Os alunos do Colégio Salesiano Dom Bosco (Paralela) fizeram história na natação do estado, ajudando a Confederação Baiana a alcançar um resultado inédito.
Published in Nacionais
A vaga na decisão foi conquistada no dia 27 de novembro, em Blumenau, SC, onde ocorre o maior evento esportivo-escolar do Brasil.
Published in Nacionais
Os Jogos Escolares da Juventude é a maior competição estudantil do Brasil e reúne cerca de 6 mil jovens atletas, de 12 a 17 anos.
Published in Nacionais
  Na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), em Campo Grande, MS, as aulas são ministradas em português. Mas no laboratório de informática do Projeto Rede de Saberes e nos corredores da universidade também é possível ouvir conversas nas línguas Terena, Xavante, Bororo e Kadiwéu. Embora o português seja o idioma oficial do Brasil, estima-se que atualmente também sejam faladas 180 línguas indígenas no país.   O Rede de Saberes é um projeto de apoio à permanência de indígenas no ensino superior viabilizado com recursos da Fundação Ford. Teve início em 2005 e é uma parceria entre a UCDB por meio do Núcleo de Estudos e Pesquisas das Populações Indígenas (NEPPI), a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul de Aquidauana (UFMS). Ele estimula e orienta a iniciação científica, oferece cursos de extensão e monitorias e disponibiliza o uso de laboratórios de informática para os participantes.   Na Católica, o projeto é coordenado pela professora Eva Ferreira e atualmente atende 95 acadêmicos indígenas de quatro etnias do Mato Grosso do Sul e Mato Grosso que estão matriculados nos mais variados cursos, de Fisioterapia à Ciência da Computação.   Uma das monitorias oferecidas pela Rede de Saberes é de Língua Portuguesa. Ministradas pela professora Célia Cristina da Silva, as atividades ajudam os estudantes a compreender um idioma que, em muitos casos, é a segunda língua. “Para alguns é mais tranquilo, a dificuldade está apenas na abordagem acadêmica ou no fato de que estudou em uma escola mais ‘fraca’. Mas para outros, que têm muito menos convivência com o português, a dificuldade é a mesma que nós temos para aprender uma língua estrangeira”, explica a professora.   As aulas são diferenciadas. Os acadêmicos começam fazendo leituras para enriquecer o vocabulário, conhecer novas palavras e exercitar a compreensão dos textos. Depois, eles produzem pequenos textos e por fim fazem a correção, entrando em contato com a gramática. A professora afirma que os encontros são muito positivos e considera que também aprende muito “trabalhar com essas monitorias é muito gratificante. As aulas são uma troca cultural”, descreve.   Acesse o site da Missão Salesiana de Mato Grosso para ler a matéria na íntegra
Published in Educação
A escola elementar salesiana St James de Bootle, em Liverpool, na Inglaterra, recebeu nesta quinta-feira, 11 de abril, a visita da duquesa Birgitte de Gloucester, mulher do duque de Gloucester, primo de Elizabeth II. A duquesa, que recentemente representou a rainha da Inglaterra na missa da entronização do Papa Francisco, reuniu-se com a comunidade educativa da escola e inaugurou uma nova área do Centro: o “Jardim de Sadie”.   Na visita a duquesa Birgitte pôde observar os vários ambientes da obra salesiana, admirar a grande paróquia colocada em frente à escola e encontrar-se com vários professores e alunos do Instituto.   Coube à duquesa Birgitte cortar a fita, ato que inaugurou oficialmente  o ‘Jardim Sadie’, nova área da escola, dedicada à memória de Sadie McMullen, paroquiana marcada por um autêntico espírito salesiano: ela de fato dedicou toda a sua vida pela educação dos jovens e pelo crescimento da comunidade de Bootle.   Nessa mesma semana o Instituto Superior Dom Bosco (ISDB) de Maputo, em Moçambique, foi visitado pela rainha Sofia da Espanha. A escola, construída em grande parte, graças a financiamentos da cooperação espanhola, é atualmente o único centro de Moçambique reconhecido pelo Ministério da Educação habilitado a formar professores nas disciplinas de Formação Profissional.   