Pontual, como sempre, a Estreia do Reitor-Mor para a Família Salesiana dispõe de um vídeo que introduz e guia à leitura. A sua realização é fruto da colaboração entre o Dicastério para a Comunicação Social e ‘Missões Dom Bosco’, de Turim. O filme, inspirado no texto da Estreia, estrutura-se em seções e pode ser utilizado tanto para uma visão integral quanto para a de um tema parcial. O seu esquema prevê uma inclusão temática não estrutural, isto é, o vídeo abre-se e se fecha com duas unidades narrativas semelhantes, mas não com a mesma videoestrutura; o fio condutor é a coluna sonora musical.  Uma novidade significativa é dada pela versão à língua árabe, para a qual colaboraram os jovens salesianos em formação inicial, que estudam Teologia, em Turim. É esta uma atenção dada à Inspetoria do Oriente Médio que está vivendo um momento de dificuldade sociopolítica e, ao mesmo tempo, uma ocasião para tornar Dom Bosco mais conhecido no mundo árabe. Além das oito versões contidas no DVD, entre as quais uma em Português, fizeram-se outras: em eslovaco, ucraíno, tcheco, vietnamita, húngaro.   “O vídeo é um subsídio incomparável para uma apresentação audiovisual: serve exatamente para despertar a vontade de se ler e aprofundar o comentário, de modo que quanto se apresenta como um programa espiritual pastoral seja realmente compreendido, tornando-nos mais conscientes, mais convictos, mais eficazes” – é a declaração que o padre Pascual Chávez faz no curto vídeo de ‘backstage’ contido nos extras do DVD.  O vídeo da Estreia pode ser acessado no site www.sdb.org , na seção Vídeo de ANS. Pode ser feito também o download do material no mesmo site. Fonte: ANS
Published in Internacionais
  A Stars Foundation premiou, no dia 05 de dezembro, a obra das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), "Laura Vicuña Foundation", com sede em Manila, Filipinas. Nesta obra as irmãs atendem crianças em situação de risco, cujas famílias passam por momentos de dificuldades, conforme explica a irmã Maria Victoria, diretora da Fundação. “Essas famílias chegam a Manila para melhorar a sua condição de vida, mas não conseguem realizar o seu sonho, porque não tem as competências necessárias e os meios adequados para encontrar trabalho.   A Stars Foundation é uma organização sem fins lucrativos, com sede na Inglaterra, que educa e encoraja os adultos para que eles se tornem auto-suficientes, por meio da auto potencialização. Ela oferece prêmios a instituições da África e Ásia que trabalham em favor das crianças, particularmente nos setores da saúde e da educação.   A "Laura Vicuña Foundation" foi fundada em 1990, inicialmente para ajudar meninos de rua, defendendo-os de vários tipos de violência. Em 1991, após saber que muitas meninas da região eram vítimas de abuso sexual, abriu a casa para o atendimento de meninas. A especialidade da "Laura Vicuña Foundation", administrada por três FMA, é a de oferecer aos destinatários uma equipe composta por assistentes sociais, psicólogos, professores e psiquiatras.   Atualmente a Fundação acolhe 21 meninas e realiza programas de prevenção voltado para menores que vivem em favelas e nas áreas rurais. Uma equipe da Fundação presta, semanalmente, assistência médica a cerca de 800 crianças. Além disso, oferece bolsas de estudo e fornece programas para meninos que trabalham nas plantações de cana.   Filhas de Maria Auxiliadora
Published in Internacionais
Inicia nesta segunda-feira, 17 de dezembro, a campanha de solidariedade promovida pela ‘Fondazione Don Bosco nel Mondo’ – Fundação Dom Bosco no Mundo - para dar suporte ao projeto “Crianças e Adolescentes Felizes” da obra social salesiana “Cidade Dom Bosco”, de Corumbá, MS. A InfoANS entrevistou o diretor da obra salesiana, padre Osvaldo Scotti, SDB, que foi a Roma para participar  do  “Concerto di Natale 2012”, evento ligado à Campanha.   Leia a entrevista publicada na ANS   Pode nos dizer o que é a obra social? É uma obra em que a prioridade  é o trabalho com as crianças e os adolescentes em situação ou estado de vulnerabilidade, para os inserir na vida cívica. Em Corumbá procuramos desviar crianças e adolescentes dessa situação de perigo (prostituição, tráfico de droga…), que ali, nos limites com a Bolívia, são frequentes. Com o estudo, a formação profissional e a educação cristã evitamos que acabem nas malhas do vício e tencionamos dar-lhes uma cidadania plena, como a de todos os demais.   Quando e como nasceu a obra de Corumbá? A obra foi fundada em 1961 pelo salesiano esloveno, padre Ernesto Saksida. O primeiro núcleo foi a escola profissional, nascida em um bairro paupérrimo e violento que hoje já se transformou no  “Bairro Dom Bosco”. Estima-se que nestes 51 anos de trabalho cerca de 25 a 30 mil jovens já receberam formação, educação, válida orientação para a vida – sem contar os que receberam apoio digamos “momentâneo”. Muitos dos nossos alunos permanecem ali por 10 anos ou até mais: fazem todos os cursos, recebem um auxílio ao sair para a universidade e depois também assistência familiar: acabam criando um laço muito intenso. Há dentre os ex-alunos os que se tornaram professores universitários.   