MCS: Sintonia com o Sínodo para a Amazônia

Friday, 28 June 2019 13:34 Written by  Inspetoria Laura Vicuña
“As vozes das juventudes na Amazônia brasileira” foi o tema da III Edição da Manifestação Cultural Salesiana, escolhido pelo Conselho de Área da Articulação da Juventude Salesiana (CAAJS) de Manaus, Inspetoria Laura Vicuña (Instituição das Filhas de Maria Auxiliadora).  

O evento contou com o apoio da Família Salesiana (FS), mobilizando os jovens das diversas obras e escolas salesianas, movimentos juvenis da Arquidiocese de Manaus, movimentos indígenas e outros.
 

A REPAM-Juventudes, grande parceira, contribuiu com a reflexão na perspectiva do Sínodo para Amazônia: Novos Caminhos para Igreja e para uma Ecologia Integral, enfocando precisamente, a Laudato SI – Louvado sejas.
 

A Manifestação Cultural é uma iniciativa da Juventude Salesiana, que vem sendo realizada desde 2017. O evento tem por objetivo promover e celebrar a diversidade juvenil presente na Amazônia, buscando sempre mais consolidar o protagonismo e a valorização da identidade dos jovens da região.
 

O Protagonismo Juvenil coloca o jovem como personagem principal, escritor e construtor de sua história, sendo responsável por criar um mundo melhor, tomar decisões que busquem o bem comum. Desse modo, líderes poderão ser formados, mostrando que não somente os adultos, mas também os jovens são capazes de transformar a realidade atual do mundo.
 

À luz do Documento Preparatório para o Sínodo para Amazônia e da Encíclica Laudato Si – Louvado sejas – o evento ajudou a refletir sobre a importância do Sínodo para a Amazônia, que se realizará em outubro de 2019, e nesse sentido, para todo o planeta.
 

O Documento Preparatório está dividido em três partes correspondentes ao método “ver, julgar (discernir) e agir”. O ver trata da identidade e clamores da Pan-Amazônia. O discernir aborda a questão da conversão pastoral e ecológica. E o agir dos novos caminhos para uma Igreja com rosto amazônico.
 

A “Laudato Si” que trata do Cuidado da Casa Comum, também foi trabalhada pela REPAM-Juventudes. É uma encíclica do Papa Francisco, no qual o Papa critica o consumismo e o desenvolvimento irresponsável e faz um apelo à mudança e à unificação global para combater a degradação ambiental e as alterações climáticas. Concretamente, cada obra, movimento e escola apresentaram todos os sub-temas tratados nos dois Documentos de forma artística: danças, teatro, literatura, música, etc.
 

A III Edição contou com a rica participação do conselheiro pré-sinodal, padre Justino Sarmento Rezende, SDB, que compartilhou a síntese do Documento de Trabalho do Sínodo: “Amazônia pede à Igreja que seja sua aliada”, na qual foi possível perceber que a realidade das igrejas locais aponta para a necessidade de passar de uma “igreja que visita”, para uma “igreja que permanece”, que possa oferecer a eucaristia para suas comunidades.
 

Padre Justino ainda ressaltou a importância do diálogo com todos os povos da Amazônia e mencionou as dificuldades que devem ser apresentadas e discutidas não apenas pelos bispos, mas, principalmente com a juventude. “Esse é o sonho do Papa Francisco que vê nos jovens uma riqueza de experiências, criatividade e diálogo entre as diversas manifestações culturais e, por isso, devem apostar nesse novo modo de pensar a nossa Igreja”.
 

Terminada a exposição do padre Justino, a REPAM-Juventudes colocou o mapa da cidade de Manaus no centro da quadra. Em seguida, os participantes foram convidados a localizar sua própria região e identificar os povos e as dificuldades encontradas em cada uma delas, assim como os pontos positivos. Por fim, os Salesianos Cooperadores montaram uma árvore na qual foram colocadas as respostas da seguinte pergunta: Que Igreja sonhamos para a Amazônia?
 

A III Manifestação Cultural Salesiana foi encerrada com a “boa noite” da irmã Maria Carmelita de Lima Conceição, inspetora da Inspetoria Laura Vicuña. Ela pontuou a presença carinhosa e amorosa de Maria Auxiliadora em todas as ações salesianas. Concluiu expressando um profundo agradecimento aos jovens, à comunidade e ao Centro Educacional Santa Teresinha (CEST) pelo apoio da logística e a todas as FMA da sede Inspetorial.

