Desde o anúncio oficial da realização da Jornada Mundial da Juventude no Brasil, ocorrido em agosto de 2011, um dos temas que mais preocupa os peregrinos é a segurança. Em audiência pública na Câmara dos Deputados nesta terça-feira, 21 de maio, o tema foi objeto de debate por parte de especialistas em segurança pública.   O general José Alberto Abreu, comandante da 1ª divisão do Exército, afirmou que a ideia é garantir aos jovens no Brasil o mesmo conforto com relação à segurança das Jornadas de Colônia, em 2005, e Madri, em 2011. De acordo com dados do Exército brasileiro, Madri contou com 8.000 agentes de segurança; já, no Brasil, serão 12.000.   Uma das preocupações é o terrorismo, como ocorrido em Boston (EUA) recentemente. O general afirmou que, embora as possibilidades sejam remotas, deve-se considerar hipóteses de atentados contra a segurança dos peregrinos. O oficial garantiu que todas as ações necessárias já estão sendo tomadas para prevenir o terrorismo, “como a varredura em volta do altar”.   O general Abreu explicou que em Guaratiba, durante a vigília e a missa de encerramento, os peregrinos serão divididos em bolsões, nos quais haverá postos de atendimento de saúde e de sanitários e alimentação. As ações das Forças Armadas serão prioritariamente voltadas à proteção da presidente Dilma Rousseff e dos jovens no Campus Fidei. A segurança do Papa será de responsabilidade da Polícia Federal. Em Guaratiba, haverá, também, paraquedistas e cavalaria disponíveis.   Outra ação divulgada na comissão é a proteção, pelo Exército, de pontos de captação e abastecimento de água, de energia, de telecomunicações e transporte. De acordo com o general, não deve haver  problemas porque “a atitude dos peregrinos é pacífica, ordeira”.   O tenente-coronel da Polícia Militar, Luciano de Souza, superintendente de planejamento e normatização da Subsecretaria Especial de Grandes Eventos da Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro, lembrou que, além dos atos centrais, há também atos protocolares, catequeses, hospedagem, semana missionária, peregrinação dos símbolos da JMJ e a viagem do Papa a Aparecida. Por isso, disse, deverá haver forte policiamento na cidade. Segundo Luciano, os policiais militares e civis do Rio de Janeiro não terão férias e nem participarão de cursos ou treinamentos durante o período da Jornada. O governo do estado também decretará feriado do dia 25 (quinta-feira) ao meio-dia do dia 29 de julho (segunda-feira).   Controle da segurança   De 27 de maio a 4 de agosto, haverá um “centro tático de controle” para monitorar as ações de segurança na cidade do Rio de Janeiro para a Copa das Confederações e para a JMJ. O primeiro evento servirá de teste para o segundo. Cerca de 700 câmeras serão utilizadas para monitorar o trânsito na cidade, e as imagens serão transmitidas em um telão de cerca de 80 metros, no centro de controle. Haverá, também, um centro de defesa cibernética, para proteger sistemas de informação brasileiros de eventuais ataques virtuais.   O delegado da Polícia Federal, Felipe Seixas, informou ainda que a polícia brasileira fará testes com a guarda vaticana e que há representantes da Polícia Federal em outros países buscando a cooperação internacional, principalmente em regiões de fronteira.   O deputado autor do requerimento da audiência pública, Otávio Leite (PSDB-RJ), afirmou que os peregrinos da JMJ desfrutarão de outros benefícios dados pela Lei Geral da Copa, como a facilidade para tirar vistos para o Brasil.   Dom Orani, arcebispo do Rio de Janeiro, está otimista com relação à preparação para a JMJ. O arcebispo disse que já estão inscritos 240 mil jovens – desses, 60% são do Brasil; 20%, da América Latina e os 20%, de outros países.   Jovens Conectados
Published in Nacionais
