Articulado pelo Vides (Voluntariado Internacional Mulher, Educação e Desenvolvimento), o projeto “Educadores sem fronteiras” levou professores brasileiros a promoverem um seminário sobre espiritualidade e pedagogia salesiana em Angola, na África.  
Publicado em Missões
À luz da Intenção de Oração do Santo Padre, a Intenção Missionária Salesiana de setembro de 2019 é pela Oceania salesiana. Para que a presença da Família Salesiana continue a consolidar-se através da educação da juventude e do empenho pela ecologia.   Os Filhos de Dom Bosco estão, no momento, em seis países da Oceania. Há pedidos de presença salesiana em muitas ilhas que compõem a região. Rezemos para que Deus fecunde e estenda o carisma de Dom Bosco pelo Continente e proteja a sua gente, os seus mares e oceanos.
Publicado em Missões
A educadora Nataly Barraqui, da Católica de Vitória, realizou uma missão na Bolívia. Confira no Boletim Salesiano.
Publicado em Missões
Foi realizado de 13 a 15 de fevereiro, o já tradicional Encontro Inspetorial de Animação Pastoral, organizado pela Inspetoria Salesiana do Nordeste do Brasil (BRE), na Colônia Salesiana, em Jaboatão, Pernambuco.  
Publicado em Nacionais
  A Livraria Editora Vaticana lançou na quinta-feira, 12 de dezembro, uma coletânea intitulada “As Palavras do Papa Francisco”. O novo volume denominado “Percorramos os caminhos da Paz”, reúne 35 textos sobre as reflexões do Angelus dominical e as catequeses pronunciadas nas Audiências Gerais de quarta-feira, que vão de agosto ao início de dezembro.   Entre esses pronunciamentos encontra-se também a homilia que o Santo Padre fez, na noite de 7 de setembro, no Patamar da Basílica Vaticana, na Vigília de Oração pela Paz, quando exortou: “O grito da paz chegue aos corações de todos, para que sejam depostas as armas e se deixem guiar pelo anseio da paz”.   A coletânea contempla ainda cinco exortações papais: “Peço-lhes para rezar por mim”, “Não deixem roubar a esperança”, “A alegria de evangelizar”, “Quanto é belo estar reunidos aqui” e “Homilias das Missas matutinas celebradas na Capela Santa Marta, no Vaticano”.   Rádio Vaticana  
Publicado em Internacionais
O prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, cardeal Fernando Filoni, presidiu a missa que abriu o 4º Congresso Americano Missionário (CAM 4-Comla 9), na terça-feira, 26 de novembro, às 17h em Maracaibo (19h30 em Brasília), na Venezuela. Segundo o cardeal, delegado especial do papa para o evento, o Congresso deve levar a Igreja a refletir sobre os cinco séculos de sua presença no Continente das Américas.
Publicado em Internacionais
No mês de outubro a maioria das paróquias de Natal realizou uma semana missionária para evangelização nas casas, lembrando as Santas Missões Populares. Na Paróquia Dom Bosco em Natal, Rio Grande do Norte, foi realizada um momento de formação no dia 13, de 8h às 12h, para preparar os agentes de pastorais e movimentos para vivenciar como missionários a semana de 14 a 19. As formações foram conduzidas por Raniclécio, coordenador do Conselho Missionário Arquidiocesano (COMIDI) e pelo diácono Pedrinho.   "Acredito que a Semana missionária é uma ótima oportunidade para que seja ressaltado para a comunidade o que é mais importante em nossa igreja, falar de Cristo a todas as pessoas. Muitas vezes nos prendemos aos nossos serviços pastorais, atividades rotineiras e esquecemos de que fomos enviados a anunciar o evangelho, a palavra de Deus”, disse o coordenador da Articulação da Juventude Salesiana (AJS), Yves Justino, sobre a semana missionária.   Missões nas Comunidades   Entre os dias 14 e 19 de outubro foram realizadas as missões, visitas às casas para evangelizar, levando a palavra de Deus às famílias. Durante as missões cada comunidade era visitada sempre às 14h, fazendo uma concentração nas capelas com muita oração e partilha das palavras.  O diácono Pedrinho falou em uma dessas concentrações, em São Mateus, sobre a importância de confiar sempre na palavra de Deus e nunca desanimar com um não, sempre frequente nessas missões.   No total, foram mais de 500 casas visitadas entre as comunidades de Gramoré, São Mateus, Pajuçara I e II, D. Pedro I e Câmara Cascudo.    A Equipe Suporte de Gramoré acompanhou uma visita realizada no dia 15 de outubro na comunidade de São Mateus junto com a missionária Olga Suely de Farias Pimenta - da comunidade do pajuçara II. A casa visitada foi a de dona Maria do Céu, uma senhora de 63 anos que mora com o filho.  Maria do Céu recebeu bem a missionária e participou da reflexão do evangelho e compartilhou bastante sobre a experiência de vida.   Por Eduardo Aguiar/ Ranieri Dantas
