Reitor-mor
Amigos e leitores do Boletim Salesiano e sobretudo amigos de Dom Bosco e do seu carisma, saúdo-vos em fins de 2020 que recordaremos como um ano duro, por muitos aspectos doloroso, um ano que mudou, dia após dia, os nossos hábitos de vida e os nossos ritmos pessoais, familiares e comunitários.    
Publicado em Reitor-mor
Temos a alegria de entregar à família salesiana do mundo o novo equipamento museológico dos lugares das origens, da aventura educativa e espiritual de Dom Bosco. Foram restruturados os ambientes situados ao fundo do pátio e a Casa-mãe, bem como a coleção de objetos pertencentes a Dom Bosco e à primeira comunidade salesiana.    
Publicado em Reitor-mor
“Deixo nesta página que se publica em muitas línguas nos Boletins Salesianos de todo o mundo a minha saudação. Muito obrigado pela simpatia que tendes pelo nosso carisma, pelo nosso sonho e por tudo aquilo que é a razão de ser da nossa vida: Jesus Cristo e os jovens.”  
Publicado em Reitor-mor
O monumento a Dom Bosco defronte à Basílica de Maria Auxiliadora em Valdocco é um símbolo da missão dos salesianos no mundo: é o que escreve o Reitor-mor dos Salesianos, padre Ángel Fernández Artime, em seu artigo de outubro para os leitores do Boletim Salesiano.  
Publicado em Reitor-mor
Todos os meses, o reitor-mor escreve aos leitores do Boletim Salesiano. No último artigo escrito por padre Pascual Chávez como superior dos Salesianos, ele escreve como se fosse o próprio Dom Bosco, retomando a figura de Maria durante toda a sua vida:   Há uma belíssima recordação da minha infância, aos nove ou 10 anos. Foi um sonho que deixou um sinal indelével na minha vida. Tinha visto um grupo de jovens atentos à brincadeira; de repente, porém, o passatempo degenerara em uma luta furiosa, com  socos, pontapés, palavrões e, infelizmente, blasfêmias. Eu partira para o ataque. Em seguida, um senhormajestoso interrompeu-me, indicando uma maneira bem diferente de fazer com que melhorassem. E apareceu uma maravilhosa senhora, afetuosa e bela: fez um sinal para que me aproximasse dela. Como eu estivesse confuso com a rápida sequência de cenas, tomou-me pela mão. O gesto de delicada bondade materna conquistou-me para sempre. Com muita simplicidade, posso dizer-te que jamais me separei dessa mão; ou melhor, sempre a tive bem apertada, até o fim.
Publicado em Reitor-mor
No coração do Antigo Testamento, há um chamado. O chamado de Deus a Moisés, no dia da sarça ardente. O Senhor disse: “Eu vi a opressão de meu povo no Egito, ouvi o grito de aflição diante dos opressores e conheci seus sofrimentos. Desci para libertá-lo das mãos do Egito e fazê-lo sair desse país para uma terra boa e espaçosa...” (Êxodo 3,7-8). “Vi... ouvi... conheci... desci para libertá-lo”. São os quatro verbos da paternidade perfeita. Deus não abandona os seus filhos. Dom Bosco foi chamado para encarnar a paternidade de Deus em nosso tempo.  
Publicado em Reitor-mor
Página 2 de 2
Reitor-mor
Amigos e leitores do Boletim Salesiano e sobretudo amigos de Dom Bosco e do seu carisma, saúdo-vos em fins de 2020 que recordaremos como um ano duro, por muitos aspectos doloroso, um ano que mudou, dia após dia, os nossos hábitos de vida e os nossos ritmos pessoais, familiares e comunitários.    
Publicado em Reitor-mor
Temos a alegria de entregar à família salesiana do mundo o novo equipamento museológico dos lugares das origens, da aventura educativa e espiritual de Dom Bosco. Foram restruturados os ambientes situados ao fundo do pátio e a Casa-mãe, bem como a coleção de objetos pertencentes a Dom Bosco e à primeira comunidade salesiana.    
Publicado em Reitor-mor
“Deixo nesta página que se publica em muitas línguas nos Boletins Salesianos de todo o mundo a minha saudação. Muito obrigado pela simpatia que tendes pelo nosso carisma, pelo nosso sonho e por tudo aquilo que é a razão de ser da nossa vida: Jesus Cristo e os jovens.”  
Publicado em Reitor-mor
O monumento a Dom Bosco defronte à Basílica de Maria Auxiliadora em Valdocco é um símbolo da missão dos salesianos no mundo: é o que escreve o Reitor-mor dos Salesianos, padre Ángel Fernández Artime, em seu artigo de outubro para os leitores do Boletim Salesiano.  
Publicado em Reitor-mor
Todos os meses, o reitor-mor escreve aos leitores do Boletim Salesiano. No último artigo escrito por padre Pascual Chávez como superior dos Salesianos, ele escreve como se fosse o próprio Dom Bosco, retomando a figura de Maria durante toda a sua vida:   Há uma belíssima recordação da minha infância, aos nove ou 10 anos. Foi um sonho que deixou um sinal indelével na minha vida. Tinha visto um grupo de jovens atentos à brincadeira; de repente, porém, o passatempo degenerara em uma luta furiosa, com  socos, pontapés, palavrões e, infelizmente, blasfêmias. Eu partira para o ataque. Em seguida, um senhormajestoso interrompeu-me, indicando uma maneira bem diferente de fazer com que melhorassem. E apareceu uma maravilhosa senhora, afetuosa e bela: fez um sinal para que me aproximasse dela. Como eu estivesse confuso com a rápida sequência de cenas, tomou-me pela mão. O gesto de delicada bondade materna conquistou-me para sempre. Com muita simplicidade, posso dizer-te que jamais me separei dessa mão; ou melhor, sempre a tive bem apertada, até o fim.
Publicado em Reitor-mor
No coração do Antigo Testamento, há um chamado. O chamado de Deus a Moisés, no dia da sarça ardente. O Senhor disse: “Eu vi a opressão de meu povo no Egito, ouvi o grito de aflição diante dos opressores e conheci seus sofrimentos. Desci para libertá-lo das mãos do Egito e fazê-lo sair desse país para uma terra boa e espaçosa...” (Êxodo 3,7-8). “Vi... ouvi... conheci... desci para libertá-lo”. São os quatro verbos da paternidade perfeita. Deus não abandona os seus filhos. Dom Bosco foi chamado para encarnar a paternidade de Deus em nosso tempo.  
Publicado em Reitor-mor
Página 2 de 2