Ação Social
A Inspetoria Salesiana do Nordeste, por meio do Centro Juvenil Dom Bosco, tomou posse no Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Matriz de Camaragibe, AL
Publicado em Ação Social
O lançamento da Frente Parlamentar Mista de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente ocorreu em 23 de outubro, em Brasília.
Publicado em Ação Social
  O VII Encontro Nacional da Rede Salesiana de Ação Social (ENRESAS) será realizado de 28 a 30 de junho, em Brasília – DF.   Nos dias 28 a 30 de junho, cerca de 90 gestores de entidades pertencentes à Rede Salesiana de Ação Social (RESAS) estarão reunidos em Brasília, DF, para o VII Encontro Nacional da Rede (VII ENRESAS).   Sob o tema “A identidade e a significatividade da presença salesiana nos espaços sociais”, o encontro terá os seguintes objetivos: Consolidar a Rede Salesiana de Ação Social, Oferecer formação continuada aos gestores das unidades da Rede e Avaliar e projetar a caminhada das obras sociais salesianas.   A proposta é que os participantes troquem experiências e saberes na busca de soluções conjuntas. E que possam colaborar para que as obras sociais salesianas continuem promovendo a formação integral dos jovens, em uma perspectiva que vai além da preparação técnica e profissional, reforçando o desenvolvimento humano, ético e espiritual de todos os envolvidos no processo educativo.   Para isso, a estrutura do VII ENRESAS foi dividida em palestras, apresentação de cases representativos e discussão em grupos de trabalho. Entre os temas que serão tratados nas palestras estão: A Pedagogia da Bondade e o Projeto das Obras Sociais; Os Caminhos da Congregação; Gestão, Significatividade e Sustentabilidade eAspectos Gerais: Certificações. Os participantes tratarão ainda com especial atenção das questões relativas à formação dos educadores sociais (cursos EAD e Diálogos de Formação) e da padronização dos sites das entidades da RESAS.   A tarde do segundo dia do Encontro, 29 de junho, será dedicada aos grupos de trabalho. Eles deverão elaborar um Marco Referencial para o projeto educativo pastoral das obras sociais a partir de quatro perspectivas: sociopedagógica, de gestão, pastoral e de inovação tecnológica.   O VII ENRESAS encerra-se em 30 de junho com a apresentação da síntese dos grupos de trabalho e a reunião dos participantes por inspetorias.    
Publicado em Ação Social
  Uma visão de quem está vivendo numa das maiores favelas da cidade de São Paulo: Ir. Maria Genoveva Correa, salesiana integrante da Comunidade Intercongregacional na Favela da Vila Prudente; André Delfino da Silva, coordenador do Movimento de Defesa dos Favelados (MDF) e Raimundo Delfim, advogado – vice-presidente da Associação Nova Heliópolis e coordenador geral da Central de Movimentos Populares do Estado de São Paulo (CMP-SP).     Estão se tornando rotina os incêndios nas favelas da cidade de São Paulo. É muito triste assistir às chamas destruindo lares simples, feitos de madeira, construídos com muito suor e sacrifício por famílias que não tiveram apoio do poder público no acesso à moradia digna. Os incêndios provocam efeitos nefastos. Além de deixar a família sem um teto, causam a perda de vaga nas creches e escolas dos filhos e, na maioria dos casos, a perda total dos bens materiais, conquistados, após muitos anos de trabalho. Até o mês de setembro, foram computados trinta e quatro incêndios em favelas, causando enorme angústia para aproximadamente dois milhões de pessoas que habitam as 1.565 favelas da cidade de São Paulo. É muita coincidência a existência de uma onda de incêndio em favelas paulistanas em um momento de enorme valorização imobiliária. E os incêndios ocorrem justamente nas proximidades das operações urbanas, nos locais mais cobiçados pelo mercado imobiliário.  
Publicado em Ação Social
Ação Social
A Inspetoria Salesiana do Nordeste, por meio do Centro Juvenil Dom Bosco, tomou posse no Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Matriz de Camaragibe, AL
Publicado em Ação Social
O lançamento da Frente Parlamentar Mista de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente ocorreu em 23 de outubro, em Brasília.
Publicado em Ação Social
  O VII Encontro Nacional da Rede Salesiana de Ação Social (ENRESAS) será realizado de 28 a 30 de junho, em Brasília – DF.   Nos dias 28 a 30 de junho, cerca de 90 gestores de entidades pertencentes à Rede Salesiana de Ação Social (RESAS) estarão reunidos em Brasília, DF, para o VII Encontro Nacional da Rede (VII ENRESAS).   Sob o tema “A identidade e a significatividade da presença salesiana nos espaços sociais”, o encontro terá os seguintes objetivos: Consolidar a Rede Salesiana de Ação Social, Oferecer formação continuada aos gestores das unidades da Rede e Avaliar e projetar a caminhada das obras sociais salesianas.   A proposta é que os participantes troquem experiências e saberes na busca de soluções conjuntas. E que possam colaborar para que as obras sociais salesianas continuem promovendo a formação integral dos jovens, em uma perspectiva que vai além da preparação técnica e profissional, reforçando o desenvolvimento humano, ético e espiritual de todos os envolvidos no processo educativo.   Para isso, a estrutura do VII ENRESAS foi dividida em palestras, apresentação de cases representativos e discussão em grupos de trabalho. Entre os temas que serão tratados nas palestras estão: A Pedagogia da Bondade e o Projeto das Obras Sociais; Os Caminhos da Congregação; Gestão, Significatividade e Sustentabilidade eAspectos Gerais: Certificações. Os participantes tratarão ainda com especial atenção das questões relativas à formação dos educadores sociais (cursos EAD e Diálogos de Formação) e da padronização dos sites das entidades da RESAS.   A tarde do segundo dia do Encontro, 29 de junho, será dedicada aos grupos de trabalho. Eles deverão elaborar um Marco Referencial para o projeto educativo pastoral das obras sociais a partir de quatro perspectivas: sociopedagógica, de gestão, pastoral e de inovação tecnológica.   O VII ENRESAS encerra-se em 30 de junho com a apresentação da síntese dos grupos de trabalho e a reunião dos participantes por inspetorias.    
Publicado em Ação Social
  Uma visão de quem está vivendo numa das maiores favelas da cidade de São Paulo: Ir. Maria Genoveva Correa, salesiana integrante da Comunidade Intercongregacional na Favela da Vila Prudente; André Delfino da Silva, coordenador do Movimento de Defesa dos Favelados (MDF) e Raimundo Delfim, advogado – vice-presidente da Associação Nova Heliópolis e coordenador geral da Central de Movimentos Populares do Estado de São Paulo (CMP-SP).     Estão se tornando rotina os incêndios nas favelas da cidade de São Paulo. É muito triste assistir às chamas destruindo lares simples, feitos de madeira, construídos com muito suor e sacrifício por famílias que não tiveram apoio do poder público no acesso à moradia digna. Os incêndios provocam efeitos nefastos. Além de deixar a família sem um teto, causam a perda de vaga nas creches e escolas dos filhos e, na maioria dos casos, a perda total dos bens materiais, conquistados, após muitos anos de trabalho. Até o mês de setembro, foram computados trinta e quatro incêndios em favelas, causando enorme angústia para aproximadamente dois milhões de pessoas que habitam as 1.565 favelas da cidade de São Paulo. É muita coincidência a existência de uma onda de incêndio em favelas paulistanas em um momento de enorme valorização imobiliária. E os incêndios ocorrem justamente nas proximidades das operações urbanas, nos locais mais cobiçados pelo mercado imobiliário.  
Publicado em Ação Social