Faleceu nesta terça-feira, dia 5 de fevereiro, em Nizza Monferrato, Itália, a madre Marinella Castagno, VII superiora geral das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), depois de Maria Domingas Mazzarello.   Madre Marinella Castagno nasceu no dia 21 de maio de 1921 em Bagnolo, Piemonte, Itália. Estudou com as Filhas de Maria Auxiliadora em Giaveno e Turim. Em 1946, com 24 anos, foi recebida como postulante e no dia 5 de agosto de 1948, em Turim, onde frequentou o noviciado, fez os votos como Filha de Maria Auxiliadora. Na mesma cidade trabalhou por 18 anos como assistente, professora e conselheira escolar.   Entre os anos de 1965 a 1971 foi diretora da Casa Inspetorial, de Milão. Em 1973, irmã Castagno foi chamada para substituir a madre Elba Bonomi como conselheira geral e no Capítulo Geral de 1975 foi oficialmente eleita como conselheira para a Pastoral Juvenil (PJ), encargo que lhe foi confirmado em 1981 acrescido daquele para as ex-alunas. No Capítulo Geral de 1984, depois da morte da madre Rosetta Marchese, foi eleita superiora geral e confirmada no Capítulo Geral 19, de 1990.   Clique aqui para ler a mensagem de condolências enviada pelo vigário do reitor-mor, padre Adriano Bregolin, à madre Yvonne Reungoat e às conselheiras gerais.   InfoANS
Publicado em Internacionais
Hoje se fala muito de comunicação moderna, marketing de relacionamento, de atividades lúdicas para aproximar as pessoas, o famoso “quebra-gelo”, de técnica de animação. Tudo isso é atual, mas Dom Bosco, no século XIX, de certa forma, usava o ilusionismo para chegar às pessoas. “Matar um pássaro, esmagá-lo e pô-lo a voar vivo e sadio era uma das brincadeiras que sabia fazer com frequência. Da mesma garrafa, tirava vinho branco e tinto, a pedido dos presentes. Um dia, enfrentou o desafio de fazer desaparecer um grande prato de ravióli preparado na cozinha e fazê-lo aparecer numa outra casa da vila” (MB I, p. 348). Esse era São João Bosco que, para educar, evangelizar e atrair a atenção dos jovens, principalmente os menos favorecidos, tinha uma didática diferenciada. Ele usava a arte do ilusionismo como forma de expressão de liberdade, de convite à amizade e de valorização da pessoa. A “mágica” foi a primeira demonstração de amor para com a juventude. O objetivo de João Bosco era fazer com que houvesse interesse por suas mensagens e, assim, os jovens fossem atraídos para a igreja, a escola ou para uma conversa edificadora. Ele tinha um espírito eminentemente contagiante, uma pedagogia dinâmica, em ação. E as pessoas se apaixonavam por ele e por suas ações. Isso devia acontecer sem que se quebrassem o encanto, a vivacidade e a espontaneidade próprios da “mágica”. Era um recurso para conquistar amigos. Tinha a capacidade de atrair, serviam para persuadir seus amigos a frequentarem as práticas de piedade e a encaminhá-los para um mundo de valores. Com a “mágica”, ele aguçava a curiosidade de todos.   Em todos os lugares, Dom Bosco era portador de uma alegria contagiante. Seus modos gentis e cordiais cativavam a todos. Nas ruas, nas praças, nos lugares onde podia, encontrava os jovens, todos disputavam sua presença, inclusive pelos belos espetáculos que sabia fazer. Isso era levado pela sua paixão de querer conquistar a confiança dos jovens e o desejo de, por meio do lúdico, comunicar valores.   