“Como salesianos continuamos a ser educadores e evangelizadores dos jovens”

Wednesday, 19 February 2020 12:16 Written by  Agência Info Salesiana
Afirmou o Reitor-mor na tarde de 18 de fevereiro, durante a apresentação da relação da Congregação Salesiana.


“Qual é o estado da nossa amada Congregação?”. A pergunta feita pelo Reitor-mor, padre Ángel Fernández Artime, encontrou respostas na relação apresentada por ele na tarde de 18 de fevereiro.

 “Diminuiu a visibilidade e a credibilidade da nossa vida consagrada: é tanto uma fraqueza quanto um desafio permanente, que se enfrenta com fé e coragem: os mais de 400 noviços, que todos os anos iniciam a vida salesiana, são um dom: confirmam que a Congregação não perdeu a sua fidelidade”, considerou o Reitor-mor.

Há que dizer que as tarefas confiadas pelo Capítulo Geral 27, em seu término (pertencer mais a Deus, aos irmãos, aos jovens) eram tarefas que foram assumidas e fizeram sua caminhada.

A Congregação continua sendo uma congregação missionária nos multíplices contextos em que está presente: onde o cristianismo é minoria, em contexto islâmico, por exemplo, ou budista, ou mesmo onde continua sendo uma presença consolidada, como nas terras amazônicas. Nesta realidade, as comunidades são 47 e os irmãos salesianos 245. Tal vocação missionária só pode crescer na disponibilidade à solidariedade entre inspetorias, com intercâmbio de irmãos.

“Como Salesianos continuamos a ser educadores e evangelizadores dos jovens”: privilegiamos a evangelização, dá-se mais atenção ao acompanhamento, envolvemos mais as famílias.

“Como Congregação nos sentimos parte ativa na Igreja, em união com o Papa Francisco, sempre prontos a acolher suas indicações como se evidenciou nos últimos sínodos sobre a família e sobre os jovens”.

Multíplice e numeroso é o empenho onde é intenso tanto o fenômeno migratório quanto a realidade dos refugiados e migrantes. Tudo isso adquire mais consistência, porque os Salesianos animam cada vez mais comunidades educativas com os leigos e os outros membros da Família Salesiana.

Não faltam desafios e apelos.

Antes de tudo, o da formação, para fortalecer e dar maior identidade carismática salesiana tanto nos anos da formação inicial quanto nos demais anos da vida.

Há que continuar a ouvir o apelo dos jovens, que nos pedem antes de tudo presença e acompanhamento: “caminhem conosco: precisamos de sua presença”, foi-nos lembrado.

Há que continuar acompanhando também àqueles que desempenham encargos de governo, antes de tudo aos inspetores e seus vigários.

Palavras de alento foram dirigidas pelo Reitor-mor, estimulando a continuar na fidelidade, também depois de momentos difíceis e de sofrimento: hoje a Congregação está mais purificada, mais sadia e mais serena; uma congregação que cresce continuamente também na solidariedade econômica, especialmente para enfrentar as muitas situações em que se pena, seja para viver o cotidiano ou para prover aos custos da formação. Mas a providência e muitos benfeitores não nos faltam.

Os jovens mais pobres, a partilha da missão com os leigos, a presença ativa na realidade ‘digital’, estes ainda os desafios que o CG28 deverá estudar.

O estudo prossegue nos próximos dias com momentos de reflexão, oração, debate nos grupos regionais.

Pela primeira vez na história da Congregação, a relação foi transmitida ao vivo, via Facebook, a fim de chegar também a muitos leigos e membros da Família Salesiana.

 

 

Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Wednesday, 19 February 2020 12:37

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


“Como salesianos continuamos a ser educadores e evangelizadores dos jovens”

Wednesday, 19 February 2020 12:16 Written by  Agência Info Salesiana
Afirmou o Reitor-mor na tarde de 18 de fevereiro, durante a apresentação da relação da Congregação Salesiana.


“Qual é o estado da nossa amada Congregação?”. A pergunta feita pelo Reitor-mor, padre Ángel Fernández Artime, encontrou respostas na relação apresentada por ele na tarde de 18 de fevereiro.

 “Diminuiu a visibilidade e a credibilidade da nossa vida consagrada: é tanto uma fraqueza quanto um desafio permanente, que se enfrenta com fé e coragem: os mais de 400 noviços, que todos os anos iniciam a vida salesiana, são um dom: confirmam que a Congregação não perdeu a sua fidelidade”, considerou o Reitor-mor.

Há que dizer que as tarefas confiadas pelo Capítulo Geral 27, em seu término (pertencer mais a Deus, aos irmãos, aos jovens) eram tarefas que foram assumidas e fizeram sua caminhada.

A Congregação continua sendo uma congregação missionária nos multíplices contextos em que está presente: onde o cristianismo é minoria, em contexto islâmico, por exemplo, ou budista, ou mesmo onde continua sendo uma presença consolidada, como nas terras amazônicas. Nesta realidade, as comunidades são 47 e os irmãos salesianos 245. Tal vocação missionária só pode crescer na disponibilidade à solidariedade entre inspetorias, com intercâmbio de irmãos.

“Como Salesianos continuamos a ser educadores e evangelizadores dos jovens”: privilegiamos a evangelização, dá-se mais atenção ao acompanhamento, envolvemos mais as famílias.

“Como Congregação nos sentimos parte ativa na Igreja, em união com o Papa Francisco, sempre prontos a acolher suas indicações como se evidenciou nos últimos sínodos sobre a família e sobre os jovens”.

Multíplice e numeroso é o empenho onde é intenso tanto o fenômeno migratório quanto a realidade dos refugiados e migrantes. Tudo isso adquire mais consistência, porque os Salesianos animam cada vez mais comunidades educativas com os leigos e os outros membros da Família Salesiana.

Não faltam desafios e apelos.

Antes de tudo, o da formação, para fortalecer e dar maior identidade carismática salesiana tanto nos anos da formação inicial quanto nos demais anos da vida.

Há que continuar a ouvir o apelo dos jovens, que nos pedem antes de tudo presença e acompanhamento: “caminhem conosco: precisamos de sua presença”, foi-nos lembrado.

Há que continuar acompanhando também àqueles que desempenham encargos de governo, antes de tudo aos inspetores e seus vigários.

Palavras de alento foram dirigidas pelo Reitor-mor, estimulando a continuar na fidelidade, também depois de momentos difíceis e de sofrimento: hoje a Congregação está mais purificada, mais sadia e mais serena; uma congregação que cresce continuamente também na solidariedade econômica, especialmente para enfrentar as muitas situações em que se pena, seja para viver o cotidiano ou para prover aos custos da formação. Mas a providência e muitos benfeitores não nos faltam.

Os jovens mais pobres, a partilha da missão com os leigos, a presença ativa na realidade ‘digital’, estes ainda os desafios que o CG28 deverá estudar.

O estudo prossegue nos próximos dias com momentos de reflexão, oração, debate nos grupos regionais.

Pela primeira vez na história da Congregação, a relação foi transmitida ao vivo, via Facebook, a fim de chegar também a muitos leigos e membros da Família Salesiana.

 

 

Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Wednesday, 19 February 2020 12:37

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.