Guaratiba, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, foi o local escolhido para receber a Vigília e a Missa de Encerramento da Jornada Mundial da Juventude 2013, nos dias 27 e 28 de julho, respectivamente.   O anúncio foi feito hoje, 28 de novembro,  pelo prefeito da cidade, Eduardo Paes, e pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, durante o II Encontro Preparatório para a JMJ Rio2013, que está sendo realizado esta semana, na Capital fluminense. Estavam presentes ao anúncio o ministro Gilberto Carvalho e o embaixador do Brasil junto a Santa Sé, Almir Barbuda.   A organização da Jornada trabalhará com a estrutura de lotes e ruas, que contarão com ilhas de serviço para apoiar os peregrinos. Estes locais contarão com banheiros, postos médicos, alimentação, tendas de adoração, torre de segurança, telões e bebedouros.   Ainda de acordo com a organização, o planejamento para o acesso ao terreno estuda duas possibilidades: a chegada a pé, a partir de pontos de desembarque, por três opções de trajetos, de cerca de 13 quilômetros cada; e a saída por meio de um sistema de shuttle, que é um serviço de transporte especial.   JMJRio2013
Publicado em Nacionais
Página 2 de 2
Guaratiba, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, foi o local escolhido para receber a Vigília e a Missa de Encerramento da Jornada Mundial da Juventude 2013, nos dias 27 e 28 de julho, respectivamente.   O anúncio foi feito hoje, 28 de novembro,  pelo prefeito da cidade, Eduardo Paes, e pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, durante o II Encontro Preparatório para a JMJ Rio2013, que está sendo realizado esta semana, na Capital fluminense. Estavam presentes ao anúncio o ministro Gilberto Carvalho e o embaixador do Brasil junto a Santa Sé, Almir Barbuda.   A organização da Jornada trabalhará com a estrutura de lotes e ruas, que contarão com ilhas de serviço para apoiar os peregrinos. Estes locais contarão com banheiros, postos médicos, alimentação, tendas de adoração, torre de segurança, telões e bebedouros.   Ainda de acordo com a organização, o planejamento para o acesso ao terreno estuda duas possibilidades: a chegada a pé, a partir de pontos de desembarque, por três opções de trajetos, de cerca de 13 quilômetros cada; e a saída por meio de um sistema de shuttle, que é um serviço de transporte especial.   JMJRio2013
Publicado em Nacionais
Página 2 de 2