Seja viveiro de esperança e luz

Friday, 13 March 2020 13:44 Written by  Portal das FMA
Confira a mensagem da madre Yvonne Reungoat para esse período específico da Quaresma em vista o coronavírus.

 

O convite da madre Yvonne Reungoat, superiora geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, é rezar a novena a Maria Auxiliadora, fazer pequenos e diários gestos de caridade fraterna, fortalecer a comunhão, ter confiança e ser um viveiro de esperança e luz.

Queridas irmãs,

Sinto a necessidade do coração de alcançar todos vocês, com esta mensagem, em todas as partes do mundo. Em comunhão com a Igreja universal, entramos no tempo da Quaresma: um tempo de oração, jejum, conversão, amor ao próximo, expresso na vida cotidiana. Jesus nos convida a segui-lo no caminho da Paixão para alcançar com ele a ressurreição.

A Paixão de Jesus é vivida hoje em muitas pessoas que sofrem, em muitos povos que, por causa da violência, da guerra, da pobreza cada vez mais generalizada, da falta de respeito pela dignidade humana, são a face do sofrimento de Jesus.

Nas redes sociais, situações difíceis muitas vezes não são comunicadas de maneira clara. Como Filhas de Maria Auxiliadora, somos testemunhas de que elas existem e as vivemos com nossos povos; por esse motivo, sentimos solidariedade e trazemos nossas orações, irmãos e irmãs, especialmente aqueles que não têm voz, os mais pobres, os esquecidos, os excluídos. Unimos nossa voz à do Papa Francisco, que sempre se lembra dos marginalizados, dos excluídos da sociedade e ora por eles.

Nesta hora histórica muito complexa, estamos enfrentando uma emergência internacional sem precedentes causada pela propagação do coronavírus. Eu não tenho um conhecimento exaustivo da vastidão da epidemia, também porque muda dia após dia. No entanto, sabemos que se espalhou por todo o mundo. Os casos de contágio se multiplicaram rapidamente e é uma situação que nos preocupa. Faço todo o possível para me manter informada sobre a situação nos países em que estamos presentes. Sentimos fragilidade e vulnerabilidade quando pensamos que poderíamos resolver tudo sem Deus. Este evento mudará algo na vida do mundo, mesmo que atualmente não possamos prever todas as consequências. Eles devem ser confrontados com coragem e criatividade em todos os níveis de responsabilidade.

Congratulamo-nos com esta situação com grande confiança em Deus, Pai, Mestre e Senhor da vida e, ao mesmo tempo, com responsabilidade para com as pessoas que encontramos em nosso caminho. A esse respeito, gostaria de compartilhar algumas considerações que considero apropriadas para lidar da melhor maneira com esse momento delicado.

A abundância de notícias divulgadas pela mídia pode gerar sentimentos diferentes em nós: por um lado tranquilizadores para a pesquisa científica, as intervenções de muitas pessoas profissionalmente preparadas para enfrentar esse vírus, colocando também suas vidas em risco; por outro lado, eles podem nos levar a interpretações indevidas que provocam pânico, incertezas e humor contraproducente. Diante dessa realidade, somos convidados a reagir com responsabilidade, a fim de evitar o alarmismo que nos prejudicaria ainda mais.

Temos o compromisso de observar as disposições emitidas por instituições e especialistas nesse campo, observando as sugestões que nos são dadas para proteger não apenas nossa saúde, mas também a de muitas outras pessoas. Penso que é uma forma concreta de dar a nossa contribuição e impedir que o contágio se espalhe cada vez mais. É também um sinal de solidariedade para com aqueles que, com muito sacrifício, estão dando o seu melhor, de acordo com suas possibilidades e habilidades, para conter a propagação do vírus e enfrentar positivamente essa emergência.

Nós, cristãos e mulheres consagradas, pedimos algo mais: intensifique a oração ao Pai, Senhor da história, para que, com Sua graça, ele ajude todos nós, e toda a família humana, a viver este tempo com fé madura, com esperança. É hora de maior confiança na presença de Deus e na poderosa intervenção de Maria, Mãe e Auxiliadora de todos os seus filhos e filhas presentes em todo o mundo.

Por isso, convido-os a rezar a novena a Maria Auxiliadora, até que esta emergência seja erradicada. Sei que várias comunidades já começaram com fé e agradeço-lhes de coração. Essa é também uma maneira de se sentir próximo das pessoas que sofrem porque são afetadas pelo vírus e de suas famílias, e igualmente próximo aos milhares de refugiados que aguardam a recepção nos dias de hoje e encontram apenas rejeição e violência. Dom Bosco sugeriu rezar à Madona dos "tempos difíceis" com esta novena: "Se você deseja obter graças da Santa Virgem, faça uma novena" ( MB IX, 289). Propor, pelos meios à sua disposição, os rapazes e moças com quem você está em contato e com outras pessoas, para que seja formada uma rede incessante de oração que chegue ao coração de Deus.