 

Fonte: Inspetoria Laura Vicuña

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Wednesday, 18 September 2019 14:07

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


MCS: Sintonia com o Sínodo para a Amazônia

Friday, 28 June 2019 13:34 Written by  Inspetoria Laura Vicuña
“As vozes das juventudes na Amazônia brasileira” foi o tema da III Edição da Manifestação Cultural Salesiana, escolhido pelo Conselho de Área da Articulação da Juventude Salesiana (CAAJS) de Manaus, Inspetoria Laura Vicuña (Instituição das Filhas de Maria Auxiliadora).  

O evento contou com o apoio da Família Salesiana (FS), mobilizando os jovens das diversas obras e escolas salesianas, movimentos juvenis da Arquidiocese de Manaus, movimentos indígenas e outros.
 

A REPAM-Juventudes, grande parceira, contribuiu com a reflexão na perspectiva do Sínodo para Amazônia: Novos Caminhos para Igreja e para uma Ecologia Integral, enfocando precisamente, a Laudato SI – Louvado sejas.
 

A Manifestação Cultural é uma iniciativa da Juventude Salesiana, que vem sendo realizada desde 2017. O evento tem por objetivo promover e celebrar a diversidade juvenil presente na Amazônia, buscando sempre mais consolidar o protagonismo e a valorização da identidade dos jovens da região.
 

O Protagonismo Juvenil coloca o jovem como personagem principal, escritor e construtor de sua história, sendo responsável por criar um mundo melhor, tomar decisões que busquem o bem comum. Desse modo, líderes poderão ser formados, mostrando que não somente os adultos, mas também os jovens são capazes de transformar a realidade atual do mundo.
 

À luz do Documento Preparatório para o Sínodo para Amazônia e da Encíclica Laudato Si – Louvado sejas – o evento ajudou a refletir sobre a importância do Sínodo para a Amazônia, que se realizará em outubro de 2019, e nesse sentido, para todo o planeta.
 

O Documento Preparatório está dividido em três partes correspondentes ao método “ver, julgar (discernir) e agir”. O ver trata da identidade e clamores da Pan-Amazônia. O discernir aborda a questão da conversão pastoral e ecológica. E o agir dos novos caminhos para uma Igreja com rosto amazônico.
 

A “Laudato Si” que trata do Cuidado da Casa Comum, também foi trabalhada pela REPAM-Juventudes. É uma encíclica do Papa Francisco, no qual o Papa critica o consumismo e o desenvolvimento irresponsável e faz um apelo à mudança e à unificação global para combater a degradação ambiental e as alterações climáticas. Concretamente, cada obra, movimento e escola apresentaram todos os sub-temas tratados nos dois Documentos de forma artística: danças, teatro, literatura, música, etc.
 

A III Edição contou com a rica participação do conselheiro pré-sinodal, padre Justino Sarmento Rezende, SDB, que compartilhou a síntese do Documento de Trabalho do Sínodo: “Amazônia pede à Igreja que seja sua aliada”, na qual foi possível perceber que a realidade das igrejas locais aponta para a necessidade de passar de uma “igreja que visita”, para uma “igreja que permanece”, que possa oferecer a eucaristia para suas comunidades.
 

Padre Justino ainda ressaltou a importância do diálogo com todos os povos da Amazônia e mencionou as dificuldades que devem ser apresentadas e discutidas não apenas pelos bispos, mas, principalmente com a juventude. “Esse é o sonho do Papa Francisco que vê nos jovens uma riqueza de experiências, criatividade e diálogo entre as diversas manifestações culturais e, por isso, devem apostar nesse novo modo de pensar a nossa Igreja”.
 

Terminada a exposição do padre Justino, a REPAM-Juventudes colocou o mapa da cidade de Manaus no centro da quadra. Em seguida, os participantes foram convidados a localizar sua própria região e identificar os povos e as dificuldades encontradas em cada uma delas, assim como os pontos positivos. Por fim, os Salesianos Cooperadores montaram uma árvore na qual foram colocadas as respostas da seguinte pergunta: Que Igreja sonhamos para a Amazônia?
 

A III Manifestação Cultural Salesiana foi encerrada com a “boa noite” da irmã Maria Carmelita de Lima Conceição, inspetora da Inspetoria Laura Vicuña. Ela pontuou a presença carinhosa e amorosa de Maria Auxiliadora em todas as ações salesianas. Concluiu expressando um profundo agradecimento aos jovens, à comunidade e ao Centro Educacional Santa Teresinha (CEST) pelo apoio da logística e a todas as FMA da sede Inspetorial.

 

Fonte: Inspetoria Laura Vicuña

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Wednesday, 18 September 2019 14:07

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.