As atividades da Semana da Comunicação serão realizadas nos dias 23 e 26 de maio, com transmissão pelo canal da CNBB no YouTube. No dia 29 de maio, duas celebrações eucarísticas serão transmitidas por TVs de inspiração católica.
Publicado em Comunicação
O material ajudará os agentes da Pastoral da Comunicação a celebrarem o Dia Mundial das Comunicações.
Publicado em Comunicação
“Escutar com o ouvido do coração” é o título da mensagem do Papa Francisco para o 56º Dia Mundial das Comunicações Sociais. No texto, o Pontífice analisa a dimensão na escuta em tempos de redes sociais e a sua importância no processo sinodal da Igreja.
Publicado em Comunicação
O Papa Francisco lembrou a celebração do 54º Dia Mundial das Comunicações Sociais, realizada em 24 de maio, convidando as pessoas a "tecer histórias". 
Publicado em Comunicação
No encerramento do 8º Muticom, realizado no período de 28 a 31 de outubro em Natal, RN, foi anunciada a sede do próximo Mutirão que será em Vitória, ES, no período de 15 a 19 de julho de 2015, sendo proposto o tema “A ética na comunicação”. De acordo com o bispo auxiliar de Vitória, ES, na 9º edição, o tema da ética na comunicação, pretende gerar um bom debate com os participantes.   A solenidade de encerramento do 8º Muticom contou com homenagens às rádios rurais do estado do Rio Grande do Norte, uma iniciativa da Signis Brasil. O show com a cantora paraibana Elba Ramalho concluiu as atividades do evento.   Clique aqui para ler a notícia na íntegra.   CNBB   Notícia relacionada: 8º Muticom: Reflexão e diálogo para construir uma comunicação melhor
Publicado em Nacionais
Durante dos dias 11 e 12 de março a Fazenda Nossa Senhora Aparecida, em Nova Colina, tornou-se a sede de importantes momentos de estudo e reflexão sobre a vida salesiana entre as comunidades salesianas de São Francisco de Sales (Colégio Dom Bosco – Centro do Menor e Paróquia Nossa Senhora de Fátima) e Ji-Paraná. Foi neste lugar, afastado do centro urbano, que membros das comunidades salesianas realizaram a Assembleia Pré-capitular da área de Rondônia, continuando o processo de preparação ao Capítulo Inspetorial 2013.   A Comunidade São Francisco de Sales foi representada pelos padres Gilberto Cucas e Reginaldo Barbosa e pelos senhores Raimundinho e João Batista Dhin. O padre Alberto Rypel, pároco e diretor da comunidade Salesiana de Ji-Paraná, juntamente com o padre Antônio Carlos Cunha, foram os responsáveis pela acolhida aos membros da Comunidade São Francisco de Sales. O encontro contou com a participação e assessoria do padre Antônio de Assis, que inicialmente, motivando os irmãos, refletiu sobre a importância da Assembleia Pré-Capitular dentro do processo de preparação ao Capítulo Inspetorial 2013 e leu para os presentes a mensagem do padre inspetor, Francisco Lima.   Ao final do encontro alguns participantes expressaram as suas avaliações sobre a assembleia "Foi um processo bem feito; desenvolveu-se em um clima de simplicidade, fraternidade, alegria; foi uma reunião serena e participativa; testemunhamos nosso sentido de pertença à Congregação e à Inspetoria; houve espírito de sacrifício para quem veio de Porto Velho; a metodologia foi acessível e fácil de ser trabalhada; não houve imposição de “esquemas”; a presença animadora do regulador do CI2013, o padre Bira trouxe firmeza e segurança; tivemos um banho de salesianidade; o ambiente da assembleia foi muito agradável… foram dias de confronto e conforto”, disseram.   Inspetoria Salesiana do Amazonas
Publicado em Nacionais
No ano do centenário da presença salesiana na Hungria e por ocasião do 60° aniversário do martírio do salesiano irmão, servo de Deus Estêvão Sándor, os salesianos da inspetoria húngara e da “Direção Geral do Museu do Terror”, de Budapeste, organizaram, no dia 22 de fevereiro, um simpósio e um dia comemorativo da figura do salesiano mártir, cuja causa de beatificação segue adiantada.   O evento foi realizado no Museu do Terror de Budapeste, capital da Hungria, onde a Polícia Secreta torturou por anos milhares de pessoas, entre as quais, o cardeal József Mindszenty e o salesiano, Estêvão Sándor.   A diretora do Museu, Maria Schmidt abriu o simpósio na presença do núncio apostólico da Hungria, Dom Alberto Bottari de Castello, e de várias outras autoridades civis e eclesiásticas. Na ocasião, ela analisou com cuidado a perseguição dos sacerdotes e dos religiosos feita pelo regime comunista entre os anos de 1940-1960.   O postulador geral das Causas dos Santos da Família Salesiana, padre Pierluigi Cameroni, também discursou durante o evento percorrendo brevemente o caminho já trilhado pela causa de beatificação do salesiano mártir, convidando todos a rezarem para pedir-lhe a sua valiosa intercessão.   Ainda no evento foi apresentado um filme sobre a vida de Estêvão Sándor, dirigido por Andras Der.   InfoANS
