140º aniversário da chegada das FMA à Patagônia

Thursday, 23 January 2020 15:13 Written by  Portal das FMA
O último dia 20 de janeiro marcou o 140º aniversário da chegada das primeiras Filhas de Maria Auxiliadora em Carmen de Patagones, na Argentina.


Um evento significativo no início da fundação do Instituto, que está passando pelo triênio em preparação para o 150º aniversário (1872-2022), pois sua expansão missionária começa com a chegada das primeiras irmãs à Patagônia.

Patagônia é a terra sonhada por Dom Bosco. Por volta de 1872, ele teve um sonho no qual decidiu iniciar o apostolado missionário na Patagônia (MB 10, 54-55). Em 11 de novembro de 1875, com a primeira expedição missionária, liderada pelo jovem Giovanni Cagliero, Dom Bosco enviou seus primeiros missionários que tiveram que parar em Buenos Aires. Somente em 1879, depois de obter permissão do governo argentino, chegaram à Patagônia, por insistência de Dom Bosco, que havia escrito a Cagliero muitas vezes: “Não fique em Buenos Aires. Patagônia! Patagônia! ".

Como narra a crônica da Casa de Carmen de Patagones, a jornada de Montevidéu das primeiras jovens FMA enviadas pela Madre Mazzarello - irmã Angela Vallese, irmã Giovanna Borgna, irmã Giovanna Borgna, irmã Angela Cassulo e irmã Caterina Fina - para chegar à casa da fundação começa em 3 janeiro de 1880.

Em 14 de janeiro, em Buenos Aires, a irmã Angela Vallese, que seria a diretora da nova casa, fez votos perpétuos nas mãos do padre Francesco Bodrato, na presença do diretor da casa em Buenos Aires, padre Giacomo Costamagna e toda a comunidade.

Em 20 de janeiro, “finalmente, depois de muito suspiro, chegamos a Patagones. Encontramos uma bela casa, exatamente o oposto do que eles nos disseram, porque pensávamos que, em vez de uma casa, encontraríamos uma casa de palha e comida ruim. (...) Pela graça de Deus encontramos tudo o que é necessário para a capela ”.

Em uma carta às comunidades educadoras, a inspetoria da Inspetoria Argentina de São Francisco Xavier da Bahía Blanca (ABB), irmã Marta Liliana Riccioli, expressou gratidão por este evento, "mistério de vida e graça", e explicou algumas iniciativas:

"No dia 20 de cada mês, enviaremos materiais de diferentes tipos que nos ajudarão a renovar nosso ardor missionário e os sonhos de paixão apostólica, a fim de ser comunidades frutíferas e geradoras de vida ". Fazendo como Angela Vallese e as outras irmãs "o que Jesus nos diz".

Nesta primeira submissão, compartilhamos a chegada das primeiras Filhas de Maria Auxiliadora a Carmen de Patagones, narrada na crônica da casa. Ouvindo o desejo do Papa Francisco: "não se esqueça da Patagônia", queremos re-significar nossa presença nesta terra tão amada e convidamos você a se unir em oração e ação de graças e - por que não? - vir e servir Jesus aqui, em muitos jovens e pessoas simples.

Desejamos refletir profundamente, lembrar, trazer em oração a coragem dessas primeiras irmãs que chegaram à Patagônia, em particular em nossa Casa Carmen de Patagones.  Com a esperança de que possamos recriar esse ardor missionário em nosso tempo, na missão a que todos são chamados ".

A celebração oficial do 140º aniversário será realizada em 13 de março, lembrando o dia de 1880, quando, com as 13 meninas, começaram as aulas na Escola Indie Santa Maria delle , hoje Escola Maria Auxiliadora, de Carmen de Patagones.

No dia 20 de janeiro, a madre geral das Filhas de Maria Auxiliadora, irmã Yvonne Reungoat, enviou uma vídeo mensagem às FMA da Inspetoria Argentina. Clique aqui para assistir.