Esse é o papel do bom educador, comunicador que deseja transmitir valores. Ele sabia muito bem qual o objetivo a ser alcançado. Hoje essas práticas poderão ser usadas em qualquer ambiente, seja em uma empresa, na escola, na sociedade em geral: usar de meios lúdicos e saudáveis para criar sinergia na equipe. Dom Bosco, como foi conhecido mais tarde, é um dos maiores líderes educadores, e podemos tê-lo como exemplo de liderança. Um líder que, ao relacionar-se diretamente com seus liderados, fale a linguagem deles, e mais, que esteja efetivamente com seus colaboradores. Padroeiro dos Ilusionistas São João Bosco é um dos santos mais populares da Igreja Católica e do mundo e, além de ser aclamado “Pai e Mestre da Juventude”, é também padroeiro dos ilusionistas. A homenagem surgiu de alguns “mágicos” da Espanha que, conhecendo as histórias dele com o ilusionismo, o aclamaram padroeiro universal dos ilusionistas. Na infância, João Bosco era considerado um “menino prodígio” da educação e, por meio das mágicas e das histórias narradas por sua mãe, mantinha os seus colegas afastados do mal. Para ganhar a estima e a confiança dos amigos, percorria mercados e feiras para observar “os jogos de prestidigitação e de habilidade”, descobrir truques e, em seguida, tornar-se capaz de realizá-los. Segundo a história, João Bosco até pagava mais caro para ter o direito de ficar bem na frente, a fim de observar melhor os espetáculos. Em casa, esforçava-se para conseguir o material necessário para praticar (MB I, p. 104-106). Sua especialidade consistia em fazer desaparecer objetos e trazê-los de volta. Muitas vezes, após ter enchido a garrafa de vinho, ao derramá-la no copo, dava-se conta de que era pura água. Quando queria beber água, deparava com o copo cheio de vinho [...]. João Bosco organizava brincadeiras com jogos de ilusionismo, e todos se divertiam (Ibidem). Nas casas de família e nas reuniões de jovens, havia disputa por sua presença. Portador de uma alegria contagiante, sua gentileza e cordialidade eram cativantes. Graças ao interesse de Dom Bosco pelos jogos de prestidigitação e de habilidade, em 31 de janeiro, data do falecimento do santo (1888), comemora-se o Dia do Ilusionista. REFERÊNCIAS BOSCO, Giovanni. (org. Eugenio Ceria). Epistolario. v. 1: de 1835 a 1868 (1955. p. XII-624); v. 2: de 1869 a 1875 (1956. p. IV-556): v. 3: de 1876 a 1880 (1958, p. IV-671); v. 4: de 1881 a 1888 (1959. pp. VI-647). Torino: SEI, 1955-1959.
Publicado em Salesianidade
Nesta quinta-feira, dia 31 de janeiro, os usuários do Facebook estão novamente convidados para celebrar a festa de Dom Bosco, colocando a imagem do Santo dos Jovens em seus perfis na rede social. Em 2012, o convite foi acolhido por 60 países, com cerca de 10.000 usuários participantes e mais de 27.000 convidados. A expectativa para este ano é alcançar um número de participantes ainda maior.   É possível participar através deste link.   InfoANS    
Publicado em Internacionais
O reitor-mor, padre Pascual Chávez, participou, neste final de semana, dias 26 e 27 de janeiro, de alguns eventos na Inspetoria da Itália Nordeste entre as comunidades de San Donà di Piave, que lançou o projeto “TechPro2” para a formação profissional, e Mogliano Veneto, que comemorou os 130 anos de presença salesiana na região. Participaram das celebrações os diretores das duas comunidades: padres Alberto Maschio e Maurizio Tisato, e o inspetor, padre Roberto Dal Molin.   No sábado, dia 26 de janeiro, em San Donà di Piave, foi celebrada uma missa em honra a Dom Bosco junto com 300 alunos do Centro de Formação Profissional, suas famílias e os educadores. O reitor-mor participou da celebração e após saudar os presentes, entregou os certificados de conclusão de curso e premiou os alunos do ano de 2012.   