Foi lançado no dia 03 de dezembro, na casa inspetorial de Bangalore, Índia, o projeto CREAM (‘Child Right Education and Action Movement’ - Movimento de Ação para a Educação aos Direitos da Criança e do Adolescente). O objetivo do projeto é atender às crianças mais necessitadas do estado Sudoeste, de Karnataka, e também dos centros urbanos e das áreas rurais, construindo desse modo uma cultura de tutela aos direitos das crianças e dos adolescentes.   A cerimônia do lançamento do projeto foi aberta pela diretora do Esquema Integrado de Proteção às Crianças do governo do Karnataka, Sashikala Shetty. Na ocasião, ela sublinhou  que cada criança, desde o seu nascimento, tem direito à sobrevivência, à proteção e ao desenvolvimento.   Padre Thomas Anchukandam, inspetor de Bangalore, afirmou que os salesianos na Índia participam diretamente da tutela dos direitos das crianças, por meio do Fórum para os Jovens em estado de vulnerabilidade (YaR Forum) e recordou que o indivíduo é produto da sociedade e da cultura em que vive, e das condições sociais existentes durante o seu crescimento.   Ainda durante a cerimônia, padre Joy Nedumparambil, diretor executivo do BREADS (Secretaria para o Desenvolvimento da Inspetoria Salesiana de Bangalore), ilustrou os detalhes e os objetivos do novo projeto.   O Projeto CREAM, que nasce por iniciativa da Secretaria para o Desenvolvimento da Inspetoria, se estenderá por 10 distritos do Estado do Karnataka (Bangalore, Ramnagara, Misora, Bidar, Gulbarga, Yadgir, Chitradurga, Yadgir, Bellary, Raichur e Davangere). A finalidade  é encorajar e promover a participação das crianças e adolescentes aos processos de desenvolvimento, garantindo-lhes cuidado e proteção.   Nos próximos anos, o CREAM deseja expandir o atendimento para 75 000 crianças e adolescentes.     InfoANS
A Juventude Missionária do Brasil está reunida desde esta quinta-feira, dia 13 de dezembro, na sede nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM), em Brasília, por ocasião da 5ª Assembleia Nacional da Pontifícia Obra da Propagação da Fé. A assembleia será realizada até o dia 16 de dezembro.   Também participam do encontro anual as demais atividades da Pontifícia Obra: Grupos missionários, Famílias Missionárias, Idosos e Enfermos Missionários, além de um jovem animador da Juventude Missionária da Angola, África.   Esta é a primeira Assembleia que reúne representantes da Juventude Missionária de todos os estados brasileiros e das outras atividades da Propagação da Fé. A programação conta com a abertura do secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Ulrich Steiner, responsável pelo momento de espiritualidade missionária com o tema “Ide e fazei discípulos entre todas as nações! (Mt 28, 19)”.   Leia mais em Jovens Conectados
Friday, 14 December 2012 14:52

CNBB lança concurso para o Hino da CF 2014

Written by
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou nesta quinta-feira, 13 de dezembro, o concurso para o Hino da Campanha da Fraternidade de 2014. Por decisão dos bispos do Conselho Episcopal Pastoral (Consep), o concurso será realizado em um único edital, letra e música, simultaneamente, podendo haver parceria de letristas e músicos.   A Campanha da Fraternidade de 2014 terá como tema “Fraternidade e Tráfico Humano”, e o lema “É para a liberdade que Cristo nos libertou.” (Gl 5,1).   “O objetivo geral da Campanha da Fraternidade será identificar as práticas de tráfico humano em suas várias formas e denunciá-las como violação da dignidade e da liberdade humanas, mobilizando cristãos e pessoas de boa vontade para erradicar este mal com vista ao resgate da vida dos filhos e filhas de Deus”, afirmou o assessor do Setor Música Litúrgica da CNBB, padre José Carlos Sala.   O assessor ressalta a importância da participação de poetas e músicos para a composição de um hino que traduza em linguagem poética os conteúdos do tema, lema e objetivos da Campanha da Fraternidade, com uma melodia bela e expressiva que possibilite a participação de todos no canto.   A composição deve ser enviada à CNBB até dia 29 de abril de 2013.   Entre no site da CNBB para acessar o edital do concurso  
Friday, 14 December 2012 14:41

Definidos tema e lema da Campanha Missionária 2013

Written by
  A equipe responsável pela Campanha Missionária 2013 se reuniu nesta quinta-feira, 13 de dezembro, na sede nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) em Brasília para definir a organização e produção dos subsídios do evento.   Os principais pontos já foram definidos, entre eles o tema “Juventude em Missão” e o lema “A quem eu te enviar, irás (Jr 1, 7b)”. Conforme acontece anualmente, a Campanha Missionária dá continuidade à temática trabalhada pela Campanha da Fraternidade (CF) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que em 2013 tem como tema “Fraternidade e Juventude”.   O secretário nacional da Pontifícia Obra da Propagação da Fé, padre Marcelo Gualberto, explicou o sentido do tema proposto para a Campanha Missionária. “Juventude em Missão significa que o jovem caminha em missão e que ele quer continuar essa caminhada, se fortalecendo nessa perspectiva”, disse. Com relação ao lema escolhido, a sugestão foi acatada pela equipe reunida por que a passagem relata o temor do jovem Jeremias de encarar a Missão lhe confiada por Deus, mas o próprio Deus o encoraja a suportar os obstáculos que aparecem. Também por que o texto complementou o lema da CF-2013, “Eis-me aqui, envia-me (Is 6, 8)”.   