Publicado em Nacionais
Os alunos do 2º ano do ensino médio do Colégio Salesiano Itajaí, em Santa Catarina, aceitaram o convite da escola para serem voluntários em obras sociais. Em 2012, eles conheceram várias obras do município e, neste ano, engajaram-se no trabalho voluntário nesses espaços. As atividades são autorizadas pelos pais, acompanhadas pelo setor de animação pastoral da escola e por responsáveis das obras sociais.   Após algum tempo e muitas experiências marcantes, os jovens já demonstram mudanças na visão de mundo. Para a aluna Carolina Andrade, a experiência foi decisiva para mudar a maneira como ela enxergava o trabalho voluntário: “No começo eu via o voluntariado como o velho clichê de ‘ajudar a quem necessita para fazer o bem ao próximo e consequentemente a si mesmo”, mas na verdade é muito mais que isso. O voluntariado é uma oportunidade de abrir os olhos a uma realidade que, de certa forma, tentamos ignorar todos os dias”, afirma. Como exemplo, ela cita as crianças do Lar Padre Jacó, com quem agora ela tem grande proximidade: “São crianças que passavam do meu lado todos os dias no caminho para a escola e eu nunca havia reparado nelas. Por que não temos vontade de olhar para fora da janela do carro? Nosso conforto chegou a tal ponto que queremos ignorar nossos irmãos?”, questiona a estudante.
Publicado em Nacionais
As pessoas de boa vontade, em todo o mundo, estão preocupadas com a situação de violência vivida pelo povo da Síria, mergulhada numa guerra civil que já ceifou mais de 100 mil vidas em três anos, agravada pelo recente episódio do uso de armas químicas vitimando cerca de 1.500 civis, inclusive grande número de crianças.  Os Estados Unidos, com o apoio de outras potências, desconhecendo o parecer da ONU, preparam-se para uma intervenção armada naquele país. Em muitas partes do globo, multiplicam-se manifestações apreensivas a respeito da delicada situação.  O Papa Francisco, interpretando o grito de paz de inúmeros setores e das comunidades da Igreja Católica, no domingo passado, convocou um dia de jejum e oração pela paz, para que se peça a Deus que mova os corações para uma solução pacífica e duradoura. “Nunca mais guerra”, prega o Pontífice. Ele considera que a paz é um dom precioso que deve ser promovido e tutelado.  Convocou os fiéis da Igreja para o dia de jejum e oração e estendeu o convite às outras Igrejas cristãs, às outras Religiões e a todas as pessoas de boa vontade. As adesões ao convite do Papa são surpreendentes, não só por parte dos setores católicos, mas particularmente por líderes religiosas do Oriente Médio e mesmo mulçumanos, entre outros.
Publicado em Internacionais
  Desde o anúncio oficial da realização da Jornada Mundial da Juventude no Brasil, ocorrido em agosto de 2011, um dos temas que mais preocupa os peregrinos é a segurança. Em audiência pública na Câmara dos Deputados nesta terça-feira, 21 de maio, o tema foi objeto de debate por parte de especialistas em segurança pública.   O general José Alberto Abreu, comandante da 1ª divisão do Exército, afirmou que a ideia é garantir aos jovens no Brasil o mesmo conforto com relação à segurança das Jornadas de Colônia, em 2005, e Madri, em 2011. De acordo com dados do Exército brasileiro, Madri contou com 8.000 agentes de segurança; já, no Brasil, serão 12.000.   Uma das preocupações é o terrorismo, como ocorrido em Boston (EUA) recentemente. O general afirmou que, embora as possibilidades sejam remotas, deve-se considerar hipóteses de atentados contra a segurança dos peregrinos. O oficial garantiu que todas as ações necessárias já estão sendo tomadas para prevenir o terrorismo, “como a varredura em volta do altar”.   O general Abreu explicou que em Guaratiba, durante a vigília e a missa de encerramento, os peregrinos serão divididos em bolsões, nos quais haverá postos de atendimento de saúde e de sanitários e alimentação. As ações das Forças Armadas serão prioritariamente voltadas à proteção da presidente Dilma Rousseff e dos jovens no Campus Fidei. A segurança do Papa será de responsabilidade da Polícia Federal. Em Guaratiba, haverá, também, paraquedistas e cavalaria disponíveis.   Outra ação divulgada na comissão é a proteção, pelo Exército, de pontos de captação e abastecimento de água, de energia, de telecomunicações e transporte. De acordo com o general, não deve haver  problemas porque “a atitude dos peregrinos é pacífica, ordeira”.   