Entregue a ‘Positio super virtutibus’ do SdeD padre Felice Canelli

Wednesday, 24 July 2019 12:57 Written by  Agência Info Salesiana
Foi entregue à Congregação das Causas dos Santos, em 19 de julho, a ‘Positio super Vita, Virtutibus et Fama Sanctitatis’ (virtudes e fama de santidade), do servo de Deus (SdeD) padre Felice Canelli, sacerdote da Diocese de San Severo (Foggia-Itália), cuja causa de beatificação está sendo seguida pela postulação salesiana.  


A 'Positio' teve como relator o padre Zdzisław Kijas OFM Conv., como postulador o padre Pierluigi Cameroni, SDB, e como colaboradora a doutora Lodovica Maria Zanet e a irmã Francesca Caggiano, FMA.


A 'Positio' – que apresenta de modo particuladamente aprofundado todo o aparato probatório relativo à vida virtuosa do SdeD – passará agora a ser examinada pelos consultores Teólogos da Congregação das Causas dos Santos.


Padre Canelli nasceu em São Severo (Foggia, Puglia) em 14 de outubro de 1880, de uma família pobre. Em 1886 ficou órfão de pai. Aos 12 anos, entrou para o seminário (1892), sendo ordenado de sacerdote em 6 de junho de 1903. Num tempo muito difícil para a igreja e a fé católica, optou por ser um verdadeiro sacerdote, pobre, incansável, sinal vivo de Jesus Cristo entre os esquecidos e os doentes, em meio à massa popular embrutecida pela fome e açulada tanto pelos inimigos da igreja e latifundiários, quanto pelo clero burguês.


Espiritualmente atraído por são Francisco de Assis e são Vicente de Paulo, conheceu, em 1905, o carisma salesiano, que fez próprio até à morte. Estimado pelos superiores, foi diretor diocesano dos salesianos cooperadores e guia espiritual e pai dos ex-alunos, dos Salesianos e das Filhas de Maria Auxiliadora. Pelo povo era considerado um “Dom Bosco redivivo” e ‘o pequeno São Vicente’ por seu pronunciado amor à juventude e aos pobres. Fez do carisma salesiano a alavanca de renovação da diocese.


Com os ex-alunos e os adultos da obra salesiana constituiu o núcleo propulsor do associacionismo laical diocesano, em âmbito eclesial, educativo, assistencial e político, à luz da Encíclica ‘Rerum Novarum’, do Papa Leão XIII.


Alma profundamente eucarística e trinitária, foi sacerdote perenemente ‘em saída’ e das ‘periferias’. De 1° de maio de 1927, foi quase ininterruptamente até à morte, pároco de Croce Santa, em São Severo, numa também quaseterra de primeira evangelização. Com estilo paterno e chegado, vida virtuosa e fervor de obras apostólicas, fez-se próximo de toda a gente, socorrendo-a nas necessidades primárias para reaproximá-la de Deus.
 

Morreu em 23 de novembro de 1977, em São Severo, aos 97 anos, ao terminar um ‘Glória ao Pai’.
 

Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.


Entregue a ‘Positio super virtutibus’ do SdeD padre Felice Canelli

Wednesday, 24 July 2019 12:57 Written by  Agência Info Salesiana
Foi entregue à Congregação das Causas dos Santos, em 19 de julho, a ‘Positio super Vita, Virtutibus et Fama Sanctitatis’ (virtudes e fama de santidade), do servo de Deus (SdeD) padre Felice Canelli, sacerdote da Diocese de San Severo (Foggia-Itália), cuja causa de beatificação está sendo seguida pela postulação salesiana.  


A 'Positio' teve como relator o padre Zdzisław Kijas OFM Conv., como postulador o padre Pierluigi Cameroni, SDB, e como colaboradora a doutora Lodovica Maria Zanet e a irmã Francesca Caggiano, FMA.


A 'Positio' – que apresenta de modo particuladamente aprofundado todo o aparato probatório relativo à vida virtuosa do SdeD – passará agora a ser examinada pelos consultores Teólogos da Congregação das Causas dos Santos.


Padre Canelli nasceu em São Severo (Foggia, Puglia) em 14 de outubro de 1880, de uma família pobre. Em 1886 ficou órfão de pai. Aos 12 anos, entrou para o seminário (1892), sendo ordenado de sacerdote em 6 de junho de 1903. Num tempo muito difícil para a igreja e a fé católica, optou por ser um verdadeiro sacerdote, pobre, incansável, sinal vivo de Jesus Cristo entre os esquecidos e os doentes, em meio à massa popular embrutecida pela fome e açulada tanto pelos inimigos da igreja e latifundiários, quanto pelo clero burguês.


Espiritualmente atraído por são Francisco de Assis e são Vicente de Paulo, conheceu, em 1905, o carisma salesiano, que fez próprio até à morte. Estimado pelos superiores, foi diretor diocesano dos salesianos cooperadores e guia espiritual e pai dos ex-alunos, dos Salesianos e das Filhas de Maria Auxiliadora. Pelo povo era considerado um “Dom Bosco redivivo” e ‘o pequeno São Vicente’ por seu pronunciado amor à juventude e aos pobres. Fez do carisma salesiano a alavanca de renovação da diocese.


Com os ex-alunos e os adultos da obra salesiana constituiu o núcleo propulsor do associacionismo laical diocesano, em âmbito eclesial, educativo, assistencial e político, à luz da Encíclica ‘Rerum Novarum’, do Papa Leão XIII.


Alma profundamente eucarística e trinitária, foi sacerdote perenemente ‘em saída’ e das ‘periferias’. De 1° de maio de 1927, foi quase ininterruptamente até à morte, pároco de Croce Santa, em São Severo, numa também quaseterra de primeira evangelização. Com estilo paterno e chegado, vida virtuosa e fervor de obras apostólicas, fez-se próximo de toda a gente, socorrendo-a nas necessidades primárias para reaproximá-la de Deus.
 

Morreu em 23 de novembro de 1977, em São Severo, aos 97 anos, ao terminar um ‘Glória ao Pai’.
 

Fonte: Agência Info Salesiana

Rate this item
(0 votes)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.