Durante as discussões, o diretor nacional da POM, padre Camilo Pauletti, destacou os pontos positivos e negativos do material da Campanha Missionária de 2012, enviado a toda a Igreja no Brasil, com base nas avaliações que chegaram à sede nacional. “A novena vem sendo elogiada e bastante usada; o mesmo acontece com o DVD que tem sido bem utilizado por que conta com os testemunhos dos missionários presentes em diversas realidades. Percebemos que um material vem complementando o outro”, disse.   Para a produção do material da Campanha de 2013, a equipe sugeriu que o foco tenha um apelo nas questões que envolvem diretamente a juventude. “A juventude é envolvida por temas muito específicos como trabalho, educação e segurança. Esta última se divide em segurança pública e familiar”, sugeriu Thiesco Crisóstomo, secretário nacional da PJ. “Temos que ter em mente que a Campanha é voltada para a Igreja no Brasil, mesmo que tenha na juventude o seu foco, portanto, precisamos ter presentes alguns pontos: sensibilizar os cristãos para a solidariedade, a partilha e ao compromisso”, pontuou padre Jaime Patias, secretário nacional da Pontifícia União Missionária.   Os testemunhos continuarão a ser destaque no material da Campanha Missionária, como vem acontecendo nos últimos anos, de modo especial, no DVD. E em 2013, os testemunhos de jovens missionários deverão estar presentes com o objetivo de incentivar a missão além-fronteiras. “O protagonismo dos próprios jovens fará parte do material, como meio de incentivar as Missões”, sugeriu padre Camilo. Alguns temas que serão desenvolvidos no material: Juventude Missionária (atividade da Pontifícia Obra da Propagação da Fé); jovens missionários estrangeiros no Brasil; jovens brasileiros em missão ad gentes; os desafios da juventude hoje; Santas Missões Populares; jovem e a vocação missionária; Amazônia e Dia Nacional da Juventude (DNJ).   Nos folhetos dos quatro domingos do Mês Missionário (outubro) ficaram definidos os seguintes temas: 1º domingo, Infância e Adolescência Missionária; 2º, motivações para a coleta; 3º Amazônia e 4º Dia Nacional da Juventude. A produção do material já foi definida e uma nova reunião deverá realizar-se no dia 20 de fevereiro de 2013.   A equipe que organiza a Campanha Missionária 2013 é composta pela direção e secretários das Pontifícias Obras Missionárias (POM); pelos assessores da CNBB para Dimensão Missionária, irmã Dirce Gomes, e para a Missão Continental, padre Sidnei Dornelas; pelo secretário nacional da Pastoral da Juventude, representante da Comissão para a Juventude da CNBB, Francisco Crisóstomo (Thiesco) e Nelson Tyski, da Verbo Filmes.   ANEC
A presidente Confederal, Paola Staiano, a delegada mundial, irmã Maritza Ortiz e o Conselho Confederal se reuniram, em 7 de dezembro, dia da vigília de Maria Imaculada, com a madre-geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA),  Yvonne Reungoat, a irmã Maria Luisa Miranda e as conselheiras gerais das FMA. O encontro foi realizado na casa geral, em Roma, e também contou com a participação  das conselheiras confederais da Itália, Áustria, Brasil, Chile, México, República Democrática do Congo e Tailândia.   A presidente Confederal conpartilhou com a madre e as participantes o caminho feito pela Associação, agradecendo: “O vosso apoio atencioso, a confiança e o grande afeto demonstrado a nós, representaram uma verdadeira e própria carga de vida. Além disso, a nossa grande paixão pela Associação e pelo que ela representa para cada uma de nós, foram elementos fundamentais para encontrar a coragem de seguir em frente com maior determinação", disse a presidente.    Madre Yvonne Reungoat também se dirigiu ao grupo agradecendo. “Obrigada pelo que vocês são e fazem, pelo empenho em ser “Filhas de Maria Auxiliadora operando no mundo”. A madre também lembrou ao grupo sobre a preparação para o bicentenário do nascimento de Dom Bosco. “A preparação para o Bicentenário do nascimento de Dom Bosco seja para nós um estímulo para contagiar o Sistema Preventivo em círculos concêntricos, sempre mais amplos ao nosso redor. A Estreia do reitor-mor, padre Pascual Chávez, para 2013 é um convite a atualizar a pedagogia de Dom Bosco”.   Durante o encontro, as conselheiras confederais compartilharam os desafios, os recursos e os problemas que encontram em suas zonas de animação. Em seguida, a irmã Maritza Ortiz apresentou o trabalho em curso, do arquivo histórico da Confederação, dividido por categorias: história, cartas, jornais, fotos. Para ela, esta é uma riqueza inédita da Associação: “cultura exalumnal de las Exalumnas/os”.   Padre Adriano Bregolin, vigário do reitor-mor, padre Pascual Chávez, presidiu a celebração Eucarística e durante a homilia, incentivou os participantes a confiar em Maria, justamente como fazia o padre Felipe Rinaldi, que colocava cada dia, debaixo de uma pequena estátua de Nossa Senhora, as necessidades espirituais e materiais da obra salesiana.   O encontro foi concluído com um jantar fraterno, em clima de alegria. As ex-alunas FMA entretiveram a madre Yvonne, o padre Adriano e as conselheiras gerais com uma breve e divertida representação teatral: “ As feiticeiras...bruxas verdadeiras mas sinceras!!!”. A noite foi encerrada com um canto de benção oferecido pela madre e pelas conselheiras gerais.   Filhas de Maria Auxiliadora