Ainda no mesmo dia foi realizada uma conferência para a apresentação do projeto “TechPro2” na qual, além do padre Pascual Chávez, falaram o engenheiro Enrico Chiesa Abbiati, responsável pela formação por  “FIAT Group Automobiles”; o engenheiro Roberto Mossino, responsável pelo “Technical Service Mercado Itália”; e as autoridades locais como a doutora Francesca Zaccariotto, presidente da Província de Veneza, entre outros. Após a conferência o reitor-mor benzeu e inaugurou a nova sala de aula do Centro de Formação Profissional.   “Hoje, mais do que nunca, é preciso redescobrir o humanismo e a mística de São Francisco de Sales para compreender em plenitude a pedagogia e a espiritualidade de Dom Bosco” – esse foi o convite que o reitor-mor dirigiu aos membros da Família Salesiana presentes em grande número no Mosteiro da Visitação de Treviso, lugar em que se conserva a relíquia do coração de São Francisco de Sales, patrono da Congregação fundada por Dom Bosco – por causa das celebrações salesianas de final de janeiro e do encerramento dos festejos pelos 130 anos do Colégio salesiano “Astori”, de Mogliano Veneto.   No final da celebração, o reitor-mor manifestou ao inspetor, padre Roberto Dal Molin, à inspetora das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), irmã Marisa Chinellato, e aos responsáveis pelos grupos da Família Salesiana o agradecimento pelos germes de bem copiosamente semeados nas terras do Nordeste da Itália e pelo assíduo trabalho em favor dos jovens e das suas famílias.   InfoANS
Publicado em Internacionais
O reitor-mor, padre Pascual Chávez, com o seu Conselho, nomeou o padre Daniel Federspiel como novo superior da Inspetoria Salesiana da França-Bélgica Sul. A notificação da nomeação foi divulgada nesta quinta-feira, 24 de janeiro, festa de São Francisco de Sales, pelo padre José Miguel Núñez Moreno, conselheiro para a Região Europa Oeste.   Padre Daniel Federspiel nasceu em 22 de janeiro de 1960, em Mulhouse, Haut-Rhin, França. Entrou para o noviciado salesiano de Pouillé em 1981 e fez os votos perpétuos no dia 25 de setembro de 1988, em “Nôtre Dame de Bausset”. A ordenação sacerdotal ocorreu em 21 de abril de 1990, em Lion, França.   Entre os vários encargos desempenhados; foi diretor da Obra, de Ressins (1996-1999), mestre de noviços no noviciado de Lião-Fourvière (2005-2009) e desde julho passado atua como diretor da Casa Salesiana, de Argenteuil.   Entre  anos de 2005 a 2008 foi delegado para a Pastoral Juvenil, a Animação Missionária e as Vocações, da então Inspetoria francesa. Na nova Inspetoria da França-Bélgica Sul, foi delegado para a Missão Salesiana, as Vocações, os pré-noviciados e Noviciados, e fez parte da Comissão Inspetorial da formação.   Padre Federspiel sucede ao padre Joseph Enger, superior da França desde 2005 e, desde 2008, da França-Bélgica Sul.   InfoANS
Publicado em Internacionais
  As mudanças no Boletim Salesiano, iniciadas em 2012, entram em nova fase com a ampliação da presença nos meios digitais e alterações na distribuição da versão impressa.   O Boletim Salesiano abre 2013 com várias mudanças e novidades. A edição impressa de janeiro já está com uma nova proposta visual, que busca a maior integração entre as diversas plataformas em que o BS está presente – a revista impressa, a digital e o Portal do Boletim Salesiano. Outra mudança importante refere-se à tiragem, que passou a ser de 51 mil exemplares por edição. As inspetorias e casas salesianas tiveram uma alteração equivalente, ou seja, a redução em 50% no número de exemplares recebidos a cada bimestre. Entretanto, conforme ressalta padre Nivaldo Luiz Pessinatti, diretor do BS-Brasil, “a redução na tiragem não significa uma ‘redução’ do Boletim Salesiano. Ao contrário, é o que vai permitir os recursos necessários para a continuidade do projeto de ampliação do BS e de sua maior inserção nos meios digitais”.  
