Salesiano Luis Antônio celebra sua profissão perpétua

Wednesday, 05 February 2020 14:05 Written by  Antonio Veiga Neto, SDB
A celebração contou com a presença dos alunos do Colégio Dom Bosco, Filhas de Maria Auxiliadora, membros da Família Salesiana, religiosos de outras congregações religiosas, entre outros.


Foi realizada em 31 de janeiro a profissão perpétua do salesiano Luís Antônio Pinheiro Ferreira, na Paróquia Dom Bosco, em Manaus, AM. A cerimônia foi presidida pelo vice-inspetor dos salesianos na Amazônia, padre Reginaldo Cordeiro, tendo como testemunhas os padres Roberto Cappelletti e Washington Luís.

 

Estavam presentes na celebração os alunos do Colégio Dom Bosco, Filhas de Maria Auxiliadora, membros da Família Salesiana, religiosos de outras congregações religiosas, além de alguns parentes e amigos do neo-professo.

Seus pais, Luiz Cruz e Justina Pinheiro, fizeram a entronização da cruz do salesiano perpétuo com a imagem de Jesus Bom Pastor, que é o ideal dos filhos de Dom Bosco, ser pastor da juventude. No verso com a assinatura do fundador está escrito a frase em italiano “Studi adi farti amare” que quer dizer “Procura fazer-te amar”.

Em seu caminho de discernimento pessoal, o salesiano Luís Antônio traz seu lema como motivação evangélica de sua resposta vocacional, a frase bíblica tirada da carta de São Paulo aos Gálatas: “Já não sou eu que vivo, mas Cristo que vive em mim” (Gl 2,20). “A reflexão deste versículo remete ao meu processo formativo, na qual se colhem bons frutos da vida fraterna, dos irmãos que se deixam falar e ouvir na dinâmica da presença de Cristo na comunidade religiosa. Creio que este lema vai além de uma frase bonita, pois, nos faz tomar consciência do sentir-se renascido para Cristo com o ardor do Sim, dado a sua Messe, buscando uma maior disponibilidade aos jovens pobres em suas diversas particularidades diante do carisma salesiano”, testemunha Luís Antônio.

A profissão perpétua é a entrega definitiva a vida religiosa, onde o vocacionado na radicalidade do Evangelho se reveste dos traços de Jesus Cristo, por meio dos votos de pobreza, castidade e obediência.  Como recorda as Constituições Salesianas no artigo 117: “O sócio faz a profissão perpétua quando atingiu a maturidade espiritual salesiana exigida pela importância de tal opção. A celebração desse ato é precedida por um tempo conveniente de preparação imediata e é acompanhada pelo interesse fraterno da comunidade inspetorial. A profissão perpétua se faz ordinariamente seis anos depois da primeira profissão”.

 

Fonte: Antonio Veiga Neto, SDB

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Wednesday, 05 February 2020 14:13

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Salesiano Luis Antônio celebra sua profissão perpétua

Wednesday, 05 February 2020 14:05 Written by  Antonio Veiga Neto, SDB
A celebração contou com a presença dos alunos do Colégio Dom Bosco, Filhas de Maria Auxiliadora, membros da Família Salesiana, religiosos de outras congregações religiosas, entre outros.


Foi realizada em 31 de janeiro a profissão perpétua do salesiano Luís Antônio Pinheiro Ferreira, na Paróquia Dom Bosco, em Manaus, AM. A cerimônia foi presidida pelo vice-inspetor dos salesianos na Amazônia, padre Reginaldo Cordeiro, tendo como testemunhas os padres Roberto Cappelletti e Washington Luís.

 

Estavam presentes na celebração os alunos do Colégio Dom Bosco, Filhas de Maria Auxiliadora, membros da Família Salesiana, religiosos de outras congregações religiosas, além de alguns parentes e amigos do neo-professo.

Seus pais, Luiz Cruz e Justina Pinheiro, fizeram a entronização da cruz do salesiano perpétuo com a imagem de Jesus Bom Pastor, que é o ideal dos filhos de Dom Bosco, ser pastor da juventude. No verso com a assinatura do fundador está escrito a frase em italiano “Studi adi farti amare” que quer dizer “Procura fazer-te amar”.

Em seu caminho de discernimento pessoal, o salesiano Luís Antônio traz seu lema como motivação evangélica de sua resposta vocacional, a frase bíblica tirada da carta de São Paulo aos Gálatas: “Já não sou eu que vivo, mas Cristo que vive em mim” (Gl 2,20). “A reflexão deste versículo remete ao meu processo formativo, na qual se colhem bons frutos da vida fraterna, dos irmãos que se deixam falar e ouvir na dinâmica da presença de Cristo na comunidade religiosa. Creio que este lema vai além de uma frase bonita, pois, nos faz tomar consciência do sentir-se renascido para Cristo com o ardor do Sim, dado a sua Messe, buscando uma maior disponibilidade aos jovens pobres em suas diversas particularidades diante do carisma salesiano”, testemunha Luís Antônio.

A profissão perpétua é a entrega definitiva a vida religiosa, onde o vocacionado na radicalidade do Evangelho se reveste dos traços de Jesus Cristo, por meio dos votos de pobreza, castidade e obediência.  Como recorda as Constituições Salesianas no artigo 117: “O sócio faz a profissão perpétua quando atingiu a maturidade espiritual salesiana exigida pela importância de tal opção. A celebração desse ato é precedida por um tempo conveniente de preparação imediata e é acompanhada pelo interesse fraterno da comunidade inspetorial. A profissão perpétua se faz ordinariamente seis anos depois da primeira profissão”.

 

Fonte: Antonio Veiga Neto, SDB

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Wednesday, 05 February 2020 14:13

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.