    Com o tema “A Pedagogia de Dom Bosco” foi realizado no sábado, 18 de maio, com a participação de cerca de 70 adolescentes e jovens, a primeira Pré-jornada Vocacional (Projeto de Vida). O encontro, organizado pelo Serviço de Animação Vocacional (SAV) em parceria com a Articulação da Juventude Salesiana (AJS) e Catequese, ocorreu na Paróquia São Cristovão, do Instituto Salesiano de Assistência Social (ISAS), em Curitiba, PR. O evento foi assessorado pela irmã Cristina e por alguns noviços que abordaram vários assuntos durante o encontro, dentre eles: O que é um Projeto de vida; Qual o seu objetivo; O Sistema Preventivo: Amor, Razão e Espiritualidade, entre outros. No final do encontro os jovens foram convidados a refletir sobre as suas vocações e a começarem a pensar em seus projetos de vida.   Inspetoria Salesiana São Pio X   Leia também Encontro Vocacional é realizado no Colégio Salesiano de Itajaí Joinville recebe Encontro Vocacional para jovens
Published in Nacionais
A urna com a relíquia de Dom Bosco ingressou na Hungria, no último dia 17 de maio, acompanhada pelos Salesianos (SDB) e pelas Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) da Eslovênia, onde a relíquia permaneceu em peregrinação até sexta-feira, 17.   A primeira etapa da peregrinação foi a cidade de Szombathely, onde a comunidade local realizou uma grande manifestação de boas vindas. A peregrinação da urna pela cidade húngara prosseguiu no sábado, 18 de maio, pela cidade de Csorna, local em que a urna foi venerada também pelos religiosos do Mosteiro Premonstratense. Posteriormente, a urna seguiu para Veszprem, ao norte do Lago de Balaton. Antes de ingressar na cidade – onde foi recebida pelo prefeito e pelo arcebispo – a relíquia do Santo dos Jovens foi levada até à casa de detenção citadina, para transmitir uma mensagem de esperança aos mais de 300 residentes.   A visita da urna de Dom Bosco à Hungria insere-se no programa das comemorações pelo centenário da inspetoria, iniciada em janeiro deste ano. As atividades programadas para a ocasião são vividas por todos como um momento de graça e de renovação carismática. “Dom Bosco, com a sua alegria, está levando pela Hungria o seu ser homem de Deus e o carisma salesiano. Este ano da Fé relembra a todos o que significa ser uma pessoa de fé”, afirmou o padre Flavio Depaula, delegado inspetorial para as Missões.   Na segunda-feira, 20 de maio, Dom Bosco chegou a Székesfehervár, cidade onde por muitos anos viveu e morreu o santo patrono do país, Estêvão Rei. Nos próximos dias a peregrinação prosseguirá pelas regiões do sul da Hungria até Pécs, no limite com a Croácia.   InfoANS
Published in Internacionais
  Reconhecida pelo trabalho que realiza junto aos jovens, a Congregação Salesiana está quase pronta para a Jornada Mundial da Juventude-JMJ, que será realizada entre os dias 23 e 28 de julho, no Rio de Janeiro.   Jovens e adultos vêm sendo preparados nas dioceses de todo o Brasil, por meio dos subsídios adquiridos junto à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A partir desses subsídios, cada inspetoria salesiana tem desenvolvido seus eventos preparatórios.   Entre os jovens que participarão do Encontro, é grande a expectativa para as atividades dos sete dias da JMJ, entre elas o encontro com o Papa Francisco.   “Encontrar com o Sumo Pontífice já era para a juventude momento de unidade da Igreja Universal, independentemente de ser o Papa Francisco ou o Papa Bento XVI. Mas já que o Papa é argentino, para a juventude brasileira, é o mesmo que fosse nosso também. É um Papa das Américas”, afirma padre Márcio Teodoro da Silva, delegado da Pastoral da Juventude Salesiana, da Inspetoria São João Bosco.   Também há uma grande espera em relação ao Encontro do Movimento Juvenil Salesiano (MJS)/Articulação da Juventude Salesiana (AJS). Para o evento, que será realizado em Niterói,RJ, no dia 24 de julho, são esperados mais de 8.000 jovens salesianos de todo o mundo.   Com o tema: “Jovem evangelizando Jovem”, o encontro contará com a presença do reitor-mor da Congregação Salesiana, padre Pascual Chávez Villanueva, e da madre geral das Filhas de Maria Auxiliadora,  (FMA), irmã Yvonne Reungoat.   “Para nós, Família Salesiana e juventude, nos reunir com o reitor-mor e a madre geral significa não só agrupar uma grande família, mas um vasto movimento, fundado pelo nosso pai e mestre São João Bosco”, diz padre Márcio.   A Congregação Salesiana foi fundada em 1859, em Turim, na Itália, por Dom Bosco. Mais tarde em 1872, nasceu o braço feminino da Congregação, as Filhas de Maria Auxiliadora. Atualmente os salesianos estão presentes nos cinco continentes, trabalhando principalmente com os jovens, norteados pelos princípios da evangelização, educação e ação social.   Portal A12   Leia também: Encontro de Formação sobre a JMJ 2013 e a Semana Missionária