Publicado em Comunicação
Está aberto o edital de chamada de trabalhos para o IV Fórum das Instituições de Ensino Superior Católicas  (IES Católicas), a convocação objetiva selecionar propostas de Relatos de Cases de Sucesso para o evento, que será realizado nos dias 20 a 22 de março de 2013, em Belo Horizonte.   Cases são relatos de experiências reais das Associadas da ANEC que, pela sua originalidade, aplicabilidade e resultados merecem ser compartilhados com todas as associadas. Os cases refletem experiências e são apresentados pelas Associadas por meio de dirigentes ou professores indicados por estas durante o fórum.   Com o tema “Fraternidade e Juventude Universitária”, o evento promove debate e troca de experiências entre os gestores de ensino superior sobre os novos caminhos para a educação, especialmente as atividades de apoio e promoção de políticas para a juventude. Os trabalhos apresentados deverão, necessariamente, tratar do tema.   Os trabalhos candidatos à apresentação deverão ser enviados ao correio eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. até o dia 28 de fevereiro de 2013, a divulgação do resultado final será feita na página do evento até o dia 11 de Março de 2013. Dúvidas referentes a esta chamada devem ser remetidas ao correio eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., indicando-se no assunto do correio a palavra “dúvida”.   Entre no site da ANEC para acessar o Edital de Chamada de Trabalhos para o IV Fórum das IES Católicas   ANEC
Publicado em Nacionais
Nesta segunda-feira, 17 de dezembro, durante solenidade no Palácio do Itamaraty, em Brasília, DF, a presidente Dilma Rousseff declarou que a defesa dos direitos humanos é um assunto importante não apenas para seu governo, mas uma preocupação pessoal, por ser parte de uma geração que teve a liberdade restrita pelo Estado.   “O assunto, além de ser importante nacionalmente, me comove porque a minha geração sentiu na carne o abuso de poder, a truculência do Estado, e sabe como é importante, fundamental, o respeito pelos direitos humanos e, mais do que isso, sabe que esse é o pilar fundamental de uma sociedade”, disse Dilma em discurso durante a entrega do 18º Prêmio Direitos Humanos.   Após entregar o prêmio a 17 personalidades e entidades homenageadas nesta edição, Dilma pediu que os premiados não se deixem abater e continuem lutando em defesa dos direitos humanos. “Sei que a luta é difícil, sei que impõe sacrifícios, sei que às vezes é incompreendida e sei que nem sempre é conhecida e reconhecida e muitas vezes não é apoiada. Sei que em muitos momentos, cada um de vocês se sente só, como se tivesse enfrentando moinhos de vento intransponíveis, mas este prêmio e esta homenagem servem para dizer duas coisas: primeiro, que vocês não estão sós e, segundo, que vocês conseguiram que, até aqui, vocês foram vitoriosos”, disse.   O prêmio é entregue pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República a pessoas e entidades que tenham se destacados na promoção dos direitos humanos em todo o país. Entre os premiados desta edição, estão os bispos Dom Pedro Casaldáliga e Dom Tomás Balduíno, reconhecidos com uma homenagem especial pela defesa de direitos dos índios.   Dom Tomás Balduíno, fundador do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e bispo emérito de Goiás, continua trabalhando em defesa de comunidades indígenas. Dom Pedro Casaldáliga é conhecido pelo trabalho em comunidades indígenas na região de São Félix do Araguaia, MT. Ele recebeu diversas ameaças de morte por atuar em defesa dos índios da região e teve que ser retirado de sua casa para local desconhecido depois que uma decisão judicial a favor dos índios xavantes tornou o clima mais tenso no município matogrossense.   Durante o discurso, a presidente disse que o governo está trabalhando para garantir a proteção do religioso. “Dom Pedro Casaldáliga e Dom Tomás Balduíno são dois homens que o Brasil aprendeu a admirar e dos quais eu me orgulho de ser contemporânea. Faço questão de informar que o Estado se manterá dedicado com todos os meios de forças policiais e civis disponíveis para garantir sua segurança e proteção”, declarou.   Os ministros das Relações Exteriores, Antonio Patriota, da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, também participaram da premiação.   ANEC   Leia também: Entidades divulgam nota de solidariedade a Dom Pedro Casaldáliga
Publicado em Nacionais
Será realizado, entre os próximos dias 30 de novembro e 02 de dezembro, no "Salesianum" da Casa Geral em Roma, o VI encontro dos inspetores europeus com o intuito de avaliar os progressos realizados no âmbito do Projeto Europa, lançado oficialmente pela congregação salesiana, em janeiro de 2009.
