A cerimônia de beatificação da irmã Maria Troncatti, realizada em Macas, no Equador, no dia 24 de novembro, reuniu um grande número de participantes, entre religiosos, leigos, bispos, autoridades civis equatorianas, além de muitas pessoas provenientes dos países vizinhos da América Latina. Presidida pelo cardeal Angelo Amato, SDB, prefeito da Congregação dos Santos, a cerimônia foi um momento de alegria e entusiasmo para todos os presentes.

 

Madre Yvonne Reungoat, superiora-geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) participou da celebração acompanhada pelas irmãs Silvia Boullosa, Marija Pece e Piera Cavaglià, representando o Conselho Geral. A inspetora do Equador, irmã Navarro María Beatriz, também marcou presença na celebração acompanhada pelas inspetoras de todas as inspetorias da América Latina, além de muitas outras irmãs pertencentes ao Instituto das FMA.

 

A celebração também foi assistida pelo padre Adriano Bregolin, vigário do reitor-mor, padre Páscual Chavez, muitos jovens do Movimento Juvenil Salesiano (MJS) e representantes dos diversos grupos da Família Salesiana. Dom Néstor Montesdeoca Becerra, bispo do Vicariato apostólico de Méndez, foi o responsável pela leitura oficial, em nome da Igreja local, do pedido de inscrever a irmã Maria Troncatti no elenco dos beatos.

 

Dom Angelo Amato declarou oficialmente beata a irmã Troncatti, indicando o dia 25 de agosto como data para recordá-la na liturgia. Em sua homilia, Dom Angelo destacou como a irmã Maria Troncatti foi mensageira da paz, oferecendo sua vida para que se desfizessem as divisões entre os colonos e os Shuar, povo indígena que vive na floresta amazônica entre o Peru e o Equador.  “Ela mostrou o rosto materno de Deus bom e misericordioso”, disse Dom Angelo. O cardeal também destacou o quanto irmã Troncatti foi capaz de realizar obras de misericórdia, dando de comer aos que tinham fome, de beber aos sedentos, curando os doentes e visitando os que se encontravam em dificuldades.

 

Durante a cerimônia, madre Yvonne Reungoat, apresentou o grande quadro com o retrato da recém-abençoada e Josefa Jolanda Solórzano Pica,  beneficiária do milagre, levou ao altar a relíquia.

 

Ao final da celebração, madre Yvonne Reungoat disse algumas palavras de agradecimento. “Vivemos um momento de intensa comoção pela proclamação da irmã Maria Troncatti como nova beata”. Madre Yvonne disse ainda como a Família Salesiana se alegra de modo especial por este reconhecimento. “Quero exprimir um agradecimento aos familiares da nova beata, a todo o povo de Deus, em particular ao povo Shuar, aqui reunido para festejar uma filha da Igreja, e, ao mesmo tempo, uma filha adotiva da terra de vocês, que hoje foi proclamada “beata”, concluiu a madre geral.

 

A celebração da beatificação foi transmitida em diversos meios de comunicação: rádio, televisão e streaming direto do site da inspetoria, onde os acessos ultrapassaram a mil.

 

Leia também: Irmã Maria Troncatti: Rumo à beatificação

 

As Filhas de Maria Auxiliadora, e com elas toda a Família Salesiana, estão em festiva espera pela beatificação da Ir. Maria Troncatti. Será possível acompanhar ao vivo ‘streaming’, amanhã, às 10h locais no Equador (13h no horário de Brasília), a celebração que fará o Cardeal Angelo Amato SDB, Prefeito da Congregação das Causas dos Santos.

Macas, no Equador, será a sede do evento e para ali estão-se dirigindo numerosas Filhas de Maria Auxiliadora e Salesianos de Dom Bosco, do Equador e de outras nações da América Latina, jovens e membros da Família Salesiana.

A Madre Yvonne Reungoat chegou ao Equador no dia 20 de novembro, junto com a Ir. Piera Cavagliá, Secretária Geral. Para representar o Reitor-Mor, empenhado em Roma na Assembleia USG, está o seu Vigário, P. Adriano Bregolin, e o Postulador para as Causas dos santos da Família Salesiana, P. Pierluigi Cameroni, O Presidente do Equador pôs à disposição um avião militar para levar a Macas os convidados de honra.

Vários eventos no Equador caracterizaram a preparação à Beatificação da Ir. Troncatti.

A Ir. Maria Troncatti – nascida em Corteno Golgi (Bréscia, Itália) em 16 de fevereiro de 1883 e morta num desastre de avião, em Sucúa (Equador), no dia 25 de agosto de 1969 - é um exemplo de vocação religiosa e missionária, rica de devoção mariana e de dedicação pela missão apostólica recebida. Uma vida doada pela evangelização e a promoção humano-social da população shuar, na selva amazônica do Equador. No seu devotamento evidencia-se além disso um forte amor de fidelidade à Igreja, que se exprime também na sua solicitude pelos ministros de Deus: sempre pronta a prestar o seus auxílios nas dificuldades da missão.

Para conhecer melhor a Ir. Troncatti estão à disposição vários subsídios em  <sdb.org> e em <cgfmanet.org> .

