Papa escreve ao superior geral da Congregação de São Miguel Arcanjo

Wednesday, 30 September 2020 12:01 Written by  Agência Info Salesiana e Vatican News
Mensagem foi enviada pelo início das comemorações do centenário de aprovação canônica da Congregação de São Miguel Arcanjo, fundada pelo padre polonês, Bronislau Markiewicz, discípulo de Dom Bosco.


“Vosso carisma, muito atual, se caracteriza pela preocupação com as crianças pobres, órfãs e abandonadas, desprezadas e, muitas vezes, consideradas um descarte da sociedade. Enquanto me alegro por tudo o que foi feito, durante estas décadas, em favor das crianças abandonadas, convido-vos a prosseguir com renovado entusiasmo no compromisso educativo por aqueles que muitas vezes ninguém quer acolher e defender”. Assim escreveu o Papa Francisco na mensagem enviada ao padre Dariusz Wilk, superior geral da Congregação de São Miguel Arcanjo (CSMA, ou ‘Miguelitas’),  XXI Grupo da Família Salesiana, por conta da abertura do ano jubilar do centenário da aprovação canônica da Congregação de São Miguel Arcanjo, ocorrida em 29 de setembro de 1921.

O Papa começa a mensagem encorajando “a continuar com convicção, alegria e fidelidade renovada o caminho traçado pelo fundador, bem-aventurado padre Bronislau Markiewicz”. Ele soube cultivar as sementes que a providência lhe deu mediante uma experiência de vida religiosa na Congregação Salesiana e na amável relação com São João Bosco. Em sua pátria, a Polônia, reuniu homens e mulheres para o serviço com crianças pobres e abandonadas. Seu legado foi acolhido e levado adiante por muitos de seus filhos espirituais.

Hoje, os ‘Miguelitas’ atuam por meio de escolas, oratórios, casas-família, abrigos e outras realidades assistenciais e formativas. Por isso, o Papa Francisco destaca o vasto campo da "educação humana e cristã ...., o maior dom que ainda hoje sois chamados a oferecer às crianças e aos jovens abandonados". E, recordando a frase do bem-aventurado padre Markiewicz:  “desejo recolher milhões de crianças órfãs de todas as nações e de todas as raças para conduzi-las a Deus” - o Papa os exorta: “Vosso instituto é chamado a dedicar toda a atenção e cuidado às realidades juvenis e sociais expostas ao perigo do mal e do afastamento de Deus”, conscientes de que “os mais necessitados hoje assumem o rosto não só dos que vivem a carência material, mas muitas vezes também dos que são escravos dos condicionamentos e vícios modernos”.

O apostolado da Congregação nos meios de comunicação também é evidenciado pelo Pontífice. “A Editora Michalineum e os dois periódicos, ‘Temperanza e Lavoro’ (Temperança e Trabalho) e ‘Quem como Deus?,’  não são apenas um legado do fundador mas preciosos meios de comunicação social que, adaptados às necessidades atuais e enriquecidos pelas tecnologias modernas, têm o poder de chegar a muitas pessoas, gerando frutos do bem tanto em suas mentes quanto em suas consciências”.

“Os tempos atuais, conclui o Papa, exigem pessoas consagradas que saibam olhar cada vez mais para as necessidades dos últimos, que não temam realizar o carisma de seus institutos nos modernos hospitais de campanha... É preciso ser homens de comunhão, para superar fronteiras, construir pontes e derrubar os muros da indiferença. No caminho de uma renovada fidelidade ao carisma, não deixeis de vos referir às palavras que iluminaram o caminho da vossa digna Congregação nestes 100 anos, isto é: o grito vitorioso de São Miguel Arcanjo: «Quem como Deus?»!

 

Fonte: Agência Info Salesiana e Vatican News

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Wednesday, 30 September 2020 12:10

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Papa escreve ao superior geral da Congregação de São Miguel Arcanjo

Wednesday, 30 September 2020 12:01 Written by  Agência Info Salesiana e Vatican News
Mensagem foi enviada pelo início das comemorações do centenário de aprovação canônica da Congregação de São Miguel Arcanjo, fundada pelo padre polonês, Bronislau Markiewicz, discípulo de Dom Bosco.


“Vosso carisma, muito atual, se caracteriza pela preocupação com as crianças pobres, órfãs e abandonadas, desprezadas e, muitas vezes, consideradas um descarte da sociedade. Enquanto me alegro por tudo o que foi feito, durante estas décadas, em favor das crianças abandonadas, convido-vos a prosseguir com renovado entusiasmo no compromisso educativo por aqueles que muitas vezes ninguém quer acolher e defender”. Assim escreveu o Papa Francisco na mensagem enviada ao padre Dariusz Wilk, superior geral da Congregação de São Miguel Arcanjo (CSMA, ou ‘Miguelitas’),  XXI Grupo da Família Salesiana, por conta da abertura do ano jubilar do centenário da aprovação canônica da Congregação de São Miguel Arcanjo, ocorrida em 29 de setembro de 1921.

O Papa começa a mensagem encorajando “a continuar com convicção, alegria e fidelidade renovada o caminho traçado pelo fundador, bem-aventurado padre Bronislau Markiewicz”. Ele soube cultivar as sementes que a providência lhe deu mediante uma experiência de vida religiosa na Congregação Salesiana e na amável relação com São João Bosco. Em sua pátria, a Polônia, reuniu homens e mulheres para o serviço com crianças pobres e abandonadas. Seu legado foi acolhido e levado adiante por muitos de seus filhos espirituais.

Hoje, os ‘Miguelitas’ atuam por meio de escolas, oratórios, casas-família, abrigos e outras realidades assistenciais e formativas. Por isso, o Papa Francisco destaca o vasto campo da "educação humana e cristã ...., o maior dom que ainda hoje sois chamados a oferecer às crianças e aos jovens abandonados". E, recordando a frase do bem-aventurado padre Markiewicz:  “desejo recolher milhões de crianças órfãs de todas as nações e de todas as raças para conduzi-las a Deus” - o Papa os exorta: “Vosso instituto é chamado a dedicar toda a atenção e cuidado às realidades juvenis e sociais expostas ao perigo do mal e do afastamento de Deus”, conscientes de que “os mais necessitados hoje assumem o rosto não só dos que vivem a carência material, mas muitas vezes também dos que são escravos dos condicionamentos e vícios modernos”.

O apostolado da Congregação nos meios de comunicação também é evidenciado pelo Pontífice. “A Editora Michalineum e os dois periódicos, ‘Temperanza e Lavoro’ (Temperança e Trabalho) e ‘Quem como Deus?,’  não são apenas um legado do fundador mas preciosos meios de comunicação social que, adaptados às necessidades atuais e enriquecidos pelas tecnologias modernas, têm o poder de chegar a muitas pessoas, gerando frutos do bem tanto em suas mentes quanto em suas consciências”.

“Os tempos atuais, conclui o Papa, exigem pessoas consagradas que saibam olhar cada vez mais para as necessidades dos últimos, que não temam realizar o carisma de seus institutos nos modernos hospitais de campanha... É preciso ser homens de comunhão, para superar fronteiras, construir pontes e derrubar os muros da indiferença. No caminho de uma renovada fidelidade ao carisma, não deixeis de vos referir às palavras que iluminaram o caminho da vossa digna Congregação nestes 100 anos, isto é: o grito vitorioso de São Miguel Arcanjo: «Quem como Deus?»!

 

Fonte: Agência Info Salesiana e Vatican News

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Wednesday, 30 September 2020 12:10

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.