Foi celebrado na Espanha, no dia 06 de dezembro, os 50 anos das Voluntárias de Dom Bosco (VDB), Instituto secular feminino da FS. A celebração foi realizada um dia após à festa litúrgica do Bv. padre  Filipe Rinaldi que, em 1917, fundou o Instituto.   A celebração foi realizada na Paróquia de São Francisco de Sales, que viu como autoridades ali reunidas no dia 24 de março de 1926 para o lançamento da primeira pedra, o mesmo padre Rinaldi, que depois se tornaria III Sucessor de Dom Bosco (1922-1931), e o Rei da Espanha, Afonso XIII. Padre Rinaldi não podia imaginar que naquele mesmo lugar iria nascer anos depois a presença espanhola das VDB e, muito menos, que ali seria celebrado o seu 50º Aniversário.   O Instituto das VDB foi uma iniciativa do padre Rinaldi. Entre os projetos que começou havia também o de levar o Evangelho ‘fora’ do templo, por meio do testemunho simples de pessoas consagradas inseridas no mundo. Em 1962, por iniciativa do então reitor-mor, padre Renato Ziggiotti, o Instituto das VDB começou a sua caminhada também na Espanha.   A Eucaristia foi presidida pelo inspetor dos salesianos de Madri, padre Luis Onrubia, acompanhado pelo inspetor de Sevilha, padre Francisco Ruiz; pelo Delegado nacional para as VDB, padre Joan Luis; e por um  grande grupo de salesianos sacerdotes. Da Concelebração participaram também Olga Krizovà, responsável mundial pelas VDB; e representantes de outros Grupos da FS, de Madri. A concelebração foi animada pelo coral da presença salesiana de Fuenlabrada, dirigido pelo padre Antonio Pecharromán.   Na homilia padre  Luis Onrubia afirmou, citando Bento XVI, que as consagradas seculares são hoje mais necessárias do que há 50 anos. É que a Europa precisa de pessoas que vivam a radicalidade do evangelho, apresentando-se ao mundo com simplicidade e discrição. Convidou em seguida as VDB a se manterem unidas à Videira, que é Jesus Cristo, a fim de que possam levar não só abundantes frutos de caridade,  mas também a esperança a este mundo em crise.   InfoANS
O Congresso Internacional Igreja na América foi realizado em Roma, entre os dias 9 e 12 de dezembro. Organizado pela Pontifícia Comissão para a América Latina e pelos Cavaleiros de Colombo, com a colaboração do Instituto Superior de Estudos Guadalupanos,  o encontro propunha  momentos de reflexão teológico-pastoral, debates, celebrações litúrgicas e partilha entre os participantes.    O congresso contou com a presença de mais de 200 participantes, entre eles, o cardeal Thomas C. Collins (Toronto), Sean Patrick O'Malley ( Boston), Juan Sandoval Íñiguez (emérito de Guadalajara), Nicolás de Jesús López Rodríguez ( Santo Domingo) e Oscar Rodríguez Maradiaga (Tegucigalpa). O Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), foi representado no evento pela irmã Julia Arciniegas (FMA), colombiana consultora dos Âmbitos para a Comunicação Social e para a Família Salesiana.   O encontro teve início com uma celebração Eucarística na Basílica de São Pedro, presidida pelo cardeal Marc Ouellet, prefeito da Congregação dos bispos e presidente da Pontifícia Comissão para a América Latina. Em sua homilia ele disse “Ambas as Américas foram terreno de evangelização há quase meio milênio, graças à  “coragem dos missionários”, à “perseverança dos santos” e ao “sangue dos mártires” que tornaram a América uma terra sagrada”.   Papa Bento XVI  também participou da celebração na Basílica de São Pedro, onde saudou os participantes com algumas palavras, ao final da santa missa. “Os votos de cooperação entre as igrejas americanas por parte de João Paulo II merecem ser renovados, na esperança de que a mensagem redentora de Cristo seja vivida com maior seriedade e produza abundantes frutos de santidade e renovação eclesial”, afirmou Bento XVI.     O Santo Padre também se mostrou preocupado com relação às “dolorosas situações de emigração, expulsão ou violência, especialmente aquelas causadas pelo crime organizado, pelo narcotráfico, pela corrupção e pelo tráfico de armas”. Não menos alarmantes, no modo de ver do Pontífice, as dilacerantes desigualdades e os bolsões de pobreza provocados por discutíveis medidas econômicas, políticas e sociais”.   No dia 10 de dezembro, sob a presidência do cardeal Marc Ouellet, foram apresentados três relatórios: o acontecimento guadalupano na origem da evangelização do Novo Mundo, por Dom Eduardo Chávez, diretor do Instituto de Estudos Guadalupanos; a Exortação Apostólica pos-sinodal: profecia, ensinamentos e empenhos, pelo professor Guzmán Carriquiry Lecour, secretário da Comissão Pontifícia; a Exortação Apostólica Ecclesia in America sob a intercessão de Nossa Senhora de Guadalupe, estrela da nova evangelização e mãe da civilização do amor, apresentada pelo professor Carl Anderson, cavaleiro Supremo dos Cavaleiros de Colombo.   Ainda no dia 10, foram realizados vários workshop sobre diversos temas da atualidade, produzidos por oito grupos de trabalho. Dom Luis Francisco Ladaria Ferrer, SJ, encerrou as atividades com uma conferência sobre Significado do Ano da Fé.   O segundo dia do Congresso foi marcado por gestos de devoção como: a recitação do Santo Terço nos Jardins do Vaticano e um ato cultural, teológico e devocional no qual se apresentou, com meios audiovisuais, a beleza na imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, enriquecida por pesquisas científicas sobre a tilma e intercalado por hinos guadalupanos.   No último dia do encontro, os congressistas participaram de uma audiência geral do Santo Padre e de uma conferência propositiva sobre cenários e propostas para a comunhão e cooperação entre as Igrejas do continente americano e para a solidariedade entre seus povos, seguida de um debate geral e da síntese conclusiva do cardial Marc Ouellet.   Os resultados do congresso serão comunicados depois ao Dicastério da Cúria Romana, às Conferências episcopais do continente e ao Conselho Episcopal Latinoamericano.   Filhas de Maria Auxiliadora
