Profissão perpétua: “Nada nos separará do Amor de Deus”

Tuesday, 21 July 2020 11:31 Written by  Missão Salesiana de Mato Grosso
Esse foi o lema escolhido pelo salesiano Danilo Guedes, que professou os votos perpétuos no sábado, 18 de julho, na capela do Colégio Dom Bosco, em Campo Grande, MS.


A profissão perpétua marca o ‘sim’ definitivo do jovem salesiano ao projeto de Deus, seguindo os passos de São João Bosco. É assim que Danilo de Araújo Guedes, 26, estudante de Teologia no Instituto Gerini, em Roma, explica este momento da caminhada vocacional. “É a minha entrega total. É uma entrega radical, generosa, e eu me entrego a Deus com alegria. Se fosse para repetir tudo de novo, eu repetiria, sem dúvidas. E não me arrependo de nada até agora, nesses mais de 11 anos de formação, de caminhada. E eu louvo a Deus por isso, sobretudo, pelos meus irmãos que me acompanharam até hoje”, relata.

O início

 A vocação de Danilo foi cultivada desde a adolescência, e agora dá seus frutos. “Quando eu entrei no seminário da Missão Salesiana eu tinha 14 anos, na Lagoa da Cruz. Eu fiz os três anos de aspirantado ali na Lagoa da Cruz, o Instituto São Vicente nos anos de 2009 a 2011. Vários salesianos contribuíram na minha chamada vocacional, sobretudo o mestre Armando Catrana, lá de Três Lagoas, o padre Elias Roberto, que era o pároco, o então diácono, hoje padre Ângelo Cenerino, e o padre Sanches, já falecido, saudosa memória”, recorda.

“Nada nos separará”

 

 Como lema bíblico dos votos perpétuos, Danilo escolheu o trecho da Carta aos Romanos (Rm 8,35-39). A escolha se deu principalmente devido aos problemas causados no mundo inteiro pela pandemia da Covid-19, que quase impediu que fosse feita a cerimônia solene da profissão perpétua neste ano. “Essa motivação bíblica foi fruto de um momento de retiro, no qual eu tive muitas dúvidas, não em relação à minha vocação, mas sim em relação ao meu retorno ao Brasil. Nós vivemos ali um momento um pouco conturbado, eu não tinha quase essa certeza e junto com meu diretor espiritual me veio essa passagem de que nada, nenhuma tribulação é capaz de nos separar do amor de Deus. O amor de Deus que se concretiza na missão salesiana em si”, revelou.

Exemplo

 

 O “sim definitivo” de um jovem à proposta de consagração religiosa é semente de novas vocações. O exemplo de quem abraça radicalmente o Reino de Deus inspira outros jovens a seguirem o mesmo caminho. Por isso, Danilo deixa uma mensagem aos jovens vocacionados: “Não tenham medo. Não tenham medo de confiar neste amor de Deus do qual nada nos separará. Não tenham medo de avançar para águas mais profundas, já dizia Nosso Senhor. É importante que não permaneçamos na praia, e que nós avancemos sempre mais”.

Pandemia

 

A missa em que Danilo professou os votos perpétuos ocorreu no sábado, 18 de julho, na capela do Colégio Dom Bosco, em Campo Grande, MS. Apenas os familiares e representantes da Família Salesiana puderam participar devido às restrições sanitárias impostas para controle da pandemia da Covid-19. Cada pessoa que entrava na capela tinha a temperatura corporal medida ainda do lado de fora e as mãos higienizadas com álcool gel. No interior, foi respeitado o distanciamento de 1,5m entre as pessoas que precisaram usar máscaras o tempo todo.  Apesar de todas as restrições, a celebração foi marcada por grande emoção e alegria.

Sacramento da Ordem

 

Os estudos teológicos devem ser retomados ainda neste ano, na Itália. A expectativa é pela ordenação diaconal, primeiro degrau do sacramento da ordem, no próximo ano,  em2021. “Estudando agora a Teologia lá em Roma, no Gerini, eu vejo como um grande dom e graça de Deus ao mesmo tempo, sobretudo porque é uma experiência única. Nós estamos ali em uma comunidade internacional, somos 23 países, temos um mundo salesiano ali junto conosco. E isso me ajudou a valorizar ainda mais a minha inspetoria, a amar ainda mais a Missão Salesiana por aquilo que nós somos, pelas nossas características particulares, e do ponto de vista teológico, a riqueza, sobretudo, histórica de estudar ali, e também eu espero contribuir um pouco aqui na nossa inspetoria, trazendo um pouco dessa bagagem que eu recebi e vou continuar recebendo ali”, finalizou.


