Indígena Xavante vence desafios e cursa Enfermagem no UniSALESIANO

Quinta, 18 Novembro 2021 17:35 Escrito por  Monique Bueno - UniSALESIANO
O próximo passo que Júnior pretende dar é se formar e retornar para a aldeia, para sua família.


Os indígenas do Brasil carregam em sua história muitos episódios de lutas e sacrifícios. Esse enfrentamento marcou toda a comunidade indígena, assim como os mais jovens, que se sentem encorajados a enfrentar os desafios da vida por conta da trajetória de seus familiares.

Um desses exemplos é o indígena Júnior Tserewi, de 24 anos. O mais velho de 13 irmãos, que vivem na aldeia Xavante “Teihidzatsé”, perto de Campinápolis, MT, ele encarou um grande desafio para poder realizar um sonho: ser enfermeiro. Júnior saiu de sua aldeia, há quase dois anos, para cursar Enfermagem no UniSALESIANO de Araçatuba, SP.

“Sei que esse curso não é fácil para mim, as coisas são difíceis, mas eu tenho coragem e quero vencer um dia”, explicou Júnior, ao agradecer os amigos de curso e seus professores pelo apoio que sempre recebeu.

Ele contou que concluiu o Ensino Médio e voltou para a aldeia para atuar como professor indígena. E lá tiveram episódios em que precisou acompanhar as pessoas da comunidade que estavam doentes até as unidades de saúde da região. “Me veio o desejo de estudar Enfermagem. Foi quando conheci o padre Paulo, da Paróquia de Bilac, que me ajudou”, explicou.

O próximo passo que Júnior pretende dar é se formar e retornar para a aldeia, para sua família. “Pretendo voltar para a comunidade Xavante e ajudar meu povo. Como jovem liderança, filho de cacique, tenho orgulho de ser indígena Xavante”, concluiu.


Fonte: Monique Bueno - UniSALESIANO

 

Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.


Indígena Xavante vence desafios e cursa Enfermagem no UniSALESIANO

Quinta, 18 Novembro 2021 17:35 Escrito por  Monique Bueno - UniSALESIANO
O próximo passo que Júnior pretende dar é se formar e retornar para a aldeia, para sua família.


Os indígenas do Brasil carregam em sua história muitos episódios de lutas e sacrifícios. Esse enfrentamento marcou toda a comunidade indígena, assim como os mais jovens, que se sentem encorajados a enfrentar os desafios da vida por conta da trajetória de seus familiares.

Um desses exemplos é o indígena Júnior Tserewi, de 24 anos. O mais velho de 13 irmãos, que vivem na aldeia Xavante “Teihidzatsé”, perto de Campinápolis, MT, ele encarou um grande desafio para poder realizar um sonho: ser enfermeiro. Júnior saiu de sua aldeia, há quase dois anos, para cursar Enfermagem no UniSALESIANO de Araçatuba, SP.

“Sei que esse curso não é fácil para mim, as coisas são difíceis, mas eu tenho coragem e quero vencer um dia”, explicou Júnior, ao agradecer os amigos de curso e seus professores pelo apoio que sempre recebeu.

Ele contou que concluiu o Ensino Médio e voltou para a aldeia para atuar como professor indígena. E lá tiveram episódios em que precisou acompanhar as pessoas da comunidade que estavam doentes até as unidades de saúde da região. “Me veio o desejo de estudar Enfermagem. Foi quando conheci o padre Paulo, da Paróquia de Bilac, que me ajudou”, explicou.

O próximo passo que Júnior pretende dar é se formar e retornar para a aldeia, para sua família. “Pretendo voltar para a comunidade Xavante e ajudar meu povo. Como jovem liderança, filho de cacique, tenho orgulho de ser indígena Xavante”, concluiu.


Fonte: Monique Bueno - UniSALESIANO

 

Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.