Dom Stanislav Zvolenský presidiu, no dia 07 de dezembro, no seminário Arquiepiscopal de Bratislava, na Eslováquia, a solene sessão de encerramento do processo diocesano de beatificação e de canonização do Servo de Deus (SdeD),  padre Tito Zeman (1915-1969), mártir pelas vocações.   Participaram da sessão de encerramento membros do Tribunal Diocesano (juiz delegado, promotor de justiça, tabelião); membros da comissão histórica; o postulador geral, padre Pierluigi Cameroni; o vice-postulador, padre Josef Slivon; membros da Família Salesiana; devotos do padre Tito; além de alguns parentes do padre, dentre os quais, três irmãs e seu sobrinho Michal Tito Radosinsky.   Padre Tito Zeman, salesiano eslovaco, nasceu no dia 4 de janeiro de 1915, em Vajnory, Bratislava. Após completar os estudos nas casas salesianas de Šaštín, Hronský Svätý Benedikt e a Frištak u Holešova, iniciou, em 1931, o noviciado. No dia 7 de março de 1938 fez a profissão.   Depois da proibição, pelo regime comunista tchecoslovaco, de abril de 1950, dedicou-se a viagens clandestinas rumo a Turim, Itália, para possibilitar aos religiosos completar os seus estudos. Durante a terceira expedição foi preso e condenado como traidor da pátria e espião do Vaticano. Evitando a pena de morte, foi condenado a 25 anos de prisão. Saiu do cárcere 12 anos depois, no dia 10 de março de 1964, fisicamente marcado pelos sofrimentos suportados como detento. Morreu cinco anos depois, no dia 8 de janeiro de 1969, circundado por gloriosa fama de martírio e santidade.   Padre Tito viveu o seu calvário com grande espírito de sacrifício e doação: “Mesmo que eu perdesse a vida, não a iria considerar desperdiçada: a mim bastava saber que pelo menos um dos que havia ajudado a evadir-se, se tinha tornado sacerdote em meu lugar”.   InfoANS
Uma das opções de voluntariado do Colégio Dom Bosco de Piracicaba, SP, em 2012 foi o projeto “Semeando a Esperança”, realizado nos dias 5 e 6 de dezembro na Escola Estadual Professor Antônio de Mello Cotrim, localizada no bairro Paulicéia. A escola recebeu um grupo de 50 alunos do ensino médio das unidades Dom Bosco Cidade Alta (DBCA) e Dom Bosco Assunção (DBA), todos os estudantes salesianos membros atuantes da Pastoral Escolar. O trabalho, nos dois dias, teve início às 12 horas e se estendeu até o final da tarde, tendo como público-alvo alunos de 5º e 6º anos.   Os alunos salesianos realizaram várias atividades para os jovens: oficinas de pintura, desenho, jogos, contação de histórias e muito mais. Também falaram aos alunos sobre higiene pessoal, meio ambiente, amizade, respeito, prevenção às drogas e à violência e vários outros assuntos.   O padre Ivan Tomasetto, coordenador de pastoral, e as auxiliares de pastoral Rosebel Francisco (DBCA) e Maria Teresa Canto (DBA) acompanharam a turma nos dois dias. “O Projeto ‘Semeando a Esperança’ proporciona uma maior integração entre as escolas e a consciência de solidariedade. Possibilita o protagonismo juvenil, amplia o intercâmbio pastoral e suscita o conhecimento e o gosto pela Pastoral Juvenil nas escolas. Por isso, ele depende da boa vontade das pessoas. Vontade de querer fazer a diferença, de sair da rotina e ir ao encontro de novas formas de viver a vida”, destaca o padre Ivan Tomasetto.   Projeto transformador O projeto nasceu no colégio há 10 anos e, após os resultados positivos, hoje faz parte do rol de projetos da Inspetoria Salesiana de São Paulo, sendo desenvolvido também em outros colégios salesianos. A proposta do “Semeando a Esperança” é simples: levar os alunos a amadurecerem no exercício da generosidade e participação no seio da família, sem o assistencialismo exagerado. O objetivo é proporcionar aos educandos a experiência da realidade social e o exercício da cidadania, com intuito de transformação social. O “Semeando a Esperança” possibilita o protagonismo juvenil na escola pública e faz com que cresça a consciência de solidariedade entre as escolas. O projeto envolve alunos voluntários do Dom Bosco sempre na primeira semana de férias, com a organização e promoção de atividades recreativas, esportivas, formativas e culturais em escolas da rede estadual, contribuindo assim com a socialização de crianças, adolescentes e jovens.   Selo Escola Solidária O Colégio Dom Bosco é uma das poucas escolas privadas da cidade que recebeu a certificação Escola Solidária 2011 do Instituto Brasil Solidário - Faça Parte. O selo tem vigência de dois anos, portanto, com validação até 2013. Foi o quarto Selo Escola Solidária consecutivo que o Dom Bosco de Piracicaba recebeu (2005, 2007, 2009 e 2011) graças a seus projetos pastorais na comunidade, incluindo o projeto “Semeando a Esperança”. O Selo Escola Solidária é uma realização do Instituto Faça Parte em parceria com o MEC (Ministério da Educação), o Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação), a Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação), a Unesco, a OEI e a UNICEF. O objetivo do prêmio é identificar, reconhecer e fortalecer as escolas brasileiras como núcleos de cidadania em suas próprias comunidades.   RSE Informa
A Inspetoria Laura Vicuña, em Manaus, AM, recebeu, por meio da Casa Mamãe Margarida, instituição ligada à Inspetoria que atende meninas em situação de risco, o certificado de Honra ao Mérito. A premiação foi realizada no dia 29 de novembro, no Parque Municipal do Idoso, em Manaus, AM.   O certificado de Honra foi concedido pelo Conselho Municipal de Assistência Social do Município de Manaus (CMAS), que reconheceu a Inspetoria Laura Vicuña, como uma instituição que contribui grandemente para a melhoria da política de assistência social no Amazonas.   A premiação contou com a presença de representantes de entidades municipais, voltadas ao trabalho social e também de secretarias municipais. A assistente social Rose Vieira, representante da Casa Mamãe Margarida, recebeu o certificado em nome da Instituição.   Inspetoria Laura Vicunã
Page 675 of 707
