Educação: Alunos promovem primeiro Salesionu

Thursday, 15 August 2019 11:49 Written by  Geovani Amorim - Instituto São José
Veja no portal do Boletim Salesiano como foi a primeira edição do Salesionu – Simulação da Organização das Nações Unidas (ONU), promovida pelos alunos do Ensino Médio do Instituto São José.


Nos dias 9 e 10 de agosto, os alunos do Ensino Médio do colégio Instituto São José realizaram o “SALESIONU”, uma simulação da Organização das Nações Unidas (ONU) no Instituto São José, em São José dos Campos, SP.

Esta é a primeira vez que a escola participa do evento, promovido pelos alunos dos 3ºs anos do ensino médio, envolvendo alunos dos 9ºs anos do ensino fundamental e os alunos dos 1ºs e 2ºs anos do ensino médio. O evento também recebeu inscrições de outros colégios particulares da cidade.

Em um primeiro momento, sob a orientação do coordenador pedagógico professor mestre Glauco de Souza Santos, o grupo passou por uma formação com os professores de História Diego Alvarez Garcia e Felipe Oliveira Martins, para ampliação do conhecimento sobre ONU, Relações Internacionais e sobre a dinâmica de Simulações.

Esse tipo de encontro com estudantes é realizado há mais de 40 anos pelo mundo, e o primeiro aconteceu na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. No Brasil, a simulação é mais comum em faculdades e universidades do que em escolas públicas ou particulares.

A 1ª SALESIONU reuniu cerca de 150 alunos, representando vários países, que debateram sobre temas globais e relevantes para a atualidade.

Cada representante do comitê teve que esclarecer o posicionamento que o país representado tem em relação aos temas propostos nas discussões.

As causas debatidas foram: CSNU (Conselho de Segurança das Nações Unidas) – explorando sobre a “Guerra da Caxemira”, ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados) – explorando sobre a “Xenofobia no século XXI”, e a OMS (Organização Mundial de Saúde) – explorando sobre a “Influência da sociedade digital na saúde mental”.

A discussão dos temas propostos para este projeto, também contribui para que os jovens compreendam o valor das normas, das regras sociais, da ética, da retidão, da coerência e da cooperação e tomem posições mais conscientes diante das circunstâncias e das problemáticas dos diferentes países.

A aluna do 3º ano do ensino médio Sophia Lapadula, de 17 anos, que participou como secretária geral da simulação, conta que o evento promoveu crescimento cultural e pessoal para os alunos.

“Eu acredito que a simulação da ONU traz uma visão de mundo muito maior para o aluno que participa, e nesse especialmente, percebi que todos se sentiram muito bem acolhidos e estão realmente tentando se colocar e opinar nos debates. Muitas vezes ficamos limitados com a realidade do nosso país. Ser exposto a um pensamento contrário ao seu traz muito crescimento, não só por aprender como as coisas são vistas por outro lado, mas também para fortalecer os argumentos. A simulação mostra como o debate civilizado pode gerar crescimento e sucesso em todas as áreas. No mundo digital em que vivemos hoje é muito importante, que acima de tudo, saibamos ser humanos”, comentou.

Para a diretora pedagógica do Instituto São José, Irmã Lucia Maistro, o evento é a realização de um sonho. “Há anos, alguns jovens já pediam o evento na escola, mas não tínhamos estrutura para realizá-lo. Este ano, além dos alunos do terceiro ano do ensino médio que encabeçaram o evento, tivemos a coordenação do professor Glauco de Souza Santos, juntamente com outros professores, que transformaram esse sonho em realidade. A simulação foi realizada de forma muito bonita. Eu acompanhei com muito carinho o evento e, sem dúvida, pude perceber o potencial dos jovens. Eles são verdadeiros protagonistas, e promoveram uma interação muito grande entre si. Os alunos saem desse evento com outra visão de mundo”, destacou. 

