Carina Baumgartner, do Movimento Juvenil Salesiano (MJS) da Áustria, representará a juventude salesiana no Conselho Consultivo Internacional da Juventude.  
Published in Internacionais
A provocação do Papa Francisco de ser uma ‘Igreja em saída’ continua viva nos corações de centenas de jovens salesianos. Prova disso foram as participações nas semanas missionárias, em diversas regiões do país.  
Published in Missões
  O bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, MG, e reitor da Pontificia universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), dom Joaquim Mol, foi nomeado pelo Papa Francisco, no dia 29 de março, membro do Pontifício Conselho para a Cultura.   O Pontifício Conselho para a Cultura nasceu no Concílio Vaticano II com o objetivo de atuar no diálogo da Igreja com a cultura em proximidade com os valores do Evangelho.   Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães nasceu no dia 6 de janeiro de 1960, em Ponte Nova-MG. Fez o noviciado na Congregação Salesiana, em 1979, em Barbacena, Minas Gerais, culminando com a profissão religiosa em janeiro de 1980. Foi ordenado diácono no final de 1987, na Paróquia Cristo Luz dos Povos, em Belo Horizonte, e presbítero em julho de 1988, em Ponte Nova.   Destinado a Jaciguá, ES, Diocese de Cachoeiro do Itapemirim, ES, foi primeiro vigário Paroquial, da Paróquia São João Batista, e depois pároco, em 1989. Em 1990 foi convidado a voltar para Belo Horizonte para retomar os estudos, de 1990 a 1992, morando e trabalhando pastoralmente na Paróquia Cristo Luz dos Povos, da Inspetoria São João Bosco. Deixou a congregação para assumir funções diocesanas.   Dom Mol atualmente preside, na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Comissão Episcopal Pastoral para a Educação e Cultura, é membro do CONSEP e do Conselho Permanente, além de fazer parte da Diretoria das Edições da CNBB e presidir a Comissão para a Reforma Política. Faz parte da Sociedade de Teologia e Ciências da Religião do Brasil. É membro do Conselho Curador da Fundação João Paulo II e da Fundação Mariana Resende Costa, do Conselho Consultivo da Sociedade Mineira de Cultura e reitor da PUC Minas.   Arquidiocese de Belo Horizonte/ Inspetoria São João Bosco
Published in Nacionais
O salesiano e estudante de Teologia, Ádano Islei Pinheiro, fez a sua profissão religiosa perpétua no dia 19 de janeiro. A Eucaristia foi presidida pelo padre João Luiz Galvão, no Santuário Dom Bosco, em São João Del Rei, Minas Gerais.
Published in Nacionais
Laura Carmen Vicuña nasceu em Santiago do Chile, no dia 5 de abril de 1891, de José Domingos e Mercedes Pino. Os Vicuña, família aristocrata chilena, foram obrigados ao exílio e refugiaram-se em Temuco numa pobre casa, mas pouco depois José Domingos morreu. Mercedes viu-se obrigada a ir para a Argentina com as duas filhas, indo para Junín de los Andes. Ali Mercedes conheceu o prepotente Manuel Mora e aceitou transferir-se para sua fazendo a fim de trabalhar, mas também para conviver com ele. Com as Irmãs Em 1900 Laura foi aceita com a irmã Júlia Amanda no colégio das Filhas de Maria Auxiliadora. Demonstrou-se aluna modelo: empenhada na oração, atenta às orientações das irmãs, disponível com as companheiras, sempre alegre e pronta a qualquer sacrifício. No ano seguinte, fez a primeira comunhão com o mesmo fervor e os mesmos propósitos de São Domingos Sávio, que tomara como modelo. Entrou na associação das Filhas de Maria. Oração para a mãe Quando compreendeu a situação em que vivia Mercedes, vítima de violência familiar e da opressão de Manuel Mora, Laura aumentou orações e sacrifícios pela conversão da mãe. Ela própria foi vítima de Mora, que nas férias de 1902 insidiou a pureza de Laura; ela recusou com firmeza. Voltou ao colégio como estudante auxiliar, porque ele não pagava mais a mensalidade. Pediu com todo o coração para ser Filha de Maria Auxiliadora, mas foi-lhe negado devido à situação da mãe. Ofereceu a vida a Nosso Senhor pela sua conversão, acentuou a ascese e, com o consentimento do confessor P. Crestanello, abraçou com voto os conselhos evangélicos. Em casa, Mora bateu em Laura por ter novamente se recusado a ele. Consumida pelos sacrifícios e pela doença, confessou na última noite: "Mamãe, eu vou morrer! Há algum tempo, eu pedi isso a Jesus, oferecendo-lhe a vida por ti, a fim de obter o teu retorno a Deus... Mamãe, será que terei antes de morrer a alegria de te ver arrependida?". A oração é respondida "Laura – respondeu Mercedes – juro-te que farei o que me pedes". Laura morreu na noite de 22 de janeiro de 1904. Seus restos mortais estão na capela das Filhas de Maria Auxiliadora de Bahía Blanca. No centenário da morte de Dom Bosco, foi beatificada por João Paulo II, no dia 3 de setembro de 1988.
