E a família? - Vai bem, obrigado! Destaque

Quinta, 23 Mai 2019 18:57 Escrito por  Pe. Agnaldo Soares Lima, SDB
E a família?  - Vai bem, obrigado! iStock.com
“As famílias nunca passam de moda: são sempre atuais, sempre vitais e essenciais para a vida das pessoas. Mudamos tempos e as culturas, mas, como todos os estudos e investigações evidenciam, esta verdade permanece incontestável” (padre Ángel Fernández Artime – Reitor-mor do Salesianos).  

Muitos são os desafios que envolvem a ação social em nossos dias, sobretudo aqueles voltados para o trabalho com crianças e adolescentes. Um, talvez dos mais significativos, é o trabalho com famílias. No que diz respeito às ações sociais para crianças e adolescentes, pode-se afirmar que alcançar as famílias é imprescindível e, em geral, uma atuação de pouco resultado.

 

Partindo dessa premissa, cabe dizer que o desafio nasce de questões que vão desde a dificuldade de se conseguir identificar de que modelo de família estamos falando, até compreender quais são os caminhos para orientar as famílias sobre como conduzir a educação de filhos e filhas em tempos de graves e rápidas mudanças. Como suprir as carências múltiplas que atingem um grande número de famílias, em especial as de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade? Como conscientizar a família do seu papel fundamental de responsável primeira na educação, e da necessidade de se manter corresponsável com os seus parceiros, sejam eles escolas, igrejas ou projetos sociais?

 

A Rede Salesiana Brasil de Ação Social (RSB-Social), atenta ao seu papel de levar as obras sociais administradas por Salesianas e Salesianos para uma ação em rede sempre mais qualificada e capaz de responder à realidade atual, vem direcionando um olhar mais atento à temática da família. Entre os “Compromissos Fundamentais” assumidos pelas 120 obras ou presenças espalhadas por todo o Brasil, o “Fortalecimento das Famílias” tem sido objeto de estudos, construção de materiais de orientação e novas linhas de atuação.

 

Ambiente de família

O reconhecimento do valor da família e o cuidado atento pelas famílias dos destinatários da nossa intervenção social estão alicerçados na rica herança que recebemos de Dom Bosco e Madre Maria Mazzarello. Os fundadores fizeram de Valdocco (oratório de Dom Bosco em Turim, Itália) e de Mornese (berço da obra educativa de Madre Mazzarello, também na Itália) ambientes onde o clima de família estava na ordem do dia. Mesmo para os jovens que não tivessem família ou não pudessem viver junto dela, o ambiente que encontravam no Oratório era marcado por um estilo familiar de educação. Ambiente alegre, leve, de liberdade e respeito, e onde educadores e educadoras não eram vistos como figuras de autoridade, mas sim como pais e mães.

 

A partir desse olhar, entendemos que uma verdadeira ação educativa salesiana requer sempre um zelo especial pela família. Reconhecemos ser a família a primeira escola de virtudes dos filhos e queremos que os valores cristãos professados por Salesianos e Salesianas estejam presentes e revelados também nesse ambiente educativo. A ação social salesiana em rede encontra na família o ponto de partida para uma formação integral, individual e comunitária de crianças, adolescentes e jovens.

 

Ao definir o “Fortalecimento das Famílias” como um dos “Compromissos Fundamentais” dentro da missão educativa salesiana, trazemos também conosco, em sintonia com as orientações da Igreja, a necessidade de compreender e acolher as atuais realidades familiares, sem perder a perspectiva de estimular esses mesmos arranjos a cultivar valores cristãos e o carisma salesiano.

 

Elementos fundamentais para a família

Nesse sentido, há que se reconhecer que hoje encontramos pelo menos 14 modelos familiares, o que significa dizer: crianças vivendo só com mães, outras só com o pai, outras com avós e parentes, aquelas onde temos duas figuras femininas ou duas figuras masculinas desenvolvendo a função de pais, e diversas outras. Não temos como mudar ou negar aquela que é a realidade da família das crianças, dos adolescentes e dos jovens que atendemos, mas podemos inspirá-los no que é um ideal de família, a partir de uma visão cristã e, mais ainda, a partir de elementos que são fundamentais em todo núcleo familiar: amor, respeito, cuidado, diálogo, perdão, corresponsabilidade, atenção aos mais velhos, cumplicidade.

 

Ao acolher em nossos espaços os meninos e as meninas, queremos ter conosco suas famílias, por entendermos que estas são protagonistas fundamentais no processo educativo; que a partir delas se pode construir uma relação sadia de convivência social, de superação das vulnerabilidades e de melhoria na qualidade de vida.

 

Diante da atual fragmentação social, política e econômica que vivemos no país, as famílias têm encontrado desafios consideráveis para atuar na educação, necessitando urgentemente serem apoiadas e orientadas. Nesse cenário, toda obra ou presença salesiana pode ser o espaço propício de referência para acolhimento, escuta e oferta de uma formação consistente e integrada para fortalecê-las nas suas funções.

Padre Agnaldo Soares Lima, SDB, é assessor da Rede Salesiana Brasil de Ação Social (RSB-Social)

Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.


