A urna com as relíquias de Dom Bosco, depois de deixar a África do Sul, começou no dia 16 de julho a sua peregrinação pela inspetoria "Maria Auxiliadora dos Cristãos", que inclui Zâmbia, Malawi, Zimbabwe e Namíbia (ZMB). As relíquias foram recebidas no aeroporto por um comitê formado por salesianos e leigos liderados pelo arcebispo de Harare, monsenhor Robert Christopher Ndlovu, e pelo inspetor salesiano, padre George Chalisser. Após permanecer, por dois dias, na paróquia de Todos os Santos, em  Kambuzuma, com a orientação do pastor e responsável pela presença salesiana em Harare, padre Inácio Musenge, a urna foi levada para a catedral, em Harare, e em seguida, para o subúrbio de Warren Park, onde centenas de pessoas a esperavam. Posteriormente as relíquias foram transferidas para Hwange e um dia depois encaminhadas para a igreja da Sagrada Família, um dos dois centros da paróquia confiada aos salesianos. Na chegada as pessoas cantaram e dançaram para Dom Bosco e o dia terminou com uma missa solene presidida pelo bispo de Hwange.
Centro Artístico Salesiano, de Belém, Palestina, recebeu três artistas sardos que promoveram um laboratório junto com artistas palestinos da escola   Em julho, o Centro Artístico Salesiano, de Belém, Palestina, recebeu três artistas sardos que promoveram um laboratório junto com artistas palestinos da escola. A atividade se realiza dentro de um projeto financiado pela região da Sardenha que programa, também, a viagem de três alunos palestinos à Itália. Durante o mês de agosto será a vez dos jovens palestinos visitarem as lojas sardas de artesanato. Desde a sua fundação, em 2005, o Centro Artístico Salesiano, de Belém, está lutando pela conservação do artesanato tradicional palestino, importante patrimônio cultural, testemunha de séculos de história partilhada com a Europa e o Oriente Médio e que, todavia, hoje arrisca desaparecer. O princípio perseguido pela escola artística, de Belém, é que a única maneira de manter viva uma tradição é renová-la. Por este motivo os jovens do centro são constantemente estimulados à criatividade e à pesquisa de novas soluções. O centro artístico dedica atenção especial, entre os seus alunos, a refugiados, a pessoas atingidas por surdez de ‘pré-linguagem’, a ex-prisioneiros políticos e a meninas vítimas de violência doméstica.    
Juan Francisco Lastra, ex-aluno do Liceu Ortuzar Camilo Montt e da Universidade Católica de Santiago Silva Henríquez, é compositor e foi nomeado Embaixador da Paz e Defensor dos Direitos Humanos no Chile. Em junho do ano passado ele lançou seu primeiro álbum, "Desde La Calle Eu Imaginacion” - Do meu caminho para a imaginação - que recolhe 13 canções dedicadas às crianças e ao desenvolvimento de conceitos como a solidariedade e a mobilização social. Hoje, aos 28 anos, Juan Francisco se dedica inteiramente à música e conta como ele aprendeu, na escola salesiana, os valores da música que ele canta. Em 18 de julho, Juan Francisco iniciou uma turnê que o levará para Cuba, Chile e Uruguai. Leia mais sobre a trajetória de Juan Francisco na Agência Info Salesianahttp://www.infoans.org/1.asp?Lingua=1&sez=1&sotsez=13&doc=8119
Para marcar o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, instituído no dia 12 de junho pela Organização Mundial do Trabalho (OIT), a ISJB - Centro Salesiano do Adolescente Trabalhador (Cesam-ES), em parceria com a Faculdade Católica Salesiana e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/ES), realizou nesta terça (12) o seminário “O enfrentamento do trabalho infantojuvenil no Espírito Santo”. O evento, realizado no Auditório da Católica, reuniu autoridades, representantes de empresas parceiras, educadores e adolescentes do Cesam, professores e alunos da Faculdade, entre outros, e teve como objetivo esclarecer e sensibilizar a sociedade sobre os