Família Salesiana

Terça, 16 Julho 2019 10:11 Escrito por 

Família Salesiana de Dom Bosco

Dom Bosco inspirou o início de um vasto movimento de pessoas que trabalham de diversos modos em favor da juventude.

Ele mesmo fundou a Sociedade de São Francisco de Sales (Salesianos de Dom Bosco), o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), a Associação de Maria Auxiliadora (ADMA) e a Associação dos Salesianos Cooperadores (SSCC).

Incluindo estes e outros que surgiram em diversas partes do mundo, a Família Salesiana de Dom Bosco compreende hoje 32 grupos oficialmente reconhecidos com um total de mais de 400 mil e 500 membros.

Esses grupos vivem em comunhão recíproca, compartilham o mesmo espírito e continuam a missão iniciada por ele com vocações especificamente distintas.

O carisma de Dom Bosco continua a inspirar pessoas de boa vontade. Existem atualmente outros 30 grupos que desejam ser membros da Família Salesiana de Dom Bosco.

Fonte: Salesianos de Dom Bosco

  

Dom Bosco

Nascido em Castelnuovo d'Asti, no dia 16 de agosto de 1815, João Bosco foi educado pela mãe na fé e na prática coerente da mensagem evangélica.

Com apenas nove anos, teve um sonho e intuiu que deveria se dedicar à educação da juventude. Ainda garoto, começou a entreter os meninos de sua idade com brincadeiras alternadas com trabalho, oração e instrução religiosa.

Ordenado sacerdote (1841), escolheu como programa de vida: “Da mihi animas cetera tolle” (Gn 14,2 1) e começou o seu apostolado no meio dos jovens mais pobres, fundando o Oratório e colocando-o sob a proteção de São Francisco de Sales.

Com seu estilo educativo e a sua práxis pastoral, baseados na razão, na religião e na "amorevolezza" (Sistema Preventivo), levava os adolescentes e os jovens à reflexão, ao encontro com Cristo e com os irmãos, à educação da fé e à sua celebração nos sacramentos, ao compromisso apostólico, civil e profissional.

Fonte da sua infatigável atividade e da eficácia de sua ação foi uma constante “união com Deus” e uma ilimitada confiança em Maria Auxiliadora que ele sentia como mãe. Aos seus filhos salesianos deixou em herança uma forma de vida religiosa simples, mas solidamente fundada nas virtudes cristãs, na contemplação e na ação, sintetizadas no binômio: “trabalho e temperança”.

Escolheu entre seus jovens os melhores colaboradores de sua obra, dando origem à Sociedade de São Francisco de Sales (Salesianos de Dom Bosco). Junto com Santa Maria Domingas Mazzarello fundou o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora; e, com bons e ativos leigos, homens e mulheres, criou os Salesianos Cooperadores, para ajudar e apoiar a obra da educação da juventude, antecipando assim novas formas de apostolado na Igreja.

No Centenário de sua morte, que aconteceu no dia 31 de janeiro de 1888, João Paulo II o declarou e proclamou Pai e Mestre da juventude.

Seu corpo repousa na Basílica de Maria Auxiliadora, em Turim.

Foi beatificado em 2/6/1929 e canonizado em 1/4/1934

 

Madre Mazzarello

O itinerário histórico-biográfico de Maria Domingas Mazzarello é relativamente breve (44 anos). Pode ser organizado em quatro etapas, marcadas por uma maturação progressiva na vida cristã e consagrada.

A 1ª etapa abrange 13 anos: do nascimento, em Mornese, no Alto Monferrato (1837) até a Primeira Eucaristia (1850). Esses anos transcorreram num ambiente familiar caracterizado por uma sólida vida cristã e por um trabalho incansável no campo. Inteligente, volitiva e dotada por uma rica afetividade, Maria Domingas se abriu à fé, orientada pelos pais e pelo sábio diretor espiritual padre Domingos Pestarino.

Na 2ª etapa (1850-1860) percebe-se uma particular interiorização da fé, a partir do encontro eucarístico, que a impele a doar sua juventude ao Senhor e a participar intensamente da vida paroquial, de modo especial através da União das Filhas de Maria Imaculada. Aos 23 anos foi acometida pela grave doença do tifo que produziu nela uma grande transformação. Deixa a vida do campo, não somente por causa da diminuição das forças físicas, mas principalmente pela clara intuição educativa. Dedica-se então à educação das meninas da vizinhança, abrindo uma sala de costura, um oratório festivo e um lar para as crianças sem família.

Na 3 ª etapa (1860-1872) pode-se vê-la sempre mais aberta aos desígnios de Deus. Em 1864, encontra-se com São João Bosco. Este encontro foi a resposta plena de Deus à sua ânsia apostólica. Juntos fundam, no dia 5 de agosto de 1872, uma nova família religiosa na Igreja, em prol da juventude. Dom Bosco é o Fundador e Maria Domingas, a Co-fundadora.

Na 4ª e última etapa de sua vida (1872-1881), Madre Mazzarello exercita sua maternidade espiritual através da formação das irmãs, das numerosas viagens, visitando as novas fundações, incrementando a expansão missionária do Instituto, pela palavra escrita e pela doação cotidiana de sua vida, consumando-a no exercício da “caridade paciente e benigna”.

Faleceu em Nizza Monferrato, no dia 14 de maio de 1881. Deixou às suas filhas uma sólida tradição educativa. Deus conferiu-lhe o dom do discernimento, tornando-a uma mulher simples e sábia. Foi beatificada em 20/11/1938 e canonizada em 24/06/1951. Sua festa litúrgica é celebrada no dia 13 de maio.