Published in Salesianidade
  A partir da pergunta: “O que temos oferecido aos nossos jovens, a que experiências são submetidos em suas famílias, instituições de ensino, comunidades eclesiais, agrupamentos sociais?”, extraída do Texto-base da Campanha da Fraternidade 2013, educadores e jovens de diversas presenças salesianas no País dão sua opinião sobre a CF 2013, os principais problemas enfrentados pelos jovens e o que a pedagogia salesiana pode oferecer em resposta aos anseios da juventude brasileira. Veja os comentários:  
Published in Juventude
Padre Rosalvino Moran Viñayo, fundador e atual diretor tesoureiro da obra social Dom Bosco, em Itaquera, São Paulo, está concorrendo ao Prêmio Cidadão Sustentável, na categoria inclusão social. O Prêmio Cidadão Sustentável é uma iniciativa do site Catraca Livre em parceria com a Rede Nossa São Paulo, com a proposta de reconhecer e valorizar as pessoas que ajudam a transformar São Paulo em uma cidade mais justa, democrática, saudável e solidária. Os primeiros vencedores serão escolhidos pela sociedade, em votação pela internet, até 19 de agosto. Dos três finalistas mais votados em cada categoria, um será escolhido o vencedor por um júri formado por jornalistas e pesquisadores.   Sobre Padre Rosalvino Rosalvino nasceu na Espanha, mas veio para o Brasil ainda criança. Consagrou-se padre salesiano. Em 1981, foi trabalhar na paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Itaquera, SP, e fundou a obra social Dom Bosco, que presta serviços em atividades educativas, esportivas, culturais e de assistência social. Atualmente a obra social Dom Bosco atende, diariamente, 5 mil pessoas, por meio de seis serviços, seis programas e três projetos, em 16 endereços nos bairros de Itaquera e Guaianazes, com ações que abrangem educação infantil, profissionalização, acolhimento institucional, convívio de idosos, entre outras. Acesse o link e vote em Rosalvino para o prêmio: http://catracalivre.folha.uol.com.br/2012/07/premio-cidadao-sustentavel-inclusao-social/  
Published in Nacionais
Carina Baumgartner, do Movimento Juvenil Salesiano (MJS) da Áustria, representará a juventude salesiana no Conselho Consultivo Internacional da Juventude.  
Published in Internacionais
A provocação do Papa Francisco de ser uma ‘Igreja em saída’ continua viva nos corações de centenas de jovens salesianos. Prova disso foram as participações nas semanas missionárias, em diversas regiões do país.  
Published in Missões
  O bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, MG, e reitor da Pontificia universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), dom Joaquim Mol, foi nomeado pelo Papa Francisco, no dia 29 de março, membro do Pontifício Conselho para a Cultura.   O Pontifício Conselho para a Cultura nasceu no Concílio Vaticano II com o objetivo de atuar no diálogo da Igreja com a cultura em proximidade com os valores do Evangelho.   Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães nasceu no dia 6 de janeiro de 1960, em Ponte Nova-MG. Fez o noviciado na Congregação Salesiana, em 1979, em Barbacena, Minas Gerais, culminando com a profissão religiosa em janeiro de 1980. Foi ordenado diácono no final de 1987, na Paróquia Cristo Luz dos Povos, em Belo Horizonte, e presbítero em julho de 1988, em Ponte Nova.   Destinado a Jaciguá, ES, Diocese de Cachoeiro do Itapemirim, ES, foi primeiro vigário Paroquial, da Paróquia São João Batista, e depois pároco, em 1989. Em 1990 foi convidado a voltar para Belo Horizonte para retomar os estudos, de 1990 a 1992, morando e trabalhando pastoralmente na Paróquia Cristo Luz dos Povos, da Inspetoria São João Bosco. Deixou a congregação para assumir funções diocesanas.   Dom Mol atualmente preside, na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Comissão Episcopal Pastoral para a Educação e Cultura, é membro do CONSEP e do Conselho Permanente, além de fazer parte da Diretoria das Edições da CNBB e presidir a Comissão para a Reforma Política. Faz parte da Sociedade de Teologia e Ciências da Religião do Brasil. É membro do Conselho Curador da Fundação João Paulo II e da Fundação Mariana Resende Costa, do Conselho Consultivo da Sociedade Mineira de Cultura e reitor da PUC Minas.   Arquidiocese de Belo Horizonte/ Inspetoria São João Bosco
Published in Nacionais
O salesiano e estudante de Teologia, Ádano Islei Pinheiro, fez a sua profissão religiosa perpétua no dia 19 de janeiro. A Eucaristia foi presidida pelo padre João Luiz Galvão, no Santuário Dom Bosco, em São João Del Rei, Minas Gerais.