prejuízos do trabalho infantil, mostrando a necessidade de enfrentamento do problema e a possibilidade de criação de uma nova realidade. A abertura ficou por conta dos adolescentes aprendizes do Cesam, que abordaram o tema por meio de apresentações de música e teatro. A mesa-redonda foi composta pelos auditores fiscais da SRTE/ES Fernando Pimentel e José Eduardo Freire de Menezes; a promotora de justiça da Infância e Juventude de Vitória, Drª Andrea Teixeira de Souza; a Secretária Municipal de Educação de Vitória, Vânia Carvalho de Araújo; o articulador da Inspetoria São João Bosco, Irmão Raymundo Rabelo Mesquita; e a Especialista em Estudos e Pesquisas Governamentais do Instituto Jones dos Santos Neves e mestre em Sociologia Sandra Mara Pereira. A mediação do debate foi feita pela a Coordenadora do Curso de Serviço Social da Católica, professora Elisângela Maria Marchesi. A promotora de justiça, Drª Andrea Teixeira de Souza, falou um pouco de seu trabalho no Ministério Público na proteção dos direitos das crianças e dos adolescentes, destacando a importância da educação no enfrentamento do problema. “Mesmo com toda a Constituição que proíbe o trabalho das crianças, ainda existem empregadores que exploram o trabalho infantil. A gente só pode mudar essa cultura com informação. Uma das questões mais importantes é a educação, não só para as crianças como também para os pais delas. A conscientização e a informação é o início para a gente enfrentar uma situação de irregularidade e abuso infantil”, destacou, alertando, ainda, que o trabalho infantil em muitos casos vem acompanhado de outras violações, como exploração sexual e tráfico de entorpecentes. Durante o debate foram divulgadas as mais recentes pesquisas e dados sobre o trabalho infanto-juvenil no Brasil. A socióloga Sandra Mara mostrou números que apontam que ainda há muitos casos no país e isso precisa ser enfrentado. “As causas são múltiplas. Não dá para falar que é só pobreza, mas o fator econômico tem um peso muito grande. Tem também o fator cultural que permite isso e tem também a carência de políticas públicas”, enumerou Sandra Mara. Os auditores fiscais da SRTE-ES mostraram as principais atividades onde foram identificadas ocorrências de crianças e adolescentes trabalhando na década de 1990 e trabalhos recentes de fiscalização realizados em oficinas e lava-jatos do Espírito Santo. Atualmente os principais focos de trabalho infantil são feiras livres, trabalhos domésticos, as praias no verão e as ruas. Para fechar o evento, o Irmão Raymundo Mesquita, que tem 60 anos de vivência salesiana, contou um pouco da história do Estatuto da Criança e do Adolescente e as lutas e os caminhos que foram percorridos pelos direitos das crianças e adolescentes. Ele também falou do trabalho desenvolvido pelo Cesam. “O adolescente que está no Cesam é acompanhado no trabalho, na escola e na família. A função do Cesam é dar oportunidade para a solução e para construir o futuro. É construir uma consciência de cidadania politicamente cidadã”, concluiu. No final da mesa-redonda foi aberto um espaço para debate. O seminário em Vitória se une à campanha nacional do Ministério do Trabalho para marcar o dia: “Vamos acabar com o trabalho infantil – Em defesa dos direitos humanos e da justiça social”. O Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil foi estabelecido em 2002 pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). A data marca a luta e a mobilização mundial contra o trabalho infantil e foi um marco na constituição deste problema numa questão social, merecedora de atenção tanto do governo quanto da sociedade. Referência Bibliográfica: DIREITOS das Crianças: Combate ao Trabalho Infantil foi tema de seminário na Faculdade Católica Salesiana. Vitória: Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo, 15 jun. 2012.