Fonte: Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora – www.cgfmanet.org

 

Salesianos de Dom Bosco

A Sociedade de São Francisco de Sales – Congregação dos Salesianos de Dom Bosco, foi fundada pelo próprio São João Bosco em 18 de dezembro de 1859.

Os Salesianos de Dom Bosco (SDB) formam uma comunidade que busca realizar em uma forma específica de vida religiosa o projeto apostólico do fundador: ser na Igreja sinais e portadores do amor de Deus aos jovens, especialmente aos mais pobres. A comunidade é composta por clérigos e salesianos irmãos que vivem a mesma vocação em fraterna complementaridade. São reconhecidos na Igreja como Instituto religioso clerical, de direito pontifício, dedicado às obras de apostolado.

Abertos às culturas dos países em que trabalham, os SDB procuram compreendê-las e acolhem seus valores para encarnar nelas a mensagem evangélica. As necessidades dos jovens e dos ambientes populares e a vontade de agir com a Igreja e em seu nome movem e orientam a ação pastoral dos SDB para o advento de um mundo mais justo e mais fraterno em Cristo. Em todas as regiões do globo, o compromisso dos Salesianos é com a promoção integral dos jovens através da educação e da evangelização.

Atualmente os Salesianos de Dom Bosco somam 15.560 sacerdotes e irmãos coadjutores, e estão presentes em 131 países, nos cinco continentes.

Fonte: Salesianos de Dom Bosco – www.sdb.org

 

Salesianos de Dom Bosco no Brasil

Os Salesianos estão no Brasil desde 1883, quando chegaram a Niterói, RJ, os primeiros missionários enviados por Dom Bosco. Ali fundaram o Colégio Salesiano Santa Rosa, primeira obra salesiana no país. Em 1885, os Salesianos se fizeram presentes também em São Paulo.

Atualmente, os Salesianos de Dom Bosco estão presentes em quase todos os estados brasileiros, divididos em seis inspetorias (regiões), nas quais mantêm escolas, entidades sociais e paróquias, entre outras obras.

 

Inspetoria São João Bosco (ISJB)

Missão Salesiana de Mato Grosso (MSMT)

Inspetoria Salesiana Missionária da Amazônia (ISMA)

Inspetoria São Pio X (Inspetoria Salesiana do Sul do Brasil)

Inspetoria Salesiana São Luiz Gonzaga (Inspetoria Salesiana do Nordeste)

Inspetoria Nossa Senhora Auxiliadora (Inspetoria Salesiana de São Paulo)

 

Filhas de Maria Auxiliadora

O Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) nasceu do coração de São João Bosco e da fidelidade criativa de Santa Maria Domingas Mazzarello. Dom Bosco escolheu esse nome porque quis que o instituto fosse um monumento vivo de gratidão a Maria.

Em Turim, na Itália, a escolha de Dom Bosco de fundar uma instituição em favor das jovens resultou da solicitação de várias pessoas; da constatação do estado de abandono e pobreza em que muitas jovens se encontravam; do contato com vários Institutos femininos; da profundidade da sua devoção mariana; da confirmação do Papa Pio IX que o encorajou nessa direção; e por repetidos “sonhos” e fatos extraordinários que ele mesmo contou.

Contemporaneamente, em Mornese, a jovem Maria Domingas Mazzarello animava um grupo de jovens que se dedicavam às garotas da cidadezinha, com o objetivo de ensinar-lhes uma profissão, mas sobretudo com a determinação de orientá-las à vida cristã.

A certa distância um do outro, dois sinais de uma mesma mensagem: devia surgir também para as meninas e as jovens o ambiente educativo que já existia em Turim-Valdocco, para os meninos, criado por Dom Bosco. Maria Domingas Mazzarello foi co-fundadora ao dar vida, forma e desenvolvimento à nova instituição.

No dia 5 de agosto de 1872, o primeiro grupo de jovens pronunciou o seu “sim” como a Virgem Maria, para ser “auxílio”, sobretudo, para a jovens mais carentes.

Fonte: Filhas de Maria Auxiliadora – www.cgfmanet.org

 

Filhas de Maria Auxiliadora no Brasil

No dia 5 de março de 1892, partiram de Montevidéu, capital do Uruguai, 12 irmãs Filhas de Maria Auxiliadora com a finalidade de iniciar o trabalho do Instituto no Brasil. O grupo chegou a Guaratinguetá, SP, em 16 de março, para assumir a coordenação do Colégio Nossa Senhora do Carmo, primeira casa das FMA no país.

Hoje, há nove inspetorias das Filhas de Maria Auxiliadora de norte a sul do Brasil, nas quais as irmãs levam aos jovens o carisma educativo salesiano.

 

Inspetoria Madre Mazzarello (BBH - Belo Horizonte)

Inspetoria Nossa Senhora da Paz (BCB – Cuiabá)

Inspetoria Imaculada Auxiliadora (BCG -Campo Grande)

Inspetoria Laura Vicuña (BMA -Manaus)

Inspetoria Santa Teresinha (BMT - Manaus)

Inspetoria N. Sra. Aparecida (BPA -Porto Alegre)

Inspetoria Maria Auxiliadora (BRE –Recife)

Inspetoria N. Sra. da Penha (BRJ -Rio de Janeiro)

Inspetoria Santa Catarina de Sena (BSP - São Paulo)

 

Rede Salesiana Brasil

Salesianos e Salesianas, representados pela CISBRASIL (Conferência dos Salesianos do Brasil) e pela CIB (Conferência das Inspetorias das Filhas de Maria Auxiliadora), decidiram unir suas ações e, a partir de 2002, se constituírem oficialmente como a Rede Salesiana de Escolas (RSE), alinhados desde sempre pelo método educativo denominado Sistema Preventivo de Dom Bosco.

