Segunda, 12 Dezembro 2016 13:00

Congo - país de contrastes

Escrito por
A República Democrática do Congo (RDC) é um país de contrastes: muito extenso (2 300 000 km²), relativamente pouco habitado (30 habitantes por km²), riquíssimo em recursos naturais, mas com uma população em sua grande maioria paupérrima, ou melhor dizendo “empobrecida”. É um país em que, nos últimos 20 anos, por causa das guerras, morreram seis milhões de pessoas; em que a miséria, a fome, as doenças, a exploração... são, para muitos, experiências de todos os dias; país em que, entretanto, o povo com frequência sorri e mostra que sempre se pode ter a alegria de viver.
A vontade de sobreviver da população, na Síria, é mais forte do que a guerra. Foi o que sublinhou o salesiano sírio, padre Dani Gaurie, em 30 de novembro, no Salesianum de Viena (Áustria), enquanto, em colaboração com os responsáveis pela iniciativa “Dom Bosco para os refugiados”, apresentava a atual situação na Síria. Os salesianos continuam ativos no país como antes: quatro animam o Centro Juvenil de Damasco; três o Oratório em Aleppo-Oeste. Todas essas atividades são possíveis apenas porque estão nas zonas controladas pelo governo.
Terça, 06 Dezembro 2016 12:09

Sudão do Sul: a vida de um missionário entre o povo

Escrito por
O Sudão do Sul é o país mais novo do mundo: proclamou a independência há cinco anos; mas até agora a situação é preocupante. Os perigos rondam os caminhos e as ruas, e o caos reina soberano. O conflito interno destruiu o país e agora os efeitos são mais que evidentes.
“Felizes no tempo e na eternidade”, este era o desejo de Dom Bosco pelos seus meninos. Ainda hoje, em todo o mundo seus filhos fazem de tudo para garantir a seus alunos, a par da formação humana e espiritual, aquelas habilidades necessárias para conseguir um bom emprego e uma vida digna. É nesta moldura que o Instituto Salesiano Dom Bosco, da Cidade do Cabo, na África do Sul, firmou parceria com a conhecida marca Porsche e a sociedade importadora de carros “LSM Distributors”, para a formação e o encaminhamento de jovens necessitados ao mercado de trabalho.
Quinta, 01 Dezembro 2016 15:04

Nigéria: "o povo está sedento de misericórdia”

Escrito por
Padre Jorge Crisafulli é um salesiano missionário argentino que vive há 20 anos na África. Essa história muito simples mostra uma grande mensagem missionária de serviço. Aconteceu em um mercado na Nigéria, em plena rua, a alguns quarteirões de onde nós, salesianos, temos a nossa comunidade em Abuja, Capital do país. A Nigéria é o gigante da África, um país rico de recursos naturais e humanos, com 180 milhões de habitantes, produtor de petróleo, mas lamentavelmente muito pobremente administrado nas últimas décadas.
Quarta, 30 Novembro 2016 12:01

Marrocos: escola Dom Bosco de Kenitra

Escrito por
Entre as escolas da Inspetoria Salesiana França-Bélgica Sul (FRB), uma fica no Reino do Marrocos. Está em Kenitra, cidade grande e moderna. Na escola estudam cerca de 400 alunos e é na cidade uma instituição: o rosto de Dom Bosco campeia na fachada do seu grande edifício branco, enquanto no pátio os alunos brincam, jogam e se divertem como em qualquer outra obra salesiana.
A Etiópia é um país da África Oriental, onde as raízes do cristianismo remontam ao passado muito distante do século IV. A Capital da Etiópia é Adis-Abeba. Surpreende no centro da cidade o contraste entre os centros comerciais ou arranha-céus e os casebres, entre os que vivem em locais luxuosos e os desventurados que dormem no trajeto do bonde que está sendo construído.
Quarta, 23 Novembro 2016 12:41