Especificamente, em que consiste o seu trabalho? Pela Cidade Dom Bosco passam todos os dias quase 3000 crianças e adolescentes: a escola de primeiro grau (1ª a 8ª séries) conta com 2000 alunos, com aulas pela manhã, à tarde e à noite; a escola profissional atende mais de 500 rapazes; vem a seguir a assistência social; e o Projeto “Crianças e Adolescentes Felizes”, com cerca de 300 deles.   Quem são os destinatários desse Projeto? São crianças e jovens que  após as aulas voltariam para casa, mas não encontrariam ninguém, porque não têm família ou apenas encontrariam algum membro da família no período da noite e com isso acabariam ficando o tempo todo na rua. São os que perambulariam pelas ruas e acabariam sendo explorados e não tendo muito o que comer, acabariam por cair nas armadilhas da droga e da prostituição. Por isso, nós os conservamos ali também após as aulas: eles comem na obra, passam a tarde conosco e voltam para casa somente à noite, quando, quem sabe, um dos pais ou alguém responsável pode cuidar deles. São os mais necessitados, porque também os outros alunos são pobres – visto que a região se caracteriza por intensa emigração, e em Corumbá só ficam os que têm menores possibilidades,  mas pelo menos têm a mãe ou uma família que os acompanha.   E como se consegue fazer tudo isso? É uma obra que se mantém com as adoções a distância. Temos atualmente 1000 patrocinadores: 750 na Itália, 250 na Eslovênia, 50 na Espanha. E mantemos alguns convênios com as autoridades locais. O Estado, por exemplo, se ocupa da manutenção da escola. Mas, ultimamente, a crise econômica tanto internacional quanto nacional, e com a valorização extraordinária da moeda brasileira  - o Real - causaram  diminuição de doações. Assim, ou achamos alternativas ou seremos obrigados a reduzir os serviços.   Quais são os votos que o senhor deseja enviar aos seus pequenos? Que todos possam realizar os seus sonhos! Também a ‘Fundação Dom Bosco no Mundo’, que lançou a campanha de solidariedade natalina de apoio ao Projeto “Crianças e Adolescentes Felizes”, de Corumbá , MS,  deseja ansiosamente poder contribuir na realização de tantos sonhos.   InfoANS
Published in Nacionais
O sacerdote salesiano, padre Arturo Lorini recebeu, em 7 de dezembro, a medalha de ouro, de benemerência cívica – popularmente chamada “Ambrogino d’Oro” (‘Ambrosinho’ de Ouro) – por parte do ‘Comune’ de Milão. A honraria é um reconhecimento ao trabalho realizado pelo sacerdote com o  “Projeto de Adoções a Distância”.   A cerimônia de premiação foi realizada no ‘Teatro Dal Verme’, em Milão. Além do padre Lorini, mais 27 pessoas, que se distinguiram em variados âmbitos da vida cívica milanesa, foram premiadas com a medalha de ouro. Na ocasião também foram entregues duas medalhas de ouro ‘em Memória’ e 33 atestados de cívica benemerência.   Nascido em 1939, em Berlingo, perto de Bréscia, padre Lorini é salesiano desde 1956. O sacerdote dedicou toda a sua vida à educação e à solidariedade, construindo uma ‘ponte’ entre Milão e o mundo: nos anos 1970 desenvolveu um inovador projeto de férias-estudo, que possibilitou para uma média de 30 mil rapazes conhecerem lugares nunca imaginados, retornando às próprias casas humanamente enriquecidos.   De volta de uma viagem à Etiópia, em 1989, padre Lorini decidiu ajudar as populações pobres que conheceu no local: nascia assim o “Projeto Etiópia”. “Todos os anos visito essas pessoas e as encontro cada vez mais sadias, serenas e sorridentes, só porque dispõem de ao menos uma refeição assegurada todos os dias”, afirma padre Lorini.   Com o tempo a iniciativa se estendeu a muitos outros países: do Brasil ao Congo, do Darfur-Sudão ao Haiti e Equador . O ‘Projeto Etiópia’ se tornou ‘Projeto de Adoções a Distância’. Ele opera atualmente como seção autônoma, separada do Voluntariado Internacional para o Desenvolvimento (VIS), e coliga em rede solidária cerca de 14.000 famílias, cada uma das quais adotando a distância, pelo menos uma criança.   O ‘Ambrogino d’Oro’ – no máximo grau da Grande Medalha de Ouro – foi atribuído em 2009 a toda a Congregação Salesiana, como reconhecimento pela contribuição oferecida pelos Salesianos à cidade de Milão e como homenagem pelo sesquicentenário de fundação da mesma Congregação.   InfoANS
Published in Internacionais
  Jesus, nosso Senhor, é o centro da festa do Natal. É a celebração de Seu nascimento que nos leva a enfeitar a casa, trocar presentes, acender luzes e velas, montar o presépio... Conheça a história destes e de outros símbolos de uma das festas mais importantes no mundo todo.   É dezembro e todos já se preparam para o Natal. As lojas estão enfeitadas, as ruas e as casas também. É hora de comprar presentes, preparar a ceia farta, reunir a família, encontrar os amigos. É tempo de preparar a festa, sim. Porém, não se pode esquecer de quem é o centro dessa festa: o aniversariante, Nosso Senhor Jesus Cristo. O Natal é a celebração desse grande acontecimento para a humanidade: o Verbo que se fez homem e veio habitar entre nós. E em cada um dos símbolos do Natal – mesmo os que consideramos mais característicos da sociedade consumista em que vivemos – está contida um pouco dessa história.  
