preocupação maior com a realidade social. Isso foi fruto das Conferências Episcopais de Medelín (1968) e Puebla (1979), nas quais a Igreja latino-americana refletiu sobre como enfrentar o desafio da pobreza no continente. Foi também uma resposta à situação política vivida no Brasil no período, que colocou para a Igreja a necessidade de ser uma voz em defesa da democracia e de contraposição às injustiças. Nesta segunda fase, até 1984, a CF tratou de temas como mundo do trabalho, saúde, educação, violência e justiça social.

 

Estes e outros temas nacionais foram retomados na terceira fase da Campanha da Fraternidade, porém com um novo olhar. A CF voltou-se então para os grandes desafios sociais, econômicos e políticos enfrentados pelo povo brasileiro, como o combate à fome e à miséria, o preconceito racial, a dependência química, os direitos dos idosos, das pessoas com deficiência e das mulheres, e a preservação da água, entre outros.

 

Confira os temas de todas as Campanhas da Fraternidade

 

1ª fase: Renovação interna da Igreja

1964    Igreja em Renovação

1965    Paróquia em Renovação

1966    Fraternidade - Somos responsáveis uns pelos outros

1967    Corresponsabilidade - Somos todos iguais, somos todos irmãos

1968    Doação - Crer com as mãos!

1969    Descoberta - Para o outro, o próximo é você

1970    Participação - Ser Cristão é Participar

1971    Reconciliação

1972    Serviço e Vocação

 

2ª fase: Preocupação com a realidade social

1973    Fraternidade e Libertação

1974    Reconstruir a Casa

1975    Fraternidade é Repartir

1976    Fraternidade e Comunidade

1977    Fraternidade na Família

1978    Fraternidade no Mundo do Trabalho

1979    Por um Mundo mais Humano

1980    Fraternidade no Mundo das Migrações, Exigência da Eucaristia

1981    Saúde e Fraternidade

1982    Educação e Fraternidade

1983    Fraternidade e Violência

1984    Fraternidade e Vida

 

3ª fase: Grandes questões nacionais

1985    Fraternidade e Fome

1986    Fraternidade e Terra

1987    Fraternidade e o Menor

1988    Fraternidade e o Negro

1989    Fraternidade e a Comunicação

1990    Fraternidade e a Mulher

1991    A Fraternidade e o Mundo do Trabalho

1992    Fraternidade e Juventude

1993    Fraternidade e Moradia

1994    Educação e a Família

1995    A Fraternidade e os Excluídos

1996    Fraternidade e Política

1997    A Fraternidade e os Encarcerados

1998    Fraternidade e Educação

1999    Fraternidade e os desempregados

2000    Dignidade Humana e Paz (ecumênica)

2001    Fraternidade e as Drogas

2002    Fraternidade e Povos Indígenas

2003    Fraternidade e Pessoas Idosas

2004    Fraternidade e Água

2005    Solidariedade e Paz (ecumênica)

2006    Fraternidade e Pessoas com Deficiência

2007    Fraternidade e Amazônia

2008    Fraternidade e Defesa da Vida

2009    Fraternidade e Segurança Pública

2010    Economia e Vida (ecumênica)

2011    Fraternidade e a Vida no Planeta

2012    Fraternidade e Saúde Pública

2013    Fraternidade e Juventude

2014    Fraternidade e Tráfico Humano

2015    Fraternidade: Igreja e Sociedade

2016    Casa Comum, Nossa Responsabilidade (ecumênica)

2017    Fraternidade: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida

2018    Fraternidade e Superação da Violência

2019    Fraternidade e Políticas Públicas

2020    Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso

Rate this item
(1 Vote)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.