O sucesso do trabalho alcançado pela RSE e a experiência de um trabalho integrado entre Salesianos de Dom Bosco (SDB) e Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) motivou o esforço da articulação da Rede Salesiana de Ação Social (RESAS), que nasce, porém, como duas redes menores separadas.

Somente no ano de 2012 deu-se início à criação de uma nova personalidade jurídica que unisse na sua diretoria religiosos e religiosas, SDB e FMA. Nasce então a Rede Salesiana Brasil (RSB). A RSB é uma Instituição que integra nacionalmente os trabalhos educativos pastorais dos Salesianos e das Salesianas nas áreas de:

Educação, por meio da Rede Salesiana Brasil de Escolas (RSB-Escolas)

Ensino superior, por meio da Rede Salesiana Brasil de Ensino Superior (RSB-Ensino Superior)

Ação Social, por meio da Rede Salesiana Brasil de Ação Social (RSB-Social)

Comunicação, por meio da Rede Salesiana Brasil de Comunicação (RSB-Comunicação)

E os diversos grupos da Pastoral Juvenil

 

 

Ramos da Família Salesiana

 

Salesianos Cooperadores

Em 1876, Dom Bosco fundou um dos ramos da Família Salesiana – a Associação dos Salesianos Cooperadores (SSCC) que é aprovada pela Santa Sé como Associação pública de fiéis, possuindo personalidade jurídica, eclesiástica e pública com sede em Roma. O Salesiano Cooperador é um leigo que busca viver o espírito salesiano nas situações cotidianas da vida e do trabalho. Forma com os familiares uma Igreja Doméstica, contribui para o crescimento humano e cristão dos seus membros e, como leigo, difunde os valores do carisma salesiano no próprio ambiente.

O centro e a síntese do Espírito Salesiano são a “caridade pastoral” que moveu Dom Bosco. O Salesiano Cooperador tem, onde quer que esteja, a preocupação de educar e evangelizar explicitada no pensamento: “honestos cidadãos e bons cristãos”. Desenvolve sua atividade com simplicidade, otimismo, criatividade, vivência comunitária, espiritualidade eucarística e mariana.

O Salesiano Cooperador está aberto a todas as formas de apostolado, mas cultiva como preferenciais: a catequese, a formação cristã, a animação de grupos, a assessoria aos movimentos juvenis e familiares, a colaboração em centros educativos e escolares, o serviço social entre os pobres, a comunicação social, o engajamento na pastoral vocacional, o trabalho missionário e dará uma especial atenção à participação nos conselhos tutelares, fóruns regionais e onde quer que se trate dos direitos da criança e do adolescente.

Para tornar-se um Salesiano Cooperador, a pessoa deve procurar o Centro Local mais próximo de sua realidade de vida e aceita participar de um programa de formação inicial, com frequência variável segundo as circunstâncias locais e com a duração necessária ao seu próprio discernimento vocacional.

Fonte: Salesianos Cooperadores de São Paulo

 

Comunidade Canção Nova

Fundada em 1978 pelo monsenhor Jonas Abib, a Comunidade Canção Nova ingressou na Família Salesiana oficialmente em 2009. Reúne hoje mais de mil membros - a maioria anônima - entre sacerdotes, seminaristas, leigos, celibatários, casados, homens, mulheres, pais, mães e filhos de diferentes idades, profissões, origens e nacionalidades. Ligada ao Movimento Católico Carismático, a Comunidade recebeu em 2008 o Reconhecimento Pontifício.

A Comunidade Canção Nova possui 25 casas de missão espalhadas por várias regiões do Brasil e está presente nos continentes europeu, asiático, africano e na América do Norte. Tem forte atuação nos meio de comunicação, por meio do Sistema Canção Nova de Comunicação: revista, rádio AM e FM, TV, portal, webtv e Mobile. A comunidade também produz e comercializa livros, CDs e DVDs.

Canção Nova www.cancaonova.com.br

 

Irmãs da Caridade de Jesus

A Congregação das Irmãs Caritas de Jesus foi fundada em 15 de agosto de 1937, na cidade japonesa de Miyazaki, pelo padre italiano Antonio Cavoli. No mesmo ano a nova congregação foi oficialmente reconhecida pela Igreja de Roma e o padre Cavoli deu-lhe o nome de Congregação das Irmãs da Caridade (Caritas) de Miyazaki, que em 2009 receberia sua denominação atual de Irmãs Caritas de Jesus, cujo nome Caritas, em latim, significa amor.

Em 1964 a Congregação chegou à América do Sul, inicialmente, na Bolívia, depois no Brasil, e em seguida no Peru. Na Europa está presente na Itália e na Alemanha Ocidental, e, na Oceania, em Papua Nova Guiné e Austrália. Na última década chegaram às Filipinas e aos EUA.

Em 1967, a pedido do Padre Inácio Tekeuchi, então presidente da Panib – Pastoral Nipo-Brasileira -, a Congregação enviou a primeira expedição missionária para o Brasil, com o intuito de trabalhar junto aos imigrantes japoneses, iniciando sua missão em São Paulo.

 

Irmãs Apóstolas da Sagrada Família

A Congregação Apóstolas da Sagrada família foi fundada pelo cardeal José Guarino, em junho de 1888, em Messina, Itália. Presente na Argentina, Itália e Brasil, nos estados do Rio Grande do Sul e Ceará, a Congregação, a princípio denominada de - Pequenas Servas - se dedica à educação cristã, trabalhando sempre para o crescimento e maturação dos jovens no âmbito social e religioso.