Publicado em Internacionais
A história das origens e o desenvolvimento do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) na Coreia acaba de se tornar um livro. A obra, fruto da pesquisa e trabalho da irmã Lee Chong Ja M. Domenica, com ilustrações da irmã Kim Yong Hee Maria, traz um rico e interessante conteúdo sobre a fundação e o desenvolvimento das FMA no país, desde a sua chegada, em 1957, até 2010.   Resultado de um amplo e cuidadoso trabalho de pesquisa, o volume, foi elaborado com base em documentos do Instituto, crônicas das casas e da inspetoria, estudos históricos civis e eclesiais, testemunhos recolhidos de viva voz de várias irmãs, além de correspondência epistolar com irmãs, religiosos, leigos e leigas.   A obra conta com um texto de saudação inaugural da Madre Yvonne Reungoat, superiora-geral do Instituto das FMA,  seguida das saudações da inspetora irmã  Cecilia Choi e de autoridades e personalidades eclesiásticas e religiosas.   O volume é introduzido por uma visão geral do contexto sociocultural e, sobretudo, da Igreja Católica na Coréia, antes e depois da chegada das FMA.  Dividido em duas partes, a obra traz primeiramente a história e o desenvolvimento cronológico do Instituto na Coreia, de 1957 a 2010, e na segunda parte, mostra a formação e missão das FMA.   Na obra ainda é possível ver textos e fotos relativos à chegada das primeiras FMA na Coreia e às atividades missionárias dos primeiros tempos ( 1957-1967); percorrer o caminho  da Visitadoria “Stella Matutina” ( 1969-1979); documentar sobre sua passagem para Inspetoria e sobre a ampliação da colaboração com a Igreja local até a inculturação do carisma e as perspectivas para o novo milênio.  
Publicado em Internacionais
As atividades da Semana da Comunicação serão realizadas nos dias 23 e 26 de maio, com transmissão pelo canal da CNBB no YouTube. No dia 29 de maio, duas celebrações eucarísticas serão transmitidas por TVs de inspiração católica.
Publicado em Comunicação
O material ajudará os agentes da Pastoral da Comunicação a celebrarem o Dia Mundial das Comunicações.
Publicado em Comunicação
“Escutar com o ouvido do coração” é o título da mensagem do Papa Francisco para o 56º Dia Mundial das Comunicações Sociais. No texto, o Pontífice analisa a dimensão na escuta em tempos de redes sociais e a sua importância no processo sinodal da Igreja.
Publicado em Comunicação
O Papa Francisco lembrou a celebração do 54º Dia Mundial das Comunicações Sociais, realizada em 24 de maio, convidando as pessoas a "tecer histórias". 
Publicado em Comunicação
No encerramento do 8º Muticom, realizado no período de 28 a 31 de outubro em Natal, RN, foi anunciada a sede do próximo Mutirão que será em Vitória, ES, no período de 15 a 19 de julho de 2015, sendo proposto o tema “A ética na comunicação”. De acordo com o bispo auxiliar de Vitória, ES, na 9º edição, o tema da ética na comunicação, pretende gerar um bom debate com os participantes.   A solenidade de encerramento do 8º Muticom contou com homenagens às rádios rurais do estado do Rio Grande do Norte, uma iniciativa da Signis Brasil. O show com a cantora paraibana Elba Ramalho concluiu as atividades do evento.   Clique aqui para ler a notícia na íntegra.   CNBB   Notícia relacionada: 8º Muticom: Reflexão e diálogo para construir uma comunicação melhor
Publicado em Nacionais
