Os salesianos celebraram, em 13 de abril, 50 anos de presença em Ponta Grossa, no estado do Paraná.  O primeiro salesiano que chegou à cidade foi o padre Tobias Schmitz, em 13 de abril de 1966, sendo reitor-mor da Congregação Salesiana o padre Luigi Ricceri. Padre Tobias foi especialmente para cuidar construção do Colégio Josefino, que depois se tornou o Instituto Assistencial São José,  o qual abrigou por muitos anos o Seminário Salesiano e a Escola Dom Bosco.
Sexta, 15 Abril 2016 11:55

Zâmbia: meu tempo, meus lugares, minha África

Escrito por
‘Cidade da Esperança’: assim as Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) chamam um orfanato de 57 meninas. Estava ali para ensinar. Dar aulas às crianças. Os inícios foram difíceis. Quando me acheguei à Anastácia, gritou-me: “Não me toque! Não preciso de ninguém!”. Parei imóvel, a pensar, desarmada: não podia imaginar que uma criatura tão bonita fosse ao mesmo tempo tão inacessível, conta Por Wioletta Ciseł, FMA.
Quinta, 07 Abril 2016 12:52

Dom Bosco continua a acolher jovens necessitados

Escrito por
A história de Ibrahim, 16 anos, egípcio, é a mesma de tantos outros: pobreza em casa, ausência de perspectivas dignas, sacrifícios de toda uma família e, por fim, a viagem da esperança em uma barcaça inflável no Mediterrâneo que vai discriminando as vidas de tantos: há quem não chega, como o seu irmão maior, desaparecido no mar, em abril de 2011...; e há, como ele, quem recebe uma segunda oportunidade da vida. Agora Ibrahim, acolhido na comunidade educativa salesiana “16 de Agosto”, de Bári, para crianças e adolescentes, olha para o futuro...
Terça, 05 Abril 2016 15:57

Kakuma: a cidade da misericórdia

Escrito por
Os Salesianos da Inspetoria da África Leste (AFE) atuam na África oriental desde 1980, no Quênia, Tanzânia, Sudão e Sudão do Sul. A inspetoria conta atualmente com 28 comunidades, que trabalham a serviço dos jovens com obras variadas, entre as quais institutos técnicos, escolas médias, paróquias, centros juvenis e um campo de refugiados em Kakuma.
Terça, 05 Abril 2016 14:42

Sudão: a vida inumana de muitos de nossos irmãos

Escrito por
Há anos elevou-se à honra das crônicas mundiais as fotos vencedoras do prêmio Pulitzer. Um grande fotógrafo, Kevin Carter, fez a foto de uma menina e deu-lhe um título: “A menina e o abutre”. A foto mostrava realmente um abutre atrás da menina, como que à espera da sua morte para nutrir-se dela. A imagem girou o mundo, foi aplaudida pelo seu conteúdo e significados, falou-se longamente dela. Mas há uma verdade que, hoje, o mundo ainda não compreendeu: a necessidade de fazer alguma coisa para mudar a vida de milhões de crianças e tirá-las de uma miséria que se torna desumana.
"Neste dia 4 de abril, dá-se início ao importante ano centenário da presença e da missão dos Salesianos nas Antilhas, especialmente em nossa amada terra cubana”, escreveu o delegado para a Família Salesiana de Cuba, padre Wingen Cancio Alvarez.
o último andar de um edifício ministerial de Antananarivo, Madagascar, ressoa o barulho das batidas de martelo. É o trabalho dos 29 estudantes do curso de Edilícia do Centro de Formação Profissional (CFP) salesiano “Centre Notre Dame de Clairvaux” (CNDC), de Ivato, Antananarivo, a quem foi confiada a reestruturação de alguns locais.
Segunda, 28 Março 2016 14:18

Suazilândia: “o país menos saudável do mundo”

Escrito por
A Suazilândia é um país espremido entre a África do Sul e Moçambique, com a mais alta taxa de pessoas contaminadas pelo HIV no mundo e com 69. 000 doentes de AIDS sobre quase um milhão de habitantes. Segundo o relatório anual das Nações Unidas, é considerado “o país menos saudável do mundo”. Nessa pequena porção de mundo, os Salesianos continuam a sua missão de tornar concreta a mensagem de Cristo.
O projeto “Aprendizado de atividades por meio da formação e educação dos jovens em condições de exclusão social e alfabetização das mulheres do bairro de Yoff”  foi concluído, no último dia 11 de março, no centro salesiano “Kër Don Bosco”, em Dakar, no Senegal. Projeto que enfrenta, ao mesmo tempo, os problemas da elevada taxa de desemprego juvenil de Yoff, atribuídos às poucas qualificações profissionais de muitos jovens em situação de risco, e à condição de vulnerabilidade das mulheres daquela região.
Quinta, 17 Março 2016 14:33