Os Apóstolos da Sagrada Família buscam promover a integridade e santidade da família através da educação da juventude nas escolas, colégios, oratórios, dentre outras atividades nas paróquias e missões estrangeiras, por meio e associações ligadas à Congregação.

 

Associação Damas Salesianas

Fundada pelo padre Miguel Gonzalez, SDB, em 13 de maio de 1968, em Caracas, Venezuela, a Associação de Damas Salesianas é uma associação civil, sem fins lucrativos, humanitária e evangelizadora, formada por mulheres católicas que se empenham para atender pessoas pobres, em especial, mulheres, jovens e crianças. Presente nos continentes americano, europeu e asiático, a Associação atua nas áreas de saúde e educação, desenvolvendo programas de assistência médica para pessoas de baixa renda e capacitação profissional, além de atendimento integral para crianças, jovens e mulheres. A associação conta com cerca de quatro mil membros espalhados pelos continentes onde atua.

A Associação está presente em 23 países, incluindo o Brasil.

 

Irmãs de Jesus Adolescente

A Congregação das Irmãs de Jesus Adolescente foi fundada em 8 de dezembro de 1938, em Campo Grande, por dom Vicente Bartolomeu Maria Priante. Presente nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Amazonas, a Congregação foi fundada para suprir uma grande lacuna na formação religiosa na família e a escassez e sobrecarga de trabalho dos sacerdotes com as jovens vocacionadas rejeitadas pelas Congregações existentes. Tem como carisma formar pessoas que possam atender as necessidades pastorais, educativas e sociais da Diocese, transmitir a presença do amor de Deus para os mais necessitados e rejeitados.

 

Associação de Maria Auxiliadora - ADMA

É o segundo grupo da Família Salesiana, fundado por São João Bosco no Santuário de Maria Auxiliadora de Turim no dia 18 de abril de 1869.

Tem como objetivo principal a veneração do Santíssimo Sacramento e a Maria Auxílio dos Cristãos. Está espalhada em todo o mundo, inclusive no Brasil. A pertença à ADMA implica em participar na missão de Dom Bosco, sobretudo difundindo a devoção popular mariana como instrumento de evangelização e promoção das classes populares e da juventude necessitada.

A Associação de Maria Auxiliadora existente no Santuário de Maria Auxiliadora de Turim-Valdocco é a herdeira e continuadora da primeira fundada por Dom Bosco: por isso é chamada de "Primária". Por ser a original e estar ligada ao Santuário, anima, coordena e informa a Associação a nível mundial. No Brasil está presente nas Inspetorias dos Salesianos.

 

Irmãs Medianeiras da Paz

O Instituto Religioso das Irmãs Medianeiras da Paz é um Instituto Religioso de Direito Diocesano, nascido em Petrolina-PE, aos 10 de dezembro de 1968, com uma pré-história iniciada em 1957, tendo como berço o Centro Social Pio XI - naquela Cidade, a serviço do povo de Deus, fundado por Dom Antônio Campelo de Aragão – SDB, então bispo diocesano com inspiração de Mediação da Paz.  No intuito de servir, sempre que for possível e as circunstâncias interpelarem, o Instituto pode criar e desenvolver qualquer obra que visa o amparo, a assistência social, a promoção humana e a educação integral da pessoa, quer seja no meio urbano ou rural (Const. Art.22).

É uma Congregação brasileira e nordestina, nascida deste povo, que conhece a sua vida, o seu espírito de luta, a sua capacidade de resistência e que alimenta uma fé profunda, uma esperança inabalável na mediação de Jesus Cristo em favor de seu povo, que cultiva a solidariedade e a partilha como valores evangélicos.

Irmãs Medianeiras da Paz http://www.impaz.org.br/

 

Voluntárias de Dom Bosco

O Instituto Secular, fundado em Turim, em 1917, pertence as mulheres que se consagraram a Deus vivendo no mundo segundo a sua profissão e partilhando a própria vida com todos os leigos.

Ficar no mundo como leigas consagradas significa olhar com atenção as situações da sociedade, conhecê-las interpretá-las, trabalhar para orientá-las conforme a vontade de Deus. Significa sentir-se responsável para tornar este mundo mais justo, mais humano, fazendo emergir o bem que há nele, liberando os valores que existem e fazendo reconciliá-lo com a esperança, como também ter o sentido de sintonizar-se com o mundo no mesmo tempo em sintonia com Deus para ser “tradutores simultâneos” entre as pessoas humanas de nossos tempos e a Igreja Sacramento de Cristo.

Fonte: Voluntárias de Dom Bosco

 

Confederação Mundial dos Ex-alunos e Ex-alunas de Dom Bosco

O Movimento dos Ex-Alunos surgiu da iniciativa de um pequeno grupo de antigos aprendizes do Oratório de Valdocco (Itália), guiados pelo chefe da encadernação, Carlos Gastini. Eles se apresentaram a Dom Bosco, no dia 24 de junho de 1870, para manifestar-lhe gratidão. Mais tarde, em 1908, as uniões dos ex-alunos de Dom Bosco e das ex-alunas das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) tornaram-se confederações mundiais.

Fonte: Confederação Mundial dos ex-alunos e ex-alunas de Dom Bosco

Avalie este item
(1 Votar)
Última modificação em Segunda, 05 Agosto 2019 09:22

Mais recentes de Victor Silva

Mais nesta categoria: O Boletim Salesiano »

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.