O tenente-coronel da Polícia Militar, Luciano de Souza, superintendente de planejamento e normatização da Subsecretaria Especial de Grandes Eventos da Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro, lembrou que, além dos atos centrais, há também atos protocolares, catequeses, hospedagem, semana missionária, peregrinação dos símbolos da JMJ e a viagem do Papa a Aparecida. Por isso, disse, deverá haver forte policiamento na cidade. Segundo Luciano, os policiais militares e civis do Rio de Janeiro não terão férias e nem participarão de cursos ou treinamentos durante o período da Jornada. O governo do estado também decretará feriado do dia 25 (quinta-feira) ao meio-dia do dia 29 de julho (segunda-feira).   Controle da segurança   De 27 de maio a 4 de agosto, haverá um “centro tático de controle” para monitorar as ações de segurança na cidade do Rio de Janeiro para a Copa das Confederações e para a JMJ. O primeiro evento servirá de teste para o segundo. Cerca de 700 câmeras serão utilizadas para monitorar o trânsito na cidade, e as imagens serão transmitidas em um telão de cerca de 80 metros, no centro de controle. Haverá, também, um centro de defesa cibernética, para proteger sistemas de informação brasileiros de eventuais ataques virtuais.   O delegado da Polícia Federal, Felipe Seixas, informou ainda que a polícia brasileira fará testes com a guarda vaticana e que há representantes da Polícia Federal em outros países buscando a cooperação internacional, principalmente em regiões de fronteira.   O deputado autor do requerimento da audiência pública, Otávio Leite (PSDB-RJ), afirmou que os peregrinos da JMJ desfrutarão de outros benefícios dados pela Lei Geral da Copa, como a facilidade para tirar vistos para o Brasil.   Dom Orani, arcebispo do Rio de Janeiro, está otimista com relação à preparação para a JMJ. O arcebispo disse que já estão inscritos 240 mil jovens – desses, 60% são do Brasil; 20%, da América Latina e os 20%, de outros países.   Jovens Conectados
Publicado em Nacionais
Página 1 de 2
Articulado pelo Vides (Voluntariado Internacional Mulher, Educação e Desenvolvimento), o projeto “Educadores sem fronteiras” levou professores brasileiros a promoverem um seminário sobre espiritualidade e pedagogia salesiana em Angola, na África.  
Publicado em Missões
À luz da Intenção de Oração do Santo Padre, a Intenção Missionária Salesiana de setembro de 2019 é pela Oceania salesiana. Para que a presença da Família Salesiana continue a consolidar-se através da educação da juventude e do empenho pela ecologia.   Os Filhos de Dom Bosco estão, no momento, em seis países da Oceania. Há pedidos de presença salesiana em muitas ilhas que compõem a região. Rezemos para que Deus fecunde e estenda o carisma de Dom Bosco pelo Continente e proteja a sua gente, os seus mares e oceanos.
Publicado em Missões
A educadora Nataly Barraqui, da Católica de Vitória, realizou uma missão na Bolívia. Confira no Boletim Salesiano.
Publicado em Missões
Foi realizado de 13 a 15 de fevereiro, o já tradicional Encontro Inspetorial de Animação Pastoral, organizado pela Inspetoria Salesiana do Nordeste do Brasil (BRE), na Colônia Salesiana, em Jaboatão, Pernambuco.  
Publicado em Nacionais
  A Livraria Editora Vaticana lançou na quinta-feira, 12 de dezembro, uma coletânea intitulada “As Palavras do Papa Francisco”. O novo volume denominado “Percorramos os caminhos da Paz”, reúne 35 textos sobre as reflexões do Angelus dominical e as catequeses pronunciadas nas Audiências Gerais de quarta-feira, que vão de agosto ao início de dezembro.   Entre esses pronunciamentos encontra-se também a homilia que o Santo Padre fez, na noite de 7 de setembro, no Patamar da Basílica Vaticana, na Vigília de Oração pela Paz, quando exortou: “O grito da paz chegue aos corações de todos, para que sejam depostas as armas e se deixem guiar pelo anseio da paz”.   A coletânea contempla ainda cinco exortações papais: “Peço-lhes para rezar por mim”, “Não deixem roubar a esperança”, “A alegria de evangelizar”, “Quanto é belo estar reunidos aqui” e “Homilias das Missas matutinas celebradas na Capela Santa Marta, no Vaticano”.   Rádio Vaticana  
Publicado em Internacionais
O prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, cardeal Fernando Filoni, presidiu a missa que abriu o 4º Congresso Americano Missionário (CAM 4-Comla 9), na terça-feira, 26 de novembro, às 17h em Maracaibo (19h30 em Brasília), na Venezuela. Segundo o cardeal, delegado especial do papa para o evento, o Congresso deve levar a Igreja a refletir sobre os cinco séculos de sua presença no Continente das Américas.