Publicado em Internacionais
Entre os dias 19 e 22 de julho foi realizado no Hotel Domus Pacis Assis, Itália, um congresso para os gerentes regionais das Voluntárias de Dom Bosco (VDB) e seus assessores eclesiásticos da Itália, Espanha, Bélgica, Polônia, República Checa, Eslováquia, Tailândia, Coréia, Filipinas e China. O encontro, coordenado pelo conselho central, contou com a presença de quarenta participantes e teve como tema "Em todo o mundo com o rosto de Dom Bosco". Nos relatórios do congresso os temas destacados foram a realidade da laicidade consagrada do VDB no século XXI, o carisma salesiano, entre outros temas. A chefe de gabinete das Voluntárias de Dom Bosco (VDB), Olga K, falou da laicidade consagrada das voluntárias e recordou a recomendação dos primeiros voluntários do beato padre Filipe Rinaldi, fundador: "Qualquer condição em que a divina providência o colocou, operando e agindo da melhor maneira que puder, de acordo com seus poderes. "
Publicado em Internacionais
Página 4 de 5
  Faleceu nesta terça-feira, dia 5 de fevereiro, em Nizza Monferrato, Itália, a madre Marinella Castagno, VII superiora geral das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), depois de Maria Domingas Mazzarello.   Madre Marinella Castagno nasceu no dia 21 de maio de 1921 em Bagnolo, Piemonte, Itália. Estudou com as Filhas de Maria Auxiliadora em Giaveno e Turim. Em 1946, com 24 anos, foi recebida como postulante e no dia 5 de agosto de 1948, em Turim, onde frequentou o noviciado, fez os votos como Filha de Maria Auxiliadora. Na mesma cidade trabalhou por 18 anos como assistente, professora e conselheira escolar.   Entre os anos de 1965 a 1971 foi diretora da Casa Inspetorial, de Milão. Em 1973, irmã Castagno foi chamada para substituir a madre Elba Bonomi como conselheira geral e no Capítulo Geral de 1975 foi oficialmente eleita como conselheira para a Pastoral Juvenil (PJ), encargo que lhe foi confirmado em 1981 acrescido daquele para as ex-alunas. No Capítulo Geral de 1984, depois da morte da madre Rosetta Marchese, foi eleita superiora geral e confirmada no Capítulo Geral 19, de 1990.   Clique aqui para ler a mensagem de condolências enviada pelo vigário do reitor-mor, padre Adriano Bregolin, à madre Yvonne Reungoat e às conselheiras gerais.   InfoANS
Publicado em Internacionais
Hoje se fala muito de comunicação moderna, marketing de relacionamento, de atividades lúdicas para aproximar as pessoas, o famoso “quebra-gelo”, de técnica de animação. Tudo isso é atual, mas Dom Bosco, no século XIX, de certa forma, usava o ilusionismo para chegar às pessoas. “Matar um pássaro, esmagá-lo e pô-lo a voar vivo e sadio era uma das brincadeiras que sabia fazer com frequência. Da mesma garrafa, tirava vinho branco e tinto, a pedido dos presentes. Um dia, enfrentou o desafio de fazer desaparecer um grande prato de ravióli preparado na cozinha e fazê-lo aparecer numa outra casa da vila” (MB I, p. 348). Esse era São João Bosco que, para educar, evangelizar e atrair a atenção dos jovens, principalmente os menos favorecidos, tinha uma didática diferenciada. Ele usava a arte do ilusionismo como forma de expressão de liberdade, de convite à amizade e de valorização da pessoa. A “mágica” foi a primeira demonstração de amor para com a juventude. O objetivo de João Bosco era fazer com que houvesse interesse por suas mensagens e, assim, os jovens fossem atraídos para a igreja, a escola ou para uma conversa edificadora. Ele tinha um espírito eminentemente contagiante, uma pedagogia dinâmica, em ação. E as pessoas se apaixonavam por ele e por suas ações. Isso devia acontecer sem que se quebrassem o encanto, a vivacidade e a espontaneidade próprios da “mágica”. Era um recurso para conquistar amigos. Tinha a capacidade de atrair, serviam para persuadir seus amigos a frequentarem as práticas de piedade e a encaminhá-los para um mundo de valores. Com a “mágica”, ele aguçava a curiosidade de todos.   