Fonte: Portal das FMA

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Thursday, 23 January 2020 17:07

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


140º aniversário da chegada das FMA à Patagônia

Thursday, 23 January 2020 15:13 Written by  Portal das FMA
O último dia 20 de janeiro marcou o 140º aniversário da chegada das primeiras Filhas de Maria Auxiliadora em Carmen de Patagones, na Argentina.


Um evento significativo no início da fundação do Instituto, que está passando pelo triênio em preparação para o 150º aniversário (1872-2022), pois sua expansão missionária começa com a chegada das primeiras irmãs à Patagônia.

Patagônia é a terra sonhada por Dom Bosco. Por volta de 1872, ele teve um sonho no qual decidiu iniciar o apostolado missionário na Patagônia (MB 10, 54-55). Em 11 de novembro de 1875, com a primeira expedição missionária, liderada pelo jovem Giovanni Cagliero, Dom Bosco enviou seus primeiros missionários que tiveram que parar em Buenos Aires. Somente em 1879, depois de obter permissão do governo argentino, chegaram à Patagônia, por insistência de Dom Bosco, que havia escrito a Cagliero muitas vezes: “Não fique em Buenos Aires. Patagônia! Patagônia! ".

Como narra a crônica da Casa de Carmen de Patagones, a jornada de Montevidéu das primeiras jovens FMA enviadas pela Madre Mazzarello - irmã Angela Vallese, irmã Giovanna Borgna, irmã Giovanna Borgna, irmã Angela Cassulo e irmã Caterina Fina - para chegar à casa da fundação começa em 3 janeiro de 1880.

Em 14 de janeiro, em Buenos Aires, a irmã Angela Vallese, que seria a diretora da nova casa, fez votos perpétuos nas mãos do padre Francesco Bodrato, na presença do diretor da casa em Buenos Aires, padre Giacomo Costamagna e toda a comunidade.

Em 20 de janeiro, “finalmente, depois de muito suspiro, chegamos a Patagones. Encontramos uma bela casa, exatamente o oposto do que eles nos disseram, porque pensávamos que, em vez de uma casa, encontraríamos uma casa de palha e comida ruim. (...) Pela graça de Deus encontramos tudo o que é necessário para a capela ”.

Em uma carta às comunidades educadoras, a inspetoria da Inspetoria Argentina de São Francisco Xavier da Bahía Blanca (ABB), irmã Marta Liliana Riccioli, expressou gratidão por este evento, "mistério de vida e graça", e explicou algumas iniciativas:

"No dia 20 de cada mês, enviaremos materiais de diferentes tipos que nos ajudarão a renovar nosso ardor missionário e os sonhos de paixão apostólica, a fim de ser comunidades frutíferas e geradoras de vida ". Fazendo como Angela Vallese e as outras irmãs "o que Jesus nos diz".

Nesta primeira submissão, compartilhamos a chegada das primeiras Filhas de Maria Auxiliadora a Carmen de Patagones, narrada na crônica da casa. Ouvindo o desejo do Papa Francisco: "não se esqueça da Patagônia", queremos re-significar nossa presença nesta terra tão amada e convidamos você a se unir em oração e ação de graças e - por que não? - vir e servir Jesus aqui, em muitos jovens e pessoas simples.

Desejamos refletir profundamente, lembrar, trazer em oração a coragem dessas primeiras irmãs que chegaram à Patagônia, em particular em nossa Casa Carmen de Patagones.  Com a esperança de que possamos recriar esse ardor missionário em nosso tempo, na missão a que todos são chamados ".

A celebração oficial do 140º aniversário será realizada em 13 de março, lembrando o dia de 1880, quando, com as 13 meninas, começaram as aulas na Escola Indie Santa Maria delle , hoje Escola Maria Auxiliadora, de Carmen de Patagones.

No dia 20 de janeiro, a madre geral das Filhas de Maria Auxiliadora, irmã Yvonne Reungoat, enviou uma vídeo mensagem às FMA da Inspetoria Argentina. Clique aqui para assistir.


Fonte: Portal das FMA

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Thursday, 23 January 2020 17:07

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.