Published in Nacionais
    Neste domingo, dia 19 de maio, Solenidade de Pentecostes, a Obra da Infância e Adolescência Missionária (IAM) completou 170 anos de fundação. Para celebrar essa data, no Brasil, a Obra realizará no dia 26 de maio, último domingo do mês, uma Jornada Nacional em todas as dioceses. A Jornada abre o Ano da IAM no Brasil que se estenderá até maio de 2014, quando será realizado o 1º Congresso Continental da Obra, em Aparecida, SP.     Acesse o site da CNBB para ler a mensagem enviada pelo presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB, dom Sérgio Braschi, por ocasião do aniversário da IAM.   CNBB
Published in Nacionais
  Padre Wolfgang Gruen, SDB, faz parte da chamada “segunda geração” de salesianos. Doutor honoris causa em Ciências Teológicas e Bíblicas pela Università Pontificia Salesiana (UPS) de Roma e professor aposentado da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas), padre Gruen, ao conceder essa entrevista ao Boletim Salesiano, não se limitou a reproduzir a história aprendida em livros. Na contagem do tempo e no resgate da história, seu relato traz como apêndice uma filigrana da riqueza salesiana, e que diz respeito à distância temporal entre nós e o Santo dos Jovens. “Há uma primeira geração de salesianos, que é a dos que conviveram com Dom Bosco. Aos 86 anos, eu sou sobrevivente da segunda geração, dos que conviveram com salesianos da primeira, ouviram suas experiências com o santo. Os demais são da terceira geração. Meu primeiro inspetor, quando eu ainda era menino, aluno do Salesian College de Londres, Battersea, foi o padre Eneias Tozzi, ex-aluno de Dom Bosco. Contou-me como se tornou aluno do Santo; mais tarde, no meu noviciado, em 1943, encontrei essa história nas Memórias Biográficas de Dom Bosco. Como aluno do Santa Rosa de Niterói, confessava-me religiosamente toda semana com o padre Frederico Gioia, também ex-aluno de Dom Bosco”, rememora padre Gruen. Segue a íntegra da entrevista concedida por padre Wolfgang Gruen ao Boletim Salesiano, a partir da questão: “Na sua visão e experiência, qual foi a importância da chegada dos salesianos no Brasil e, também, qual foi a grande contribuição dos salesianos para o país?”.  
Published in Salesianidade
Os aspirantes a Salesiano Cooperador participaram de um encontro de formação, no último dia 27 de abril, no auditório do Centro Salesiano do Menor, em Porto Velho, RO. O momento contou com a presença de Salesianos Cooperadores do Município de Candeias do Jamari, localizado a 20 km de Porto Velho.   Padre Gilberto Cucas abriu o encontro destacando o Carisma Salesiano presente em cada grupo da Família Salesiana. Após as palavras do padre Gilberto, a Salesiana Cooperadora, Graziela Gonçalves, compartilhou a experiência que viveu durante a primeira etapa do curso para docentes em salesianidade, realizado em março desse ano em Quito, no Equador. Outra experiência compartilhada com o grupo foi das Salesianas Cooperadoras, Graça Amorim e Graça Morgado, que estiveram presentes na celebração do jubileu sacerdotal do padre salesiano João Carlos Isoardi, em Turim, na Itália.   O encontro encerrou-se com a celebração Eucarística no Santuário de Fátima.   Inspetoria Salesiana do Amazonas
Published in Nacionais