Published in Igreja
O cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo metropolitano, nomeou como vigário geral “ad ínterim” para a Arquidiocese de São Paulo Dom Tarcísio Scaramussa, SDB, bispo auxiliar da arquidiocese e vigário da Região Episcopal Sé.   O bispo assume a partir da publicação do ato de Nomeação. De acordo com o ato de nomeação, Dom Tarcísio assume como vigário geral da Arquidiocese sem prejuízo a outras funções que realize, como por exemplo, o fato de ser o bispo referencial do Setor Juventude.   Em entrevista para o site da Arquidiocese de São Paulo, o bispo disse que sente grande proximidade, apoio e fraternidade da parte de Dom Odilo, o que o faz sentir sempre sereno e seguro no serviço à Arquidiocese de São Paulo.   Clique aqui para ler a entrevista na íntegra   Inspetoria Salesiana de São Paulo
Published in Nacionais
A Arquidiocese de São Paulo, por meio do Setor Juventude, realiza neste domingo, 9 de dezembro, na zona Oeste da cidade, a corrida e caminhada de rua Bote Fé na Vida, evento que tem por objetivos divulgar e estimular a participação na Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro,  em 2013.   O Bote Fé na Vida está sendo promovido em diversas cidades brasileiras e, na Capital paulista, é fruto de uma parceria inédita com a Secretaria Municipal de Esportes, contando com a anuência do Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer e do bispo Referencial para o Setor Juventude, Dom Tarcísio Scaramussa, SDB.   O percurso escolhido foi a Avenida Escola Politécnica, região da Cidade Universitária. Os participantes do Bote Fé na Vida poderão optar entre a corrida de 5km ou a caminhada de 2,5km. A caminhada está aberta a pessoas de todas as idades, mas para a corrida, a idade mínima é de 16 anos. Uma infraestrutura com médicos e enfermeiros está sendo preparada para atender eventuais necessidades médicas. Todos os participantes ganharão medalhas, camisetas do evento, chips para marcação do tempo, barras de cereais e água.   A largada está prevista para às 8h desde o cruzamento da Avenida Escola Politécnica com a Avenida Miguel Frias de Vasconcelos, com oração e bênção de Dom Odilo Scherer. A partir das 7h os atletas poderão receber orientações e retirar os materiais para a corrida e a caminhada.   Há três  linhas de ônibus que circulam na Avenida Miguel Frias de Vasconcelos: 8319/10 (Parque Continental – Praça Ramos de Azevedo); 847J/10 (City Jaraguá – Jaguaré); 847C/10 (Parque Continental – Metrô Vila Mariana).   Se a experiência do Bote Fé na Vida for positiva, o evento poderá compor o Circuito Municipal de Corridas de Rua, com uma corrida pelo centro histórico de São Paulo, em março de 2013.   Inspetoria Salesiana de São Paulo
Published in Nacionais
    Terceiro sucessor de Dom Bosco e fundador do Instituto das Voluntárias de Dom Bosco.   Felipe Rinaldi nasceu em Lu Monferrato, na província de Alessandria, Itália, no dia 28 de maio de 1856, era o oitavo de nove filhos. Ainda criança, conheceu Dom Bosco em sua própria terra quando o Santo passeava ali com seus meninos.   Aos 10 anos, o pai mandou-o para o colégio de Mirabello, mas Felipe não quis ficar e, poucos meses depois, o deixou. Dom Bosco lhe escreveu e procurou convencê-lo a voltar, mas Felipe foi irredutível. Em 1874, Dom Bosco foi a Lu, tentou persuadi-lo a ir com ele para Turim, mas sem sucesso. Três anos mais tarde, finalmente, conseguiria convencê-lo e, aos 21 anos, Felipe começou em Sampierdarena o caminho para as vocações adultas.   Em 1880, depois do noviciado, emitiu os votos perpétuos nas mãos do próprio Dom Bosco. Graças à santa insistência do Fundador, em dezembro de 1882, Felipe respondeu ao chamado do Senhor e foi ordenado sacerdote. Depois de pouco tempo, Dom Bosco o nomeou diretor de Mathi, um colégio para vocações adultas, que mais tarde seria transferido para Turim.   A poucos dias da morte de Dom Bosco, padre Rinaldi quis confessar-se com ele. Antes de absolvê-lo, já quase sem forças, Dom Bosco lhe disse somente uma palavra: “Meditação”.   Em 1889, padre Miguel Rua o nomeou diretor de Barcelona: “Deverás resolver assuntos bastante delicados”, lhe disse. Em três anos, com a oração, a mansidão, uma presença paterna e animadora entre os jovens e na comunidade salesiana, levantou aquela obra. Foi nomeado inspetor da Espanha e de Portugal. Em nove anos, graças também à ajuda econômica da venerável Dorotéis Chopitea, padre Rinaldi fundou 16 casas.   