Permita-me convidá-lo a participar da oração, pequenos e diários gestos de caridade fraterna. Eles são tão preciosos porque são vividos no "segredo" do seu coração, onde somente o Senhor vê e, assim, tornam-se a radiação do bem, canais de esperança, luz nas trevas. Ainda que sejamos convidados a ser prudentes, a solidariedade de nossa parte é sempre um sinal da presença de Deus que em seu amor nunca deixa seu povo sofredor.

Quando nos encontramos na situação de ter que ficar "em casa" a pedido das autoridades civis e eclesiais, podemos fortalecer nossa comunhão fraterna e encontrar o prazer de estar juntos na presença livre, simplesmente felizes por ter tempo para compartilhar o que está lá coração. É uma oportunidade de redescobrir um dos valores carismáticos: alegrar-se juntos, relaxar e redescobrir a simplicidade de bons relacionamentos de que todos precisamos. Um valor que, pela complexidade da vida e pelo frenesi do trabalho, corremos o risco de perder. Esse tempo em particular nos ajuda a fortalecer nossa fé e nossa esperança, ser generosos na humanidade e redescobrir a beleza da solidariedade para com os necessitados.

Em alguns lugares, por decisão ministerial, escolas e universidades são fechadas e atividades que atingem crianças, jovens adultos não são autorizadas. Até celebrações religiosas são proibidas. Agradeço às comunidades pela criatividade que estão desenvolvendo para alcançar os jovens on-line , por não deixá-los perder o acompanhamento educacional e espiritual de que precisam. Novos caminhos estão se abrindo e verificamos que a criatividade se desenvolve em dificuldades.

Encorajo-vos a não se deixar abater pelos novos desafios, mas a enfrentá-los com a paixão apostólica de Da mihi animas cetera tolle. O medo paralisa, a confiança multiplica as energias e o torna capaz de arriscar a vida. Nossas comunidades são um viveiro de esperança e luz!

Que Maria Auxiliadora nos ajude e acompanhe a viver este tempo da Quaresma à luz da Ressurreição.

Roma, 11 de março de 2020

Superiora Geral do Instituto FMA  - Irmã Yvonne Reungoat, FMA

 

Fonte: Portal das FMA

 

Leia também: 
Novena extraordinária a Maria Auxiliadora

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Friday, 13 March 2020 14:04

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Seja viveiro de esperança e luz

Friday, 13 March 2020 13:44 Written by  Portal das FMA
Confira a mensagem da madre Yvonne Reungoat para esse período específico da Quaresma em vista o coronavírus.

 

O convite da madre Yvonne Reungoat, superiora geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, é rezar a novena a Maria Auxiliadora, fazer pequenos e diários gestos de caridade fraterna, fortalecer a comunhão, ter confiança e ser um viveiro de esperança e luz.

Queridas irmãs,

Sinto a necessidade do coração de alcançar todos vocês, com esta mensagem, em todas as partes do mundo. Em comunhão com a Igreja universal, entramos no tempo da Quaresma: um tempo de oração, jejum, conversão, amor ao próximo, expresso na vida cotidiana. Jesus nos convida a segui-lo no caminho da Paixão para alcançar com ele a ressurreição.

A Paixão de Jesus é vivida hoje em muitas pessoas que sofrem, em muitos povos que, por causa da violência, da guerra, da pobreza cada vez mais generalizada, da falta de respeito pela dignidade humana, são a face do sofrimento de Jesus.

Nas redes sociais, situações difíceis muitas vezes não são comunicadas de maneira clara. Como Filhas de Maria Auxiliadora, somos testemunhas de que elas existem e as vivemos com nossos povos; por esse motivo, sentimos solidariedade e trazemos nossas orações, irmãos e irmãs, especialmente aqueles que não têm voz, os mais pobres, os esquecidos, os excluídos. Unimos nossa voz à do Papa Francisco, que sempre se lembra dos marginalizados, dos excluídos da sociedade e ora por eles.

Nesta hora histórica muito complexa, estamos enfrentando uma emergência internacional sem precedentes causada pela propagação do coronavírus. Eu não tenho um conhecimento exaustivo da vastidão da epidemia, também porque muda dia após dia. No entanto, sabemos que se espalhou por todo o mundo. Os casos de contágio se multiplicaram rapidamente e é uma situação que nos preocupa. Faço todo o possível para me manter informada sobre a situação nos países em que estamos presentes. Sentimos fragilidade e vulnerabilidade quando pensamos que poderíamos resolver tudo sem Deus. Este evento mudará algo na vida do mundo, mesmo que atualmente não possamos prever todas as consequências. Eles devem ser confrontados com coragem e criatividade em todos os níveis de responsabilidade.