A procura por cursos técnicos nunca foi tão grande na região de Macaé, RJ, afirma a coordenadora pedagógica da educação técnica (Etec) do Instituto Nossa Senhora da Glória – INSG/Castelo, Scheila Abreu e Silva. Segundo ela, a procura aumentou em 50% na escola, que oferece cursos como: Química; Mecatrônica; Geoprocessamento; Petróleo e Gás; Segurança do Trabalho Offshore e Análises Clínicas.Outra mudança que acompanha a tendência global é o perfil do público que busca a educação técnica, que está cada vez mais jovem. Esse novo cenário revela a preocupação do jovem com o mercado de trabalho, conforme confirma o Relatório Mundial da Juventude, divulgado em fevereiro pela ONU. Segundo o documento, jovens de todo o mundo estão preocupados com a falta de oportunidades de trabalho. Em um cenário de crise econômica global, o índice de desemprego entre os jovens chega a ser três vezes maior que entre os adultos, demonstra o relatório.
Pelo segundo ano consecutivo, as inspetorias de São Paulo e de Manaus se uniram para realizar, nas férias, a animação missionária entre os Yanomami no Rio Marauiá. Jovens do Grupo de Animação Missionária (GAM-SP) e da Infância e Adolescência Missionária de Santa Isabel empenharam-se, durante duas semanas, em atividades de educação, gincanas e celebrações. Os Yanomami, por sua vez, acolheram os missionários com o coração aberto. Foi possível vivenciar seus costumes e partilhar sua riqueza cultural. A finalidade da missão é realizar um encontro entre irmãos, expressando o amor de Deus como nos pede Dom Bosco. Como afirmou o inspetor de Manaus, padre Benjamin Morando, SDB, “essa é uma experiência positiva para os Yanomami e para os jovens missionários. Ela enriquece a nossa inspetoria e os jovens que vivem uma nova realidade. Os Yanomami manifestaram a alegria em recebê-los e as crianças principalmente não esquecem os dias festivos que tiveram nesse período de missão”.
No final de semana de 3 e 4 de março, a cidade de Campo Grande, MS, recebeu os coordenadores provinciais e membros da Secretaria Executiva Regional da Associação dos Salesianos Cooperadores para uma reunião que, entre outros assuntos, tratou de dar mais um passo, quase o final, para a realização do Congresso Nacional.Esse Congresso, realizado a cada três anos, em 2012 acontecerá entre os dias 12 a 15 de julho, no Colégio Dom Bosco de Campo Grande. Terá como tema “Caminhar à luz do PVA” e, como lema: “Testemunhar para educar e evangelizar”.
Dias 26 e 27 de março, foi realizado no Centro Universitário Salesiano (Unisal), Unidade São Paulo – Campus Pio XI, o II Fórum de Reitores e Diretores das Instituições Universitárias Salesianas do Brasil, que nesta segunda edição estiveram acompanhados dos representantes que compõem os quatro grupos de trabalho: Observatório da Juventude / Mobilidade / Pastoral-Voluntariado / Intercâmbio de Professores e Estudantes. Os quatro grupos foram constituídos, por ocasião do I Fórum, também realizado no Campus Pio XI, dias 7 e 8 de novembro de 2011, com o objetivo de intensificar a integração e a cooperação entre as 11 Instituições Salesianas de Educação Superior (IUS) estabelecidas no Brasil.
A equipe de futebol de salão do Colégio Salesiano São Gonçalo, de Cuiabá, MT, conquistou em 12 de fevereiro, em Aracaju, SE, o título do 2o Campeonato Brasileiro de Futsal Escolar. Os jogos são realizados pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar. Com o resultado, os jovens treinados pelo professor Edson Luiz Manfrin se credenciaram para o Campeonato Mundial da modalidade, que foi disputado na Turquia, em abril. O time do colégio salesiano alcançou o 5o lugar, resultado muito positivo para o Brasil.
A Teresa Valsé é a personagem do novo gibi lançado pela Rede Salesiana de Escolas com o apoio da Rede Salesiana de Ação Social e da Rede Salesiana de Comunicação. Sua história é um exemplo de como a riqueza espiritual supera aquela trazida pelos bens materiais. Nascida em uma família rica, Teresa deixou para trás uma vida de festas e alegrias superficiais para dedicar-se ao cuidado com o próximo. Como os demais gibis da série, que traz biografias de salesianos e salesianas, Teresa Valsé será distribuído gratuitamente aos alunos de escolas e obras sociais de todo país.
