“Que poderei retribuir ao Senhor Deus, por tudo aquilo que Ele me fez?”

Tuesday, 21 January 2020 16:18 Written by  Missão Salesiana de Mato Grosso
Está marcada para o próximo sábado, 25 de janeiro, a ordenação sacerdotal do diácono Idenílson Lemes da Conceição, 33 anos.


A celebração ocorrerá no Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora, em Cuiabá, MT, e será presidida pelo bispo auxiliar de Manaus, dom Tadeu Canavarros, que teve importante papel na formação salesiana e eclesial de Idenílson. “Ele me dizia que a minha meta não deveria ser tão somente salesiano, mas de ser santo, porque só depois de morto é que eu poderia ser avaliado se verdadeiramente eu cheguei a ser santo. E assim eu continuei a minha caminhada de formação, oração, em busca da santidade”, conta Idenílson.

O chamado à vocação sacerdotal veio muito cedo, e ganhou força através do exemplo de um notório salesiano de Cuiabá, o padre Firmo. “Ele tinha uma presença significativa no meio da sociedade cuiabana, tinha o Vinde e Vede, a Novena Perpétua a Nossa Senhora Auxiliadora e aquilo foi me encantando desde cedo e me levou a iniciar um acompanhamento vocacional diocesano”, relembra.

O caminho para o seminário não foi tão simples. Ao concluir o ensino médio, por ser menor de idade, precisava da autorização da família para entrar no seminário diocesano, o que não obteve. Uma situação que o levou a fazer a graduação em pedagogia e pós-graduação em psicopedagogia antes de ingressar na vida religiosa.

A caminhada vocacional entre os salesianos começou com um período de quatro anos de ‘voluntariado’ no Colégio São Gonçalo, onde pôde conviver com o padre Firmo, a quem muito admirava, e também com a alegria do ambiente salesiano entre os jovens, a espiritualidade e as devoções, o acompanhamento dos grupos juvenis, além da proximidade com a vida em comunidade, segundo o carisma de Dom Bosco. “Aquilo que para mim era um referencial distante na pessoa do padre Firmo, passou a ser algo cotidiano por meio dos retiros, dos encontros. Assim eu fui me aproximando desse carisma. Nesse período, fui me apaixonando cada vez mais pela pessoa de Dom Bosco, pelo modo como ele apresentava Jesus Cristo, como ele conduzia os jovens e isso foi alimentando o meu desejo de ser salesiano”, revela.

Como lema sacerdotal, Idenílson adotou o versículo 12 do Salmo 115: “Que poderei retribuir ao Senhor Deus, por tudo aquilo que Ele me fez? ”. Idenílson encerra o processo formativo para assumir a pró-reitoria de Pastoral da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), em Campo Grande. “Cada vez mais me preparo para configurar o meu coração ao coração do Cristo Bom Pastor, que está junto do seu povo servindo, indicando os caminhos, numa vida de entrega e serviço, de louvação e oblação a Deus por tudo o que Ele coloca na minha vida”, afirma.


Fonte: Missão Salesiana de Mato Grosso

 

Leia também: Novos sacerdotes ordenados em dezembro

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


“Que poderei retribuir ao Senhor Deus, por tudo aquilo que Ele me fez?”

Tuesday, 21 January 2020 16:18 Written by  Missão Salesiana de Mato Grosso
Está marcada para o próximo sábado, 25 de janeiro, a ordenação sacerdotal do diácono Idenílson Lemes da Conceição, 33 anos.


A celebração ocorrerá no Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora, em Cuiabá, MT, e será presidida pelo bispo auxiliar de Manaus, dom Tadeu Canavarros, que teve importante papel na formação salesiana e eclesial de Idenílson. “Ele me dizia que a minha meta não deveria ser tão somente salesiano, mas de ser santo, porque só depois de morto é que eu poderia ser avaliado se verdadeiramente eu cheguei a ser santo. E assim eu continuei a minha caminhada de formação, oração, em busca da santidade”, conta Idenílson.

O chamado à vocação sacerdotal veio muito cedo, e ganhou força através do exemplo de um notório salesiano de Cuiabá, o padre Firmo. “Ele tinha uma presença significativa no meio da sociedade cuiabana, tinha o Vinde e Vede, a Novena Perpétua a Nossa Senhora Auxiliadora e aquilo foi me encantando desde cedo e me levou a iniciar um acompanhamento vocacional diocesano”, relembra.

O caminho para o seminário não foi tão simples. Ao concluir o ensino médio, por ser menor de idade, precisava da autorização da família para entrar no seminário diocesano, o que não obteve. Uma situação que o levou a fazer a graduação em pedagogia e pós-graduação em psicopedagogia antes de ingressar na vida religiosa.

A caminhada vocacional entre os salesianos começou com um período de quatro anos de ‘voluntariado’ no Colégio São Gonçalo, onde pôde conviver com o padre Firmo, a quem muito admirava, e também com a alegria do ambiente salesiano entre os jovens, a espiritualidade e as devoções, o acompanhamento dos grupos juvenis, além da proximidade com a vida em comunidade, segundo o carisma de Dom Bosco. “Aquilo que para mim era um referencial distante na pessoa do padre Firmo, passou a ser algo cotidiano por meio dos retiros, dos encontros. Assim eu fui me aproximando desse carisma. Nesse período, fui me apaixonando cada vez mais pela pessoa de Dom Bosco, pelo modo como ele apresentava Jesus Cristo, como ele conduzia os jovens e isso foi alimentando o meu desejo de ser salesiano”, revela.

Como lema sacerdotal, Idenílson adotou o versículo 12 do Salmo 115: “Que poderei retribuir ao Senhor Deus, por tudo aquilo que Ele me fez? ”. Idenílson encerra o processo formativo para assumir a pró-reitoria de Pastoral da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), em Campo Grande. “Cada vez mais me preparo para configurar o meu coração ao coração do Cristo Bom Pastor, que está junto do seu povo servindo, indicando os caminhos, numa vida de entrega e serviço, de louvação e oblação a Deus por tudo o que Ele coloca na minha vida”, afirma.


Fonte: Missão Salesiana de Mato Grosso

 

Leia também: Novos sacerdotes ordenados em dezembro

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.