Published in Nacionais
Laura Carmen Vicuña nasceu em Santiago do Chile, no dia 5 de abril de 1891, de José Domingos e Mercedes Pino. Os Vicuña, família aristocrata chilena, foram obrigados ao exílio e refugiaram-se em Temuco numa pobre casa, mas pouco depois José Domingos morreu. Mercedes viu-se obrigada a ir para a Argentina com as duas filhas, indo para Junín de los Andes. Ali Mercedes conheceu o prepotente Manuel Mora e aceitou transferir-se para sua fazendo a fim de trabalhar, mas também para conviver com ele. Com as Irmãs Em 1900 Laura foi aceita com a irmã Júlia Amanda no colégio das Filhas de Maria Auxiliadora. Demonstrou-se aluna modelo: empenhada na oração, atenta às orientações das irmãs, disponível com as companheiras, sempre alegre e pronta a qualquer sacrifício. No ano seguinte, fez a primeira comunhão com o mesmo fervor e os mesmos propósitos de São Domingos Sávio, que tomara como modelo. Entrou na associação das Filhas de Maria. Oração para a mãe Quando compreendeu a situação em que vivia Mercedes, vítima de violência familiar e da opressão de Manuel Mora, Laura aumentou orações e sacrifícios pela conversão da mãe. Ela própria foi vítima de Mora, que nas férias de 1902 insidiou a pureza de Laura; ela recusou com firmeza. Voltou ao colégio como estudante auxiliar, porque ele não pagava mais a mensalidade. Pediu com todo o coração para ser Filha de Maria Auxiliadora, mas foi-lhe negado devido à situação da mãe. Ofereceu a vida a Nosso Senhor pela sua conversão, acentuou a ascese e, com o consentimento do confessor P. Crestanello, abraçou com voto os conselhos evangélicos. Em casa, Mora bateu em Laura por ter novamente se recusado a ele. Consumida pelos sacrifícios e pela doença, confessou na última noite: "Mamãe, eu vou morrer! Há algum tempo, eu pedi isso a Jesus, oferecendo-lhe a vida por ti, a fim de obter o teu retorno a Deus... Mamãe, será que terei antes de morrer a alegria de te ver arrependida?". A oração é respondida "Laura – respondeu Mercedes – juro-te que farei o que me pedes". Laura morreu na noite de 22 de janeiro de 1904. Seus restos mortais estão na capela das Filhas de Maria Auxiliadora de Bahía Blanca. No centenário da morte de Dom Bosco, foi beatificada por João Paulo II, no dia 3 de setembro de 1988.
Published in Salesianidade
  A partir da pergunta: “O que temos oferecido aos nossos jovens, a que experiências são submetidos em suas famílias, instituições de ensino, comunidades eclesiais, agrupamentos sociais?”, extraída do Texto-base da Campanha da Fraternidade 2013, educadores e jovens de diversas presenças salesianas no País dão sua opinião sobre a CF 2013, os principais problemas enfrentados pelos jovens e o que a pedagogia salesiana pode oferecer em resposta aos anseios da juventude brasileira. Veja os comentários:  
Published in Juventude
Padre Rosalvino Moran Viñayo, fundador e atual diretor tesoureiro da obra social Dom Bosco, em Itaquera, São Paulo, está concorrendo ao Prêmio Cidadão Sustentável, na categoria inclusão social. O Prêmio Cidadão Sustentável é uma iniciativa do site Catraca Livre em parceria com a Rede Nossa São Paulo, com a proposta de reconhecer e valorizar as pessoas que ajudam a transformar São Paulo em uma cidade mais justa, democrática, saudável e solidária. Os primeiros vencedores serão escolhidos pela sociedade, em votação pela internet, até 19 de agosto. Dos três finalistas mais votados em cada categoria, um será escolhido o vencedor por um júri formado por jornalistas e pesquisadores.   Sobre Padre Rosalvino Rosalvino nasceu na Espanha, mas veio para o Brasil ainda criança. Consagrou-se padre salesiano. Em 1981, foi trabalhar na paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Itaquera, SP, e fundou a obra social Dom Bosco, que presta serviços em atividades educativas, esportivas, culturais e de assistência social. Atualmente a obra social Dom Bosco atende, diariamente, 5 mil pessoas, por meio de seis serviços, seis programas e três projetos, em 16 endereços nos bairros de Itaquera e Guaianazes, com ações que abrangem educação infantil, profissionalização, acolhimento institucional, convívio de idosos, entre outras. Acesse o link e vote em Rosalvino para o prêmio: http://catracalivre.folha.uol.com.br/2012/07/premio-cidadao-sustentavel-inclusao-social/  
Published in Nacionais