Faleceu na manhã desta terça-feira, 30 de abril, em Ji-Paraná, Rondônia, o padre salesiano Edmundo Shulz. Padre Shulz estava internado há alguns dias com problemas de saúde e veio a óbito hoje, por volta das 7h30.   Padre Edmundo Estévão Shulz nasceu em Studnitz, na Alemanha, em 19 de dezembro de 1931. Em 1950 entrou para o Colégio Salesiano de Benediktbeuern e em 23 de março de 1955 fez o noviciado em Helenemberg. A sua primeira profissão foi no ano de 1956.   Padre Edmundo chegou ao  Brasil em 7 de novembro de 1956. Entre os anos de 1957 e 1958 estudou Filosofia em Natal, RN. Em 26 de março de 1966 foi ordenado diácono em São Paulo, por dom José Lafayette, e em 31 de julho do mesmo ano foi ordenado sacerdote por dom Antônio Barbosa, arcebispo de Campo Grande.   Padre Edmundo Shulz foi conselheiro em Iauaretê, entre os anos de 1968 e 1969, diretor e pároco em Tacaruá, entre os anos de 1970 e 1975. Em 1976 foi vigário paroquial em Manicoré e, entre os anos de 1993 a 1998, foi pároco na missão Pari-Cachoeira. Desde 2007, padre Edmundo atuava como vigário paroquial em Ji-Paraná.   Inspetoria Salesiana do Amazonas    
Published in Nacionais
  Os rumos da Educação Católica nas Américas foram debatidos em três eventos importantes realizados de 14 a 18 de janeiro, no Panamá. A Família Salesiana do Brasil participou desses eventos, em especial com uma delegação da Rede Salesiana de Escolas (RSE).   Cerca de 800 representantes de congregações religiosas e dioceses da América Latina participaram, nos dias 15 a 17 de janeiro, do 23º Congresso Interamericano de Educação Católica, realizado na Cidade do Panamá, capital do Panamá, pela Confederação Interamericana de Educação Católica (CIEC). “O Congresso foi um momento muito rico para a troca de experiências. Entre os temas debatidos, todos relevantes, podemos salientar a palestra sobre Os Valores da Cidadania Ativa, proferida pelo professor Emilio Martínez Navarro, da Universidade de Murcia, na Espanha; e a conferência de padre Juan Antonio Ojeda, FSC, que tratou sobre a escola católica e o trabalho em redes”, destacou o padre Nivaldo Luiz Pessinatti, Diretor-executivo da Rede Salesiana de Escolas (RSE).  
Published in Educação
No dia 17 de abril, o diretor do Núcleo de Estudos e Pesquisas das Populações Indígenas da Universidade Católica Dom Bosco (NEPPI/UCDB), padre George Lachnitt, recebeu um prêmio na Câmara Municipal de Campo Grande durante a realização de Sessão Solene em homenagem ao Dia do Índio, comemorado em 19 de abril.   O Prêmio Domingos Veríssimo Marcos foi instituído no âmbito da Casa de Leis por meio do Decreto Legislativo n° 949/06 para homenagear personalidades que têm como principal trabalho a luta pela defesa dos povos indígenas no município de Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul.   Padre George Lachnitt, nasceu na Alemanha, em uma região que atualmente pertence à Polônia. Veio para o Brasil em 1958 e foi ordenado padre em 1968. Em 1972 foi para o Mato Grosso trabalhar com os índios Xavante pela missão salesiana, onde ficou durante 14 anos. Aprendeu o idioma Xavante e trabalha, até hoje, com a produção e correção de diversas publicações na língua. Desde 1987 vive em Campo Grande, MS.   Sacerdote salesiano, padre Jorge também é membro do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), vinculado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Foi nos eventos do Cimi, na década de 80, que conheceu o indigenista Antônio Brand, pesquisador dos povos indígenas de Mato Grosso do Sul, principalmente os Kaiowá e Guarani, que desenvolveu vários projetos junto a esses povos e fundou o Núcleo de Estudos e Pesquisas das Populações Indígenas (NEPPI).   NEPPI/UCDB O NEPPI é um órgão de natureza executiva que tem por finalidade coordenar programas e projetos de pesquisa e extensão voltados para as sociedades indígenas, bem como participar das discussões e encaminhamentos pertinentes a outras questões relacionadas às populações indígenas de Mato Grosso do Sul. Foi criado por Antônio Brand em 1995, congregando atividades de pesquisa e extensão direcionadas às populações indígenas.   Leia Também: Matéria na Agência ANS destaca trabalho salesiano realizado nas Missões Indígenas Imprensa nacional: padre indígena celebra missa nas aldeias em língua Xavante em MT   Missão Salesiana de Mato Grosso
Published in Nacionais
Page 6 of 13