Fonte: Missão Salesiana de Mato Grosso

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Tuesday, 21 July 2020 11:39

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Profissão perpétua: “Nada nos separará do Amor de Deus”

Tuesday, 21 July 2020 11:31 Written by  Missão Salesiana de Mato Grosso
Esse foi o lema escolhido pelo salesiano Danilo Guedes, que professou os votos perpétuos no sábado, 18 de julho, na capela do Colégio Dom Bosco, em Campo Grande, MS.


A profissão perpétua marca o ‘sim’ definitivo do jovem salesiano ao projeto de Deus, seguindo os passos de São João Bosco. É assim que Danilo de Araújo Guedes, 26, estudante de Teologia no Instituto Gerini, em Roma, explica este momento da caminhada vocacional. “É a minha entrega total. É uma entrega radical, generosa, e eu me entrego a Deus com alegria. Se fosse para repetir tudo de novo, eu repetiria, sem dúvidas. E não me arrependo de nada até agora, nesses mais de 11 anos de formação, de caminhada. E eu louvo a Deus por isso, sobretudo, pelos meus irmãos que me acompanharam até hoje”, relata.

O início

 A vocação de Danilo foi cultivada desde a adolescência, e agora dá seus frutos. “Quando eu entrei no seminário da Missão Salesiana eu tinha 14 anos, na Lagoa da Cruz. Eu fiz os três anos de aspirantado ali na Lagoa da Cruz, o Instituto São Vicente nos anos de 2009 a 2011. Vários salesianos contribuíram na minha chamada vocacional, sobretudo o mestre Armando Catrana, lá de Três Lagoas, o padre Elias Roberto, que era o pároco, o então diácono, hoje padre Ângelo Cenerino, e o padre Sanches, já falecido, saudosa memória”, recorda.

“Nada nos separará”

 

 Como lema bíblico dos votos perpétuos, Danilo escolheu o trecho da Carta aos Romanos (Rm 8,35-39). A escolha se deu principalmente devido aos problemas causados no mundo inteiro pela pandemia da Covid-19, que quase impediu que fosse feita a cerimônia solene da profissão perpétua neste ano. “Essa motivação bíblica foi fruto de um momento de retiro, no qual eu tive muitas dúvidas, não em relação à minha vocação, mas sim em relação ao meu retorno ao Brasil. Nós vivemos ali um momento um pouco conturbado, eu não tinha quase essa certeza e junto com meu diretor espiritual me veio essa passagem de que nada, nenhuma tribulação é capaz de nos separar do amor de Deus. O amor de Deus que se concretiza na missão salesiana em si”, revelou.

Exemplo

 

 O “sim definitivo” de um jovem à proposta de consagração religiosa é semente de novas vocações. O exemplo de quem abraça radicalmente o Reino de Deus inspira outros jovens a seguirem o mesmo caminho. Por isso, Danilo deixa uma mensagem aos jovens vocacionados: “Não tenham medo. Não tenham medo de confiar neste amor de Deus do qual nada nos separará. Não tenham medo de avançar para águas mais profundas, já dizia Nosso Senhor. É importante que não permaneçamos na praia, e que nós avancemos sempre mais”.

Pandemia

 

A missa em que Danilo professou os votos perpétuos ocorreu no sábado, 18 de julho, na capela do Colégio Dom Bosco, em Campo Grande, MS. Apenas os familiares e representantes da Família Salesiana puderam participar devido às restrições sanitárias impostas para controle da pandemia da Covid-19. Cada pessoa que entrava na capela tinha a temperatura corporal medida ainda do lado de fora e as mãos higienizadas com álcool gel. No interior, foi respeitado o distanciamento de 1,5m entre as pessoas que precisaram usar máscaras o tempo todo.  Apesar de todas as restrições, a celebração foi marcada por grande emoção e alegria.

Sacramento da Ordem

 

Os estudos teológicos devem ser retomados ainda neste ano, na Itália. A expectativa é pela ordenação diaconal, primeiro degrau do sacramento da ordem, no próximo ano,  em2021. “Estudando agora a Teologia lá em Roma, no Gerini, eu vejo como um grande dom e graça de Deus ao mesmo tempo, sobretudo porque é uma experiência única. Nós estamos ali em uma comunidade internacional, somos 23 países, temos um mundo salesiano ali junto conosco. E isso me ajudou a valorizar ainda mais a minha inspetoria, a amar ainda mais a Missão Salesiana por aquilo que nós somos, pelas nossas características particulares, e do ponto de vista teológico, a riqueza, sobretudo, histórica de estudar ali, e também eu espero contribuir um pouco aqui na nossa inspetoria, trazendo um pouco dessa bagagem que eu recebi e vou continuar recebendo ali”, finalizou.


Fonte: Missão Salesiana de Mato Grosso

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Tuesday, 21 July 2020 11:39

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.