‘Don Bosco Matunga’ prepara astros do basquete

Escrito por
O pátio da obra ‘Don Bosco Matunga’ é como uma catedral do basquete, em cujo interior se podem encontrar várias dezenas de crianças entregues a jogar ou sendo ensinadas a jogar. A obra é considerada o viveiro do basquete de Mumbai, Índia, com mais de 80 crianças que frequentam todos os dias os treinos; e com cerca de 400, provenientes também de outros estados indianos, que participam dos cursos de verão.
Terça, 22 Novembro 2016 12:03

Síria: entre os jovens persiste uma fé inabalável

Escrito por
Os títulos de muitos jornais, em todo o mundo, relatam o drama do povo sírio. “Ninguém chora pela Síria”; “O mundo não reage ao maior drama humano depois do de Ruanda”. “A ninguém interessa o que nos acontece, a nós, Sírios, nem que as bombas devastem as nossas casas ou que morram os nossos filhos. Ninguém faz nada para prevenir os massacres ou para ajudar a quem perdeu tudo quanto tinha”, dizia desesperada uma senhora idosa, enquanto entrava em terra turca. A guerra na Síria está a recrudescer nos últimos meses, tanto que os salesianos falam de “níveis muito altos de falta de humanidade”.
Sexta, 18 Novembro 2016 14:53

A Libéria depois do vírus ebola

Escrito por
A Organização Mundial da Saúde (OMS) continua recomendando altos controles sobre possíveis novos focos de ebola: há, entretanto, atualmente, na Libéria, uma preparação mais adequada para identificar, isolar e tratar possíveis novos casos da doença. Segundo o padre Nicolau Ciarapica, SDB, diretor do Centro Dom Bosco, do bairro de Matadi: “As relações sociais, o comércio, a política estão se encaminhando aos ritmos normais… Entretanto nota-se uma distância cada vez maior entre ‘quem está bem’ e os mais necessitados, os mais carentes de educação, de saúde  e de trabalho”.
Página 10 de 29
Segunda, 12 Dezembro 2016 13:00

Congo - país de contrastes

Escrito por
A República Democrática do Congo (RDC) é um país de contrastes: muito extenso (2 300 000 km²), relativamente pouco habitado (30 habitantes por km²), riquíssimo em recursos naturais, mas com uma população em sua grande maioria paupérrima, ou melhor dizendo “empobrecida”. É um país em que, nos últimos 20 anos, por causa das guerras, morreram seis milhões de pessoas; em que a miséria, a fome, as doenças, a exploração... são, para muitos, experiências de todos os dias; país em que, entretanto, o povo com frequência sorri e mostra que sempre se pode ter a alegria de viver.
A vontade de sobreviver da população, na Síria, é mais forte do que a guerra. Foi o que sublinhou o salesiano sírio, padre Dani Gaurie, em 30 de novembro, no Salesianum de Viena (Áustria), enquanto, em colaboração com os responsáveis pela iniciativa “Dom Bosco para os refugiados”, apresentava a atual situação na Síria. Os salesianos continuam ativos no país como antes: quatro animam o Centro Juvenil de Damasco; três o Oratório em Aleppo-Oeste. Todas essas atividades são possíveis apenas porque estão nas zonas controladas pelo governo.
Terça, 06 Dezembro 2016 12:09

Sudão do Sul: a vida de um missionário entre o povo

Escrito por
O Sudão do Sul é o país mais novo do mundo: proclamou a independência há cinco anos; mas até agora a situação é preocupante. Os perigos rondam os caminhos e as ruas, e o caos reina soberano. O conflito interno destruiu o país e agora os efeitos são mais que evidentes.
“Felizes no tempo e na eternidade”, este era o desejo de Dom Bosco pelos seus meninos. Ainda hoje, em todo o mundo seus filhos fazem de tudo para garantir a seus alunos, a par da formação humana e espiritual, aquelas habilidades necessárias para conseguir um bom emprego e uma vida digna. É nesta moldura que o Instituto Salesiano Dom Bosco, da Cidade do Cabo, na África do Sul, firmou parceria com a conhecida marca Porsche e a sociedade importadora de carros “LSM Distributors”, para a formação e o encaminhamento de jovens necessitados ao mercado de trabalho.
Quinta, 01 Dezembro 2016 15:04