  Desde o anúncio oficial da realização da Jornada Mundial da Juventude no Brasil, ocorrido em agosto de 2011, um dos temas que mais preocupa os peregrinos é a segurança. Em audiência pública na Câmara dos Deputados nesta terça-feira, 21 de maio, o tema foi objeto de debate por parte de especialistas em segurança pública.   O general José Alberto Abreu, comandante da 1ª divisão do Exército, afirmou que a ideia é garantir aos jovens no Brasil o mesmo conforto com relação à segurança das Jornadas de Colônia, em 2005, e Madri, em 2011. De acordo com dados do Exército brasileiro, Madri contou com 8.000 agentes de segurança; já, no Brasil, serão 12.000.   Uma das preocupações é o terrorismo, como ocorrido em Boston (EUA) recentemente. O general afirmou que, embora as possibilidades sejam remotas, deve-se considerar hipóteses de atentados contra a segurança dos peregrinos. O oficial garantiu que todas as ações necessárias já estão sendo tomadas para prevenir o terrorismo, “como a varredura em volta do altar”.   O general Abreu explicou que em Guaratiba, durante a vigília e a missa de encerramento, os peregrinos serão divididos em bolsões, nos quais haverá postos de atendimento de saúde e de sanitários e alimentação. As ações das Forças Armadas serão prioritariamente voltadas à proteção da presidente Dilma Rousseff e dos jovens no Campus Fidei. A segurança do Papa será de responsabilidade da Polícia Federal. Em Guaratiba, haverá, também, paraquedistas e cavalaria disponíveis.   Outra ação divulgada na comissão é a proteção, pelo Exército, de pontos de captação e abastecimento de água, de energia, de telecomunicações e transporte. De acordo com o general, não deve haver  problemas porque “a atitude dos peregrinos é pacífica, ordeira”.   O tenente-coronel da Polícia Militar, Luciano de Souza, superintendente de planejamento e normatização da Subsecretaria Especial de Grandes Eventos da Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro, lembrou que, além dos atos centrais, há também atos protocolares, catequeses, hospedagem, semana missionária, peregrinação dos símbolos da JMJ e a viagem do Papa a Aparecida. Por isso, disse, deverá haver forte policiamento na cidade. Segundo Luciano, os policiais militares e civis do Rio de Janeiro não terão férias e nem participarão de cursos ou treinamentos durante o período da Jornada. O governo do estado também decretará feriado do dia 25 (quinta-feira) ao meio-dia do dia 29 de julho (segunda-feira).   Controle da segurança   De 27 de maio a 4 de agosto, haverá um “centro tático de controle” para monitorar as ações de segurança na cidade do Rio de Janeiro para a Copa das Confederações e para a JMJ. O primeiro evento servirá de teste para o segundo. Cerca de 700 câmeras serão utilizadas para monitorar o trânsito na cidade, e as imagens serão transmitidas em um telão de cerca de 80 metros, no centro de controle. Haverá, também, um centro de defesa cibernética, para proteger sistemas de informação brasileiros de eventuais ataques virtuais.   O delegado da Polícia Federal, Felipe Seixas, informou ainda que a polícia brasileira fará testes com a guarda vaticana e que há representantes da Polícia Federal em outros países buscando a cooperação internacional, principalmente em regiões de fronteira.   O deputado autor do requerimento da audiência pública, Otávio Leite (PSDB-RJ), afirmou que os peregrinos da JMJ desfrutarão de outros benefícios dados pela Lei Geral da Copa, como a facilidade para tirar vistos para o Brasil.   Dom Orani, arcebispo do Rio de Janeiro, está otimista com relação à preparação para a JMJ. O arcebispo disse que já estão inscritos 240 mil jovens – desses, 60% são do Brasil; 20%, da América Latina e os 20%, de outros países.   Jovens Conectados
Published in Nacionais
