O Instituto São José de Resende, no Rio de Janeiro, preparou uma forma diferente e criativa de dar boas-vindas aos seus alunos, na volta às aulas: um mosaico com os nomes de todos os educandos e educadores formando o rosto de São João Bosco e a frase "Sejam muito bem-vindos". O painel está no mural da antiga sala dos professores e futura sala da supervisão pedagógica.
Published in Nacionais
O ícone de Maria Sedes Sapientiae, que durante um ano esteve em peregrinação pelo Brasil, passou no último sábado, 30 de novembro, às mãos dos universitários franceses. A passagem simbólica do ícone - que não é a reprodução de Nossa Senhora Salus Popoli Romani que acompanhou a Cruz Peregrina no Brasil – ocorreu ao final da celebração das Primeiras Vésperas celebradas por Papa Francisco na Basílica Vaticana.
Published in Internacionais
Na noite da terça-feira, 3 de setembro, o ex-aluno, jornalista, desenhista, pintor e escritor Marcos Antonio Vanceto  foi o protagonista da abertura da exposição fotojornalística “Memórias de um piracicabano – meio ambiente e cultura popular” no Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes, localizado na região central de Piracicaba, São Paulo. Participaram da abertura autoridades, amigos e familiares.
Published in Nacionais
  Uma visão de quem está vivendo numa das maiores favelas da cidade de São Paulo: Ir. Maria Genoveva Correa, salesiana integrante da Comunidade Intercongregacional na Favela da Vila Prudente; André Delfino da Silva, coordenador do Movimento de Defesa dos Favelados (MDF) e Raimundo Delfim, advogado – vice-presidente da Associação Nova Heliópolis e coordenador geral da Central de Movimentos Populares do Estado de São Paulo (CMP-SP).     Estão se tornando rotina os incêndios nas favelas da cidade de São Paulo. É muito triste assistir às chamas destruindo lares simples, feitos de madeira, construídos com muito suor e sacrifício por famílias que não tiveram apoio do poder público no acesso à moradia digna. Os incêndios provocam efeitos nefastos. Além de deixar a família sem um teto, causam a perda de vaga nas creches e escolas dos filhos e, na maioria dos casos, a perda total dos bens materiais, conquistados, após muitos anos de trabalho. Até o mês de setembro, foram computados trinta e quatro incêndios em favelas, causando enorme angústia para aproximadamente dois milhões de pessoas que habitam as 1.565 favelas da cidade de São Paulo. É muita coincidência a existência de uma onda de incêndio em favelas paulistanas em um momento de enorme valorização imobiliária. E os incêndios ocorrem justamente nas proximidades das operações urbanas, nos locais mais cobiçados pelo mercado imobiliário.  
Published in Ação Social
O Instituto São José de Resende, no Rio de Janeiro, preparou uma forma diferente e criativa de dar boas-vindas aos seus alunos, na volta às aulas: um mosaico com os nomes de todos os educandos e educadores formando o rosto de São João Bosco e a frase "Sejam muito bem-vindos". O painel está no mural da antiga sala dos professores e futura sala da supervisão pedagógica.
Published in Nacionais
O ícone de Maria Sedes Sapientiae, que durante um ano esteve em peregrinação pelo Brasil, passou no último sábado, 30 de novembro, às mãos dos universitários franceses. A passagem simbólica do ícone - que não é a reprodução de Nossa Senhora Salus Popoli Romani que acompanhou a Cruz Peregrina no Brasil – ocorreu ao final da celebração das Primeiras Vésperas celebradas por Papa Francisco na Basílica Vaticana.
Published in Internacionais
Na noite da terça-feira, 3 de setembro, o ex-aluno, jornalista, desenhista, pintor e escritor Marcos Antonio Vanceto  foi o protagonista da abertura da exposição fotojornalística “Memórias de um piracicabano – meio ambiente e cultura popular” no Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes, localizado na região central de Piracicaba, São Paulo. Participaram da abertura autoridades, amigos e familiares.
Published in Nacionais
  Uma visão de quem está vivendo numa das maiores favelas da cidade de São Paulo: Ir. Maria Genoveva Correa, salesiana integrante da Comunidade Intercongregacional na Favela da Vila Prudente; André Delfino da Silva, coordenador do Movimento de Defesa dos Favelados (MDF) e Raimundo Delfim, advogado – vice-presidente da Associação Nova Heliópolis e coordenador geral da Central de Movimentos Populares do Estado de São Paulo (CMP-SP).     Estão se tornando rotina os incêndios nas favelas da cidade de São Paulo. É muito triste assistir às chamas destruindo lares simples, feitos de madeira, construídos com muito suor e sacrifício por famílias que não tiveram apoio do poder público no acesso à moradia digna. Os incêndios provocam efeitos nefastos. Além de deixar a família sem um teto, causam a perda de vaga nas creches e escolas dos filhos e, na maioria dos casos, a perda total dos bens materiais, conquistados, após muitos anos de trabalho. Até o mês de setembro, foram computados trinta e quatro incêndios em favelas, causando enorme angústia para aproximadamente dois milhões de pessoas que habitam as 1.565 favelas da cidade de São Paulo. É muita coincidência a existência de uma onda de incêndio em favelas paulistanas em um momento de enorme valorização imobiliária. E os incêndios ocorrem justamente nas proximidades das operações urbanas, nos locais mais cobiçados pelo mercado imobiliário.  
Published in Ação Social