Está em tramitação no Senado Federal a criação da Proposta de Emenda à Constituição da reforma da Previdência (PEC) 133/2019, chamada de PEC Paralela.
Publicado em Nacionais
Com palavras cheias de confiança e esperança padre Pascual Chávez, IX sucessor de Dom Bosco, fez durante a missa de conclusão do Confronto MJS Itália 2013, no Colle Don Bosco, um apelo aos jovens, convidando-os a redescobrir a espiritualidade de Dom Bosco para manter atual e vivo o seu programa “Da mihi animas, coetera tolle” - Dá-me almas, tira tudo o resto. A ocasião também marcou o início do terceiro e último ano de preparação para o bicentenário de seu nascimento. Em sua homilia durante a missa, padre Chávez recordou a necessidade de colocar a espiritualidade de Dom Bosco na base de toda a obra salesiana: “Apresentar a sua figura ignorando o fato de que estamos frente a um santo seria como apresentar uma meia-verdade. A categoria de santo deve ter prioridade sobre a de educador. Qualquer outra classificação distorceria a hierarquia de valores”, disse ele, citando o professor luterano Walter Nigg. O reitor-mor apontou, em seguida, alguns pilares da espiritualidade salesiana, como a atenção aos jovens, especialmente os mais necessitados, um sistema educacional e pedagógico específico, a dedicação à oração e ao trabalho e uma atenção especial para a Igreja e para a sociedade. Logo depois, padre Chávez indicou a caridade pastoral como “o primeiro mandamento e uma fonte de energia para seguir em frente” da espiritualidade cristã, comentou a visão cheia de confiança que Dom Bosco teve na juventude, quando foi chamado para ser feliz no tempo e na eternidade e reforçou a sua ideia de compromisso com o próximo, em que “um católico é fermento na sociedade no tecido da vida cotidiana”. "Vamos conhecer Cristo acompanhados e orientados por Dom Bosco e encontremos, como ele, a alegria de servir ao Senhor!", concluiu o reitor-mor. InfoANS
Publicado em Internacionais
  Cerca de 100 crianças que frequentam os oratórios Nossa Senhora Auxiliadora, em Pindamonhangaba, e Madre Mazzarello, em Lorena, ambos no estado de São Paulo, se encontraram no sábado, 22 de junho, para um dia de recreação e formação.   O encontro, realizado no Instituto do Coração Eucarístico, em Pindamonhangaba, promoveu atividades esportivas, recreativas e formativas, sendo uma novidade para oratorianos a fita de SlackLine (corda bamba). A atividade contou com a participação dos jovens líderes, que demonstraram seu protagonismo nas ações com as crianças.   Inspetoria Salesiana de São Paulo
Publicado em Nacionais
Uma relíquia do beato João Paulo II estará presente nos Atos Centrais da JMJ Rio2013. Parte do sangue do idealizador das Jornadas Mundiais da Juventude está guardada em uma ampola, num livro prata, em um relicário próprio, e estará disponível para a veneração dos fiéis como aconteceu na JMJ de 2011, em Madri, na Espanha.   O presidente da Fundação João Paulo II, Marcello Bedeschi, veio de Roma para se reunir com o Comitê Organizador Local (COL) neste fim de semana e organizar a exposição oficial da relíquia de primeiro grau. Segundo um dos diretores do Setor de Preparação Pastoral do COL, padre Arnaldo Rodrigues, a relíquia estará no Rio, de 7 de julho a 13 de outubro e, durante a JMJ Rio2013, vai participar dos Atos Centrais e de algumas atividades específicas, como Catequeses. “Ela ficará exposta para veneração na Catedral do Rio de Janeiro. Estamos também preparando um trabalho pastoral pós-jornada para aproveitar a presença da relíquia aqui”, completou padre Arnaldo.   Relíquias e  seu valor na Igreja   Padre Arnaldo explicou que toda relíquia proporciona ao devoto um contato maior com o santo ou beato de devoção pessoal e auxilia no caminho de fé. “Uma relíquia nos ajuda porque mostra a nossa ligação com a Igreja aqui na terra que caminha com a Igreja celeste, formada por aqueles que já foram para junto do Pai”, destacou o sacerdote.   