Padre Rua, depois de uma visita, ficou impressionado e, em seguida, o nomeou prefeito geral da Congregação. Em seu novo encargo, padre Rinaldi continuou a trabalhar com zelo, sem jamais renunciar a seu ministério sacerdotal. Cumpriu sua missão de governo com prudência, caridade e inteligência.   Depois da morte do padre Rua, padre  Paulo Albera, segundo sucessor de Dom Bosco, o confirmou prefeito geral e nomeou seu vigário. Em 1921, foi eleito terceiro sucessor de Dom Bosco. Deu enorme importância às missões: fundou institutos missionários, revistas e associações. Durante seu reitorado partiram para todo o mundo mais de 1.800 salesianos. Fez muitas viagens pela Itália e pela Europa.   Instituiu a Associação dos Ex-alunos e fundou o Instituto Secular das Voluntárias de Dom Bosco. Obteve de Pio XI a indulgencia do trabalho santificado. Mestre de vida espiritual, reanimou a vida interior dos salesianos, mostrando profunda intimidade com Deus e ilimitada confiança em Maria Auxiliadora. O grande salesiano, padre Francesia, disse: “Ao padre Rinaldi, só faltava a voz de Dom Bosco”. Morreu no dia 5 de dezembro de 1931, enquanto lia a vida do padre Rua.   João Paulo II declarou-o venerável em 3 de janeiro de 1987 e beatificou-o em 29 de abril de 1990   Extraído do livro: Santos na Família Salesiana, de Enrico Dal Covolo e Giorgio Mocci.   Inspetoria Salesiana do Amazonas
Published in Salesianidade
Teve início em 3 de dezembro a sessão plenária do Conselho Geral dos Salesianos de Dom Bosco. A abertura do evento foi marcada por um clima de oração e também por um ritmo intenso de trabalhos, que deverão envolver o reitor-mor, padre Pascual Chávez, e seu Conselho até o próximo dia 25 de dezembro.   Querendo sublinhar o Ano da Fé, o Conselho Geral transportou-se, pela manhã, ao Túmulo de São Pedro, no Vaticano, para celebrar a Eucaristia. Na mesma Basílica, o reitor-mor propôs uma reflexão sobre o Motu Proprio “Porta Fidei”, do Santo Padre Bento XVI e perante o altar da Cátedra, o Conselho Geral renovou a Profissão de Fé, segundo o texto elaborado pelo Papa Paulo VI.   O programa da sessão plenária do Conselho Geral será marcado por encontros, como o Curso para Superiores de recente nomeação (9 e 20 de dezembro), pela celebração do aniversário do reitor-mor (20 de dezembro) e pela 31ª edição dos DEFS - Dias de Espiritualidade da Família Salesiana -  (17 e 20 de janeiro de 2013).   Clique aqui para saber as atividades que serão desenvolvidas pelo Conselho Geral
Published in Internacionais
Da esquerda para a direita: S. Alexandro Santana, Philip Mansueto, Lucas Lamancusa, Gabriel Mariano, S. Samir Biaggi, Fabiano Galvão, P. Sérgio Baldín, Ademilson Gonçalves e Bruno Inácio - Foto: ISSP   Entre os dias 23 e 25 de novembro, seis jovens provenientes das cidades de Cruzeiro, São José dos Campos, Guaratinguetá, Americana e São Paulo se reuniram em uma chácara no município de Arujá, na Grande São Paulo, para participarem do retiro Santidade e Alegria, o último do período de preparação para o ingresso na Congregação Salesiana como aspirante.   Após serem acolhidos pelo coordenador da Família Salesiana, irmão Antonio Carlos, e pelo padre Rosalvino Viñayo, ambos da Obra Social Dom Bosco de Itaquera, que recebeu o encontro, os vocacionados foram acompanhados durante todo o retiro pelo padre Sérgio Baldín, responsável pelo Serviço de Animação Vocacional em âmbito inspetorial, pelos salesianos Alexandro Santana, Fábio Aurélio, Samir Biaggi e pela senhora Carmem Lúcia, que trabalha no Serviço de Animação Vocacional na cidade de Lorena.   Durante os três dias, os jovens participaram da celebração da Eucaristia, orações, reflexões sobre as figuras de São Domingos Sávio e Dom Bosco, palestras, assistiram a um filme sobre a vida de Madre Mazarrello e se divertiram em momentos de recreação, tendo como marca o sorriso no rosto.   Os jovens Fabiano Galvão de Jesus, Lucas Lamancusa Pereira, Bruno Richard Inácio, Ademilson Gonçalves, Philip Mansueto do Nascimento e Gabriel Henrique dos Santos foram acompanhados durante todo o ano de 2012 pelo Serviço de Animação Vocacional da Inspetoria de Nossa Senhora Auxiliadora e agora avançam na preparação rumo à vida consagrada no aspirantado, que se iniciará em janeiro na cidade de Pindamonhangaba.