Família Salesiana

Terça, 16 Julho 2019 10:11 Escrito por 

Família Salesiana de Dom Bosco

Dom Bosco inspirou o início de um vasto movimento de pessoas que trabalham de diversos modos em favor da juventude.

Ele mesmo fundou a Sociedade de São Francisco de Sales (Salesianos de Dom Bosco), o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), a Associação de Maria Auxiliadora (ADMA) e a Associação dos Salesianos Cooperadores (SSCC).

Incluindo estes e outros que surgiram em diversas partes do mundo, a Família Salesiana de Dom Bosco compreende hoje 32 grupos oficialmente reconhecidos com um total de mais de 400 mil e 500 membros.

Esses grupos vivem em comunhão recíproca, compartilham o mesmo espírito e continuam a missão iniciada por ele com vocações especificamente distintas.

O carisma de Dom Bosco continua a inspirar pessoas de boa vontade. Existem atualmente outros 30 grupos que desejam ser membros da Família Salesiana de Dom Bosco.

Fonte: Salesianos de Dom Bosco

  

Dom Bosco

Nascido em Castelnuovo d'Asti, no dia 16 de agosto de 1815, João Bosco foi educado pela mãe na fé e na prática coerente da mensagem evangélica.

Com apenas nove anos, teve um sonho e intuiu que deveria se dedicar à educação da juventude. Ainda garoto, começou a entreter os meninos de sua idade com brincadeiras alternadas com trabalho, oração e instrução religiosa.

Ordenado sacerdote (1841), escolheu como programa de vida: “Da mihi animas cetera tolle” (Gn 14,2 1) e começou o seu apostolado no meio dos jovens mais pobres, fundando o Oratório e colocando-o sob a proteção de São Francisco de Sales.

Com seu estilo educativo e a sua práxis pastoral, baseados na razão, na religião e na "amorevolezza" (Sistema Preventivo), levava os adolescentes e os jovens à reflexão, ao encontro com Cristo e com os irmãos, à educação da fé e à sua celebração nos sacramentos, ao compromisso apostólico, civil e profissional.

Fonte da sua infatigável atividade e da eficácia de sua ação foi uma constante “união com Deus” e uma ilimitada confiança em Maria Auxiliadora que ele sentia como mãe. Aos seus filhos salesianos deixou em herança uma forma de vida religiosa simples, mas solidamente fundada nas virtudes cristãs, na contemplação e na ação, sintetizadas no binômio: “trabalho e temperança”.

Escolheu entre seus jovens os melhores colaboradores de sua obra, dando origem à Sociedade de São Francisco de Sales (Salesianos de Dom Bosco). Junto com Santa Maria Domingas Mazzarello fundou o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora; e, com bons e ativos leigos, homens e mulheres, criou os Salesianos Cooperadores, para ajudar e apoiar a obra da educação da juventude, antecipando assim novas formas de apostolado na Igreja.

No Centenário de sua morte, que aconteceu no dia 31 de janeiro de 1888, João Paulo II o declarou e proclamou Pai e Mestre da juventude.

Seu corpo repousa na Basílica de Maria Auxiliadora, em Turim.

Foi beatificado em 2/6/1929 e canonizado em 1/4/1934

 

Madre Mazzarello

O itinerário histórico-biográfico de Maria Domingas Mazzarello é relativamente breve (44 anos). Pode ser organizado em quatro etapas, marcadas por uma maturação progressiva na vida cristã e consagrada.

A 1ª etapa abrange 13 anos: do nascimento, em Mornese, no Alto Monferrato (1837) até a Primeira Eucaristia (1850). Esses anos transcorreram num ambiente familiar caracterizado por uma sólida vida cristã e por um trabalho incansável no campo. Inteligente, volitiva e dotada por uma rica afetividade, Maria Domingas se abriu à fé, orientada pelos pais e pelo sábio diretor espiritual padre Domingos Pestarino.

Na 2ª etapa (1850-1860) percebe-se uma particular interiorização da fé, a partir do encontro eucarístico, que a impele a doar sua juventude ao Senhor e a participar intensamente da vida paroquial, de modo especial através da União das Filhas de Maria Imaculada. Aos 23 anos foi acometida pela grave doença do tifo que produziu nela uma grande transformação. Deixa a vida do campo, não somente por causa da diminuição das forças físicas, mas principalmente pela clara intuição educativa. Dedica-se então à educação das meninas da vizinhança, abrindo uma sala de costura, um oratório festivo e um lar para as crianças sem família.

Na 3 ª etapa (1860-1872) pode-se vê-la sempre mais aberta aos desígnios de Deus. Em 1864, encontra-se com São João Bosco. Este encontro foi a resposta plena de Deus à sua ânsia apostólica. Juntos fundam, no dia 5 de agosto de 1872, uma nova família religiosa na Igreja, em prol da juventude. Dom Bosco é o Fundador e Maria Domingas, a Co-fundadora.

Na 4ª e última etapa de sua vida (1872-1881), Madre Mazzarello exercita sua maternidade espiritual através da formação das irmãs, das numerosas viagens, visitando as novas fundações, incrementando a expansão missionária do Instituto, pela palavra escrita e pela doação cotidiana de sua vida, consumando-a no exercício da “caridade paciente e benigna”.

Faleceu em Nizza Monferrato, no dia 14 de maio de 1881. Deixou às suas filhas uma sólida tradição educativa. Deus conferiu-lhe o dom do discernimento, tornando-a uma mulher simples e sábia. Foi beatificada em 20/11/1938 e canonizada em 24/06/1951. Sua festa litúrgica é celebrada no dia 13 de maio.