A rainha Sofia, que já visitara Moçambique em abril de 2005, quis nesta ocasião, ir ao ISDB para ver pessoalmente o estado da obra salesiana e os benefícios alcançados, graças à atuação da cooperação espanhola.   A construção do Instituto Superior Dom Bosco iniciou entre os anos de 2006-2007 nos mesmos ambientes da sede da Visitadoria de Moçambique, em Maputo. O Instituto se ergueu no âmbito dos projetos de cooperação Espanha-Moçambique, nascidos logo após os acordos de paz entre o governo de Moçambique e os rebeldes da Resistência Nacional Moçambicana, firmados em Roma, em 1992.   Atualmente o ISDB dedica-se à formação de 632 alunos, seja por meio de cursos de formação profissionais tradicionais ou cursos de habilitação ao ensino para professores de disciplinas da formação profissional.   InfoANS
Published in Internacionais
Moacir Pereira, professor do curso de Administração do Centro Universitário Salesiano de São Paulo (Unisal) das unidades Americana e Campinas participou, entre os dias 11 e 12 de outubro, do III Congresso Internacional de Gestão Tecnológica e Inovação em Medellín, Colômbia. Moacir ministrou palestra sobre a adequação ambiental de resíduos eletroeletrônicos.   O docente é especialista em logística e este trabalho fundamentou um estudo de uma logística reversa na área de equipamentos eletromédicos. O objetivo do trabalho foi descrever uma metodologia para adequação de empresas fabricantes de equipamentos eletromédicos às diretivas europeias e à Política Nacional de Resíduos Sólidos - PNRS, uma vez que as empresas precisam se enquadrar à diretiva nacional a partir de 2014. “O ponto principal dessa regulação é que as empresas fabricantes de equipamentos eletromédicos serão responsáveis pela destinação final dos produtos relativamente ao descarte adequado quando do término da vida útil dos equipamentos”, enfatizou o docente.   O Professor Moacir realiza seu pós-doutorado no Centro de Tecnologia da Informação (CTI) com o tema Logística Reversa de Equipamentos Eletromédicos na Região Metropolitana de Campinas.   Inspetoria Salesiana de São Paulo
Published in Internacionais
Os alunos do Colégio Salesiano Dom Bosco (Paralela) fizeram história na natação do estado, ajudando a Confederação Baiana a alcançar um resultado inédito.
Published in Nacionais
A vaga na decisão foi conquistada no dia 27 de novembro, em Blumenau, SC, onde ocorre o maior evento esportivo-escolar do Brasil.
Published in Nacionais
Os Jogos Escolares da Juventude é a maior competição estudantil do Brasil e reúne cerca de 6 mil jovens atletas, de 12 a 17 anos.
Published in Nacionais
  Na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), em Campo Grande, MS, as aulas são ministradas em português. Mas no laboratório de informática do Projeto Rede de Saberes e nos corredores da universidade também é possível ouvir conversas nas línguas Terena, Xavante, Bororo e Kadiwéu. Embora o português seja o idioma oficial do Brasil, estima-se que atualmente também sejam faladas 180 línguas indígenas no país.   O Rede de Saberes é um projeto de apoio à permanência de indígenas no ensino superior viabilizado com recursos da Fundação Ford. Teve início em 2005 e é uma parceria entre a UCDB por meio do Núcleo de Estudos e Pesquisas das Populações Indígenas (NEPPI), a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul de Aquidauana (UFMS). Ele estimula e orienta a iniciação científica, oferece cursos de extensão e monitorias e disponibiliza o uso de laboratórios de informática para os participantes.   Na Católica, o projeto é coordenado pela professora Eva Ferreira e atualmente atende 95 acadêmicos indígenas de quatro etnias do Mato Grosso do Sul e Mato Grosso que estão matriculados nos mais variados cursos, de Fisioterapia à Ciência da Computação.   Uma das monitorias oferecidas pela Rede de Saberes é de Língua Portuguesa. Ministradas pela professora Célia Cristina da Silva, as atividades ajudam os estudantes a compreender um idioma que, em muitos casos, é a segunda língua. “Para alguns é mais tranquilo, a dificuldade está apenas na abordagem acadêmica ou no fato de que estudou em uma escola mais ‘fraca’. Mas para outros, que têm muito menos convivência com o português, a dificuldade é a mesma que nós temos para aprender uma língua estrangeira”, explica a professora.   