Em todos os lugares, Dom Bosco era portador de uma alegria contagiante. Seus modos gentis e cordiais cativavam a todos. Nas ruas, nas praças, nos lugares onde podia, encontrava os jovens, todos disputavam sua presença, inclusive pelos belos espetáculos que sabia fazer. Isso era levado pela sua paixão de querer conquistar a confiança dos jovens e o desejo de, por meio do lúdico, comunicar valores.   Esse é o papel do bom educador, comunicador que deseja transmitir valores. Ele sabia muito bem qual o objetivo a ser alcançado. Hoje essas práticas poderão ser usadas em qualquer ambiente, seja em uma empresa, na escola, na sociedade em geral: usar de meios lúdicos e saudáveis para criar sinergia na equipe. Dom Bosco, como foi conhecido mais tarde, é um dos maiores líderes educadores, e podemos tê-lo como exemplo de liderança. Um líder que, ao relacionar-se diretamente com seus liderados, fale a linguagem deles, e mais, que esteja efetivamente com seus colaboradores. Padroeiro dos Ilusionistas São João Bosco é um dos santos mais populares da Igreja Católica e do mundo e, além de ser aclamado “Pai e Mestre da Juventude”, é também padroeiro dos ilusionistas. A homenagem surgiu de alguns “mágicos” da Espanha que, conhecendo as histórias dele com o ilusionismo, o aclamaram padroeiro universal dos ilusionistas. Na infância, João Bosco era considerado um “menino prodígio” da educação e, por meio das mágicas e das histórias narradas por sua mãe, mantinha os seus colegas afastados do mal. Para ganhar a estima e a confiança dos amigos, percorria mercados e feiras para observar “os jogos de prestidigitação e de habilidade”, descobrir truques e, em seguida, tornar-se capaz de realizá-los. Segundo a história, João Bosco até pagava mais caro para ter o direito de ficar bem na frente, a fim de observar melhor os espetáculos. Em casa, esforçava-se para conseguir o material necessário para praticar (MB I, p. 104-106). Sua especialidade consistia em fazer desaparecer objetos e trazê-los de volta. Muitas vezes, após ter enchido a garrafa de vinho, ao derramá-la no copo, dava-se conta de que era pura água. Quando queria beber água, deparava com o copo cheio de vinho [...]. João Bosco organizava brincadeiras com jogos de ilusionismo, e todos se divertiam (Ibidem). Nas casas de família e nas reuniões de jovens, havia disputa por sua presença. Portador de uma alegria contagiante, sua gentileza e cordialidade eram cativantes. Graças ao interesse de Dom Bosco pelos jogos de prestidigitação e de habilidade, em 31 de janeiro, data do falecimento do santo (1888), comemora-se o Dia do Ilusionista. REFERÊNCIAS BOSCO, Giovanni. (org. Eugenio Ceria). Epistolario. v. 1: de 1835 a 1868 (1955. p. XII-624); v. 2: de 1869 a 1875 (1956. p. IV-556): v. 3: de 1876 a 1880 (1958, p. IV-671); v. 4: de 1881 a 1888 (1959. pp. VI-647). Torino: SEI, 1955-1959.
Publicado em Salesianidade
Nesta quinta-feira, dia 31 de janeiro, os usuários do Facebook estão novamente convidados para celebrar a festa de Dom Bosco, colocando a imagem do Santo dos Jovens em seus perfis na rede social. Em 2012, o convite foi acolhido por 60 países, com cerca de 10.000 usuários participantes e mais de 27.000 convidados. A expectativa para este ano é alcançar um número de participantes ainda maior.   É possível participar através deste link.   InfoANS    
Publicado em Internacionais
O reitor-mor, padre Pascual Chávez, participou, neste final de semana, dias 26 e 27 de janeiro, de alguns eventos na Inspetoria da Itália Nordeste entre as comunidades de San Donà di Piave, que lançou o projeto “TechPro2” para a formação profissional, e Mogliano Veneto, que comemorou os 130 anos de presença salesiana na região. Participaram das celebrações os diretores das duas comunidades: padres Alberto Maschio e Maurizio Tisato, e o inspetor, padre Roberto Dal Molin.   No sábado, dia 26 de janeiro, em San Donà di Piave, foi celebrada uma missa em honra a Dom Bosco junto com 300 alunos do Centro de Formação Profissional, suas famílias e os educadores. O reitor-mor participou da celebração e após saudar os presentes, entregou os certificados de conclusão de curso e premiou os alunos do ano de 2012.   