Mongólia: o trabalho missionário salesiano

Escrito por
“Fico preocupado ao pensar nas crianças que encontro todos os dias. As famílias mongóis não cuidam dos filhos: interessam-se apenas quando o governo lhes dá algum dinheiro. A falta de renda, também faz com que facilmente as famílias se separem. As crianças sofrem mais porque ficam pelas ruas onde roubam, sofrem abusos sexuais ou se prostituem”. É a dura realidade narrada pelo salesiano irmão Krzysztof Gniazdowski, missionário na Mongólia.
Página 18 de 33
Os salesianos celebraram, em 13 de abril, 50 anos de presença em Ponta Grossa, no estado do Paraná.  O primeiro salesiano que chegou à cidade foi o padre Tobias Schmitz, em 13 de abril de 1966, sendo reitor-mor da Congregação Salesiana o padre Luigi Ricceri. Padre Tobias foi especialmente para cuidar construção do Colégio Josefino, que depois se tornou o Instituto Assistencial São José,  o qual abrigou por muitos anos o Seminário Salesiano e a Escola Dom Bosco.
Sexta, 15 Abril 2016 11:55

Zâmbia: meu tempo, meus lugares, minha África

Escrito por
‘Cidade da Esperança’: assim as Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) chamam um orfanato de 57 meninas. Estava ali para ensinar. Dar aulas às crianças. Os inícios foram difíceis. Quando me acheguei à Anastácia, gritou-me: “Não me toque! Não preciso de ninguém!”. Parei imóvel, a pensar, desarmada: não podia imaginar que uma criatura tão bonita fosse ao mesmo tempo tão inacessível, conta Por Wioletta Ciseł, FMA.
Quinta, 07 Abril 2016 12:52

Dom Bosco continua a acolher jovens necessitados

Escrito por
A história de Ibrahim, 16 anos, egípcio, é a mesma de tantos outros: pobreza em casa, ausência de perspectivas dignas, sacrifícios de toda uma família e, por fim, a viagem da esperança em uma barcaça inflável no Mediterrâneo que vai discriminando as vidas de tantos: há quem não chega, como o seu irmão maior, desaparecido no mar, em abril de 2011...; e há, como ele, quem recebe uma segunda oportunidade da vida. Agora Ibrahim, acolhido na comunidade educativa salesiana “16 de Agosto”, de Bári, para crianças e adolescentes, olha para o futuro...
Terça, 05 Abril 2016 15:57

Kakuma: a cidade da misericórdia

Escrito por
Os Salesianos da Inspetoria da África Leste (AFE) atuam na África oriental desde 1980, no Quênia, Tanzânia, Sudão e Sudão do Sul. A inspetoria conta atualmente com 28 comunidades, que trabalham a serviço dos jovens com obras variadas, entre as quais institutos técnicos, escolas médias, paróquias, centros juvenis e um campo de refugiados em Kakuma.
Terça, 05 Abril 2016 14:42

Sudão: a vida inumana de muitos de nossos irmãos

Escrito por
Há anos elevou-se à honra das crônicas mundiais as fotos vencedoras do prêmio Pulitzer. Um grande fotógrafo, Kevin Carter, fez a foto de uma menina e deu-lhe um título: “A menina e o abutre”. A foto mostrava realmente um abutre atrás da menina, como que à espera da sua morte para nutrir-se dela. A imagem girou o mundo, foi aplaudida pelo seu conteúdo e significados, falou-se longamente dela. Mas há uma verdade que, hoje, o mundo ainda não compreendeu: a necessidade de fazer alguma coisa para mudar a vida de milhões de crianças e tirá-las de uma miséria que se torna desumana.
"Neste dia 4 de abril, dá-se início ao importante ano centenário da presença e da missão dos Salesianos nas Antilhas, especialmente em nossa amada terra cubana”, escreveu o delegado para a Família Salesiana de Cuba, padre Wingen Cancio Alvarez.
o último andar de um edifício ministerial de Antananarivo, Madagascar, ressoa o barulho das batidas de martelo. É o trabalho dos 29 estudantes do curso de Edilícia do Centro de Formação Profissional (CFP) salesiano “Centre Notre Dame de Clairvaux” (CNDC), de Ivato, Antananarivo, a quem foi confiada a reestruturação de alguns locais.
Segunda, 28 Março 2016 14:18

Suazilândia: “o país menos saudável do mundo”

Escrito por
A Suazilândia é um país espremido entre a África do Sul e Moçambique, com a mais alta taxa de pessoas contaminadas pelo HIV no mundo e com 69. 000 doentes de AIDS sobre quase um milhão de habitantes. Segundo o relatório anual das Nações Unidas, é considerado “o país menos saudável do mundo”. Nessa pequena porção de mundo, os Salesianos continuam a sua missão de tornar concreta a mensagem de Cristo.
O projeto “Aprendizado de atividades por meio da formação e educação dos jovens em condições de exclusão social e alfabetização das mulheres do bairro de Yoff”  foi concluído, no último dia 11 de março, no centro salesiano “Kër Don Bosco”, em Dakar, no Senegal. Projeto que enfrenta, ao mesmo tempo, os problemas da elevada taxa de desemprego juvenil de Yoff, atribuídos às poucas qualificações profissionais de muitos jovens em situação de risco, e à condição de vulnerabilidade das mulheres daquela região.
Quinta, 17 Março 2016 14:33

Mongólia: o trabalho missionário salesiano

Escrito por
“Fico preocupado ao pensar nas crianças que encontro todos os dias. As famílias mongóis não cuidam dos filhos: interessam-se apenas quando o governo lhes dá algum dinheiro. A falta de renda, também faz com que facilmente as famílias se separem. As crianças sofrem mais porque ficam pelas ruas onde roubam, sofrem abusos sexuais ou se prostituem”. É a dura realidade narrada pelo salesiano irmão Krzysztof Gniazdowski, missionário na Mongólia.
Página 18 de 33