Foi lançado no dia 03 de dezembro, na casa inspetorial de Bangalore, Índia, o projeto CREAM (‘Child Right Education and Action Movement’ - Movimento de Ação para a Educação aos Direitos da Criança e do Adolescente). O objetivo do projeto é atender às crianças mais necessitadas do estado Sudoeste, de Karnataka, e também dos centros urbanos e das áreas rurais, construindo desse modo uma cultura de tutela aos direitos das crianças e dos adolescentes.   A cerimônia do lançamento do projeto foi aberta pela diretora do Esquema Integrado de Proteção às Crianças do governo do Karnataka, Sashikala Shetty. Na ocasião, ela sublinhou  que cada criança, desde o seu nascimento, tem direito à sobrevivência, à proteção e ao desenvolvimento.   Padre Thomas Anchukandam, inspetor de Bangalore, afirmou que os salesianos na Índia participam diretamente da tutela dos direitos das crianças, por meio do Fórum para os Jovens em estado de vulnerabilidade (YaR Forum) e recordou que o indivíduo é produto da sociedade e da cultura em que vive, e das condições sociais existentes durante o seu crescimento.   Ainda durante a cerimônia, padre Joy Nedumparambil, diretor executivo do BREADS (Secretaria para o Desenvolvimento da Inspetoria Salesiana de Bangalore), ilustrou os detalhes e os objetivos do novo projeto.   O Projeto CREAM, que nasce por iniciativa da Secretaria para o Desenvolvimento da Inspetoria, se estenderá por 10 distritos do Estado do Karnataka (Bangalore, Ramnagara, Misora, Bidar, Gulbarga, Yadgir, Chitradurga, Yadgir, Bellary, Raichur e Davangere). A finalidade  é encorajar e promover a participação das crianças e adolescentes aos processos de desenvolvimento, garantindo-lhes cuidado e proteção.   Nos próximos anos, o CREAM deseja expandir o atendimento para 75 000 crianças e adolescentes.     InfoANS
A Juventude Missionária do Brasil está reunida desde esta quinta-feira, dia 13 de dezembro, na sede nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM), em Brasília, por ocasião da 5ª Assembleia Nacional da Pontifícia Obra da Propagação da Fé. A assembleia será realizada até o dia 16 de dezembro.   Também participam do encontro anual as demais atividades da Pontifícia Obra: Grupos missionários, Famílias Missionárias, Idosos e Enfermos Missionários, além de um jovem animador da Juventude Missionária da Angola, África.   Esta é a primeira Assembleia que reúne representantes da Juventude Missionária de todos os estados brasileiros e das outras atividades da Propagação da Fé. A programação conta com a abertura do secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Ulrich Steiner, responsável pelo momento de espiritualidade missionária com o tema “Ide e fazei discípulos entre todas as nações! (Mt 28, 19)”.   Leia mais em Jovens Conectados
Friday, 14 December 2012 14:52

CNBB lança concurso para o Hino da CF 2014

Written by
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou nesta quinta-feira, 13 de dezembro, o concurso para o Hino da Campanha da Fraternidade de 2014. Por decisão dos bispos do Conselho Episcopal Pastoral (Consep), o concurso será realizado em um único edital, letra e música, simultaneamente, podendo haver parceria de letristas e músicos.   A Campanha da Fraternidade de 2014 terá como tema “Fraternidade e Tráfico Humano”, e o lema “É para a liberdade que Cristo nos libertou.” (Gl 5,1).   “O objetivo geral da Campanha da Fraternidade será identificar as práticas de tráfico humano em suas várias formas e denunciá-las como violação da dignidade e da liberdade humanas, mobilizando cristãos e pessoas de boa vontade para erradicar este mal com vista ao resgate da vida dos filhos e filhas de Deus”, afirmou o assessor do Setor Música Litúrgica da CNBB, padre José Carlos Sala.   O assessor ressalta a importância da participação de poetas e músicos para a composição de um hino que traduza em linguagem poética os conteúdos do tema, lema e objetivos da Campanha da Fraternidade, com uma melodia bela e expressiva que possibilite a participação de todos no canto.   A composição deve ser enviada à CNBB até dia 29 de abril de 2013.   Entre no site da CNBB para acessar o edital do concurso  
Friday, 14 December 2012 14:41

Definidos tema e lema da Campanha Missionária 2013

Written by
  A equipe responsável pela Campanha Missionária 2013 se reuniu nesta quinta-feira, 13 de dezembro, na sede nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) em Brasília para definir a organização e produção dos subsídios do evento.   Os principais pontos já foram definidos, entre eles o tema “Juventude em Missão” e o lema “A quem eu te enviar, irás (Jr 1, 7b)”. Conforme acontece anualmente, a Campanha Missionária dá continuidade à temática trabalhada pela Campanha da Fraternidade (CF) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que em 2013 tem como tema “Fraternidade e Juventude”.   O secretário nacional da Pontifícia Obra da Propagação da Fé, padre Marcelo Gualberto, explicou o sentido do tema proposto para a Campanha Missionária. “Juventude em Missão significa que o jovem caminha em missão e que ele quer continuar essa caminhada, se fortalecendo nessa perspectiva”, disse. Com relação ao lema escolhido, a sugestão foi acatada pela equipe reunida por que a passagem relata o temor do jovem Jeremias de encarar a Missão lhe confiada por Deus, mas o próprio Deus o encoraja a suportar os obstáculos que aparecem. Também por que o texto complementou o lema da CF-2013, “Eis-me aqui, envia-me (Is 6, 8)”.   