Fonte: Geovani Amorim  - Instituto São José

 

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Educação: Alunos promovem primeiro Salesionu

Thursday, 15 August 2019 11:49 Written by  Geovani Amorim - Instituto São José
Veja no portal do Boletim Salesiano como foi a primeira edição do Salesionu – Simulação da Organização das Nações Unidas (ONU), promovida pelos alunos do Ensino Médio do Instituto São José.


Nos dias 9 e 10 de agosto, os alunos do Ensino Médio do colégio Instituto São José realizaram o “SALESIONU”, uma simulação da Organização das Nações Unidas (ONU) no Instituto São José, em São José dos Campos, SP.

Esta é a primeira vez que a escola participa do evento, promovido pelos alunos dos 3ºs anos do ensino médio, envolvendo alunos dos 9ºs anos do ensino fundamental e os alunos dos 1ºs e 2ºs anos do ensino médio. O evento também recebeu inscrições de outros colégios particulares da cidade.

Em um primeiro momento, sob a orientação do coordenador pedagógico professor mestre Glauco de Souza Santos, o grupo passou por uma formação com os professores de História Diego Alvarez Garcia e Felipe Oliveira Martins, para ampliação do conhecimento sobre ONU, Relações Internacionais e sobre a dinâmica de Simulações.

Esse tipo de encontro com estudantes é realizado há mais de 40 anos pelo mundo, e o primeiro aconteceu na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. No Brasil, a simulação é mais comum em faculdades e universidades do que em escolas públicas ou particulares.

A 1ª SALESIONU reuniu cerca de 150 alunos, representando vários países, que debateram sobre temas globais e relevantes para a atualidade.

Cada representante do comitê teve que esclarecer o posicionamento que o país representado tem em relação aos temas propostos nas discussões.

As causas debatidas foram: CSNU (Conselho de Segurança das Nações Unidas) – explorando sobre a “Guerra da Caxemira”, ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados) – explorando sobre a “Xenofobia no século XXI”, e a OMS (Organização Mundial de Saúde) – explorando sobre a “Influência da sociedade digital na saúde mental”.

A discussão dos temas propostos para este projeto, também contribui para que os jovens compreendam o valor das normas, das regras sociais, da ética, da retidão, da coerência e da cooperação e tomem posições mais conscientes diante das circunstâncias e das problemáticas dos diferentes países.

A aluna do 3º ano do ensino médio Sophia Lapadula, de 17 anos, que participou como secretária geral da simulação, conta que o evento promoveu crescimento cultural e pessoal para os alunos.

“Eu acredito que a simulação da ONU traz uma visão de mundo muito maior para o aluno que participa, e nesse especialmente, percebi que todos se sentiram muito bem acolhidos e estão realmente tentando se colocar e opinar nos debates. Muitas vezes ficamos limitados com a realidade do nosso país. Ser exposto a um pensamento contrário ao seu traz muito crescimento, não só por aprender como as coisas são vistas por outro lado, mas também para fortalecer os argumentos. A simulação mostra como o debate civilizado pode gerar crescimento e sucesso em todas as áreas. No mundo digital em que vivemos hoje é muito importante, que acima de tudo, saibamos ser humanos”, comentou.

Para a diretora pedagógica do Instituto São José, Irmã Lucia Maistro, o evento é a realização de um sonho. “Há anos, alguns jovens já pediam o evento na escola, mas não tínhamos estrutura para realizá-lo. Este ano, além dos alunos do terceiro ano do ensino médio que encabeçaram o evento, tivemos a coordenação do professor Glauco de Souza Santos, juntamente com outros professores, que transformaram esse sonho em realidade. A simulação foi realizada de forma muito bonita. Eu acompanhei com muito carinho o evento e, sem dúvida, pude perceber o potencial dos jovens. Eles são verdadeiros protagonistas, e promoveram uma interação muito grande entre si. Os alunos saem desse evento com outra visão de mundo”, destacou. 

Fonte: Geovani Amorim  - Instituto São José

 

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.