Congratulamo-nos com esta situação com grande confiança em Deus, Pai, Mestre e Senhor da vida e, ao mesmo tempo, com responsabilidade para com as pessoas que encontramos em nosso caminho. A esse respeito, gostaria de compartilhar algumas considerações que considero apropriadas para lidar da melhor maneira com esse momento delicado.

A abundância de notícias divulgadas pela mídia pode gerar sentimentos diferentes em nós: por um lado tranquilizadores para a pesquisa científica, as intervenções de muitas pessoas profissionalmente preparadas para enfrentar esse vírus, colocando também suas vidas em risco; por outro lado, eles podem nos levar a interpretações indevidas que provocam pânico, incertezas e humor contraproducente. Diante dessa realidade, somos convidados a reagir com responsabilidade, a fim de evitar o alarmismo que nos prejudicaria ainda mais.

Temos o compromisso de observar as disposições emitidas por instituições e especialistas nesse campo, observando as sugestões que nos são dadas para proteger não apenas nossa saúde, mas também a de muitas outras pessoas. Penso que é uma forma concreta de dar a nossa contribuição e impedir que o contágio se espalhe cada vez mais. É também um sinal de solidariedade para com aqueles que, com muito sacrifício, estão dando o seu melhor, de acordo com suas possibilidades e habilidades, para conter a propagação do vírus e enfrentar positivamente essa emergência.

Nós, cristãos e mulheres consagradas, pedimos algo mais: intensifique a oração ao Pai, Senhor da história, para que, com Sua graça, ele ajude todos nós, e toda a família humana, a viver este tempo com fé madura, com esperança. É hora de maior confiança na presença de Deus e na poderosa intervenção de Maria, Mãe e Auxiliadora de todos os seus filhos e filhas presentes em todo o mundo.

Por isso, convido-os a rezar a novena a Maria Auxiliadora, até que esta emergência seja erradicada. Sei que várias comunidades já começaram com fé e agradeço-lhes de coração. Essa é também uma maneira de se sentir próximo das pessoas que sofrem porque são afetadas pelo vírus e de suas famílias, e igualmente próximo aos milhares de refugiados que aguardam a recepção nos dias de hoje e encontram apenas rejeição e violência. Dom Bosco sugeriu rezar à Madona dos "tempos difíceis" com esta novena: "Se você deseja obter graças da Santa Virgem, faça uma novena" ( MB IX, 289). Propor, pelos meios à sua disposição, os rapazes e moças com quem você está em contato e com outras pessoas, para que seja formada uma rede incessante de oração que chegue ao coração de Deus.

Permita-me convidá-lo a participar da oração, pequenos e diários gestos de caridade fraterna. Eles são tão preciosos porque são vividos no "segredo" do seu coração, onde somente o Senhor vê e, assim, tornam-se a radiação do bem, canais de esperança, luz nas trevas. Ainda que sejamos convidados a ser prudentes, a solidariedade de nossa parte é sempre um sinal da presença de Deus que em seu amor nunca deixa seu povo sofredor.

Quando nos encontramos na situação de ter que ficar "em casa" a pedido das autoridades civis e eclesiais, podemos fortalecer nossa comunhão fraterna e encontrar o prazer de estar juntos na presença livre, simplesmente felizes por ter tempo para compartilhar o que está lá coração. É uma oportunidade de redescobrir um dos valores carismáticos: alegrar-se juntos, relaxar e redescobrir a simplicidade de bons relacionamentos de que todos precisamos. Um valor que, pela complexidade da vida e pelo frenesi do trabalho, corremos o risco de perder. Esse tempo em particular nos ajuda a fortalecer nossa fé e nossa esperança, ser generosos na humanidade e redescobrir a beleza da solidariedade para com os necessitados.

Em alguns lugares, por decisão ministerial, escolas e universidades são fechadas e atividades que atingem crianças, jovens adultos não são autorizadas. Até celebrações religiosas são proibidas. Agradeço às comunidades pela criatividade que estão desenvolvendo para alcançar os jovens on-line , por não deixá-los perder o acompanhamento educacional e espiritual de que precisam. Novos caminhos estão se abrindo e verificamos que a criatividade se desenvolve em dificuldades.

Encorajo-vos a não se deixar abater pelos novos desafios, mas a enfrentá-los com a paixão apostólica de Da mihi animas cetera tolle. O medo paralisa, a confiança multiplica as energias e o torna capaz de arriscar a vida. Nossas comunidades são um viveiro de esperança e luz!

Que Maria Auxiliadora nos ajude e acompanhe a viver este tempo da Quaresma à luz da Ressurreição.

Roma, 11 de março de 2020

Superiora Geral do Instituto FMA  - Irmã Yvonne Reungoat, FMA

 

Fonte: Portal das FMA

 

Leia também: 
Novena extraordinária a Maria Auxiliadora

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Friday, 13 March 2020 14:04

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.