As Filhas de Maria Auxiliadora, do Equador, ativaram em seu site uma seção dedicada à Ir. Maria Troncatti, No mesmo site, sábado 24 de novembro, será possível acompanhar ao vivo a beatificação presidida pelo Cardeal Angelo Amato SDB, Prefeito da Congregação das Causas dos Santos.

Sábado, 03 Novembro 2012 14:41

Mamãe Margarida na obra de Dom Bosco

Escrito por

 

Na vida de Dom Bosco, desde o seu nascimento até a materialização de seus sonhos, nenhum biógrafo, nenhum registro histórico, pode abrir mão da significativa presença de Margarida Occhiena, sua mãe, cuja memória celebramos em 25 de novembro.

 

A presença marcante de Margarida Occhiena foi definitiva para que Dom Bosco, nas bases de seu projeto, colocasse como pilares de sustentação a familiaridade, o “espírito de família” e a busca pela santidade. O exemplo de amor, aceitação, confiança e apoio de Mamãe Margarida demonstravam a importância dos princípios evangélicos e da família na formação de novas pessoas, de “bons cristãos e honestos cidadãos”.

Tendo ficado viúva, após cinco anos de vida em comum com Francisco Bosco, viu-se obrigada, completamente só, a assumir uma tarefa de grandes desafios e obstáculos: a administração de uma família com quatro membros.

 

Foi celebrada no dia 30 de outubro a memória de Dom Rua. Como seres humanos temos o dom de “recordar” e trazer o passado ao presente. Celebrar o Beato Miguel Rua é reconhecer que o carisma suscitado pelo Espírito Santo, em Dom Bosco, é vivo e dinâmico, capaz de atingir qualquer ser humano que a ele se abra.

 

Sobre Dom Rua, Paulo VI assim pronunciou: “Ele fez da fonte um rio”. Esta expressão sintetiza quem foi o primeiro sucessor de Dom Bosco e nos orienta vocacionalmente. Dom Rua não foi Dom Bosco, mas deixou-se envolver pelo mesmo espírito que animou seu pai e mestre. 

 

Penso que o caminho de imitação criativa de Dom Bosco empreendido por Dom Rua seja o paradigma para a vocação salesiana. Seremos Dom Bosco à medida em que colocarmos nossos sonhos nas mãos de Deus e abrir nosso coração para que Ele possa sonhar em nós. Assim fez nosso pai e fundador, assim fez o menino aquele que os primeiros salesianos carinhosamente chamaram de regra viva.

 

João Vitor Ortiz, sdb

 

Missão Salesiana do Mato Grosso

 

Está próxima a beatificação da irmã Maria Troncatti, Filha de Maria Auxiliadora (FMA), missionária na floresta amazônica do Equador. Em 24 de novembro, na sede Macas, do Vicariato Apostólico de Méndez, o cardeal Angelo Amato, SDB, e prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, presidirá o rito solene como o representante do Santo Padre.

 

"Tendo em vista esta nomeação, que afeta todos os grupos e membros da Família Salesiana, nós convidamos você a apreciar o testemunho desta missionária consagrada do Ano à luz da fé e no caminho da Família Salesiana ao bicentenário do nascimento de Dom Bosco”, diz o padre Pierluigi Cameroni, postulador geral das Causas dos Santos da Família Salesiana. “A história de irmã Troncatti brilha como modelo singular de mulher consagrada missionária e mãe de todos aqueles que tiveram a sorte de conhecê-la. Acima de tudo é o testemunho de quem realmente experimentou o zelo apostólico do "Da mihi animas, cetera tolle", aceitando a exigente prática do "Trabalho e temperança", como pré-requisito para "colher frutos", conclui o padre.

 

Além de algumas biografias, folhetos e subsídios publicados, por ocasião deste evento, foram organizadas várias iniciativas para a beatificação particularmente na Itália e Equador.  No dia 20 de outubro, em Corteno Golgi, local de nascimento da irmã Trocatti e na catedral de Brescia, sua diocese de origem, sua figura foi apresentada por ocasião do Dia Mundial das Missões.

 

Em 29 de Outubro, na Casa Geral das FMA, em Roma, haverá um painel de discussão com vários discursos e testemunhos de quem a conhecia. No Equador, um fórum será realizado na Universidade Salesiana em Quito, entre os dias 7 e 8 de Novembro, com o tema "Mulheres religiosas, feminilidade e desenvolvimento entre os povos indígenas do Equador."

 

Os três dias de preparação para a beatificação serão comemorados em todas as comunidades do Equador, apresentando Maria Troncatti como missionária, educadora e solidária com os pobres.

 

"Que o testemunho desta próxima beata da Família Salesiana nos encoraje a um compromisso mais determinado da Igreja em favor de uma nova evangelização, a fim de redescobrir a alegria de crer e encontrar o entusiasmo de comunicar a fé, diz o padre Cameroni. Com sua vida e sua santidade irmã Troncatti nos lembra que a fé cresce quando é vivida como experiência de amor recebido e quando é comunicada como experiência de graça e de alegria”.

 

InfoANS e Inspetoria Salesiana de São Paulo

Pagina 39 de 40