Page 712 of 715
A urna com as relíquias de Dom Bosco, depois de deixar a África do Sul, começou no dia 16 de julho a sua peregrinação pela inspetoria "Maria Auxiliadora dos Cristãos", que inclui Zâmbia, Malawi, Zimbabwe e Namíbia (ZMB). As relíquias foram recebidas no aeroporto por um comitê formado por salesianos e leigos liderados pelo arcebispo de Harare, monsenhor Robert Christopher Ndlovu, e pelo inspetor salesiano, padre George Chalisser. Após permanecer, por dois dias, na paróquia de Todos os Santos, em  Kambuzuma, com a orientação do pastor e responsável pela presença salesiana em Harare, padre Inácio Musenge, a urna foi levada para a catedral, em Harare, e em seguida, para o subúrbio de Warren Park, onde centenas de pessoas a esperavam. Posteriormente as relíquias foram transferidas para Hwange e um dia depois encaminhadas para a igreja da Sagrada Família, um dos dois centros da paróquia confiada aos salesianos. Na chegada as pessoas cantaram e dançaram para Dom Bosco e o dia terminou com uma missa solene presidida pelo bispo de Hwange.
Centro Artístico Salesiano, de Belém, Palestina, recebeu três artistas sardos que promoveram um laboratório junto com artistas palestinos da escola   Em julho, o Centro Artístico Salesiano, de Belém, Palestina, recebeu três artistas sardos que promoveram um laboratório junto com artistas palestinos da escola. A atividade se realiza dentro de um projeto financiado pela região da Sardenha que programa, também, a viagem de três alunos palestinos à Itália. Durante o mês de agosto será a vez dos jovens palestinos visitarem as lojas sardas de artesanato. Desde a sua fundação, em 2005, o Centro Artístico Salesiano, de Belém, está lutando pela conservação do artesanato tradicional palestino, importante patrimônio cultural, testemunha de séculos de história partilhada com a Europa e o Oriente Médio e que, todavia, hoje arrisca desaparecer. O princípio perseguido pela escola artística, de Belém, é que a única maneira de manter viva uma tradição é renová-la. Por este motivo os jovens do centro são constantemente estimulados à criatividade e à pesquisa de novas soluções. O centro artístico dedica atenção especial, entre os seus alunos, a refugiados, a pessoas atingidas por surdez de ‘pré-linguagem’, a ex-prisioneiros políticos e a meninas vítimas de violência doméstica.    
Juan Francisco Lastra, ex-aluno do Liceu Ortuzar Camilo Montt e da Universidade Católica de Santiago Silva Henríquez, é compositor e foi nomeado Embaixador da Paz e Defensor dos Direitos Humanos no Chile. Em junho do ano passado ele lançou seu primeiro álbum, "Desde La Calle Eu Imaginacion” - Do meu caminho para a imaginação - que recolhe 13 canções dedicadas às crianças e ao desenvolvimento de conceitos como a solidariedade e a mobilização social. Hoje, aos 28 anos, Juan Francisco se dedica inteiramente à música e conta como ele aprendeu, na escola salesiana, os valores da música que ele canta. Em 18 de julho, Juan Francisco iniciou uma turnê que o levará para Cuba, Chile e Uruguai. Leia mais sobre a trajetória de Juan Francisco na Agência Info Salesianahttp://www.infoans.org/1.asp?Lingua=1&sez=1&sotsez=13&doc=8119
Para marcar o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, instituído no dia 12 de junho pela Organização Mundial do Trabalho (OIT), a ISJB - Centro Salesiano do Adolescente Trabalhador (Cesam-ES), em parceria com a Faculdade Católica Salesiana e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/ES), realizou nesta terça (12) o seminário “O enfrentamento do trabalho infantojuvenil no Espírito Santo”. O evento, realizado no Auditório da Católica, reuniu autoridades, representantes de empresas parceiras, educadores e adolescentes do Cesam, professores e alunos da Faculdade, entre outros, e teve como objetivo esclarecer e sensibilizar a sociedade sobre