Nigéria: "o povo está sedento de misericórdia”

Escrito por
Padre Jorge Crisafulli é um salesiano missionário argentino que vive há 20 anos na África. Essa história muito simples mostra uma grande mensagem missionária de serviço. Aconteceu em um mercado na Nigéria, em plena rua, a alguns quarteirões de onde nós, salesianos, temos a nossa comunidade em Abuja, Capital do país. A Nigéria é o gigante da África, um país rico de recursos naturais e humanos, com 180 milhões de habitantes, produtor de petróleo, mas lamentavelmente muito pobremente administrado nas últimas décadas.
Quarta, 30 Novembro 2016 12:01

Marrocos: escola Dom Bosco de Kenitra

Escrito por
Entre as escolas da Inspetoria Salesiana França-Bélgica Sul (FRB), uma fica no Reino do Marrocos. Está em Kenitra, cidade grande e moderna. Na escola estudam cerca de 400 alunos e é na cidade uma instituição: o rosto de Dom Bosco campeia na fachada do seu grande edifício branco, enquanto no pátio os alunos brincam, jogam e se divertem como em qualquer outra obra salesiana.
A Etiópia é um país da África Oriental, onde as raízes do cristianismo remontam ao passado muito distante do século IV. A Capital da Etiópia é Adis-Abeba. Surpreende no centro da cidade o contraste entre os centros comerciais ou arranha-céus e os casebres, entre os que vivem em locais luxuosos e os desventurados que dormem no trajeto do bonde que está sendo construído.
Quarta, 23 Novembro 2016 12:41

‘Don Bosco Matunga’ prepara astros do basquete

Escrito por
O pátio da obra ‘Don Bosco Matunga’ é como uma catedral do basquete, em cujo interior se podem encontrar várias dezenas de crianças entregues a jogar ou sendo ensinadas a jogar. A obra é considerada o viveiro do basquete de Mumbai, Índia, com mais de 80 crianças que frequentam todos os dias os treinos; e com cerca de 400, provenientes também de outros estados indianos, que participam dos cursos de verão.
Terça, 22 Novembro 2016 12:03

Síria: entre os jovens persiste uma fé inabalável

Escrito por
Os títulos de muitos jornais, em todo o mundo, relatam o drama do povo sírio. “Ninguém chora pela Síria”; “O mundo não reage ao maior drama humano depois do de Ruanda”. “A ninguém interessa o que nos acontece, a nós, Sírios, nem que as bombas devastem as nossas casas ou que morram os nossos filhos. Ninguém faz nada para prevenir os massacres ou para ajudar a quem perdeu tudo quanto tinha”, dizia desesperada uma senhora idosa, enquanto entrava em terra turca. A guerra na Síria está a recrudescer nos últimos meses, tanto que os salesianos falam de “níveis muito altos de falta de humanidade”.
Sexta, 18 Novembro 2016 14:53

A Libéria depois do vírus ebola

Escrito por
A Organização Mundial da Saúde (OMS) continua recomendando altos controles sobre possíveis novos focos de ebola: há, entretanto, atualmente, na Libéria, uma preparação mais adequada para identificar, isolar e tratar possíveis novos casos da doença. Segundo o padre Nicolau Ciarapica, SDB, diretor do Centro Dom Bosco, do bairro de Matadi: “As relações sociais, o comércio, a política estão se encaminhando aos ritmos normais… Entretanto nota-se uma distância cada vez maior entre ‘quem está bem’ e os mais necessitados, os mais carentes de educação, de saúde  e de trabalho”.
Página 10 de 29