    Com o tema “A Pedagogia de Dom Bosco” foi realizado no sábado, 18 de maio, com a participação de cerca de 70 adolescentes e jovens, a primeira Pré-jornada Vocacional (Projeto de Vida). O encontro, organizado pelo Serviço de Animação Vocacional (SAV) em parceria com a Articulação da Juventude Salesiana (AJS) e Catequese, ocorreu na Paróquia São Cristovão, do Instituto Salesiano de Assistência Social (ISAS), em Curitiba, PR. O evento foi assessorado pela irmã Cristina e por alguns noviços que abordaram vários assuntos durante o encontro, dentre eles: O que é um Projeto de vida; Qual o seu objetivo; O Sistema Preventivo: Amor, Razão e Espiritualidade, entre outros. No final do encontro os jovens foram convidados a refletir sobre as suas vocações e a começarem a pensar em seus projetos de vida.   Inspetoria Salesiana São Pio X   Leia também Encontro Vocacional é realizado no Colégio Salesiano de Itajaí Joinville recebe Encontro Vocacional para jovens
Published in Nacionais
A urna com a relíquia de Dom Bosco ingressou na Hungria, no último dia 17 de maio, acompanhada pelos Salesianos (SDB) e pelas Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) da Eslovênia, onde a relíquia permaneceu em peregrinação até sexta-feira, 17.   A primeira etapa da peregrinação foi a cidade de Szombathely, onde a comunidade local realizou uma grande manifestação de boas vindas. A peregrinação da urna pela cidade húngara prosseguiu no sábado, 18 de maio, pela cidade de Csorna, local em que a urna foi venerada também pelos religiosos do Mosteiro Premonstratense. Posteriormente, a urna seguiu para Veszprem, ao norte do Lago de Balaton. Antes de ingressar na cidade – onde foi recebida pelo prefeito e pelo arcebispo – a relíquia do Santo dos Jovens foi levada até à casa de detenção citadina, para transmitir uma mensagem de esperança aos mais de 300 residentes.   A visita da urna de Dom Bosco à Hungria insere-se no programa das comemorações pelo centenário da inspetoria, iniciada em janeiro deste ano. As atividades programadas para a ocasião são vividas por todos como um momento de graça e de renovação carismática. “Dom Bosco, com a sua alegria, está levando pela Hungria o seu ser homem de Deus e o carisma salesiano. Este ano da Fé relembra a todos o que significa ser uma pessoa de fé”, afirmou o padre Flavio Depaula, delegado inspetorial para as Missões.   Na segunda-feira, 20 de maio, Dom Bosco chegou a Székesfehervár, cidade onde por muitos anos viveu e morreu o santo patrono do país, Estêvão Rei. Nos próximos dias a peregrinação prosseguirá pelas regiões do sul da Hungria até Pécs, no limite com a Croácia.   InfoANS
Published in Internacionais
  Reconhecida pelo trabalho que realiza junto aos jovens, a Congregação Salesiana está quase pronta para a Jornada Mundial da Juventude-JMJ, que será realizada entre os dias 23 e 28 de julho, no Rio de Janeiro.   Jovens e adultos vêm sendo preparados nas dioceses de todo o Brasil, por meio dos subsídios adquiridos junto à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A partir desses subsídios, cada inspetoria salesiana tem desenvolvido seus eventos preparatórios.   Entre os jovens que participarão do Encontro, é grande a expectativa para as atividades dos sete dias da JMJ, entre elas o encontro com o Papa Francisco.   “Encontrar com o Sumo Pontífice já era para a juventude momento de unidade da Igreja Universal, independentemente de ser o Papa Francisco ou o Papa Bento XVI. Mas já que o Papa é argentino, para a juventude brasileira, é o mesmo que fosse nosso também. É um Papa das Américas”, afirma padre Márcio Teodoro da Silva, delegado da Pastoral da Juventude Salesiana, da Inspetoria São João Bosco.   Também há uma grande espera em relação ao Encontro do Movimento Juvenil Salesiano (MJS)/Articulação da Juventude Salesiana (AJS). Para o evento, que será realizado em Niterói,RJ, no dia 24 de julho, são esperados mais de 8.000 jovens salesianos de todo o mundo.   Com o tema: “Jovem evangelizando Jovem”, o encontro contará com a presença do reitor-mor da Congregação Salesiana, padre Pascual Chávez Villanueva, e da madre geral das Filhas de Maria Auxiliadora,  (FMA), irmã Yvonne Reungoat.   “Para nós, Família Salesiana e juventude, nos reunir com o reitor-mor e a madre geral significa não só agrupar uma grande família, mas um vasto movimento, fundado pelo nosso pai e mestre São João Bosco”, diz padre Márcio.   A Congregação Salesiana foi fundada em 1859, em Turim, na Itália, por Dom Bosco. Mais tarde em 1872, nasceu o braço feminino da Congregação, as Filhas de Maria Auxiliadora. Atualmente os salesianos estão presentes nos cinco continentes, trabalhando principalmente com os jovens, norteados pelos princípios da evangelização, educação e ação social.   Portal A12   Leia também: Encontro de Formação sobre a JMJ 2013 e a Semana Missionária
