No Curso de Pós-Graduação em Pastoral Juvenil, realizado na UNISAL – Campus Pio XI/ SP, sob a coordenação da irmã Adair Aparecida Sberga, durante a disciplina “Formação de Assessores e Educadores”, a professora Carmem Lúcia Teixeira motivou os cursistas a analisar alguns dos diversos contextos situacionais da realidade dos jovens e, a partir disso, os desafiou a buscar alternativas propositivas para a realização de percursos de formação integral junto aos jovens. Publicamos a seguir a primeira parte do artigo produzido pelos cursistas, com os desafios e propostas que fazem diante das situações encontradas.  
Publicado em Ação Social
A Procuradoria Missionária Salesiana, de Madri, Espanha, produziu três documentários que buscam dois objetivos: mostrar a presença salesiana no Haiti e relembrar o terceiro triste aniversário do terremoto de 12 de janeiro de 2010. “Haiti: 75 anos de presença salesiana”, “O despertar do Haiti” e “Filhos do Haiti” são os títulos dos documentários, que recontam uma realidade ainda precária.   A história dos salesianos no Haiti foi iniciada em 1936, com o pedido do governo de uma escola de formação profissional para formar bons cristãos e honestos cidadãos. “Há hoje perto de 75 salesianos com um objetivo claro: ajudar os jovens a construir um mundo novo, afirma o padre Adriano Bregolin, vigário do reitor-mor, padre Pascual Chávez, num dos três vídeos. “É um momento muito importante: celebramos o nosso aniversário, 75 anos de sacrifício, de presença (...). Haiti é o país de Dom Bosco”. A ele se junta o padre Jacques Charles, ecônomo da visitadoria do Haiti: “Dom Bosco hoje iria se sentir muito à vontade aqui, porque este é o seu povo, Dom Bosco é desta terra, Dom Bosco é para o Haiti”.   O vídeo “Despertar do Haiti”, lançado no mês de outubro, mostra como bastaram 30 segundos para arruinar 90% das escolas, 60% dos hospitais, para que centenas de milhares de pessoas morressem, mais de 350.000 ficassem feridas e mais de um milhão de crianças se tornassem órfãs. Por causa dessa tragédia, também 75% das obras salesianas ficaram gravemente afetadas. O documentário recolhe aqueles segundos que deixaram o país em ruínas, e deixa clara a finalidade dos salesianos no país: “Nosso sonho é um Haiti melhor, para jovens em condições de tomar conta de si mesmos, jovens seguros”, diz o padre Pierre Lephène, conselheiro inspetorial.   “Os filhos do Haiti” foi publicado em 9 de janeiro do ano passado pela Procuradoria Missionária, de Madri, por ocasião do terceiro aniversário do terremoto de 2010. No DVD fala-se de Tissidor, apaixonado por canto e futebol; Jean Cerin, responsável pelo centro Lakou, que acolhe meninos de rua; Julius, que aprendeu a ler aos 14 anos e hoje é um soldador; e Joseph Wesner, professor de eletricidade. Apenas alguns dos “filhos do Haiti”, que, como muitos outros, desde muito pequenos, aprenderam a sobreviver pelas ruas, ameaçados e maltratados.   Foi enviado um exemplar de cada DVD para todas as circunscrições salesianas do mundo e a todas as escolas salesianas da Espanha. Nestes dias algumas passagens dos vídeos transitarão também pelas redes de TV espanholas. “O despertar do Haiti” e “Os filhos do Haiti” podem ser vistos também no canal YouTube, da Procuradoria Missionária Salesiana, de Madri.   InfoANS    
Publicado em Internacionais
Até o final de agosto, Madre Yvonne Reungoat, superiora geral das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) realiza uma visita a Nicarágua e  Costa Rica, países da América Central que pertencem ao Sul da província de Nossa Senhora de Los Angeles.   A viagem para esses países  é uma oportunidade para a madre encontrar leigos, jovens e FMA que trabalham em deferentes contextos na região, após a comemoração do centenário da presença salesiana, Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) e Salesianos de Dom Bosco (SDB), na Nicarágua.   Durante a passagem pela Costa Rica, madre Yvone, em reunião com cerca de 80 FMA, conversou sobre a recente comemoração dos 140 anos do Instituto e sobre seu sonho que cada FMA aspire à santidade, evocando a forte presença da irmã Beata Maria Romero. Disse também que cada um pode ser um apóstolo na oração e no acompanhamento dos jovens, convidando-os a seguir o carisma salesiano como FMA.  