Fonte: Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora – www.cgfmanet.org

 

Salesianos de Dom Bosco

A Sociedade de São Francisco de Sales – Congregação dos Salesianos de Dom Bosco, foi fundada pelo próprio São João Bosco em 18 de dezembro de 1859.

Os Salesianos de Dom Bosco (SDB) formam uma comunidade que busca realizar em uma forma específica de vida religiosa o projeto apostólico do fundador: ser na Igreja sinais e portadores do amor de Deus aos jovens, especialmente aos mais pobres. A comunidade é composta por clérigos e salesianos irmãos que vivem a mesma vocação em fraterna complementaridade. São reconhecidos na Igreja como Instituto religioso clerical, de direito pontifício, dedicado às obras de apostolado.

Abertos às culturas dos países em que trabalham, os SDB procuram compreendê-las e acolhem seus valores para encarnar nelas a mensagem evangélica. As necessidades dos jovens e dos ambientes populares e a vontade de agir com a Igreja e em seu nome movem e orientam a ação pastoral dos SDB para o advento de um mundo mais justo e mais fraterno em Cristo. Em todas as regiões do globo, o compromisso dos Salesianos é com a promoção integral dos jovens através da educação e da evangelização.

Atualmente os Salesianos de Dom Bosco somam 15.560 sacerdotes e irmãos coadjutores, e estão presentes em 131 países, nos cinco continentes.

Fonte: Salesianos de Dom Bosco – www.sdb.org

 

Salesianos de Dom Bosco no Brasil

Os Salesianos estão no Brasil desde 1883, quando chegaram a Niterói, RJ, os primeiros missionários enviados por Dom Bosco. Ali fundaram o Colégio Salesiano Santa Rosa, primeira obra salesiana no país. Em 1885, os Salesianos se fizeram presentes também em São Paulo.

Atualmente, os Salesianos de Dom Bosco estão presentes em quase todos os estados brasileiros, divididos em seis inspetorias (regiões), nas quais mantêm escolas, entidades sociais e paróquias, entre outras obras.

 

Inspetoria São João Bosco (ISJB)

Missão Salesiana de Mato Grosso (MSMT)

Inspetoria Salesiana Missionária da Amazônia (ISMA)

Inspetoria São Pio X (Inspetoria Salesiana do Sul do Brasil)

Inspetoria Salesiana São Luiz Gonzaga (Inspetoria Salesiana do Nordeste)

Inspetoria Nossa Senhora Auxiliadora (Inspetoria Salesiana de São Paulo)

 

Filhas de Maria Auxiliadora

O Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) nasceu do coração de São João Bosco e da fidelidade criativa de Santa Maria Domingas Mazzarello. Dom Bosco escolheu esse nome porque quis que o instituto fosse um monumento vivo de gratidão a Maria.

Em Turim, na Itália, a escolha de Dom Bosco de fundar uma instituição em favor das jovens resultou da solicitação de várias pessoas; da constatação do estado de abandono e pobreza em que muitas jovens se encontravam; do contato com vários Institutos femininos; da profundidade da sua devoção mariana; da confirmação do Papa Pio IX que o encorajou nessa direção; e por repetidos “sonhos” e fatos extraordinários que ele mesmo contou.

Contemporaneamente, em Mornese, a jovem Maria Domingas Mazzarello animava um grupo de jovens que se dedicavam às garotas da cidadezinha, com o objetivo de ensinar-lhes uma profissão, mas sobretudo com a determinação de orientá-las à vida cristã.

A certa distância um do outro, dois sinais de uma mesma mensagem: devia surgir também para as meninas e as jovens o ambiente educativo que já existia em Turim-Valdocco, para os meninos, criado por Dom Bosco. Maria Domingas Mazzarello foi co-fundadora ao dar vida, forma e desenvolvimento à nova instituição.

No dia 5 de agosto de 1872, o primeiro grupo de jovens pronunciou o seu “sim” como a Virgem Maria, para ser “auxílio”, sobretudo, para a jovens mais carentes.

Fonte: Filhas de Maria Auxiliadora – www.cgfmanet.org

 

Filhas de Maria Auxiliadora no Brasil

No dia 5 de março de 1892, partiram de Montevidéu, capital do Uruguai, 12 irmãs Filhas de Maria Auxiliadora com a finalidade de iniciar o trabalho do Instituto no Brasil. O grupo chegou a Guaratinguetá, SP, em 16 de março, para assumir a coordenação do Colégio Nossa Senhora do Carmo, primeira casa das FMA no país.

Hoje, há nove inspetorias das Filhas de Maria Auxiliadora de norte a sul do Brasil, nas quais as irmãs levam aos jovens o carisma educativo salesiano.

 

Inspetoria Madre Mazzarello (BBH - Belo Horizonte)

Inspetoria Nossa Senhora da Paz (BCB – Cuiabá)

Inspetoria Imaculada Auxiliadora (BCG -Campo Grande)

Inspetoria Laura Vicuña (BMA -Manaus)

Inspetoria Santa Teresinha (BMT - Manaus)

Inspetoria N. Sra. Aparecida (BPA -Porto Alegre)

Inspetoria Maria Auxiliadora (BRE –Recife)

Inspetoria N. Sra. da Penha (BRJ -Rio de Janeiro)

Inspetoria Santa Catarina de Sena (BSP - São Paulo)

 

Rede Salesiana Brasil

Salesianos e Salesianas, representados pela CISBRASIL (Conferência dos Salesianos do Brasil) e pela CIB (Conferência das Inspetorias das Filhas de Maria Auxiliadora), decidiram unir suas ações e, a partir de 2002, se constituírem oficialmente como a Rede Salesiana de Escolas (RSE), alinhados desde sempre pelo método educativo denominado Sistema Preventivo de Dom Bosco.