As relíquias são divididas em três graus de classificação. As relíquias de primeiro grau, como as de João Paulo II que visitarão o Rio, são formadas a partir de partes do corpo da pessoa de devoção, como cabelo, sangue, osso, etc. As de segundo grau vêm dos objetos pessoais do santo ou beato, como sua roupa, seu cajado, seu rosário, etc. Uma relíquia de terceiro grau pode ser qualquer objeto que tenha sido tocado por uma relíquia de primeiro grau ou pelo próprio santo. “Quanto mais próximo do santo, maior o grau da relíquia”, afirmou padre Arnaldo.   Presença de outras relíquias na JMJ Rio2013   O Setor de Preparação Pastoral do COL está trabalhando para trazer outras relíquias de patronos e intercessores da JMJ Rio2013. Já foi concedida a autorização necessária para trazer o corpo do beato Pier Giorgio Frassati. Já estão a caminho os processos para pedir relíquias de Santa Teresa de Lisieux, beata Ciara Luce Badano, beato Frederico Ozanam e do brasileiro Santo Antônio de Santana Galvão.   Jovens Conectados   Notícias Relacionadas Médicos do Vaticano aprovam o segundo milagre de João Paulo II
Publicado em Nacionais
No último dia 11 de novembro, data do aniversário da primeira expedição missionária de 1875, o conselheiro para as Missões, padre Václav Klement, lançou, em Roma, um apelo para a 144ª Expedição Missionária Salesiana que sairá da Basílica de Maria Auxiliadora no dia 29 de setembro de 2013. No site www.sdb.org é possível conferir a lista dos locais que necessitam de missionários salesianos, educadores e evangelizadores.   O apelo, na verdade, é uma carta enviada aos superiores das inspetorias e visitadorias da Congregação em 11 de Novembro, em memória àquele dia de 1875 que marcou, com a entrega do crucifixo por Dom Bosco ao primeiro grupo de salesianos, o início da aventura missionária da Congregação.   O conselheiro para as Missões observa que "a motivação profunda da opção missionária não pode ser outra senão uma profunda fé em Jesus Cristo, que induz a segui-lo de uma forma mais radical, onde quer que o Senhor chame para servi-lo. É também a expressão da paixão de compartilhar a experiência da plenitude da vida em Cristo. Para nós, salesianos, a opção missionária é também uma expressão da alegria e entusiasmo em viver a nossa vocação salesiana. É assim que vos convido a responder generosamente ao chamado do Senhor para proclamar ad gentes - ad exteros – ad vitam: ‘Ide por todo o mundo’ (Mt 28:18-20)".   Para ajudar os superiores das circunscrições e os salesianos que desejam ser missionários, a escolher uma opção missionária ad gentes, padre Klement recorda a importância do discernimento correto de uma escolha que é, por sua natureza, uma vocação. Para isso, basta comunicar a disponibilidade por meio de uma carta endereçada ao conselheiro para as Missões ou ao reitor-mor, padre Pascual Chávez, possivelmente antes do próximo dia 31 de janeiro. "Cada candidato deve estar totalmente à disposição do reitor-mor de acordo com as necessidades da congregação. Ele pode, no entanto, expressar preferências ou maior predisposição por um território específico missionário".   No site sdb.org há também uma lista de vários lugares que precisam de novos missionários, um mapa com as solicitações de todos os continentes, incluindo a Europa e com os quais, desde 2009, a Congregação Salesiana se comprometeu por meio do Projeto Europa, após um processo de análise e estudo. A lista contém também outras informações importantes como, por exemplo, quais são as línguas necessárias, descrições e características do trabalho e do ambiente em que se encontra e as qualidades exigidas aos missionários.   Inspetoria Salesiana de São Paulo e InfoANS
Publicado em Missões
Está em tramitação no Senado Federal a criação da Proposta de Emenda à Constituição da reforma da Previdência (PEC) 133/2019, chamada de PEC Paralela.