Published in Nacionais
Page 24 of 31
  Pontual, como sempre, a Estreia do Reitor-Mor para a Família Salesiana dispõe de um vídeo que introduz e guia à leitura. A sua realização é fruto da colaboração entre o Dicastério para a Comunicação Social e ‘Missões Dom Bosco’, de Turim. O filme, inspirado no texto da Estreia, estrutura-se em seções e pode ser utilizado tanto para uma visão integral quanto para a de um tema parcial. O seu esquema prevê uma inclusão temática não estrutural, isto é, o vídeo abre-se e se fecha com duas unidades narrativas semelhantes, mas não com a mesma videoestrutura; o fio condutor é a coluna sonora musical.  Uma novidade significativa é dada pela versão à língua árabe, para a qual colaboraram os jovens salesianos em formação inicial, que estudam Teologia, em Turim. É esta uma atenção dada à Inspetoria do Oriente Médio que está vivendo um momento de dificuldade sociopolítica e, ao mesmo tempo, uma ocasião para tornar Dom Bosco mais conhecido no mundo árabe. Além das oito versões contidas no DVD, entre as quais uma em Português, fizeram-se outras: em eslovaco, ucraíno, tcheco, vietnamita, húngaro.   “O vídeo é um subsídio incomparável para uma apresentação audiovisual: serve exatamente para despertar a vontade de se ler e aprofundar o comentário, de modo que quanto se apresenta como um programa espiritual pastoral seja realmente compreendido, tornando-nos mais conscientes, mais convictos, mais eficazes” – é a declaração que o padre Pascual Chávez faz no curto vídeo de ‘backstage’ contido nos extras do DVD.  O vídeo da Estreia pode ser acessado no site www.sdb.org , na seção Vídeo de ANS. Pode ser feito também o download do material no mesmo site. Fonte: ANS
Published in Internacionais
  A Stars Foundation premiou, no dia 05 de dezembro, a obra das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), "Laura Vicuña Foundation", com sede em Manila, Filipinas. Nesta obra as irmãs atendem crianças em situação de risco, cujas famílias passam por momentos de dificuldades, conforme explica a irmã Maria Victoria, diretora da Fundação. “Essas famílias chegam a Manila para melhorar a sua condição de vida, mas não conseguem realizar o seu sonho, porque não tem as competências necessárias e os meios adequados para encontrar trabalho.   A Stars Foundation é uma organização sem fins lucrativos, com sede na Inglaterra, que educa e encoraja os adultos para que eles se tornem auto-suficientes, por meio da auto potencialização. Ela oferece prêmios a instituições da África e Ásia que trabalham em favor das crianças, particularmente nos setores da saúde e da educação.   A "Laura Vicuña Foundation" foi fundada em 1990, inicialmente para ajudar meninos de rua, defendendo-os de vários tipos de violência. Em 1991, após saber que muitas meninas da região eram vítimas de abuso sexual, abriu a casa para o atendimento de meninas. A especialidade da "Laura Vicuña Foundation", administrada por três FMA, é a de oferecer aos destinatários uma equipe composta por assistentes sociais, psicólogos, professores e psiquiatras.   Atualmente a Fundação acolhe 21 meninas e realiza programas de prevenção voltado para menores que vivem em favelas e nas áreas rurais. Uma equipe da Fundação presta, semanalmente, assistência médica a cerca de 800 crianças. Além disso, oferece bolsas de estudo e fornece programas para meninos que trabalham nas plantações de cana.   Filhas de Maria Auxiliadora
Published in Internacionais
Inicia nesta segunda-feira, 17 de dezembro, a campanha de solidariedade promovida pela ‘Fondazione Don Bosco nel Mondo’ – Fundação Dom Bosco no Mundo - para dar suporte ao projeto “Crianças e Adolescentes Felizes” da obra social salesiana “Cidade Dom Bosco”, de Corumbá, MS. A InfoANS entrevistou o diretor da obra salesiana, padre Osvaldo Scotti, SDB, que foi a Roma para participar  do  “Concerto di Natale 2012”, evento ligado à Campanha.   Leia a entrevista publicada na ANS   Pode nos dizer o que é a obra social? É uma obra em que a prioridade  é o trabalho com as crianças e os adolescentes em situação ou estado de vulnerabilidade, para os inserir na vida cívica. Em Corumbá procuramos desviar crianças e adolescentes dessa situação de perigo (prostituição, tráfico de droga…), que ali, nos limites com a Bolívia, são frequentes. Com o estudo, a formação profissional e a educação cristã evitamos que acabem nas malhas do vício e tencionamos dar-lhes uma cidadania plena, como a de todos os demais.   Quando e como nasceu a obra de Corumbá? A obra foi fundada em 1961 pelo salesiano esloveno, padre Ernesto Saksida. O primeiro núcleo foi a escola profissional, nascida em um bairro paupérrimo e violento que hoje já se transformou no  “Bairro Dom Bosco”. Estima-se que nestes 51 anos de trabalho cerca de 25 a 30 mil jovens já receberam formação, educação, válida orientação para a vida – sem contar os que receberam apoio digamos “momentâneo”. Muitos dos nossos alunos permanecem ali por 10 anos ou até mais: fazem todos os cursos, recebem um auxílio ao sair para a universidade e depois também assistência familiar: acabam criando um laço muito intenso. Há dentre os ex-alunos os que se tornaram professores universitários.   