Publicado em Internacionais
No mês de outubro a maioria das paróquias de Natal realizou uma semana missionária para evangelização nas casas, lembrando as Santas Missões Populares. Na Paróquia Dom Bosco em Natal, Rio Grande do Norte, foi realizada um momento de formação no dia 13, de 8h às 12h, para preparar os agentes de pastorais e movimentos para vivenciar como missionários a semana de 14 a 19. As formações foram conduzidas por Raniclécio, coordenador do Conselho Missionário Arquidiocesano (COMIDI) e pelo diácono Pedrinho.   "Acredito que a Semana missionária é uma ótima oportunidade para que seja ressaltado para a comunidade o que é mais importante em nossa igreja, falar de Cristo a todas as pessoas. Muitas vezes nos prendemos aos nossos serviços pastorais, atividades rotineiras e esquecemos de que fomos enviados a anunciar o evangelho, a palavra de Deus”, disse o coordenador da Articulação da Juventude Salesiana (AJS), Yves Justino, sobre a semana missionária.   Missões nas Comunidades   Entre os dias 14 e 19 de outubro foram realizadas as missões, visitas às casas para evangelizar, levando a palavra de Deus às famílias. Durante as missões cada comunidade era visitada sempre às 14h, fazendo uma concentração nas capelas com muita oração e partilha das palavras.  O diácono Pedrinho falou em uma dessas concentrações, em São Mateus, sobre a importância de confiar sempre na palavra de Deus e nunca desanimar com um não, sempre frequente nessas missões.   No total, foram mais de 500 casas visitadas entre as comunidades de Gramoré, São Mateus, Pajuçara I e II, D. Pedro I e Câmara Cascudo.    A Equipe Suporte de Gramoré acompanhou uma visita realizada no dia 15 de outubro na comunidade de São Mateus junto com a missionária Olga Suely de Farias Pimenta - da comunidade do pajuçara II. A casa visitada foi a de dona Maria do Céu, uma senhora de 63 anos que mora com o filho.  Maria do Céu recebeu bem a missionária e participou da reflexão do evangelho e compartilhou bastante sobre a experiência de vida.   Por Eduardo Aguiar/ Ranieri Dantas
Publicado em Nacionais
Os alunos do 2º ano do ensino médio do Colégio Salesiano Itajaí, em Santa Catarina, aceitaram o convite da escola para serem voluntários em obras sociais. Em 2012, eles conheceram várias obras do município e, neste ano, engajaram-se no trabalho voluntário nesses espaços. As atividades são autorizadas pelos pais, acompanhadas pelo setor de animação pastoral da escola e por responsáveis das obras sociais.   Após algum tempo e muitas experiências marcantes, os jovens já demonstram mudanças na visão de mundo. Para a aluna Carolina Andrade, a experiência foi decisiva para mudar a maneira como ela enxergava o trabalho voluntário: “No começo eu via o voluntariado como o velho clichê de ‘ajudar a quem necessita para fazer o bem ao próximo e consequentemente a si mesmo”, mas na verdade é muito mais que isso. O voluntariado é uma oportunidade de abrir os olhos a uma realidade que, de certa forma, tentamos ignorar todos os dias”, afirma. Como exemplo, ela cita as crianças do Lar Padre Jacó, com quem agora ela tem grande proximidade: “São crianças que passavam do meu lado todos os dias no caminho para a escola e eu nunca havia reparado nelas. Por que não temos vontade de olhar para fora da janela do carro? Nosso conforto chegou a tal ponto que queremos ignorar nossos irmãos?”, questiona a estudante.