Ainda no mesmo dia foi realizada uma conferência para a apresentação do projeto “TechPro2” na qual, além do padre Pascual Chávez, falaram o engenheiro Enrico Chiesa Abbiati, responsável pela formação por  “FIAT Group Automobiles”; o engenheiro Roberto Mossino, responsável pelo “Technical Service Mercado Itália”; e as autoridades locais como a doutora Francesca Zaccariotto, presidente da Província de Veneza, entre outros. Após a conferência o reitor-mor benzeu e inaugurou a nova sala de aula do Centro de Formação Profissional.   “Hoje, mais do que nunca, é preciso redescobrir o humanismo e a mística de São Francisco de Sales para compreender em plenitude a pedagogia e a espiritualidade de Dom Bosco” – esse foi o convite que o reitor-mor dirigiu aos membros da Família Salesiana presentes em grande número no Mosteiro da Visitação de Treviso, lugar em que se conserva a relíquia do coração de São Francisco de Sales, patrono da Congregação fundada por Dom Bosco – por causa das celebrações salesianas de final de janeiro e do encerramento dos festejos pelos 130 anos do Colégio salesiano “Astori”, de Mogliano Veneto.   No final da celebração, o reitor-mor manifestou ao inspetor, padre Roberto Dal Molin, à inspetora das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), irmã Marisa Chinellato, e aos responsáveis pelos grupos da Família Salesiana o agradecimento pelos germes de bem copiosamente semeados nas terras do Nordeste da Itália e pelo assíduo trabalho em favor dos jovens e das suas famílias.   InfoANS
Publicado em Internacionais
O reitor-mor, padre Pascual Chávez, com o seu Conselho, nomeou o padre Daniel Federspiel como novo superior da Inspetoria Salesiana da França-Bélgica Sul. A notificação da nomeação foi divulgada nesta quinta-feira, 24 de janeiro, festa de São Francisco de Sales, pelo padre José Miguel Núñez Moreno, conselheiro para a Região Europa Oeste.   Padre Daniel Federspiel nasceu em 22 de janeiro de 1960, em Mulhouse, Haut-Rhin, França. Entrou para o noviciado salesiano de Pouillé em 1981 e fez os votos perpétuos no dia 25 de setembro de 1988, em “Nôtre Dame de Bausset”. A ordenação sacerdotal ocorreu em 21 de abril de 1990, em Lion, França.   Entre os vários encargos desempenhados; foi diretor da Obra, de Ressins (1996-1999), mestre de noviços no noviciado de Lião-Fourvière (2005-2009) e desde julho passado atua como diretor da Casa Salesiana, de Argenteuil.   Entre  anos de 2005 a 2008 foi delegado para a Pastoral Juvenil, a Animação Missionária e as Vocações, da então Inspetoria francesa. Na nova Inspetoria da França-Bélgica Sul, foi delegado para a Missão Salesiana, as Vocações, os pré-noviciados e Noviciados, e fez parte da Comissão Inspetorial da formação.   Padre Federspiel sucede ao padre Joseph Enger, superior da França desde 2005 e, desde 2008, da França-Bélgica Sul.   InfoANS
Publicado em Internacionais
  As mudanças no Boletim Salesiano, iniciadas em 2012, entram em nova fase com a ampliação da presença nos meios digitais e alterações na distribuição da versão impressa.   O Boletim Salesiano abre 2013 com várias mudanças e novidades. A edição impressa de janeiro já está com uma nova proposta visual, que busca a maior integração entre as diversas plataformas em que o BS está presente – a revista impressa, a digital e o Portal do Boletim Salesiano. Outra mudança importante refere-se à tiragem, que passou a ser de 51 mil exemplares por edição. As inspetorias e casas salesianas tiveram uma alteração equivalente, ou seja, a redução em 50% no número de exemplares recebidos a cada bimestre. Entretanto, conforme ressalta padre Nivaldo Luiz Pessinatti, diretor do BS-Brasil, “a redução na tiragem não significa uma ‘redução’ do Boletim Salesiano. Ao contrário, é o que vai permitir os recursos necessários para a continuidade do projeto de ampliação do BS e de sua maior inserção nos meios digitais”.  