os prejuízos do trabalho infantil, mostrando a necessidade de enfrentamento do problema e a possibilidade de criação de uma nova realidade. A abertura ficou por conta dos adolescentes aprendizes do Cesam, que abordaram o tema por meio de apresentações de música e teatro. A mesa-redonda foi composta pelos auditores fiscais da SRTE/ES Fernando Pimentel e José Eduardo Freire de Menezes; a promotora de justiça da Infância e Juventude de Vitória, Drª Andrea Teixeira de Souza; a Secretária Municipal de Educação de Vitória, Vânia Carvalho de Araújo; o articulador da Inspetoria São João Bosco, Irmão Raymundo Rabelo Mesquita; e a Especialista em Estudos e Pesquisas Governamentais do Instituto Jones dos Santos Neves e mestre em Sociologia Sandra Mara Pereira. A mediação do debate foi feita pela a Coordenadora do Curso de Serviço Social da Católica, professora Elisângela Maria Marchesi. A promotora de justiça, Drª Andrea Teixeira de Souza, falou um pouco de seu trabalho no Ministério Público na proteção dos direitos das crianças e dos adolescentes, destacando a importância da educação no enfrentamento do problema. “Mesmo com toda a Constituição que proíbe o trabalho das crianças, ainda existem empregadores que exploram o trabalho infantil. A gente só pode mudar essa cultura com informação. Uma das questões mais importantes é a educação, não só para as crianças como também para os pais delas. A conscientização e a informação é o início para a gente enfrentar uma situação de irregularidade e abuso infantil”, destacou, alertando, ainda, que o trabalho infantil em muitos casos vem acompanhado de outras violações, como exploração sexual e tráfico de entorpecentes. Durante o debate foram divulgadas as mais recentes pesquisas e dados sobre o trabalho infanto-juvenil no Brasil. A socióloga Sandra Mara mostrou números que apontam que ainda há muitos casos no país e isso precisa ser enfrentado. “As causas são múltiplas. Não dá para falar que é só pobreza, mas o fator econômico tem um peso muito grande. Tem também o fator cultural que permite isso e tem também a carência de políticas públicas”, enumerou Sandra Mara. Os auditores fiscais da SRTE-ES mostraram as principais atividades onde foram identificadas ocorrências de crianças e adolescentes trabalhando na década de 1990 e trabalhos recentes de fiscalização realizados em oficinas e lava-jatos do Espírito Santo. Atualmente os principais focos de trabalho infantil são feiras livres, trabalhos domésticos, as praias no verão e as ruas. Para fechar o evento, o Irmão Raymundo Mesquita, que tem 60 anos de vivência salesiana, contou um pouco da história do Estatuto da Criança e do Adolescente e as lutas e os caminhos que foram percorridos pelos direitos das crianças e adolescentes. Ele também falou do trabalho desenvolvido pelo Cesam. “O adolescente que está no Cesam é acompanhado no trabalho, na escola e na família. A função do Cesam é dar oportunidade para a solução e para construir o futuro. É construir uma consciência de cidadania politicamente cidadã”, concluiu. No final da mesa-redonda foi aberto um espaço para debate. O seminário em Vitória se une à campanha nacional do Ministério do Trabalho para marcar o dia: “Vamos acabar com o trabalho infantil – Em defesa dos direitos humanos e da justiça social”. O Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil foi estabelecido em 2002 pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). A data marca a luta e a mobilização mundial contra o trabalho infantil e foi um marco na constituição deste problema numa questão social, merecedora de atenção tanto do governo quanto da sociedade. Referência Bibliográfica: DIREITOS das Crianças: Combate ao Trabalho Infantil foi tema de seminário na Faculdade Católica Salesiana. Vitória: Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo, 15 jun. 2012.