Publicado em Nacionais
Com palavras cheias de confiança e esperança padre Pascual Chávez, IX sucessor de Dom Bosco, fez durante a missa de conclusão do Confronto MJS Itália 2013, no Colle Don Bosco, um apelo aos jovens, convidando-os a redescobrir a espiritualidade de Dom Bosco para manter atual e vivo o seu programa “Da mihi animas, coetera tolle” - Dá-me almas, tira tudo o resto. A ocasião também marcou o início do terceiro e último ano de preparação para o bicentenário de seu nascimento. Em sua homilia durante a missa, padre Chávez recordou a necessidade de colocar a espiritualidade de Dom Bosco na base de toda a obra salesiana: “Apresentar a sua figura ignorando o fato de que estamos frente a um santo seria como apresentar uma meia-verdade. A categoria de santo deve ter prioridade sobre a de educador. Qualquer outra classificação distorceria a hierarquia de valores”, disse ele, citando o professor luterano Walter Nigg. O reitor-mor apontou, em seguida, alguns pilares da espiritualidade salesiana, como a atenção aos jovens, especialmente os mais necessitados, um sistema educacional e pedagógico específico, a dedicação à oração e ao trabalho e uma atenção especial para a Igreja e para a sociedade. Logo depois, padre Chávez indicou a caridade pastoral como “o primeiro mandamento e uma fonte de energia para seguir em frente” da espiritualidade cristã, comentou a visão cheia de confiança que Dom Bosco teve na juventude, quando foi chamado para ser feliz no tempo e na eternidade e reforçou a sua ideia de compromisso com o próximo, em que “um católico é fermento na sociedade no tecido da vida cotidiana”. "Vamos conhecer Cristo acompanhados e orientados por Dom Bosco e encontremos, como ele, a alegria de servir ao Senhor!", concluiu o reitor-mor. InfoANS
Publicado em Internacionais
  Cerca de 100 crianças que frequentam os oratórios Nossa Senhora Auxiliadora, em Pindamonhangaba, e Madre Mazzarello, em Lorena, ambos no estado de São Paulo, se encontraram no sábado, 22 de junho, para um dia de recreação e formação.   O encontro, realizado no Instituto do Coração Eucarístico, em Pindamonhangaba, promoveu atividades esportivas, recreativas e formativas, sendo uma novidade para oratorianos a fita de SlackLine (corda bamba). A atividade contou com a participação dos jovens líderes, que demonstraram seu protagonismo nas ações com as crianças.   Inspetoria Salesiana de São Paulo
Publicado em Nacionais
Uma relíquia do beato João Paulo II estará presente nos Atos Centrais da JMJ Rio2013. Parte do sangue do idealizador das Jornadas Mundiais da Juventude está guardada em uma ampola, num livro prata, em um relicário próprio, e estará disponível para a veneração dos fiéis como aconteceu na JMJ de 2011, em Madri, na Espanha.   O presidente da Fundação João Paulo II, Marcello Bedeschi, veio de Roma para se reunir com o Comitê Organizador Local (COL) neste fim de semana e organizar a exposição oficial da relíquia de primeiro grau. Segundo um dos diretores do Setor de Preparação Pastoral do COL, padre Arnaldo Rodrigues, a relíquia estará no Rio, de 7 de julho a 13 de outubro e, durante a JMJ Rio2013, vai participar dos Atos Centrais e de algumas atividades específicas, como Catequeses. “Ela ficará exposta para veneração na Catedral do Rio de Janeiro. Estamos também preparando um trabalho pastoral pós-jornada para aproveitar a presença da relíquia aqui”, completou padre Arnaldo.   Relíquias e  seu valor na Igreja   Padre Arnaldo explicou que toda relíquia proporciona ao devoto um contato maior com o santo ou beato de devoção pessoal e auxilia no caminho de fé. “Uma relíquia nos ajuda porque mostra a nossa ligação com a Igreja aqui na terra que caminha com a Igreja celeste, formada por aqueles que já foram para junto do Pai”, destacou o sacerdote.   