Especificamente, em que consiste o seu trabalho? Pela Cidade Dom Bosco passam todos os dias quase 3000 crianças e adolescentes: a escola de primeiro grau (1ª a 8ª séries) conta com 2000 alunos, com aulas pela manhã, à tarde e à noite; a escola profissional atende mais de 500 rapazes; vem a seguir a assistência social; e o Projeto “Crianças e Adolescentes Felizes”, com cerca de 300 deles.   Quem são os destinatários desse Projeto? São crianças e jovens que  após as aulas voltariam para casa, mas não encontrariam ninguém, porque não têm família ou apenas encontrariam algum membro da família no período da noite e com isso acabariam ficando o tempo todo na rua. São os que perambulariam pelas ruas e acabariam sendo explorados e não tendo muito o que comer, acabariam por cair nas armadilhas da droga e da prostituição. Por isso, nós os conservamos ali também após as aulas: eles comem na obra, passam a tarde conosco e voltam para casa somente à noite, quando, quem sabe, um dos pais ou alguém responsável pode cuidar deles. São os mais necessitados, porque também os outros alunos são pobres – visto que a região se caracteriza por intensa emigração, e em Corumbá só ficam os que têm menores possibilidades,  mas pelo menos têm a mãe ou uma família que os acompanha.   E como se consegue fazer tudo isso? É uma obra que se mantém com as adoções a distância. Temos atualmente 1000 patrocinadores: 750 na Itália, 250 na Eslovênia, 50 na Espanha. E mantemos alguns convênios com as autoridades locais. O Estado, por exemplo, se ocupa da manutenção da escola. Mas, ultimamente, a crise econômica tanto internacional quanto nacional, e com a valorização extraordinária da moeda brasileira  - o Real - causaram  diminuição de doações. Assim, ou achamos alternativas ou seremos obrigados a reduzir os serviços.   Quais são os votos que o senhor deseja enviar aos seus pequenos? Que todos possam realizar os seus sonhos! Também a ‘Fundação Dom Bosco no Mundo’, que lançou a campanha de solidariedade natalina de apoio ao Projeto “Crianças e Adolescentes Felizes”, de Corumbá , MS,  deseja ansiosamente poder contribuir na realização de tantos sonhos.   InfoANS
Published in Nacionais
O sacerdote salesiano, padre Arturo Lorini recebeu, em 7 de dezembro, a medalha de ouro, de benemerência cívica – popularmente chamada “Ambrogino d’Oro” (‘Ambrosinho’ de Ouro) – por parte do ‘Comune’ de Milão. A honraria é um reconhecimento ao trabalho realizado pelo sacerdote com o  “Projeto de Adoções a Distância”.   A cerimônia de premiação foi realizada no ‘Teatro Dal Verme’, em Milão. Além do padre Lorini, mais 27 pessoas, que se distinguiram em variados âmbitos da vida cívica milanesa, foram premiadas com a medalha de ouro. Na ocasião também foram entregues duas medalhas de ouro ‘em Memória’ e 33 atestados de cívica benemerência.   Nascido em 1939, em Berlingo, perto de Bréscia, padre Lorini é salesiano desde 1956. O sacerdote dedicou toda a sua vida à educação e à solidariedade, construindo uma ‘ponte’ entre Milão e o mundo: nos anos 1970 desenvolveu um inovador projeto de férias-estudo, que possibilitou para uma média de 30 mil rapazes conhecerem lugares nunca imaginados, retornando às próprias casas humanamente enriquecidos.   De volta de uma viagem à Etiópia, em 1989, padre Lorini decidiu ajudar as populações pobres que conheceu no local: nascia assim o “Projeto Etiópia”. “Todos os anos visito essas pessoas e as encontro cada vez mais sadias, serenas e sorridentes, só porque dispõem de ao menos uma refeição assegurada todos os dias”, afirma padre Lorini.   Com o tempo a iniciativa se estendeu a muitos outros países: do Brasil ao Congo, do Darfur-Sudão ao Haiti e Equador . O ‘Projeto Etiópia’ se tornou ‘Projeto de Adoções a Distância’. Ele opera atualmente como seção autônoma, separada do Voluntariado Internacional para o Desenvolvimento (VIS), e coliga em rede solidária cerca de 14.000 famílias, cada uma das quais adotando a distância, pelo menos uma criança.   O ‘Ambrogino d’Oro’ – no máximo grau da Grande Medalha de Ouro – foi atribuído em 2009 a toda a Congregação Salesiana, como reconhecimento pela contribuição oferecida pelos Salesianos à cidade de Milão e como homenagem pelo sesquicentenário de fundação da mesma Congregação.   InfoANS
Published in Internacionais
  Jesus, nosso Senhor, é o centro da festa do Natal. É a celebração de Seu nascimento que nos leva a enfeitar a casa, trocar presentes, acender luzes e velas, montar o presépio... Conheça a história destes e de outros símbolos de uma das festas mais importantes no mundo todo.   É dezembro e todos já se preparam para o Natal. As lojas estão enfeitadas, as ruas e as casas também. É hora de comprar presentes, preparar a ceia farta, reunir a família, encontrar os amigos. É tempo de preparar a festa, sim. Porém, não se pode esquecer de quem é o centro dessa festa: o aniversariante, Nosso Senhor Jesus Cristo. O Natal é a celebração desse grande acontecimento para a humanidade: o Verbo que se fez homem e veio habitar entre nós. E em cada um dos símbolos do Natal – mesmo os que consideramos mais característicos da sociedade consumista em que vivemos – está contida um pouco dessa história.  
