O mundo de hoje visto pelos olhos de Dom Bosco: a palavra ao Reitor-mor Featured

Friday, 05 February 2021 16:58 Written by  Gabriella Ceraso
Proximidade, criatividade, caridade: assim se expressa a resposta salesiana no momento da pandemia. Forte e aderente ao magistério do Papa Francisco, a família de Dom Bosco, por meio da voz do Reitor-mor, padre Ángel Fernández Artime, atravessa o presente em busca de luz e esperança.


Em entrevista ao Vatican News, o Reitor-mor fala sobre a atuação salesiana na pandemia, fraternidade, os jovens e a educação e o Pacto Global pela Educação.


Como a realidade atual desafia a espiritualidade salesiana? Quais são as prioridades?


Reitor-mor: procuramos responder inspirando-nos, antes de mais nada, em nosso carisma, garantindo a nossa presença, sempre respeitando, claro, as regras. Portanto, proximidade, por meio de iniciativas concretas dirigidas às pessoas em mais dificuldade. E, como diretriz, para 2021, o lema é: “Movidos pela esperança”.


A presença missionária salesiana no mundo é um fio que tece a fraternidade e a caridade em todos os lugares. Qual o significado da palavra “fraternidade”?


Reitor-mor: para nós, a “fraternidade” é a grande porta que abre os nossos corações e nos permite, nos nossos espaços educativos, semear amizades, ter relacionamentos de grande respeito e acolhida, procurar sempre a justiça. Mas como educadores. É uma expressão de solidariedade e caridade, é poder dizer ao coração dos jovens que um mundo melhor é sempre possível.


Os jovens e a educação, campo salesiano por excelência: que interpretação devemos dar ao mal-estar que registramos nos últimos meses?


Reitor-mor: a realidade em nosso derredor realmente me atinge. Saber que há crianças vítimas de videogames, escravas da internet, ou violentas desde muito pequenas...: vejo muitas situações de risco que me fazem lembrar a Turim de Dom Bosco, ainda que com elementos culturais diferentes. Então, que ajuda, que resposta dar? Uma das características do educar com olhos salesianos é estar perto das famílias (muitas vezes desfeitas) e das crianças, onde quer que estejam, em seus mundos... É também importante envolver as crianças e jovens, principalmente aqueles que não sabem o que fazer da vida, oferecendo atividades para os pobres de amizade e de comunidade, como pode ser um oratório ou um centro juvenil.


A educação é um tema central também para o Papa, que criou o "Pacto Global pela Educação". Qual é a contribuição dos Salesianos?


Reitor-mor: a educação é a ferramenta mais eficaz que existe hoje no mundo, é o grande investimento para garantir uma sociedade melhor e mais sólida. Como Família Salesiana, acreditamos no instrumento da educação e aderimos plenamente ao "Pacto Educacional Global" lançado pelo Papa.


Nestes tempos de pandemia, o Papa nunca deixou de dar a sua orientação. Que valor os salesianos dão ao magistério Papal e como o estão vivendo?


Reitor-mor: como Família de Dom Bosco, perdemos até agora 102 Salesianos, principalmente na Europa e na América, e não apenas idosos. É, portanto, uma realidade muito dolorosa. O magistério do Papa nos guia nisso. Mas a pandemia também é um incentivo para caminhar em busca de uma luz no escuro. Desde o início nos dissemos: como podemos responder à Covid-19 de maneira salesiana? Desta maneira compartilhamos muitas experiências e serviços em favor dos que tinham menos: e surgiram coisas maravilhosas. Em particular, conseguimos arrecadar mundialmente nove milhões de euros, para serem distribuídos em 143 pequenos projetos locais, em 63 países. Foi um modo de dizer que não estamos pensando somente em nós. E em nossa saúde.

 


Fonte: Gabriella Ceraso

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Friday, 05 February 2021 17:06

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


O mundo de hoje visto pelos olhos de Dom Bosco: a palavra ao Reitor-mor Featured

Friday, 05 February 2021 16:58 Written by  Gabriella Ceraso
Proximidade, criatividade, caridade: assim se expressa a resposta salesiana no momento da pandemia. Forte e aderente ao magistério do Papa Francisco, a família de Dom Bosco, por meio da voz do Reitor-mor, padre Ángel Fernández Artime, atravessa o presente em busca de luz e esperança.


Em entrevista ao Vatican News, o Reitor-mor fala sobre a atuação salesiana na pandemia, fraternidade, os jovens e a educação e o Pacto Global pela Educação.


Como a realidade atual desafia a espiritualidade salesiana? Quais são as prioridades?


Reitor-mor: procuramos responder inspirando-nos, antes de mais nada, em nosso carisma, garantindo a nossa presença, sempre respeitando, claro, as regras. Portanto, proximidade, por meio de iniciativas concretas dirigidas às pessoas em mais dificuldade. E, como diretriz, para 2021, o lema é: “Movidos pela esperança”.


A presença missionária salesiana no mundo é um fio que tece a fraternidade e a caridade em todos os lugares. Qual o significado da palavra “fraternidade”?


Reitor-mor: para nós, a “fraternidade” é a grande porta que abre os nossos corações e nos permite, nos nossos espaços educativos, semear amizades, ter relacionamentos de grande respeito e acolhida, procurar sempre a justiça. Mas como educadores. É uma expressão de solidariedade e caridade, é poder dizer ao coração dos jovens que um mundo melhor é sempre possível.


Os jovens e a educação, campo salesiano por excelência: que interpretação devemos dar ao mal-estar que registramos nos últimos meses?


Reitor-mor: a realidade em nosso derredor realmente me atinge. Saber que há crianças vítimas de videogames, escravas da internet, ou violentas desde muito pequenas...: vejo muitas situações de risco que me fazem lembrar a Turim de Dom Bosco, ainda que com elementos culturais diferentes. Então, que ajuda, que resposta dar? Uma das características do educar com olhos salesianos é estar perto das famílias (muitas vezes desfeitas) e das crianças, onde quer que estejam, em seus mundos... É também importante envolver as crianças e jovens, principalmente aqueles que não sabem o que fazer da vida, oferecendo atividades para os pobres de amizade e de comunidade, como pode ser um oratório ou um centro juvenil.


A educação é um tema central também para o Papa, que criou o "Pacto Global pela Educação". Qual é a contribuição dos Salesianos?


Reitor-mor: a educação é a ferramenta mais eficaz que existe hoje no mundo, é o grande investimento para garantir uma sociedade melhor e mais sólida. Como Família Salesiana, acreditamos no instrumento da educação e aderimos plenamente ao "Pacto Educacional Global" lançado pelo Papa.


Nestes tempos de pandemia, o Papa nunca deixou de dar a sua orientação. Que valor os salesianos dão ao magistério Papal e como o estão vivendo?


Reitor-mor: como Família de Dom Bosco, perdemos até agora 102 Salesianos, principalmente na Europa e na América, e não apenas idosos. É, portanto, uma realidade muito dolorosa. O magistério do Papa nos guia nisso. Mas a pandemia também é um incentivo para caminhar em busca de uma luz no escuro. Desde o início nos dissemos: como podemos responder à Covid-19 de maneira salesiana? Desta maneira compartilhamos muitas experiências e serviços em favor dos que tinham menos: e surgiram coisas maravilhosas. Em particular, conseguimos arrecadar mundialmente nove milhões de euros, para serem distribuídos em 143 pequenos projetos locais, em 63 países. Foi um modo de dizer que não estamos pensando somente em nós. E em nossa saúde.

 


Fonte: Gabriella Ceraso

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Friday, 05 February 2021 17:06

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.