As relíquias são divididas em três graus de classificação. As relíquias de primeiro grau, como as de João Paulo II que visitarão o Rio, são formadas a partir de partes do corpo da pessoa de devoção, como cabelo, sangue, osso, etc. As de segundo grau vêm dos objetos pessoais do santo ou beato, como sua roupa, seu cajado, seu rosário, etc. Uma relíquia de terceiro grau pode ser qualquer objeto que tenha sido tocado por uma relíquia de primeiro grau ou pelo próprio santo. “Quanto mais próximo do santo, maior o grau da relíquia”, afirmou padre Arnaldo.   Presença de outras relíquias na JMJ Rio2013   O Setor de Preparação Pastoral do COL está trabalhando para trazer outras relíquias de patronos e intercessores da JMJ Rio2013. Já foi concedida a autorização necessária para trazer o corpo do beato Pier Giorgio Frassati. Já estão a caminho os processos para pedir relíquias de Santa Teresa de Lisieux, beata Ciara Luce Badano, beato Frederico Ozanam e do brasileiro Santo Antônio de Santana Galvão.   Jovens Conectados   Notícias Relacionadas Médicos do Vaticano aprovam o segundo milagre de João Paulo II
Publicado em Nacionais
No último dia 11 de novembro, data do aniversário da primeira expedição missionária de 1875, o conselheiro para as Missões, padre Václav Klement, lançou, em Roma, um apelo para a 144ª Expedição Missionária Salesiana que sairá da Basílica de Maria Auxiliadora no dia 29 de setembro de 2013. No site www.sdb.org é possível conferir a lista dos locais que necessitam de missionários salesianos, educadores e evangelizadores.   O apelo, na verdade, é uma carta enviada aos superiores das inspetorias e visitadorias da Congregação em 11 de Novembro, em memória àquele dia de 1875 que marcou, com a entrega do crucifixo por Dom Bosco ao primeiro grupo de salesianos, o início da aventura missionária da Congregação.   O conselheiro para as Missões observa que "a motivação profunda da opção missionária não pode ser outra senão uma profunda fé em Jesus Cristo, que induz a segui-lo de uma forma mais radical, onde quer que o Senhor chame para servi-lo. É também a expressão da paixão de compartilhar a experiência da plenitude da vida em Cristo. Para nós, salesianos, a opção missionária é também uma expressão da alegria e entusiasmo em viver a nossa vocação salesiana. É assim que vos convido a responder generosamente ao chamado do Senhor para proclamar ad gentes - ad exteros – ad vitam: ‘Ide por todo o mundo’ (Mt 28:18-20)".   Para ajudar os superiores das circunscrições e os salesianos que desejam ser missionários, a escolher uma opção missionária ad gentes, padre Klement recorda a importância do discernimento correto de uma escolha que é, por sua natureza, uma vocação. Para isso, basta comunicar a disponibilidade por meio de uma carta endereçada ao conselheiro para as Missões ou ao reitor-mor, padre Pascual Chávez, possivelmente antes do próximo dia 31 de janeiro. "Cada candidato deve estar totalmente à disposição do reitor-mor de acordo com as necessidades da congregação. Ele pode, no entanto, expressar preferências ou maior predisposição por um território específico missionário".   No site sdb.org há também uma lista de vários lugares que precisam de novos missionários, um mapa com as solicitações de todos os continentes, incluindo a Europa e com os quais, desde 2009, a Congregação Salesiana se comprometeu por meio do Projeto Europa, após um processo de análise e estudo. A lista contém também outras informações importantes como, por exemplo, quais são as línguas necessárias, descrições e características do trabalho e do ambiente em que se encontra e as qualidades exigidas aos missionários.   Inspetoria Salesiana de São Paulo e InfoANS
Publicado em Missões