A procura por cursos técnicos nunca foi tão grande na região de Macaé, RJ, afirma a coordenadora pedagógica da educação técnica (Etec) do Instituto Nossa Senhora da Glória – INSG/Castelo, Scheila Abreu e Silva. Segundo ela, a procura aumentou em 50% na escola, que oferece cursos como: Química; Mecatrônica; Geoprocessamento; Petróleo e Gás; Segurança do Trabalho Offshore e Análises Clínicas.Outra mudança que acompanha a tendência global é o perfil do público que busca a educação técnica, que está cada vez mais jovem. Esse novo cenário revela a preocupação do jovem com o mercado de trabalho, conforme confirma o Relatório Mundial da Juventude, divulgado em fevereiro pela ONU. Segundo o documento, jovens de todo o mundo estão preocupados com a falta de oportunidades de trabalho. Em um cenário de crise econômica global, o índice de desemprego entre os jovens chega a ser três vezes maior que entre os adultos, demonstra o relatório.
Pelo segundo ano consecutivo, as inspetorias de São Paulo e de Manaus se uniram para realizar, nas férias, a animação missionária entre os Yanomami no Rio Marauiá. Jovens do Grupo de Animação Missionária (GAM-SP) e da Infância e Adolescência Missionária de Santa Isabel empenharam-se, durante duas semanas, em atividades de educação, gincanas e celebrações. Os Yanomami, por sua vez, acolheram os missionários com o coração aberto. Foi possível vivenciar seus costumes e partilhar sua riqueza cultural. A finalidade da missão é realizar um encontro entre irmãos, expressando o amor de Deus como nos pede Dom Bosco. Como afirmou o inspetor de Manaus, padre Benjamin Morando, SDB, “essa é uma experiência positiva para os Yanomami e para os jovens missionários. Ela enriquece a nossa inspetoria e os jovens que vivem uma nova realidade. Os Yanomami manifestaram a alegria em recebê-los e as crianças principalmente não esquecem os dias festivos que tiveram nesse período de missão”.
No final de semana de 3 e 4 de março, a cidade de Campo Grande, MS, recebeu os coordenadores provinciais e membros da Secretaria Executiva Regional da Associação dos Salesianos Cooperadores para uma reunião que, entre outros assuntos, tratou de dar mais um passo, quase o final, para a realização do Congresso Nacional.Esse Congresso, realizado a cada três anos, em 2012 acontecerá entre os dias 12 a 15 de julho, no Colégio Dom Bosco de Campo Grande. Terá como tema “Caminhar à luz do PVA” e, como lema: “Testemunhar para educar e evangelizar”.
Dias 26 e 27 de março, foi realizado no Centro Universitário Salesiano (Unisal), Unidade São Paulo – Campus Pio XI, o II Fórum de Reitores e Diretores das Instituições Universitárias Salesianas do Brasil, que nesta segunda edição estiveram acompanhados dos representantes que compõem os quatro grupos de trabalho: Observatório da Juventude / Mobilidade / Pastoral-Voluntariado / Intercâmbio de Professores e Estudantes. Os quatro grupos foram constituídos, por ocasião do I Fórum, também realizado no Campus Pio XI, dias 7 e 8 de novembro de 2011, com o objetivo de intensificar a integração e a cooperação entre as 11 Instituições Salesianas de Educação Superior (IUS) estabelecidas no Brasil.
A equipe de futebol de salão do Colégio Salesiano São Gonçalo, de Cuiabá, MT, conquistou em 12 de fevereiro, em Aracaju, SE, o título do 2o Campeonato Brasileiro de Futsal Escolar. Os jogos são realizados pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar. Com o resultado, os jovens treinados pelo professor Edson Luiz Manfrin se credenciaram para o Campeonato Mundial da modalidade, que foi disputado na Turquia, em abril. O time do colégio salesiano alcançou o 5o lugar, resultado muito positivo para o Brasil.
A Teresa Valsé é a personagem do novo gibi lançado pela Rede Salesiana de Escolas com o apoio da Rede Salesiana de Ação Social e da Rede Salesiana de Comunicação. Sua história é um exemplo de como a riqueza espiritual supera aquela trazida pelos bens materiais. Nascida em uma família rica, Teresa deixou para trás uma vida de festas e alegrias superficiais para dedicar-se ao cuidado com o próximo. Como os demais gibis da série, que traz biografias de salesianos e salesianas, Teresa Valsé será distribuído gratuitamente aos alunos de escolas e obras sociais de todo país.
Page 712 of 715