O sucesso do trabalho alcançado pela RSE e a experiência de um trabalho integrado entre Salesianos de Dom Bosco (SDB) e Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) motivou o esforço da articulação da Rede Salesiana de Ação Social (RESAS), que nasce, porém, como duas redes menores separadas.

Somente no ano de 2012 deu-se início à criação de uma nova personalidade jurídica que unisse na sua diretoria religiosos e religiosas, SDB e FMA. Nasce então a Rede Salesiana Brasil (RSB). A RSB é uma Instituição que integra nacionalmente os trabalhos educativos pastorais dos Salesianos e das Salesianas nas áreas de:

Educação, por meio da Rede Salesiana Brasil de Escolas (RSB-Escolas)

Ensino superior, por meio da Rede Salesiana Brasil de Ensino Superior (RSB-Ensino Superior)

Ação Social, por meio da Rede Salesiana Brasil de Ação Social (RSB-Social)

Comunicação, por meio da Rede Salesiana Brasil de Comunicação (RSB-Comunicação)

E os diversos grupos da Pastoral Juvenil

 

 

Ramos da Família Salesiana

 

Salesianos Cooperadores

Em 1876, Dom Bosco fundou um dos ramos da Família Salesiana – a Associação dos Salesianos Cooperadores (SSCC) que é aprovada pela Santa Sé como Associação pública de fiéis, possuindo personalidade jurídica, eclesiástica e pública com sede em Roma. O Salesiano Cooperador é um leigo que busca viver o espírito salesiano nas situações cotidianas da vida e do trabalho. Forma com os familiares uma Igreja Doméstica, contribui para o crescimento humano e cristão dos seus membros e, como leigo, difunde os valores do carisma salesiano no próprio ambiente.

O centro e a síntese do Espírito Salesiano são a “caridade pastoral” que moveu Dom Bosco. O Salesiano Cooperador tem, onde quer que esteja, a preocupação de educar e evangelizar explicitada no pensamento: “honestos cidadãos e bons cristãos”. Desenvolve sua atividade com simplicidade, otimismo, criatividade, vivência comunitária, espiritualidade eucarística e mariana.

O Salesiano Cooperador está aberto a todas as formas de apostolado, mas cultiva como preferenciais: a catequese, a formação cristã, a animação de grupos, a assessoria aos movimentos juvenis e familiares, a colaboração em centros educativos e escolares, o serviço social entre os pobres, a comunicação social, o engajamento na pastoral vocacional, o trabalho missionário e dará uma especial atenção à participação nos conselhos tutelares, fóruns regionais e onde quer que se trate dos direitos da criança e do adolescente.

Para tornar-se um Salesiano Cooperador, a pessoa deve procurar o Centro Local mais próximo de sua realidade de vida e aceita participar de um programa de formação inicial, com frequência variável segundo as circunstâncias locais e com a duração necessária ao seu próprio discernimento vocacional.

Fonte: Salesianos Cooperadores de São Paulo

 

Comunidade Canção Nova

Fundada em 1978 pelo monsenhor Jonas Abib, a Comunidade Canção Nova ingressou na Família Salesiana oficialmente em 2009. Reúne hoje mais de mil membros - a maioria anônima - entre sacerdotes, seminaristas, leigos, celibatários, casados, homens, mulheres, pais, mães e filhos de diferentes idades, profissões, origens e nacionalidades. Ligada ao Movimento Católico Carismático, a Comunidade recebeu em 2008 o Reconhecimento Pontifício.

A Comunidade Canção Nova possui 25 casas de missão espalhadas por várias regiões do Brasil e está presente nos continentes europeu, asiático, africano e na América do Norte. Tem forte atuação nos meio de comunicação, por meio do Sistema Canção Nova de Comunicação: revista, rádio AM e FM, TV, portal, webtv e Mobile. A comunidade também produz e comercializa livros, CDs e DVDs.

Canção Nova www.cancaonova.com.br

 

Irmãs da Caridade de Jesus

A Congregação das Irmãs Caritas de Jesus foi fundada em 15 de agosto de 1937, na cidade japonesa de Miyazaki, pelo padre italiano Antonio Cavoli. No mesmo ano a nova congregação foi oficialmente reconhecida pela Igreja de Roma e o padre Cavoli deu-lhe o nome de Congregação das Irmãs da Caridade (Caritas) de Miyazaki, que em 2009 receberia sua denominação atual de Irmãs Caritas de Jesus, cujo nome Caritas, em latim, significa amor.

Em 1964 a Congregação chegou à América do Sul, inicialmente, na Bolívia, depois no Brasil, e em seguida no Peru. Na Europa está presente na Itália e na Alemanha Ocidental, e, na Oceania, em Papua Nova Guiné e Austrália. Na última década chegaram às Filipinas e aos EUA.

Em 1967, a pedido do Padre Inácio Tekeuchi, então presidente da Panib – Pastoral Nipo-Brasileira -, a Congregação enviou a primeira expedição missionária para o Brasil, com o intuito de trabalhar junto aos imigrantes japoneses, iniciando sua missão em São Paulo.

 

Irmãs Apóstolas da Sagrada Família

A Congregação Apóstolas da Sagrada família foi fundada pelo cardeal José Guarino, em junho de 1888, em Messina, Itália. Presente na Argentina, Itália e Brasil, nos estados do Rio Grande do Sul e Ceará, a Congregação, a princípio denominada de - Pequenas Servas - se dedica à educação cristã, trabalhando sempre para o crescimento e maturação dos jovens no âmbito social e religioso.