Durante as discussões, o diretor nacional da POM, padre Camilo Pauletti, destacou os pontos positivos e negativos do material da Campanha Missionária de 2012, enviado a toda a Igreja no Brasil, com base nas avaliações que chegaram à sede nacional. “A novena vem sendo elogiada e bastante usada; o mesmo acontece com o DVD que tem sido bem utilizado por que conta com os testemunhos dos missionários presentes em diversas realidades. Percebemos que um material vem complementando o outro”, disse.   Para a produção do material da Campanha de 2013, a equipe sugeriu que o foco tenha um apelo nas questões que envolvem diretamente a juventude. “A juventude é envolvida por temas muito específicos como trabalho, educação e segurança. Esta última se divide em segurança pública e familiar”, sugeriu Thiesco Crisóstomo, secretário nacional da PJ. “Temos que ter em mente que a Campanha é voltada para a Igreja no Brasil, mesmo que tenha na juventude o seu foco, portanto, precisamos ter presentes alguns pontos: sensibilizar os cristãos para a solidariedade, a partilha e ao compromisso”, pontuou padre Jaime Patias, secretário nacional da Pontifícia União Missionária.   Os testemunhos continuarão a ser destaque no material da Campanha Missionária, como vem acontecendo nos últimos anos, de modo especial, no DVD. E em 2013, os testemunhos de jovens missionários deverão estar presentes com o objetivo de incentivar a missão além-fronteiras. “O protagonismo dos próprios jovens fará parte do material, como meio de incentivar as Missões”, sugeriu padre Camilo. Alguns temas que serão desenvolvidos no material: Juventude Missionária (atividade da Pontifícia Obra da Propagação da Fé); jovens missionários estrangeiros no Brasil; jovens brasileiros em missão ad gentes; os desafios da juventude hoje; Santas Missões Populares; jovem e a vocação missionária; Amazônia e Dia Nacional da Juventude (DNJ).   Nos folhetos dos quatro domingos do Mês Missionário (outubro) ficaram definidos os seguintes temas: 1º domingo, Infância e Adolescência Missionária; 2º, motivações para a coleta; 3º Amazônia e 4º Dia Nacional da Juventude. A produção do material já foi definida e uma nova reunião deverá realizar-se no dia 20 de fevereiro de 2013.   A equipe que organiza a Campanha Missionária 2013 é composta pela direção e secretários das Pontifícias Obras Missionárias (POM); pelos assessores da CNBB para Dimensão Missionária, irmã Dirce Gomes, e para a Missão Continental, padre Sidnei Dornelas; pelo secretário nacional da Pastoral da Juventude, representante da Comissão para a Juventude da CNBB, Francisco Crisóstomo (Thiesco) e Nelson Tyski, da Verbo Filmes.   ANEC
A presidente Confederal, Paola Staiano, a delegada mundial, irmã Maritza Ortiz e o Conselho Confederal se reuniram, em 7 de dezembro, dia da vigília de Maria Imaculada, com a madre-geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA),  Yvonne Reungoat, a irmã Maria Luisa Miranda e as conselheiras gerais das FMA. O encontro foi realizado na casa geral, em Roma, e também contou com a participação  das conselheiras confederais da Itália, Áustria, Brasil, Chile, México, República Democrática do Congo e Tailândia.   A presidente Confederal conpartilhou com a madre e as participantes o caminho feito pela Associação, agradecendo: “O vosso apoio atencioso, a confiança e o grande afeto demonstrado a nós, representaram uma verdadeira e própria carga de vida. Além disso, a nossa grande paixão pela Associação e pelo que ela representa para cada uma de nós, foram elementos fundamentais para encontrar a coragem de seguir em frente com maior determinação", disse a presidente.    Madre Yvonne Reungoat também se dirigiu ao grupo agradecendo. “Obrigada pelo que vocês são e fazem, pelo empenho em ser “Filhas de Maria Auxiliadora operando no mundo”. A madre também lembrou ao grupo sobre a preparação para o bicentenário do nascimento de Dom Bosco. “A preparação para o Bicentenário do nascimento de Dom Bosco seja para nós um estímulo para contagiar o Sistema Preventivo em círculos concêntricos, sempre mais amplos ao nosso redor. A Estreia do reitor-mor, padre Pascual Chávez, para 2013 é um convite a atualizar a pedagogia de Dom Bosco”.   Durante o encontro, as conselheiras confederais compartilharam os desafios, os recursos e os problemas que encontram em suas zonas de animação. Em seguida, a irmã Maritza Ortiz apresentou o trabalho em curso, do arquivo histórico da Confederação, dividido por categorias: história, cartas, jornais, fotos. Para ela, esta é uma riqueza inédita da Associação: “cultura exalumnal de las Exalumnas/os”.   Padre Adriano Bregolin, vigário do reitor-mor, padre Pascual Chávez, presidiu a celebração Eucarística e durante a homilia, incentivou os participantes a confiar em Maria, justamente como fazia o padre Felipe Rinaldi, que colocava cada dia, debaixo de uma pequena estátua de Nossa Senhora, as necessidades espirituais e materiais da obra salesiana.   O encontro foi concluído com um jantar fraterno, em clima de alegria. As ex-alunas FMA entretiveram a madre Yvonne, o padre Adriano e as conselheiras gerais com uma breve e divertida representação teatral: “ As feiticeiras...bruxas verdadeiras mas sinceras!!!”. A noite foi encerrada com um canto de benção oferecido pela madre e pelas conselheiras gerais.   Filhas de Maria Auxiliadora