As aulas são diferenciadas. Os acadêmicos começam fazendo leituras para enriquecer o vocabulário, conhecer novas palavras e exercitar a compreensão dos textos. Depois, eles produzem pequenos textos e por fim fazem a correção, entrando em contato com a gramática. A professora afirma que os encontros são muito positivos e considera que também aprende muito “trabalhar com essas monitorias é muito gratificante. As aulas são uma troca cultural”, descreve.   Acesse o site da Missão Salesiana de Mato Grosso para ler a matéria na íntegra
Published in Educação
A escola elementar salesiana St James de Bootle, em Liverpool, na Inglaterra, recebeu nesta quinta-feira, 11 de abril, a visita da duquesa Birgitte de Gloucester, mulher do duque de Gloucester, primo de Elizabeth II. A duquesa, que recentemente representou a rainha da Inglaterra na missa da entronização do Papa Francisco, reuniu-se com a comunidade educativa da escola e inaugurou uma nova área do Centro: o “Jardim de Sadie”.   Na visita a duquesa Birgitte pôde observar os vários ambientes da obra salesiana, admirar a grande paróquia colocada em frente à escola e encontrar-se com vários professores e alunos do Instituto.   Coube à duquesa Birgitte cortar a fita, ato que inaugurou oficialmente  o ‘Jardim Sadie’, nova área da escola, dedicada à memória de Sadie McMullen, paroquiana marcada por um autêntico espírito salesiano: ela de fato dedicou toda a sua vida pela educação dos jovens e pelo crescimento da comunidade de Bootle.   Nessa mesma semana o Instituto Superior Dom Bosco (ISDB) de Maputo, em Moçambique, foi visitado pela rainha Sofia da Espanha. A escola, construída em grande parte, graças a financiamentos da cooperação espanhola, é atualmente o único centro de Moçambique reconhecido pelo Ministério da Educação habilitado a formar professores nas disciplinas de Formação Profissional.   A rainha Sofia, que já visitara Moçambique em abril de 2005, quis nesta ocasião, ir ao ISDB para ver pessoalmente o estado da obra salesiana e os benefícios alcançados, graças à atuação da cooperação espanhola.   A construção do Instituto Superior Dom Bosco iniciou entre os anos de 2006-2007 nos mesmos ambientes da sede da Visitadoria de Moçambique, em Maputo. O Instituto se ergueu no âmbito dos projetos de cooperação Espanha-Moçambique, nascidos logo após os acordos de paz entre o governo de Moçambique e os rebeldes da Resistência Nacional Moçambicana, firmados em Roma, em 1992.   Atualmente o ISDB dedica-se à formação de 632 alunos, seja por meio de cursos de formação profissionais tradicionais ou cursos de habilitação ao ensino para professores de disciplinas da formação profissional.   InfoANS
Published in Internacionais
Moacir Pereira, professor do curso de Administração do Centro Universitário Salesiano de São Paulo (Unisal) das unidades Americana e Campinas participou, entre os dias 11 e 12 de outubro, do III Congresso Internacional de Gestão Tecnológica e Inovação em Medellín, Colômbia. Moacir ministrou palestra sobre a adequação ambiental de resíduos eletroeletrônicos.   O docente é especialista em logística e este trabalho fundamentou um estudo de uma logística reversa na área de equipamentos eletromédicos. O objetivo do trabalho foi descrever uma metodologia para adequação de empresas fabricantes de equipamentos eletromédicos às diretivas europeias e à Política Nacional de Resíduos Sólidos - PNRS, uma vez que as empresas precisam se enquadrar à diretiva nacional a partir de 2014. “O ponto principal dessa regulação é que as empresas fabricantes de equipamentos eletromédicos serão responsáveis pela destinação final dos produtos relativamente ao descarte adequado quando do término da vida útil dos equipamentos”, enfatizou o docente.   O Professor Moacir realiza seu pós-doutorado no Centro de Tecnologia da Informação (CTI) com o tema Logística Reversa de Equipamentos Eletromédicos na Região Metropolitana de Campinas.   Inspetoria Salesiana de São Paulo
Published in Internacionais