Published in Nacionais
    Neste domingo, dia 19 de maio, Solenidade de Pentecostes, a Obra da Infância e Adolescência Missionária (IAM) completou 170 anos de fundação. Para celebrar essa data, no Brasil, a Obra realizará no dia 26 de maio, último domingo do mês, uma Jornada Nacional em todas as dioceses. A Jornada abre o Ano da IAM no Brasil que se estenderá até maio de 2014, quando será realizado o 1º Congresso Continental da Obra, em Aparecida, SP.     Acesse o site da CNBB para ler a mensagem enviada pelo presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB, dom Sérgio Braschi, por ocasião do aniversário da IAM.   CNBB
Published in Nacionais
  Padre Wolfgang Gruen, SDB, faz parte da chamada “segunda geração” de salesianos. Doutor honoris causa em Ciências Teológicas e Bíblicas pela Università Pontificia Salesiana (UPS) de Roma e professor aposentado da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas), padre Gruen, ao conceder essa entrevista ao Boletim Salesiano, não se limitou a reproduzir a história aprendida em livros. Na contagem do tempo e no resgate da história, seu relato traz como apêndice uma filigrana da riqueza salesiana, e que diz respeito à distância temporal entre nós e o Santo dos Jovens. “Há uma primeira geração de salesianos, que é a dos que conviveram com Dom Bosco. Aos 86 anos, eu sou sobrevivente da segunda geração, dos que conviveram com salesianos da primeira, ouviram suas experiências com o santo. Os demais são da terceira geração. Meu primeiro inspetor, quando eu ainda era menino, aluno do Salesian College de Londres, Battersea, foi o padre Eneias Tozzi, ex-aluno de Dom Bosco. Contou-me como se tornou aluno do Santo; mais tarde, no meu noviciado, em 1943, encontrei essa história nas Memórias Biográficas de Dom Bosco. Como aluno do Santa Rosa de Niterói, confessava-me religiosamente toda semana com o padre Frederico Gioia, também ex-aluno de Dom Bosco”, rememora padre Gruen. Segue a íntegra da entrevista concedida por padre Wolfgang Gruen ao Boletim Salesiano, a partir da questão: “Na sua visão e experiência, qual foi a importância da chegada dos salesianos no Brasil e, também, qual foi a grande contribuição dos salesianos para o país?”.  
Published in Salesianidade
Os aspirantes a Salesiano Cooperador participaram de um encontro de formação, no último dia 27 de abril, no auditório do Centro Salesiano do Menor, em Porto Velho, RO. O momento contou com a presença de Salesianos Cooperadores do Município de Candeias do Jamari, localizado a 20 km de Porto Velho.   Padre Gilberto Cucas abriu o encontro destacando o Carisma Salesiano presente em cada grupo da Família Salesiana. Após as palavras do padre Gilberto, a Salesiana Cooperadora, Graziela Gonçalves, compartilhou a experiência que viveu durante a primeira etapa do curso para docentes em salesianidade, realizado em março desse ano em Quito, no Equador. Outra experiência compartilhada com o grupo foi das Salesianas Cooperadoras, Graça Amorim e Graça Morgado, que estiveram presentes na celebração do jubileu sacerdotal do padre salesiano João Carlos Isoardi, em Turim, na Itália.   O encontro encerrou-se com a celebração Eucarística no Santuário de Fátima.   Inspetoria Salesiana do Amazonas
Published in Nacionais
