Missões
Mariangela Branca, 23 anos, é proveniente de Roma, capital da Itália. Durante os meses de julho, agosto e setembro, ela participou de um projeto de voluntariado missionário no oratório salesiano de Kafroun, na Síria. A seguir, compartilhamos alguns trechos dos relatos sobre essa experiência, feitos pela jovem à Agência InfoSalesiana (ANS).    
Há muitas figuras criativas salesianas, especialmente os missionários, que contribuíram com o seu testemunho de vida para as raízes do carisma salesiano em cada país. A Família Salesiana de Myanmar também está descobrindo o perfil espiritual de um excepcional missionário salesiano italiano - padre Fortunato Giacomin (1920-2000), que passou seus últimos 35 anos em Anisakan - a casa-mãe dos salesianos da Birmânia.  
Alepo é a cidade mártir da Síria. Uma cidade profundamente ferida. Nos prédios. Sobretudo nas almas. Nos corações dos seus habitantes. São tantas as pessoas a quem a guerra roubou anos. Anos de serenidade. De normalidade. Mas Alepo quer renascer. É uma cidade que não se rende. Que tenta voltar – lentamente – à normalidade. É dessa cidade “dos paradoxos” que nos fala o padre Lucas Pellicciotta, SDB, que em Alepo diz não ter achado somente sofrimento. Encontrou também muita esperança.  
Na manhã do dia 28 de maio de 2018, 07h, as ex-alunas salesianas de Humaitá, movidas por sentimentos de gratidão, com o apoio do bispo diocesano, Dom Meinrad Francisco Merkel, da Provincial da Inspetoria Laura Vicuña, Ir. Mª Carmelita de Lima Conceição e, com a adesão total do povo humaitaense, trasladaram o corpo de Irmã Maria Carmen Cronembold Lopez, FMA, do cemitério São João Evangelista para a Catedral Nossa Senhora Imaculada Conceição em Humaitá, Amazonas.  
O irmão Antonio Fumio Akabae é um Filho espiritual de Dom Bosco, nascido em Nagasaki, em 1929, numa família de “Kakure Kirishtan” – comunidades cristãs clandestinas que sobreviveram à perseguição que durou 275 anos. Por graça de Deus, ele sobreviveu ao bombardeamento atômico de Nagasaki de 9 de agosto de 1945 e, em seguida, fez-se Salesiano, para viver uma longa e laboriosa vida a serviço dos jovens.  
Na Etiópia, a região de Gambella, na fronteira com o Sudão do Sul, está sobrecarregada de muitos problemas – pobreza, fortes tensões étnicas, ausência de indústrias e infraestruturas – mas não da relação entre cristãos e muçulmanos. “Aqui, a religião não é motivo de divisão. A convivência entre os fiéis é serena. Direi mais: é natural, no sentido de que não é objeto de reflexões: simplesmente acontece. Somos muito felizes por isso”, diz o padre salesiano Aristide Marcandalli, de 53 anos, dos quais 25 vividos na Etiópia.  
Missões
Mariangela Branca, 23 anos, é proveniente de Roma, capital da Itália. Durante os meses de julho, agosto e setembro, ela participou de um projeto de voluntariado missionário no oratório salesiano de Kafroun, na Síria. A seguir, compartilhamos alguns trechos dos relatos sobre essa experiência, feitos pela jovem à Agência InfoSalesiana (ANS).    
Há muitas figuras criativas salesianas, especialmente os missionários, que contribuíram com o seu testemunho de vida para as raízes do carisma salesiano em cada país. A Família Salesiana de Myanmar também está descobrindo o perfil espiritual de um excepcional missionário salesiano italiano - padre Fortunato Giacomin (1920-2000), que passou seus últimos 35 anos em Anisakan - a casa-mãe dos salesianos da Birmânia.  
Alepo é a cidade mártir da Síria. Uma cidade profundamente ferida. Nos prédios. Sobretudo nas almas. Nos corações dos seus habitantes. São tantas as pessoas a quem a guerra roubou anos. Anos de serenidade. De normalidade. Mas Alepo quer renascer. É uma cidade que não se rende. Que tenta voltar – lentamente – à normalidade. É dessa cidade “dos paradoxos” que nos fala o padre Lucas Pellicciotta, SDB, que em Alepo diz não ter achado somente sofrimento. Encontrou também muita esperança.  
Na manhã do dia 28 de maio de 2018, 07h, as ex-alunas salesianas de Humaitá, movidas por sentimentos de gratidão, com o apoio do bispo diocesano, Dom Meinrad Francisco Merkel, da Provincial da Inspetoria Laura Vicuña, Ir. Mª Carmelita de Lima Conceição e, com a adesão total do povo humaitaense, trasladaram o corpo de Irmã Maria Carmen Cronembold Lopez, FMA, do cemitério São João Evangelista para a Catedral Nossa Senhora Imaculada Conceição em Humaitá, Amazonas.  
O irmão Antonio Fumio Akabae é um Filho espiritual de Dom Bosco, nascido em Nagasaki, em 1929, numa família de “Kakure Kirishtan” – comunidades cristãs clandestinas que sobreviveram à perseguição que durou 275 anos. Por graça de Deus, ele sobreviveu ao bombardeamento atômico de Nagasaki de 9 de agosto de 1945 e, em seguida, fez-se Salesiano, para viver uma longa e laboriosa vida a serviço dos jovens.  
Na Etiópia, a região de Gambella, na fronteira com o Sudão do Sul, está sobrecarregada de muitos problemas – pobreza, fortes tensões étnicas, ausência de indústrias e infraestruturas – mas não da relação entre cristãos e muçulmanos. “Aqui, a religião não é motivo de divisão. A convivência entre os fiéis é serena. Direi mais: é natural, no sentido de que não é objeto de reflexões: simplesmente acontece. Somos muito felizes por isso”, diz o padre salesiano Aristide Marcandalli, de 53 anos, dos quais 25 vividos na Etiópia.