Foi celebrado na Espanha, no dia 06 de dezembro, os 50 anos das Voluntárias de Dom Bosco (VDB), Instituto secular feminino da FS. A celebração foi realizada um dia após à festa litúrgica do Bv. padre  Filipe Rinaldi que, em 1917, fundou o Instituto.   A celebração foi realizada na Paróquia de São Francisco de Sales, que viu como autoridades ali reunidas no dia 24 de março de 1926 para o lançamento da primeira pedra, o mesmo padre Rinaldi, que depois se tornaria III Sucessor de Dom Bosco (1922-1931), e o Rei da Espanha, Afonso XIII. Padre Rinaldi não podia imaginar que naquele mesmo lugar iria nascer anos depois a presença espanhola das VDB e, muito menos, que ali seria celebrado o seu 50º Aniversário.   O Instituto das VDB foi uma iniciativa do padre Rinaldi. Entre os projetos que começou havia também o de levar o Evangelho ‘fora’ do templo, por meio do testemunho simples de pessoas consagradas inseridas no mundo. Em 1962, por iniciativa do então reitor-mor, padre Renato Ziggiotti, o Instituto das VDB começou a sua caminhada também na Espanha.   A Eucaristia foi presidida pelo inspetor dos salesianos de Madri, padre Luis Onrubia, acompanhado pelo inspetor de Sevilha, padre Francisco Ruiz; pelo Delegado nacional para as VDB, padre Joan Luis; e por um  grande grupo de salesianos sacerdotes. Da Concelebração participaram também Olga Krizovà, responsável mundial pelas VDB; e representantes de outros Grupos da FS, de Madri. A concelebração foi animada pelo coral da presença salesiana de Fuenlabrada, dirigido pelo padre Antonio Pecharromán.   Na homilia padre  Luis Onrubia afirmou, citando Bento XVI, que as consagradas seculares são hoje mais necessárias do que há 50 anos. É que a Europa precisa de pessoas que vivam a radicalidade do evangelho, apresentando-se ao mundo com simplicidade e discrição. Convidou em seguida as VDB a se manterem unidas à Videira, que é Jesus Cristo, a fim de que possam levar não só abundantes frutos de caridade,  mas também a esperança a este mundo em crise.   InfoANS
O Congresso Internacional Igreja na América foi realizado em Roma, entre os dias 9 e 12 de dezembro. Organizado pela Pontifícia Comissão para a América Latina e pelos Cavaleiros de Colombo, com a colaboração do Instituto Superior de Estudos Guadalupanos,  o encontro propunha  momentos de reflexão teológico-pastoral, debates, celebrações litúrgicas e partilha entre os participantes.    O congresso contou com a presença de mais de 200 participantes, entre eles, o cardeal Thomas C. Collins (Toronto), Sean Patrick O'Malley ( Boston), Juan Sandoval Íñiguez (emérito de Guadalajara), Nicolás de Jesús López Rodríguez ( Santo Domingo) e Oscar Rodríguez Maradiaga (Tegucigalpa). O Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), foi representado no evento pela irmã Julia Arciniegas (FMA), colombiana consultora dos Âmbitos para a Comunicação Social e para a Família Salesiana.   O encontro teve início com uma celebração Eucarística na Basílica de São Pedro, presidida pelo cardeal Marc Ouellet, prefeito da Congregação dos bispos e presidente da Pontifícia Comissão para a América Latina. Em sua homilia ele disse “Ambas as Américas foram terreno de evangelização há quase meio milênio, graças à  “coragem dos missionários”, à “perseverança dos santos” e ao “sangue dos mártires” que tornaram a América uma terra sagrada”.   Papa Bento XVI  também participou da celebração na Basílica de São Pedro, onde saudou os participantes com algumas palavras, ao final da santa missa. “Os votos de cooperação entre as igrejas americanas por parte de João Paulo II merecem ser renovados, na esperança de que a mensagem redentora de Cristo seja vivida com maior seriedade e produza abundantes frutos de santidade e renovação eclesial”, afirmou Bento XVI.     O Santo Padre também se mostrou preocupado com relação às “dolorosas situações de emigração, expulsão ou violência, especialmente aquelas causadas pelo crime organizado, pelo narcotráfico, pela corrupção e pelo tráfico de armas”. Não menos alarmantes, no modo de ver do Pontífice, as dilacerantes desigualdades e os bolsões de pobreza provocados por discutíveis medidas econômicas, políticas e sociais”.   No dia 10 de dezembro, sob a presidência do cardeal Marc Ouellet, foram apresentados três relatórios: o acontecimento guadalupano na origem da evangelização do Novo Mundo, por Dom Eduardo Chávez, diretor do Instituto de Estudos Guadalupanos; a Exortação Apostólica pos-sinodal: profecia, ensinamentos e empenhos, pelo professor Guzmán Carriquiry Lecour, secretário da Comissão Pontifícia; a Exortação Apostólica Ecclesia in America sob a intercessão de Nossa Senhora de Guadalupe, estrela da nova evangelização e mãe da civilização do amor, apresentada pelo professor Carl Anderson, cavaleiro Supremo dos Cavaleiros de Colombo.   Ainda no dia 10, foram realizados vários workshop sobre diversos temas da atualidade, produzidos por oito grupos de trabalho. Dom Luis Francisco Ladaria Ferrer, SJ, encerrou as atividades com uma conferência sobre Significado do Ano da Fé.   O segundo dia do Congresso foi marcado por gestos de devoção como: a recitação do Santo Terço nos Jardins do Vaticano e um ato cultural, teológico e devocional no qual se apresentou, com meios audiovisuais, a beleza na imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, enriquecida por pesquisas científicas sobre a tilma e intercalado por hinos guadalupanos.   No último dia do encontro, os congressistas participaram de uma audiência geral do Santo Padre e de uma conferência propositiva sobre cenários e propostas para a comunhão e cooperação entre as Igrejas do continente americano e para a solidariedade entre seus povos, seguida de um debate geral e da síntese conclusiva do cardial Marc Ouellet.   Os resultados do congresso serão comunicados depois ao Dicastério da Cúria Romana, às Conferências episcopais do continente e ao Conselho Episcopal Latinoamericano.   Filhas de Maria Auxiliadora