E a família? - Vai bem, obrigado! Destaque

Quinta, 23 Mai 2019 18:57 Escrito por  Pe. Agnaldo Soares Lima, SDB
E a família?  - Vai bem, obrigado! iStock.com
“As famílias nunca passam de moda: são sempre atuais, sempre vitais e essenciais para a vida das pessoas. Mudamos tempos e as culturas, mas, como todos os estudos e investigações evidenciam, esta verdade permanece incontestável” (padre Ángel Fernández Artime – Reitor-mor do Salesianos).  

Muitos são os desafios que envolvem a ação social em nossos dias, sobretudo aqueles voltados para o trabalho com crianças e adolescentes. Um, talvez dos mais significativos, é o trabalho com famílias. No que diz respeito às ações sociais para crianças e adolescentes, pode-se afirmar que alcançar as famílias é imprescindível e, em geral, uma atuação de pouco resultado.

 

Partindo dessa premissa, cabe dizer que o desafio nasce de questões que vão desde a dificuldade de se conseguir identificar de que modelo de família estamos falando, até compreender quais são os caminhos para orientar as famílias sobre como conduzir a educação de filhos e filhas em tempos de graves e rápidas mudanças. Como suprir as carências múltiplas que atingem um grande número de famílias, em especial as de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade? Como conscientizar a família do seu papel fundamental de responsável primeira na educação, e da necessidade de se manter corresponsável com os seus parceiros, sejam eles escolas, igrejas ou projetos sociais?

 

A Rede Salesiana Brasil de Ação Social (RSB-Social), atenta ao seu papel de levar as obras sociais administradas por Salesianas e Salesianos para uma ação em rede sempre mais qualificada e capaz de responder à realidade atual, vem direcionando um olhar mais atento à temática da família. Entre os “Compromissos Fundamentais” assumidos pelas 120 obras ou presenças espalhadas por todo o Brasil, o “Fortalecimento das Famílias” tem sido objeto de estudos, construção de materiais de orientação e novas linhas de atuação.

 

Ambiente de família

O reconhecimento do valor da família e o cuidado atento pelas famílias dos destinatários da nossa intervenção social estão alicerçados na rica herança que recebemos de Dom Bosco e Madre Maria Mazzarello. Os fundadores fizeram de Valdocco (oratório de Dom Bosco em Turim, Itália) e de Mornese (berço da obra educativa de Madre Mazzarello, também na Itália) ambientes onde o clima de família estava na ordem do dia. Mesmo para os jovens que não tivessem família ou não pudessem viver junto dela, o ambiente que encontravam no Oratório era marcado por um estilo familiar de educação. Ambiente alegre, leve, de liberdade e respeito, e onde educadores e educadoras não eram vistos como figuras de autoridade, mas sim como pais e mães.

 

A partir desse olhar, entendemos que uma verdadeira ação educativa salesiana requer sempre um zelo especial pela família. Reconhecemos ser a família a primeira escola de virtudes dos filhos e queremos que os valores cristãos professados por Salesianos e Salesianas estejam presentes e revelados também nesse ambiente educativo. A ação social salesiana em rede encontra na família o ponto de partida para uma formação integral, individual e comunitária de crianças, adolescentes e jovens.

 

Ao definir o “Fortalecimento das Famílias” como um dos “Compromissos Fundamentais” dentro da missão educativa salesiana, trazemos também conosco, em sintonia com as orientações da Igreja, a necessidade de compreender e acolher as atuais realidades familiares, sem perder a perspectiva de estimular esses mesmos arranjos a cultivar valores cristãos e o carisma salesiano.

 

Elementos fundamentais para a família

Nesse sentido, há que se reconhecer que hoje encontramos pelo menos 14 modelos familiares, o que significa dizer: crianças vivendo só com mães, outras só com o pai, outras com avós e parentes, aquelas onde temos duas figuras femininas ou duas figuras masculinas desenvolvendo a função de pais, e diversas outras. Não temos como mudar ou negar aquela que é a realidade da família das crianças, dos adolescentes e dos jovens que atendemos, mas podemos inspirá-los no que é um ideal de família, a partir de uma visão cristã e, mais ainda, a partir de elementos que são fundamentais em todo núcleo familiar: amor, respeito, cuidado, diálogo, perdão, corresponsabilidade, atenção aos mais velhos, cumplicidade.

 

Ao acolher em nossos espaços os meninos e as meninas, queremos ter conosco suas famílias, por entendermos que estas são protagonistas fundamentais no processo educativo; que a partir delas se pode construir uma relação sadia de convivência social, de superação das vulnerabilidades e de melhoria na qualidade de vida.

 

Diante da atual fragmentação social, política e econômica que vivemos no país, as famílias têm encontrado desafios consideráveis para atuar na educação, necessitando urgentemente serem apoiadas e orientadas. Nesse cenário, toda obra ou presença salesiana pode ser o espaço propício de referência para acolhimento, escuta e oferta de uma formação consistente e integrada para fortalecê-las nas suas funções.

Padre Agnaldo Soares Lima, SDB, é assessor da Rede Salesiana Brasil de Ação Social (RSB-Social)

Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.