Publicado em Internacionais
O escritor gaúcho, Caio Riter, publicou recentemente em seu blog, “Caio nas palavras”, uma resenha da aluna Giovanna Martins Cardoso, do Liceu Santista, em Santos, SP, sobre o seu livro - Debaixo de mau tempo. Veja a postagem no blog. A aluna escolheu dois livros para produzir o texto, mas foi o de Riter que lhe despertou maior interesse. “Fiquei curiosa a respeito do autor Caio Riter. Já havia lido outra obra dele - Um na estrada - em que o protagonista tinha muita afeição à figura da avó, enquanto seus pais eram um tanto distantes", escreveu Giovanna ao término do texto. Autor de dezenas de livros, especialmente infantojuvenis, o autor publicou a resenha da aluna e citou também o Liceu Santista e a educadora Viviane Ferreira de Almeida, que coordena o projeto de leitura da escola (Eu e a coleção Grilos). O autor comentou, ainda sobre a sintonia entre a leitora da Rede Salesiana de Escolas e o livro escrito por ele. “Suas palavras conversam com as minhas”, declarou o escritor. Leia mais sobre o projeto de leitura do liceu no Portal da Rede Salesiana de Escolas  
Publicado em Nacionais
O Colégio Salesiano Dom Bosco de Piracicaba, SP, instituição membro da Rede Salesiana de Escolas (RSE), inaugurou na noite de 26 de janeiro a unidade da pré-escola, o Dombosquinho. Da solenidade participaram membros da direção, colaboradores do Colégio e Faculdade Dom Bosco e Oratório São Mário, o ex-aluno Luiz Gonzaga Germano e Silva – representando os ex-alunos, vereador João Manoel dos Santos –, presidente da Câmara de Vereadores, Gabriel Ferrato os Santos –, o secretário municipal de Educação e representante do prefeito Barjas Negri, e padre Edson Donizetti Castilho, inspetor de São Paulo. “O Dombosquinho é um investimento que reúne as melhores condições para a educação das crianças, com projeto pensado e repensado por especialistas da construção civil e pedagogos, das calçadas aos jardins”, afirma o padre José Ailton Trindade, diretor.
Publicado em Nacionais
Página 4 de 4
  No Curso de Pós-Graduação em Pastoral Juvenil, realizado na UNISAL – Campus Pio XI/ SP, sob a coordenação da irmã Adair Aparecida Sberga, durante a disciplina “Formação de Assessores e Educadores”, a professora Carmem Lúcia Teixeira motivou os cursistas a analisar alguns dos diversos contextos situacionais da realidade dos jovens e, a partir disso, os desafiou a buscar alternativas propositivas para a realização de percursos de formação integral junto aos jovens. Publicamos a seguir a primeira parte do artigo produzido pelos cursistas, com os desafios e propostas que fazem diante das situações encontradas.  
Publicado em Ação Social
A Procuradoria Missionária Salesiana, de Madri, Espanha, produziu três documentários que buscam dois objetivos: mostrar a presença salesiana no Haiti e relembrar o terceiro triste aniversário do terremoto de 12 de janeiro de 2010. “Haiti: 75 anos de presença salesiana”, “O despertar do Haiti” e “Filhos do Haiti” são os títulos dos documentários, que recontam uma realidade ainda precária.   A história dos salesianos no Haiti foi iniciada em 1936, com o pedido do governo de uma escola de formação profissional para formar bons cristãos e honestos cidadãos. “Há hoje perto de 75 salesianos com um objetivo claro: ajudar os jovens a construir um mundo novo, afirma o padre Adriano Bregolin, vigário do reitor-mor, padre Pascual Chávez, num dos três vídeos. “É um momento muito importante: celebramos o nosso aniversário, 75 anos de sacrifício, de presença (...). Haiti é o país de Dom Bosco”. A ele se junta o padre Jacques Charles, ecônomo da visitadoria do Haiti: “Dom Bosco hoje iria se sentir muito à vontade aqui, porque este é o seu povo, Dom Bosco é desta terra, Dom Bosco é para o Haiti”.   O vídeo “Despertar do Haiti”, lançado no mês de outubro, mostra como bastaram 30 segundos para arruinar 90% das escolas, 60% dos hospitais, para que centenas de milhares de pessoas morressem, mais de 350.000 ficassem feridas e mais de um milhão de crianças se tornassem órfãs. Por causa dessa tragédia, também 75% das obras salesianas ficaram gravemente afetadas. O documentário recolhe aqueles segundos que deixaram o país em ruínas, e deixa clara a finalidade dos salesianos no país: “Nosso sonho é um Haiti melhor, para jovens em condições de tomar conta de si mesmos, jovens seguros”, diz o padre Pierre Lephène, conselheiro inspetorial.   “Os filhos do Haiti” foi publicado em 9 de janeiro do ano passado pela Procuradoria Missionária, de Madri, por ocasião do terceiro aniversário do terremoto de 2010. No DVD fala-se de Tissidor, apaixonado por canto e futebol; Jean Cerin, responsável pelo centro Lakou, que acolhe meninos de rua; Julius, que aprendeu a ler aos 14 anos e hoje é um soldador; e Joseph Wesner, professor de eletricidade. Apenas alguns dos “filhos do Haiti”, que, como muitos outros, desde muito pequenos, aprenderam a sobreviver pelas ruas, ameaçados e maltratados.   Foi enviado um exemplar de cada DVD para todas as circunscrições salesianas do mundo e a todas as escolas salesianas da Espanha. Nestes dias algumas passagens dos vídeos transitarão também pelas redes de TV espanholas. “O despertar do Haiti” e “Os filhos do Haiti” podem ser vistos também no canal YouTube, da Procuradoria Missionária Salesiana, de Madri.   InfoANS    
Publicado em Internacionais
Até o final de agosto, Madre Yvonne Reungoat, superiora geral das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) realiza uma visita a Nicarágua e  Costa Rica, países da América Central que pertencem ao Sul da província de Nossa Senhora de Los Angeles.   A viagem para esses países  é uma oportunidade para a madre encontrar leigos, jovens e FMA que trabalham em deferentes contextos na região, após a comemoração do centenário da presença salesiana, Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) e Salesianos de Dom Bosco (SDB), na Nicarágua.   Durante a passagem pela Costa Rica, madre Yvone, em reunião com cerca de 80 FMA, conversou sobre a recente comemoração dos 140 anos do Instituto e sobre seu sonho que cada FMA aspire à santidade, evocando a forte presença da irmã Beata Maria Romero. Disse também que cada um pode ser um apóstolo na oração e no acompanhamento dos jovens, convidando-os a seguir o carisma salesiano como FMA.  
Publicado em Internacionais
O escritor gaúcho, Caio Riter, publicou recentemente em seu blog, “Caio nas palavras”, uma resenha da aluna Giovanna Martins Cardoso, do Liceu Santista, em Santos, SP, sobre o seu livro - Debaixo de mau tempo. Veja a postagem no blog. A aluna escolheu dois livros para produzir o texto, mas foi o de Riter que lhe despertou maior interesse. “Fiquei curiosa a respeito do autor Caio Riter. Já havia lido outra obra dele - Um na estrada - em que o protagonista tinha muita afeição à figura da avó, enquanto seus pais eram um tanto distantes", escreveu Giovanna ao término do texto. Autor de dezenas de livros, especialmente infantojuvenis, o autor publicou a resenha da aluna e citou também o Liceu Santista e a educadora Viviane Ferreira de Almeida, que coordena o projeto de leitura da escola (Eu e a coleção Grilos). O autor comentou, ainda sobre a sintonia entre a leitora da Rede Salesiana de Escolas e o livro escrito por ele. “Suas palavras conversam com as minhas”, declarou o escritor. Leia mais sobre o projeto de leitura do liceu no Portal da Rede Salesiana de Escolas  
Publicado em Nacionais
O Colégio Salesiano Dom Bosco de Piracicaba, SP, instituição membro da Rede Salesiana de Escolas (RSE), inaugurou na noite de 26 de janeiro a unidade da pré-escola, o Dombosquinho. Da solenidade participaram membros da direção, colaboradores do Colégio e Faculdade Dom Bosco e Oratório São Mário, o ex-aluno Luiz Gonzaga Germano e Silva – representando os ex-alunos, vereador João Manoel dos Santos –, presidente da Câmara de Vereadores, Gabriel Ferrato os Santos –, o secretário municipal de Educação e representante do prefeito Barjas Negri, e padre Edson Donizetti Castilho, inspetor de São Paulo. “O Dombosquinho é um investimento que reúne as melhores condições para a educação das crianças, com projeto pensado e repensado por especialistas da construção civil e pedagogos, das calçadas aos jardins”, afirma o padre José Ailton Trindade, diretor.
Publicado em Nacionais
Página 4 de 4