Published in Igreja
O cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo metropolitano, nomeou como vigário geral “ad ínterim” para a Arquidiocese de São Paulo Dom Tarcísio Scaramussa, SDB, bispo auxiliar da arquidiocese e vigário da Região Episcopal Sé.   O bispo assume a partir da publicação do ato de Nomeação. De acordo com o ato de nomeação, Dom Tarcísio assume como vigário geral da Arquidiocese sem prejuízo a outras funções que realize, como por exemplo, o fato de ser o bispo referencial do Setor Juventude.   Em entrevista para o site da Arquidiocese de São Paulo, o bispo disse que sente grande proximidade, apoio e fraternidade da parte de Dom Odilo, o que o faz sentir sempre sereno e seguro no serviço à Arquidiocese de São Paulo.   Clique aqui para ler a entrevista na íntegra   Inspetoria Salesiana de São Paulo
Published in Nacionais
A Arquidiocese de São Paulo, por meio do Setor Juventude, realiza neste domingo, 9 de dezembro, na zona Oeste da cidade, a corrida e caminhada de rua Bote Fé na Vida, evento que tem por objetivos divulgar e estimular a participação na Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro,  em 2013.   O Bote Fé na Vida está sendo promovido em diversas cidades brasileiras e, na Capital paulista, é fruto de uma parceria inédita com a Secretaria Municipal de Esportes, contando com a anuência do Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer e do bispo Referencial para o Setor Juventude, Dom Tarcísio Scaramussa, SDB.   O percurso escolhido foi a Avenida Escola Politécnica, região da Cidade Universitária. Os participantes do Bote Fé na Vida poderão optar entre a corrida de 5km ou a caminhada de 2,5km. A caminhada está aberta a pessoas de todas as idades, mas para a corrida, a idade mínima é de 16 anos. Uma infraestrutura com médicos e enfermeiros está sendo preparada para atender eventuais necessidades médicas. Todos os participantes ganharão medalhas, camisetas do evento, chips para marcação do tempo, barras de cereais e água.   A largada está prevista para às 8h desde o cruzamento da Avenida Escola Politécnica com a Avenida Miguel Frias de Vasconcelos, com oração e bênção de Dom Odilo Scherer. A partir das 7h os atletas poderão receber orientações e retirar os materiais para a corrida e a caminhada.   Há três  linhas de ônibus que circulam na Avenida Miguel Frias de Vasconcelos: 8319/10 (Parque Continental – Praça Ramos de Azevedo); 847J/10 (City Jaraguá – Jaguaré); 847C/10 (Parque Continental – Metrô Vila Mariana).   Se a experiência do Bote Fé na Vida for positiva, o evento poderá compor o Circuito Municipal de Corridas de Rua, com uma corrida pelo centro histórico de São Paulo, em março de 2013.   Inspetoria Salesiana de São Paulo
Published in Nacionais
    Terceiro sucessor de Dom Bosco e fundador do Instituto das Voluntárias de Dom Bosco.   Felipe Rinaldi nasceu em Lu Monferrato, na província de Alessandria, Itália, no dia 28 de maio de 1856, era o oitavo de nove filhos. Ainda criança, conheceu Dom Bosco em sua própria terra quando o Santo passeava ali com seus meninos.   Aos 10 anos, o pai mandou-o para o colégio de Mirabello, mas Felipe não quis ficar e, poucos meses depois, o deixou. Dom Bosco lhe escreveu e procurou convencê-lo a voltar, mas Felipe foi irredutível. Em 1874, Dom Bosco foi a Lu, tentou persuadi-lo a ir com ele para Turim, mas sem sucesso. Três anos mais tarde, finalmente, conseguiria convencê-lo e, aos 21 anos, Felipe começou em Sampierdarena o caminho para as vocações adultas.   Em 1880, depois do noviciado, emitiu os votos perpétuos nas mãos do próprio Dom Bosco. Graças à santa insistência do Fundador, em dezembro de 1882, Felipe respondeu ao chamado do Senhor e foi ordenado sacerdote. Depois de pouco tempo, Dom Bosco o nomeou diretor de Mathi, um colégio para vocações adultas, que mais tarde seria transferido para Turim.   A poucos dias da morte de Dom Bosco, padre Rinaldi quis confessar-se com ele. Antes de absolvê-lo, já quase sem forças, Dom Bosco lhe disse somente uma palavra: “Meditação”.   Em 1889, padre Miguel Rua o nomeou diretor de Barcelona: “Deverás resolver assuntos bastante delicados”, lhe disse. Em três anos, com a oração, a mansidão, uma presença paterna e animadora entre os jovens e na comunidade salesiana, levantou aquela obra. Foi nomeado inspetor da Espanha e de Portugal. Em nove anos, graças também à ajuda econômica da venerável Dorotéis Chopitea, padre Rinaldi fundou 16 casas.   