Os Apóstolos da Sagrada Família buscam promover a integridade e santidade da família através da educação da juventude nas escolas, colégios, oratórios, dentre outras atividades nas paróquias e missões estrangeiras, por meio e associações ligadas à Congregação.

 

Associação Damas Salesianas

Fundada pelo padre Miguel Gonzalez, SDB, em 13 de maio de 1968, em Caracas, Venezuela, a Associação de Damas Salesianas é uma associação civil, sem fins lucrativos, humanitária e evangelizadora, formada por mulheres católicas que se empenham para atender pessoas pobres, em especial, mulheres, jovens e crianças. Presente nos continentes americano, europeu e asiático, a Associação atua nas áreas de saúde e educação, desenvolvendo programas de assistência médica para pessoas de baixa renda e capacitação profissional, além de atendimento integral para crianças, jovens e mulheres. A associação conta com cerca de quatro mil membros espalhados pelos continentes onde atua.

A Associação está presente em 23 países, incluindo o Brasil.

 

Irmãs de Jesus Adolescente

A Congregação das Irmãs de Jesus Adolescente foi fundada em 8 de dezembro de 1938, em Campo Grande, por dom Vicente Bartolomeu Maria Priante. Presente nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Amazonas, a Congregação foi fundada para suprir uma grande lacuna na formação religiosa na família e a escassez e sobrecarga de trabalho dos sacerdotes com as jovens vocacionadas rejeitadas pelas Congregações existentes. Tem como carisma formar pessoas que possam atender as necessidades pastorais, educativas e sociais da Diocese, transmitir a presença do amor de Deus para os mais necessitados e rejeitados.

 

Associação de Maria Auxiliadora - ADMA

É o segundo grupo da Família Salesiana, fundado por São João Bosco no Santuário de Maria Auxiliadora de Turim no dia 18 de abril de 1869.

Tem como objetivo principal a veneração do Santíssimo Sacramento e a Maria Auxílio dos Cristãos. Está espalhada em todo o mundo, inclusive no Brasil. A pertença à ADMA implica em participar na missão de Dom Bosco, sobretudo difundindo a devoção popular mariana como instrumento de evangelização e promoção das classes populares e da juventude necessitada.

A Associação de Maria Auxiliadora existente no Santuário de Maria Auxiliadora de Turim-Valdocco é a herdeira e continuadora da primeira fundada por Dom Bosco: por isso é chamada de "Primária". Por ser a original e estar ligada ao Santuário, anima, coordena e informa a Associação a nível mundial. No Brasil está presente nas Inspetorias dos Salesianos.

 

Irmãs Medianeiras da Paz

O Instituto Religioso das Irmãs Medianeiras da Paz é um Instituto Religioso de Direito Diocesano, nascido em Petrolina-PE, aos 10 de dezembro de 1968, com uma pré-história iniciada em 1957, tendo como berço o Centro Social Pio XI - naquela Cidade, a serviço do povo de Deus, fundado por Dom Antônio Campelo de Aragão – SDB, então bispo diocesano com inspiração de Mediação da Paz.  No intuito de servir, sempre que for possível e as circunstâncias interpelarem, o Instituto pode criar e desenvolver qualquer obra que visa o amparo, a assistência social, a promoção humana e a educação integral da pessoa, quer seja no meio urbano ou rural (Const. Art.22).

É uma Congregação brasileira e nordestina, nascida deste povo, que conhece a sua vida, o seu espírito de luta, a sua capacidade de resistência e que alimenta uma fé profunda, uma esperança inabalável na mediação de Jesus Cristo em favor de seu povo, que cultiva a solidariedade e a partilha como valores evangélicos.

Irmãs Medianeiras da Paz http://www.impaz.org.br/

 

Voluntárias de Dom Bosco

O Instituto Secular, fundado em Turim, em 1917, pertence as mulheres que se consagraram a Deus vivendo no mundo segundo a sua profissão e partilhando a própria vida com todos os leigos.

Ficar no mundo como leigas consagradas significa olhar com atenção as situações da sociedade, conhecê-las interpretá-las, trabalhar para orientá-las conforme a vontade de Deus. Significa sentir-se responsável para tornar este mundo mais justo, mais humano, fazendo emergir o bem que há nele, liberando os valores que existem e fazendo reconciliá-lo com a esperança, como também ter o sentido de sintonizar-se com o mundo no mesmo tempo em sintonia com Deus para ser “tradutores simultâneos” entre as pessoas humanas de nossos tempos e a Igreja Sacramento de Cristo.

Fonte: Voluntárias de Dom Bosco

 

Confederação Mundial dos Ex-alunos e Ex-alunas de Dom Bosco

O Movimento dos Ex-Alunos surgiu da iniciativa de um pequeno grupo de antigos aprendizes do Oratório de Valdocco (Itália), guiados pelo chefe da encadernação, Carlos Gastini. Eles se apresentaram a Dom Bosco, no dia 24 de junho de 1870, para manifestar-lhe gratidão. Mais tarde, em 1908, as uniões dos ex-alunos de Dom Bosco e das ex-alunas das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) tornaram-se confederações mundiais.

Fonte: Confederação Mundial dos ex-alunos e ex-alunas de Dom Bosco

Avalie este item
(1 Votar)
Última modificação em Segunda, 05 Agosto 2019 09:22

Mais recentes de Victor Silva

Mais nesta categoria: O Boletim Salesiano »

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.