Faleceu na manhã desta terça-feira, 30 de abril, em Ji-Paraná, Rondônia, o padre salesiano Edmundo Shulz. Padre Shulz estava internado há alguns dias com problemas de saúde e veio a óbito hoje, por volta das 7h30.   Padre Edmundo Estévão Shulz nasceu em Studnitz, na Alemanha, em 19 de dezembro de 1931. Em 1950 entrou para o Colégio Salesiano de Benediktbeuern e em 23 de março de 1955 fez o noviciado em Helenemberg. A sua primeira profissão foi no ano de 1956.   Padre Edmundo chegou ao  Brasil em 7 de novembro de 1956. Entre os anos de 1957 e 1958 estudou Filosofia em Natal, RN. Em 26 de março de 1966 foi ordenado diácono em São Paulo, por dom José Lafayette, e em 31 de julho do mesmo ano foi ordenado sacerdote por dom Antônio Barbosa, arcebispo de Campo Grande.   Padre Edmundo Shulz foi conselheiro em Iauaretê, entre os anos de 1968 e 1969, diretor e pároco em Tacaruá, entre os anos de 1970 e 1975. Em 1976 foi vigário paroquial em Manicoré e, entre os anos de 1993 a 1998, foi pároco na missão Pari-Cachoeira. Desde 2007, padre Edmundo atuava como vigário paroquial em Ji-Paraná.   Inspetoria Salesiana do Amazonas    
Published in Nacionais
  Os rumos da Educação Católica nas Américas foram debatidos em três eventos importantes realizados de 14 a 18 de janeiro, no Panamá. A Família Salesiana do Brasil participou desses eventos, em especial com uma delegação da Rede Salesiana de Escolas (RSE).   Cerca de 800 representantes de congregações religiosas e dioceses da América Latina participaram, nos dias 15 a 17 de janeiro, do 23º Congresso Interamericano de Educação Católica, realizado na Cidade do Panamá, capital do Panamá, pela Confederação Interamericana de Educação Católica (CIEC). “O Congresso foi um momento muito rico para a troca de experiências. Entre os temas debatidos, todos relevantes, podemos salientar a palestra sobre Os Valores da Cidadania Ativa, proferida pelo professor Emilio Martínez Navarro, da Universidade de Murcia, na Espanha; e a conferência de padre Juan Antonio Ojeda, FSC, que tratou sobre a escola católica e o trabalho em redes”, destacou o padre Nivaldo Luiz Pessinatti, Diretor-executivo da Rede Salesiana de Escolas (RSE).  
Published in Educação
No dia 17 de abril, o diretor do Núcleo de Estudos e Pesquisas das Populações Indígenas da Universidade Católica Dom Bosco (NEPPI/UCDB), padre George Lachnitt, recebeu um prêmio na Câmara Municipal de Campo Grande durante a realização de Sessão Solene em homenagem ao Dia do Índio, comemorado em 19 de abril.   O Prêmio Domingos Veríssimo Marcos foi instituído no âmbito da Casa de Leis por meio do Decreto Legislativo n° 949/06 para homenagear personalidades que têm como principal trabalho a luta pela defesa dos povos indígenas no município de Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul.   Padre George Lachnitt, nasceu na Alemanha, em uma região que atualmente pertence à Polônia. Veio para o Brasil em 1958 e foi ordenado padre em 1968. Em 1972 foi para o Mato Grosso trabalhar com os índios Xavante pela missão salesiana, onde ficou durante 14 anos. Aprendeu o idioma Xavante e trabalha, até hoje, com a produção e correção de diversas publicações na língua. Desde 1987 vive em Campo Grande, MS.   Sacerdote salesiano, padre Jorge também é membro do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), vinculado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Foi nos eventos do Cimi, na década de 80, que conheceu o indigenista Antônio Brand, pesquisador dos povos indígenas de Mato Grosso do Sul, principalmente os Kaiowá e Guarani, que desenvolveu vários projetos junto a esses povos e fundou o Núcleo de Estudos e Pesquisas das Populações Indígenas (NEPPI).   NEPPI/UCDB O NEPPI é um órgão de natureza executiva que tem por finalidade coordenar programas e projetos de pesquisa e extensão voltados para as sociedades indígenas, bem como participar das discussões e encaminhamentos pertinentes a outras questões relacionadas às populações indígenas de Mato Grosso do Sul. Foi criado por Antônio Brand em 1995, congregando atividades de pesquisa e extensão direcionadas às populações indígenas.   Leia Também: Matéria na Agência ANS destaca trabalho salesiano realizado nas Missões Indígenas Imprensa nacional: padre indígena celebra missa nas aldeias em língua Xavante em MT   Missão Salesiana de Mato Grosso
Published in Nacionais
Page 6 of 13