A Igreja Mãe da Misericórdia, confiada aos salesianos quando eles chegaram à Buenos Aires, é apenas um dos inúmeros sinais do florescimento salesiano na área da capital argentina, na antiga Puerto de Santa María del Buen Ayre.  
A Cité Plateau III é uma zona de Lubumbáshi, área pobre e densamente povoada.  Ali, o trabalho infantojuvenil é considerado normal e a taxa de escolarização muito baixa.  Esse contexto desastroso é condicionado também por uma endêmica carência de água, o que vem alimentando um quadro de higiene sanitária de total emergência. Por isso, para começar, os salesianos pretendem construir um poço que dê água limpa a população do bairro.  
"Dom Bosco ama todos os jovens para além de raça, tribo e religião", afirma o padre Vincenzo Marrone, SDB, há 34 anos missionário na Nigéria.
Abobo, pequena cidade feita de cabanas, sorrisos e poeira, situa-se na estrada entre Gambella e Pugnido. Apesar de estar na Etiópia, a maior parte de sua população é de origem sudanesa, uma vez que a localidade fica próxima à fronteira e muitas pessoas buscaram refúgio ali para escapar da guerra e da fome. Em um país onde a pobreza rural é endêmica, os refugiados sudaneses sentem-se perdidos, sem pontos de referência e sem qualquer apoio, exceto nos campos de refugiados que surgiram ao redor de Gambella.  
Como parte do projeto da Jornada Vocacional, o Ícone do Bom Pastor percorre as obras, escolas e paróquias da Inspetoria São Pio X.     
Em seu relatório sobre as atividades de 2018, as Pontifícias Obras Missionárias apontam a presença de quase 11.000 missionários espanhóis ativos em 1.111 territórios de missão em todo o mundo. Entre eles, está o salesiano padre Manuel Jiménez Castro, que vive na África há 23 anos, antes no Togo e, atualmente, na República Democrática do Congo, onde atua como superior da nova Visitadoria "África Congo Congo" (ACC).  
De 23 de abril a 13 de maio de 2019, aconteceu no Brasil a curta etapa do Projeto de Espiritualidade Missionária que teve como tema: Nossa Senhora Aparecida e Lema: “0 Espírito e a Esposa dizem: Vem, Senhor Jesus”! (Ap. 22,17) Ir. Alaide se dirigiu às participantes na abertura do PEM dia 24 com a seguinte mensagem:  
O Padre Evaristo Higa retornou ao Japão este mês, para comemorar as “bodas de Prata” do projeto fundado por ele e que se tronou referência entre os estrangeiros residentes no país e os japoneses. O sacerdote salesiano chegou pela primeira vez no Japão em 1993, designado para comandar a paróquia de Hamamatsu e, entre idas e vindas, foram 23 anos de evangelização e ações sociais em todo arquipélago japonês. Foi nesta cidade, com a maior concentração de brasileiros no Japão, que desenvolveu diversas ações sociais, entre elas a criação do Grupo Esperança, que atende os moradores de rua de Hamamatsu com distribuição do “sopão”, kit de higiene pessoal e remédios.  
Os salesianos da Síria conseguiram transformar o ordinário em extraordinário. Foram raras as ocasiões nas quais os centros salesianos de Alepo e Damasco precisaram fechar devido ao perigo de bombas e mísseis para a multidão de crianças e jovens que frequentam os oratórios. Eles os consideram como "oásis de paz" em meio à guerra, que já dura oito anos. Milhares de crianças e jovens e muitas famílias estão felizes pela esperança e pela paz que o estilo familiar de Dom Bosco lhes transmite.  
No dia 29 de abril, o Instituto São José, unidade da RSB Escolas em São José dos Campos, SP, recebeu vinte Filhas de Maria Auxiliadora (FMA - Irmãs Salesianas) da América Latina, entre elas: argentinas, chilenas, uruguaias, brasileiras e uma leiga argentina. Elas estão participando do PEM – Projeto de Espiritualidade Missionária - que pela primeira vez acontece no Brasil. Com o foco de vivenciar a trajetória da chegada das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), elas estão conhecendo Casas e Obras Salesianas acompanhadas por Ir. Dulce Hirata – responsável pelo Projeto de Espiritualidade Missionária - e “bebendo” ainda mais do Carisma Salesiano, herança de Dom Bosco e Madre Mazzarello.   