Publicado em Comunicação
Está aberto o edital de chamada de trabalhos para o IV Fórum das Instituições de Ensino Superior Católicas  (IES Católicas), a convocação objetiva selecionar propostas de Relatos de Cases de Sucesso para o evento, que será realizado nos dias 20 a 22 de março de 2013, em Belo Horizonte.   Cases são relatos de experiências reais das Associadas da ANEC que, pela sua originalidade, aplicabilidade e resultados merecem ser compartilhados com todas as associadas. Os cases refletem experiências e são apresentados pelas Associadas por meio de dirigentes ou professores indicados por estas durante o fórum.   Com o tema “Fraternidade e Juventude Universitária”, o evento promove debate e troca de experiências entre os gestores de ensino superior sobre os novos caminhos para a educação, especialmente as atividades de apoio e promoção de políticas para a juventude. Os trabalhos apresentados deverão, necessariamente, tratar do tema.   Os trabalhos candidatos à apresentação deverão ser enviados ao correio eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. até o dia 28 de fevereiro de 2013, a divulgação do resultado final será feita na página do evento até o dia 11 de Março de 2013. Dúvidas referentes a esta chamada devem ser remetidas ao correio eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., indicando-se no assunto do correio a palavra “dúvida”.   Entre no site da ANEC para acessar o Edital de Chamada de Trabalhos para o IV Fórum das IES Católicas   ANEC
Publicado em Nacionais
Nesta segunda-feira, 17 de dezembro, durante solenidade no Palácio do Itamaraty, em Brasília, DF, a presidente Dilma Rousseff declarou que a defesa dos direitos humanos é um assunto importante não apenas para seu governo, mas uma preocupação pessoal, por ser parte de uma geração que teve a liberdade restrita pelo Estado.   “O assunto, além de ser importante nacionalmente, me comove porque a minha geração sentiu na carne o abuso de poder, a truculência do Estado, e sabe como é importante, fundamental, o respeito pelos direitos humanos e, mais do que isso, sabe que esse é o pilar fundamental de uma sociedade”, disse Dilma em discurso durante a entrega do 18º Prêmio Direitos Humanos.   Após entregar o prêmio a 17 personalidades e entidades homenageadas nesta edição, Dilma pediu que os premiados não se deixem abater e continuem lutando em defesa dos direitos humanos. “Sei que a luta é difícil, sei que impõe sacrifícios, sei que às vezes é incompreendida e sei que nem sempre é conhecida e reconhecida e muitas vezes não é apoiada. Sei que em muitos momentos, cada um de vocês se sente só, como se tivesse enfrentando moinhos de vento intransponíveis, mas este prêmio e esta homenagem servem para dizer duas coisas: primeiro, que vocês não estão sós e, segundo, que vocês conseguiram que, até aqui, vocês foram vitoriosos”, disse.   O prêmio é entregue pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República a pessoas e entidades que tenham se destacados na promoção dos direitos humanos em todo o país. Entre os premiados desta edição, estão os bispos Dom Pedro Casaldáliga e Dom Tomás Balduíno, reconhecidos com uma homenagem especial pela defesa de direitos dos índios.   Dom Tomás Balduíno, fundador do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e bispo emérito de Goiás, continua trabalhando em defesa de comunidades indígenas. Dom Pedro Casaldáliga é conhecido pelo trabalho em comunidades indígenas na região de São Félix do Araguaia, MT. Ele recebeu diversas ameaças de morte por atuar em defesa dos índios da região e teve que ser retirado de sua casa para local desconhecido depois que uma decisão judicial a favor dos índios xavantes tornou o clima mais tenso no município matogrossense.   Durante o discurso, a presidente disse que o governo está trabalhando para garantir a proteção do religioso. “Dom Pedro Casaldáliga e Dom Tomás Balduíno são dois homens que o Brasil aprendeu a admirar e dos quais eu me orgulho de ser contemporânea. Faço questão de informar que o Estado se manterá dedicado com todos os meios de forças policiais e civis disponíveis para garantir sua segurança e proteção”, declarou.   Os ministros das Relações Exteriores, Antonio Patriota, da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, também participaram da premiação.   ANEC   Leia também: Entidades divulgam nota de solidariedade a Dom Pedro Casaldáliga
Publicado em Nacionais
Será realizado, entre os próximos dias 30 de novembro e 02 de dezembro, no "Salesianum" da Casa Geral em Roma, o VI encontro dos inspetores europeus com o intuito de avaliar os progressos realizados no âmbito do Projeto Europa, lançado oficialmente pela congregação salesiana, em janeiro de 2009.
Publicado em Internacionais
Entre os dias 19 e 22 de julho foi realizado no Hotel Domus Pacis Assis, Itália, um congresso para os gerentes regionais das Voluntárias de Dom Bosco (VDB) e seus assessores eclesiásticos da Itália, Espanha, Bélgica, Polônia, República Checa, Eslováquia, Tailândia, Coréia, Filipinas e China. O encontro, coordenado pelo conselho central, contou com a presença de quarenta participantes e teve como tema "Em todo o mundo com o rosto de Dom Bosco". Nos relatórios do congresso os temas destacados foram a realidade da laicidade consagrada do VDB no século XXI, o carisma salesiano, entre outros temas. A chefe de gabinete das Voluntárias de Dom Bosco (VDB), Olga K, falou da laicidade consagrada das voluntárias e recordou a recomendação dos primeiros voluntários do beato padre Filipe Rinaldi, fundador: "Qualquer condição em que a divina providência o colocou, operando e agindo da melhor maneira que puder, de acordo com seus poderes. "
Publicado em Internacionais
Página 4 de 5