Abertura do inquérito diocesano da Madre Rosetta Marchese

Sexta, 23 Abril 2021 14:38 Escrito por  Portal das FMA
A abertura do inquérito diocesano da serva de Deus, Madre Rosetta Marchese, ocorrerá no dia 30 de abril, na sede do Vicariato de Roma, na Itália.


Com este ato, abre-se oficialmente a fase diocesana para a coleta das provas testemunhais e documentais sobre a vida, as virtudes heroicas, a fama de santidade e a fama dos milagres da madre Rosetta Marchese (1922-1984), 7ª superiora geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora.

Com os membros do tribunal diocesano, intervirão na sessão: o padre Pierluigi Cameroni, SDB, postulador geral da Família Salesiana, a superiora geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, madre Yvonne Reungoat, duas conselheiras gerais e a vice-postuladora, irmã Francisca Caggiano, FMA.

Em conformidade com as normas anti-Covid 19, não haverá participação presencial no evento, que será transmitido ao vivo através deste link.

No segundo ano de preparação aos 150 anos da fundação do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), este evento é um tempo de graça para descobrir os traços da identidade salesiana e mariana das FMA e para caminhar na trilha da santidade com os jovens dos cinco continentes.

Madre Rosetta Marchese

Madre Rosetta Marchese nasceu em Aosta, Itália, em 20 de outubro de 1922. Emitiu a primeira profissão no Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora em Turim, em 5 de agosto de 1941. Primeiro em Turim e depois em Vercelli estudou para obter o diploma de professora. Em 1947 graduou-se em Letras na Universidade Católica do Sagrado Coração de Milão. De 1947 a 1958 foi professora em Turim na Casa Missionária Madre Mazzarello. Entre 1959 a 1961 foi diretora em Caltagirone; e de 1961 a 1965 em Roma (Via Dalmazia). Em 1965, confiaram-lhe a liderança da grande Inspetoria Romana Santa Cecília.  De 1971 a 1973 foi diretora em Lecco Olate e depois inspetora na Inspetoria Maria Imaculada de Milão.

Em 1975, durante o Capítulo Geral XVI, foi eleita conselheira visitadora e no subsequente Capítulo Geral, de 1981, superiora geral.

Em 8 de março de 1984, depois de uma longa doença oferecida, como Madre Mazzarello, pela santidade do Instituto, Madre Roseta concluiu sua vida terrena.  A causa de beatificação foi aberta em julho de 2019.

No dia 13 de janeiro de 2021, a Congregação para as Causas dos Santos comunicou ao cardeal Vigário da Diocese de Roma, o cardeal Angelo De Donatis, o “nada obsta” da Santa Sé na abertura da causa de beatificação e canonização.


Fonte: Portal das FMA

Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Sexta, 23 Abril 2021 14:52

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.


Abertura do inquérito diocesano da Madre Rosetta Marchese

Sexta, 23 Abril 2021 14:38 Escrito por  Portal das FMA
A abertura do inquérito diocesano da serva de Deus, Madre Rosetta Marchese, ocorrerá no dia 30 de abril, na sede do Vicariato de Roma, na Itália.


Com este ato, abre-se oficialmente a fase diocesana para a coleta das provas testemunhais e documentais sobre a vida, as virtudes heroicas, a fama de santidade e a fama dos milagres da madre Rosetta Marchese (1922-1984), 7ª superiora geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora.

Com os membros do tribunal diocesano, intervirão na sessão: o padre Pierluigi Cameroni, SDB, postulador geral da Família Salesiana, a superiora geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, madre Yvonne Reungoat, duas conselheiras gerais e a vice-postuladora, irmã Francisca Caggiano, FMA.

Em conformidade com as normas anti-Covid 19, não haverá participação presencial no evento, que será transmitido ao vivo através deste link.

No segundo ano de preparação aos 150 anos da fundação do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), este evento é um tempo de graça para descobrir os traços da identidade salesiana e mariana das FMA e para caminhar na trilha da santidade com os jovens dos cinco continentes.

Madre Rosetta Marchese

Madre Rosetta Marchese nasceu em Aosta, Itália, em 20 de outubro de 1922. Emitiu a primeira profissão no Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora em Turim, em 5 de agosto de 1941. Primeiro em Turim e depois em Vercelli estudou para obter o diploma de professora. Em 1947 graduou-se em Letras na Universidade Católica do Sagrado Coração de Milão. De 1947 a 1958 foi professora em Turim na Casa Missionária Madre Mazzarello. Entre 1959 a 1961 foi diretora em Caltagirone; e de 1961 a 1965 em Roma (Via Dalmazia). Em 1965, confiaram-lhe a liderança da grande Inspetoria Romana Santa Cecília.  De 1971 a 1973 foi diretora em Lecco Olate e depois inspetora na Inspetoria Maria Imaculada de Milão.

Em 1975, durante o Capítulo Geral XVI, foi eleita conselheira visitadora e no subsequente Capítulo Geral, de 1981, superiora geral.

Em 8 de março de 1984, depois de uma longa doença oferecida, como Madre Mazzarello, pela santidade do Instituto, Madre Roseta concluiu sua vida terrena.  A causa de beatificação foi aberta em julho de 2019.

No dia 13 de janeiro de 2021, a Congregação para as Causas dos Santos comunicou ao cardeal Vigário da Diocese de Roma, o cardeal Angelo De Donatis, o “nada obsta” da Santa Sé na abertura da causa de beatificação e canonização.


Fonte: Portal das FMA

Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Sexta, 23 Abril 2021 14:52

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.