Durante dos dias 11 e 12 de março a Fazenda Nossa Senhora Aparecida, em Nova Colina, tornou-se a sede de importantes momentos de estudo e reflexão sobre a vida salesiana entre as comunidades salesianas de São Francisco de Sales (Colégio Dom Bosco – Centro do Menor e Paróquia Nossa Senhora de Fátima) e Ji-Paraná. Foi neste lugar, afastado do centro urbano, que membros das comunidades salesianas realizaram a Assembleia Pré-capitular da área de Rondônia, continuando o processo de preparação ao Capítulo Inspetorial 2013.   A Comunidade São Francisco de Sales foi representada pelos padres Gilberto Cucas e Reginaldo Barbosa e pelos senhores Raimundinho e João Batista Dhin. O padre Alberto Rypel, pároco e diretor da comunidade Salesiana de Ji-Paraná, juntamente com o padre Antônio Carlos Cunha, foram os responsáveis pela acolhida aos membros da Comunidade São Francisco de Sales. O encontro contou com a participação e assessoria do padre Antônio de Assis, que inicialmente, motivando os irmãos, refletiu sobre a importância da Assembleia Pré-Capitular dentro do processo de preparação ao Capítulo Inspetorial 2013 e leu para os presentes a mensagem do padre inspetor, Francisco Lima.   Ao final do encontro alguns participantes expressaram as suas avaliações sobre a assembleia "Foi um processo bem feito; desenvolveu-se em um clima de simplicidade, fraternidade, alegria; foi uma reunião serena e participativa; testemunhamos nosso sentido de pertença à Congregação e à Inspetoria; houve espírito de sacrifício para quem veio de Porto Velho; a metodologia foi acessível e fácil de ser trabalhada; não houve imposição de “esquemas”; a presença animadora do regulador do CI2013, o padre Bira trouxe firmeza e segurança; tivemos um banho de salesianidade; o ambiente da assembleia foi muito agradável… foram dias de confronto e conforto”, disseram.   Inspetoria Salesiana do Amazonas
Publicado em Nacionais
No ano do centenário da presença salesiana na Hungria e por ocasião do 60° aniversário do martírio do salesiano irmão, servo de Deus Estêvão Sándor, os salesianos da inspetoria húngara e da “Direção Geral do Museu do Terror”, de Budapeste, organizaram, no dia 22 de fevereiro, um simpósio e um dia comemorativo da figura do salesiano mártir, cuja causa de beatificação segue adiantada.   O evento foi realizado no Museu do Terror de Budapeste, capital da Hungria, onde a Polícia Secreta torturou por anos milhares de pessoas, entre as quais, o cardeal József Mindszenty e o salesiano, Estêvão Sándor.   A diretora do Museu, Maria Schmidt abriu o simpósio na presença do núncio apostólico da Hungria, Dom Alberto Bottari de Castello, e de várias outras autoridades civis e eclesiásticas. Na ocasião, ela analisou com cuidado a perseguição dos sacerdotes e dos religiosos feita pelo regime comunista entre os anos de 1940-1960.   O postulador geral das Causas dos Santos da Família Salesiana, padre Pierluigi Cameroni, também discursou durante o evento percorrendo brevemente o caminho já trilhado pela causa de beatificação do salesiano mártir, convidando todos a rezarem para pedir-lhe a sua valiosa intercessão.   Ainda no evento foi apresentado um filme sobre a vida de Estêvão Sándor, dirigido por Andras Der.   InfoANS
Publicado em Internacionais
A história das origens e o desenvolvimento do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) na Coreia acaba de se tornar um livro. A obra, fruto da pesquisa e trabalho da irmã Lee Chong Ja M. Domenica, com ilustrações da irmã Kim Yong Hee Maria, traz um rico e interessante conteúdo sobre a fundação e o desenvolvimento das FMA no país, desde a sua chegada, em 1957, até 2010.   Resultado de um amplo e cuidadoso trabalho de pesquisa, o volume, foi elaborado com base em documentos do Instituto, crônicas das casas e da inspetoria, estudos históricos civis e eclesiais, testemunhos recolhidos de viva voz de várias irmãs, além de correspondência epistolar com irmãs, religiosos, leigos e leigas.   A obra conta com um texto de saudação inaugural da Madre Yvonne Reungoat, superiora-geral do Instituto das FMA,  seguida das saudações da inspetora irmã  Cecilia Choi e de autoridades e personalidades eclesiásticas e religiosas.   O volume é introduzido por uma visão geral do contexto sociocultural e, sobretudo, da Igreja Católica na Coréia, antes e depois da chegada das FMA.  Dividido em duas partes, a obra traz primeiramente a história e o desenvolvimento cronológico do Instituto na Coreia, de 1957 a 2010, e na segunda parte, mostra a formação e missão das FMA.   Na obra ainda é possível ver textos e fotos relativos à chegada das primeiras FMA na Coreia e às atividades missionárias dos primeiros tempos ( 1957-1967); percorrer o caminho  da Visitadoria “Stella Matutina” ( 1969-1979); documentar sobre sua passagem para Inspetoria e sobre a ampliação da colaboração com a Igreja local até a inculturação do carisma e as perspectivas para o novo milênio.  
Publicado em Internacionais