Padre Rua, depois de uma visita, ficou impressionado e, em seguida, o nomeou prefeito geral da Congregação. Em seu novo encargo, padre Rinaldi continuou a trabalhar com zelo, sem jamais renunciar a seu ministério sacerdotal. Cumpriu sua missão de governo com prudência, caridade e inteligência.   Depois da morte do padre Rua, padre  Paulo Albera, segundo sucessor de Dom Bosco, o confirmou prefeito geral e nomeou seu vigário. Em 1921, foi eleito terceiro sucessor de Dom Bosco. Deu enorme importância às missões: fundou institutos missionários, revistas e associações. Durante seu reitorado partiram para todo o mundo mais de 1.800 salesianos. Fez muitas viagens pela Itália e pela Europa.   Instituiu a Associação dos Ex-alunos e fundou o Instituto Secular das Voluntárias de Dom Bosco. Obteve de Pio XI a indulgencia do trabalho santificado. Mestre de vida espiritual, reanimou a vida interior dos salesianos, mostrando profunda intimidade com Deus e ilimitada confiança em Maria Auxiliadora. O grande salesiano, padre Francesia, disse: “Ao padre Rinaldi, só faltava a voz de Dom Bosco”. Morreu no dia 5 de dezembro de 1931, enquanto lia a vida do padre Rua.   João Paulo II declarou-o venerável em 3 de janeiro de 1987 e beatificou-o em 29 de abril de 1990   Extraído do livro: Santos na Família Salesiana, de Enrico Dal Covolo e Giorgio Mocci.   Inspetoria Salesiana do Amazonas
Published in Salesianidade
Teve início em 3 de dezembro a sessão plenária do Conselho Geral dos Salesianos de Dom Bosco. A abertura do evento foi marcada por um clima de oração e também por um ritmo intenso de trabalhos, que deverão envolver o reitor-mor, padre Pascual Chávez, e seu Conselho até o próximo dia 25 de dezembro.   Querendo sublinhar o Ano da Fé, o Conselho Geral transportou-se, pela manhã, ao Túmulo de São Pedro, no Vaticano, para celebrar a Eucaristia. Na mesma Basílica, o reitor-mor propôs uma reflexão sobre o Motu Proprio “Porta Fidei”, do Santo Padre Bento XVI e perante o altar da Cátedra, o Conselho Geral renovou a Profissão de Fé, segundo o texto elaborado pelo Papa Paulo VI.   O programa da sessão plenária do Conselho Geral será marcado por encontros, como o Curso para Superiores de recente nomeação (9 e 20 de dezembro), pela celebração do aniversário do reitor-mor (20 de dezembro) e pela 31ª edição dos DEFS - Dias de Espiritualidade da Família Salesiana -  (17 e 20 de janeiro de 2013).   Clique aqui para saber as atividades que serão desenvolvidas pelo Conselho Geral
Published in Internacionais
Da esquerda para a direita: S. Alexandro Santana, Philip Mansueto, Lucas Lamancusa, Gabriel Mariano, S. Samir Biaggi, Fabiano Galvão, P. Sérgio Baldín, Ademilson Gonçalves e Bruno Inácio - Foto: ISSP   Entre os dias 23 e 25 de novembro, seis jovens provenientes das cidades de Cruzeiro, São José dos Campos, Guaratinguetá, Americana e São Paulo se reuniram em uma chácara no município de Arujá, na Grande São Paulo, para participarem do retiro Santidade e Alegria, o último do período de preparação para o ingresso na Congregação Salesiana como aspirante.   Após serem acolhidos pelo coordenador da Família Salesiana, irmão Antonio Carlos, e pelo padre Rosalvino Viñayo, ambos da Obra Social Dom Bosco de Itaquera, que recebeu o encontro, os vocacionados foram acompanhados durante todo o retiro pelo padre Sérgio Baldín, responsável pelo Serviço de Animação Vocacional em âmbito inspetorial, pelos salesianos Alexandro Santana, Fábio Aurélio, Samir Biaggi e pela senhora Carmem Lúcia, que trabalha no Serviço de Animação Vocacional na cidade de Lorena.   Durante os três dias, os jovens participaram da celebração da Eucaristia, orações, reflexões sobre as figuras de São Domingos Sávio e Dom Bosco, palestras, assistiram a um filme sobre a vida de Madre Mazarrello e se divertiram em momentos de recreação, tendo como marca o sorriso no rosto.   Os jovens Fabiano Galvão de Jesus, Lucas Lamancusa Pereira, Bruno Richard Inácio, Ademilson Gonçalves, Philip Mansueto do Nascimento e Gabriel Henrique dos Santos foram acompanhados durante todo o ano de 2012 pelo Serviço de Animação Vocacional da Inspetoria de Nossa Senhora Auxiliadora e agora avançam na preparação rumo à vida consagrada no aspirantado, que se iniciará em janeiro na cidade de Pindamonhangaba.
Published in Nacionais
Page 24 of 31