Dom Stanislav Zvolenský presidiu, no dia 07 de dezembro, no seminário Arquiepiscopal de Bratislava, na Eslováquia, a solene sessão de encerramento do processo diocesano de beatificação e de canonização do Servo de Deus (SdeD),  padre Tito Zeman (1915-1969), mártir pelas vocações.   Participaram da sessão de encerramento membros do Tribunal Diocesano (juiz delegado, promotor de justiça, tabelião); membros da comissão histórica; o postulador geral, padre Pierluigi Cameroni; o vice-postulador, padre Josef Slivon; membros da Família Salesiana; devotos do padre Tito; além de alguns parentes do padre, dentre os quais, três irmãs e seu sobrinho Michal Tito Radosinsky.   Padre Tito Zeman, salesiano eslovaco, nasceu no dia 4 de janeiro de 1915, em Vajnory, Bratislava. Após completar os estudos nas casas salesianas de Šaštín, Hronský Svätý Benedikt e a Frištak u Holešova, iniciou, em 1931, o noviciado. No dia 7 de março de 1938 fez a profissão.   Depois da proibição, pelo regime comunista tchecoslovaco, de abril de 1950, dedicou-se a viagens clandestinas rumo a Turim, Itália, para possibilitar aos religiosos completar os seus estudos. Durante a terceira expedição foi preso e condenado como traidor da pátria e espião do Vaticano. Evitando a pena de morte, foi condenado a 25 anos de prisão. Saiu do cárcere 12 anos depois, no dia 10 de março de 1964, fisicamente marcado pelos sofrimentos suportados como detento. Morreu cinco anos depois, no dia 8 de janeiro de 1969, circundado por gloriosa fama de martírio e santidade.   Padre Tito viveu o seu calvário com grande espírito de sacrifício e doação: “Mesmo que eu perdesse a vida, não a iria considerar desperdiçada: a mim bastava saber que pelo menos um dos que havia ajudado a evadir-se, se tinha tornado sacerdote em meu lugar”.   InfoANS
Uma das opções de voluntariado do Colégio Dom Bosco de Piracicaba, SP, em 2012 foi o projeto “Semeando a Esperança”, realizado nos dias 5 e 6 de dezembro na Escola Estadual Professor Antônio de Mello Cotrim, localizada no bairro Paulicéia. A escola recebeu um grupo de 50 alunos do ensino médio das unidades Dom Bosco Cidade Alta (DBCA) e Dom Bosco Assunção (DBA), todos os estudantes salesianos membros atuantes da Pastoral Escolar. O trabalho, nos dois dias, teve início às 12 horas e se estendeu até o final da tarde, tendo como público-alvo alunos de 5º e 6º anos.   Os alunos salesianos realizaram várias atividades para os jovens: oficinas de pintura, desenho, jogos, contação de histórias e muito mais. Também falaram aos alunos sobre higiene pessoal, meio ambiente, amizade, respeito, prevenção às drogas e à violência e vários outros assuntos.   O padre Ivan Tomasetto, coordenador de pastoral, e as auxiliares de pastoral Rosebel Francisco (DBCA) e Maria Teresa Canto (DBA) acompanharam a turma nos dois dias. “O Projeto ‘Semeando a Esperança’ proporciona uma maior integração entre as escolas e a consciência de solidariedade. Possibilita o protagonismo juvenil, amplia o intercâmbio pastoral e suscita o conhecimento e o gosto pela Pastoral Juvenil nas escolas. Por isso, ele depende da boa vontade das pessoas. Vontade de querer fazer a diferença, de sair da rotina e ir ao encontro de novas formas de viver a vida”, destaca o padre Ivan Tomasetto.   Projeto transformador O projeto nasceu no colégio há 10 anos e, após os resultados positivos, hoje faz parte do rol de projetos da Inspetoria Salesiana de São Paulo, sendo desenvolvido também em outros colégios salesianos. A proposta do “Semeando a Esperança” é simples: levar os alunos a amadurecerem no exercício da generosidade e participação no seio da família, sem o assistencialismo exagerado. O objetivo é proporcionar aos educandos a experiência da realidade social e o exercício da cidadania, com intuito de transformação social. O “Semeando a Esperança” possibilita o protagonismo juvenil na escola pública e faz com que cresça a consciência de solidariedade entre as escolas. O projeto envolve alunos voluntários do Dom Bosco sempre na primeira semana de férias, com a organização e promoção de atividades recreativas, esportivas, formativas e culturais em escolas da rede estadual, contribuindo assim com a socialização de crianças, adolescentes e jovens.   Selo Escola Solidária O Colégio Dom Bosco é uma das poucas escolas privadas da cidade que recebeu a certificação Escola Solidária 2011 do Instituto Brasil Solidário - Faça Parte. O selo tem vigência de dois anos, portanto, com validação até 2013. Foi o quarto Selo Escola Solidária consecutivo que o Dom Bosco de Piracicaba recebeu (2005, 2007, 2009 e 2011) graças a seus projetos pastorais na comunidade, incluindo o projeto “Semeando a Esperança”. O Selo Escola Solidária é uma realização do Instituto Faça Parte em parceria com o MEC (Ministério da Educação), o Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação), a Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação), a Unesco, a OEI e a UNICEF. O objetivo do prêmio é identificar, reconhecer e fortalecer as escolas brasileiras como núcleos de cidadania em suas próprias comunidades.   RSE Informa
A Inspetoria Laura Vicuña, em Manaus, AM, recebeu, por meio da Casa Mamãe Margarida, instituição ligada à Inspetoria que atende meninas em situação de risco, o certificado de Honra ao Mérito. A premiação foi realizada no dia 29 de novembro, no Parque Municipal do Idoso, em Manaus, AM.   O certificado de Honra foi concedido pelo Conselho Municipal de Assistência Social do Município de Manaus (CMAS), que reconheceu a Inspetoria Laura Vicuña, como uma instituição que contribui grandemente para a melhoria da política de assistência social no Amazonas.   A premiação contou com a presença de representantes de entidades municipais, voltadas ao trabalho social e também de secretarias municipais. A assistente social Rose Vieira, representante da Casa Mamãe Margarida, recebeu o certificado em nome da Instituição.   Inspetoria Laura Vicunã
Page 675 of 707