Publicado em Nacionais
As pessoas de boa vontade, em todo o mundo, estão preocupadas com a situação de violência vivida pelo povo da Síria, mergulhada numa guerra civil que já ceifou mais de 100 mil vidas em três anos, agravada pelo recente episódio do uso de armas químicas vitimando cerca de 1.500 civis, inclusive grande número de crianças.  Os Estados Unidos, com o apoio de outras potências, desconhecendo o parecer da ONU, preparam-se para uma intervenção armada naquele país. Em muitas partes do globo, multiplicam-se manifestações apreensivas a respeito da delicada situação.  O Papa Francisco, interpretando o grito de paz de inúmeros setores e das comunidades da Igreja Católica, no domingo passado, convocou um dia de jejum e oração pela paz, para que se peça a Deus que mova os corações para uma solução pacífica e duradoura. “Nunca mais guerra”, prega o Pontífice. Ele considera que a paz é um dom precioso que deve ser promovido e tutelado.  Convocou os fiéis da Igreja para o dia de jejum e oração e estendeu o convite às outras Igrejas cristãs, às outras Religiões e a todas as pessoas de boa vontade. As adesões ao convite do Papa são surpreendentes, não só por parte dos setores católicos, mas particularmente por líderes religiosas do Oriente Médio e mesmo mulçumanos, entre outros.
Publicado em Internacionais
  Desde o anúncio oficial da realização da Jornada Mundial da Juventude no Brasil, ocorrido em agosto de 2011, um dos temas que mais preocupa os peregrinos é a segurança. Em audiência pública na Câmara dos Deputados nesta terça-feira, 21 de maio, o tema foi objeto de debate por parte de especialistas em segurança pública.   O general José Alberto Abreu, comandante da 1ª divisão do Exército, afirmou que a ideia é garantir aos jovens no Brasil o mesmo conforto com relação à segurança das Jornadas de Colônia, em 2005, e Madri, em 2011. De acordo com dados do Exército brasileiro, Madri contou com 8.000 agentes de segurança; já, no Brasil, serão 12.000.   Uma das preocupações é o terrorismo, como ocorrido em Boston (EUA) recentemente. O general afirmou que, embora as possibilidades sejam remotas, deve-se considerar hipóteses de atentados contra a segurança dos peregrinos. O oficial garantiu que todas as ações necessárias já estão sendo tomadas para prevenir o terrorismo, “como a varredura em volta do altar”.   O general Abreu explicou que em Guaratiba, durante a vigília e a missa de encerramento, os peregrinos serão divididos em bolsões, nos quais haverá postos de atendimento de saúde e de sanitários e alimentação. As ações das Forças Armadas serão prioritariamente voltadas à proteção da presidente Dilma Rousseff e dos jovens no Campus Fidei. A segurança do Papa será de responsabilidade da Polícia Federal. Em Guaratiba, haverá, também, paraquedistas e cavalaria disponíveis.   Outra ação divulgada na comissão é a proteção, pelo Exército, de pontos de captação e abastecimento de água, de energia, de telecomunicações e transporte. De acordo com o general, não deve haver  problemas porque “a atitude dos peregrinos é pacífica, ordeira”.   O tenente-coronel da Polícia Militar, Luciano de Souza, superintendente de planejamento e normatização da Subsecretaria Especial de Grandes Eventos da Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro, lembrou que, além dos atos centrais, há também atos protocolares, catequeses, hospedagem, semana missionária, peregrinação dos símbolos da JMJ e a viagem do Papa a Aparecida. Por isso, disse, deverá haver forte policiamento na cidade. Segundo Luciano, os policiais militares e civis do Rio de Janeiro não terão férias e nem participarão de cursos ou treinamentos durante o período da Jornada. O governo do estado também decretará feriado do dia 25 (quinta-feira) ao meio-dia do dia 29 de julho (segunda-feira).   Controle da segurança   De 27 de maio a 4 de agosto, haverá um “centro tático de controle” para monitorar as ações de segurança na cidade do Rio de Janeiro para a Copa das Confederações e para a JMJ. O primeiro evento servirá de teste para o segundo. Cerca de 700 câmeras serão utilizadas para monitorar o trânsito na cidade, e as imagens serão transmitidas em um telão de cerca de 80 metros, no centro de controle. Haverá, também, um centro de defesa cibernética, para proteger sistemas de informação brasileiros de eventuais ataques virtuais.   O delegado da Polícia Federal, Felipe Seixas, informou ainda que a polícia brasileira fará testes com a guarda vaticana e que há representantes da Polícia Federal em outros países buscando a cooperação internacional, principalmente em regiões de fronteira.   O deputado autor do requerimento da audiência pública, Otávio Leite (PSDB-RJ), afirmou que os peregrinos da JMJ desfrutarão de outros benefícios dados pela Lei Geral da Copa, como a facilidade para tirar vistos para o Brasil.   Dom Orani, arcebispo do Rio de Janeiro, está otimista com relação à preparação para a JMJ. O arcebispo disse que já estão inscritos 240 mil jovens – desses, 60% são do Brasil; 20%, da América Latina e os 20%, de outros países.   Jovens Conectados
Publicado em Nacionais
Página 1 de 2