Página 2 de 29
A Igreja Mãe da Misericórdia, confiada aos salesianos quando eles chegaram à Buenos Aires, é apenas um dos inúmeros sinais do florescimento salesiano na área da capital argentina, na antiga Puerto de Santa María del Buen Ayre.  
A Cité Plateau III é uma zona de Lubumbáshi, área pobre e densamente povoada.  Ali, o trabalho infantojuvenil é considerado normal e a taxa de escolarização muito baixa.  Esse contexto desastroso é condicionado também por uma endêmica carência de água, o que vem alimentando um quadro de higiene sanitária de total emergência. Por isso, para começar, os salesianos pretendem construir um poço que dê água limpa a população do bairro.  
"Dom Bosco ama todos os jovens para além de raça, tribo e religião", afirma o padre Vincenzo Marrone, SDB, há 34 anos missionário na Nigéria.
Abobo, pequena cidade feita de cabanas, sorrisos e poeira, situa-se na estrada entre Gambella e Pugnido. Apesar de estar na Etiópia, a maior parte de sua população é de origem sudanesa, uma vez que a localidade fica próxima à fronteira e muitas pessoas buscaram refúgio ali para escapar da guerra e da fome. Em um país onde a pobreza rural é endêmica, os refugiados sudaneses sentem-se perdidos, sem pontos de referência e sem qualquer apoio, exceto nos campos de refugiados que surgiram ao redor de Gambella.  
Como parte do projeto da Jornada Vocacional, o Ícone do Bom Pastor percorre as obras, escolas e paróquias da Inspetoria São Pio X.     
Em seu relatório sobre as atividades de 2018, as Pontifícias Obras Missionárias apontam a presença de quase 11.000 missionários espanhóis ativos em 1.111 territórios de missão em todo o mundo. Entre eles, está o salesiano padre Manuel Jiménez Castro, que vive na África há 23 anos, antes no Togo e, atualmente, na República Democrática do Congo, onde atua como superior da nova Visitadoria "África Congo Congo" (ACC).  
De 23 de abril a 13 de maio de 2019, aconteceu no Brasil a curta etapa do Projeto de Espiritualidade Missionária que teve como tema: Nossa Senhora Aparecida e Lema: “0 Espírito e a Esposa dizem: Vem, Senhor Jesus”! (Ap. 22,17) Ir. Alaide se dirigiu às participantes na abertura do PEM dia 24 com a seguinte mensagem:  
O Padre Evaristo Higa retornou ao Japão este mês, para comemorar as “bodas de Prata” do projeto fundado por ele e que se tronou referência entre os estrangeiros residentes no país e os japoneses. O sacerdote salesiano chegou pela primeira vez no Japão em 1993, designado para comandar a paróquia de Hamamatsu e, entre idas e vindas, foram 23 anos de evangelização e ações sociais em todo arquipélago japonês. Foi nesta cidade, com a maior concentração de brasileiros no Japão, que desenvolveu diversas ações sociais, entre elas a criação do Grupo Esperança, que atende os moradores de rua de Hamamatsu com distribuição do “sopão”, kit de higiene pessoal e remédios.  
Os salesianos da Síria conseguiram transformar o ordinário em extraordinário. Foram raras as ocasiões nas quais os centros salesianos de Alepo e Damasco precisaram fechar devido ao perigo de bombas e mísseis para a multidão de crianças e jovens que frequentam os oratórios. Eles os consideram como "oásis de paz" em meio à guerra, que já dura oito anos. Milhares de crianças e jovens e muitas famílias estão felizes pela esperança e pela paz que o estilo familiar de Dom Bosco lhes transmite.  
No dia 29 de abril, o Instituto São José, unidade da RSB Escolas em São José dos Campos, SP, recebeu vinte Filhas de Maria Auxiliadora (FMA - Irmãs Salesianas) da América Latina, entre elas: argentinas, chilenas, uruguaias, brasileiras e uma leiga argentina. Elas estão participando do PEM – Projeto de Espiritualidade Missionária - que pela primeira vez acontece no Brasil. Com o foco de vivenciar a trajetória da chegada das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), elas estão conhecendo Casas e Obras Salesianas acompanhadas por Ir. Dulce Hirata – responsável pelo Projeto de Espiritualidade Missionária - e “bebendo” ainda mais do Carisma Salesiano, herança de Dom Bosco e Madre Mazzarello.   
Página 2 de 29