Quarta, 13 Dezembro 2017 12:48

Editorial: O Menino Deus entre nós

Escrito por 
Classifique este artigo
(0 votos)

O leitor já percebeu que em todos os números do Boletim Salesiano sempre temos a palavra do Reitor-mor, para animar a Família Salesiana. Preparando-nos para o Natal, o Reitor-mor nos convida a defender os jovens “dos Herodes dos nossos dias”. De fato, nas suas viagens ele tem oportunidade para entrar em contato com tantas realidades diferentes e animar os salesianos a continuar na missão com a juventude, lutando contra tantas coisas que atrapalham e prejudicam a vida da juventude nos diversos países.

 

Por isso, como ele diz, precisamos continuar a ser “guiados pelos anjos, como Dom Bosco”. Os anjos guiaram e protegeram a Sagrada Família. Os relatos do Evangelho, neste tempo do Natal, nos mostram isso. E José e Maria foram obedientes à palavra do Anjo, sempre que lhes aparecia, em sonhos, para dar algum recado da parte de Deus. Fazendo um paralelo com Dom Bosco, o Reitor-mor diz que “nos sonhos, Dom Bosco é convidado a tomar ao seu cuidado rapazes e jovens, a ajudá-los a crescer com o afeto e a bondade, a fazer com que nenhum Herodes os ponha em perigo. Vi em todo o mundo Salesianos que defendem os rapazes e os jovens dos muitos Herodes dos nossos dias. E que continuam a sonhar, guiados pelos anjos, como Dom Bosco.”

 

No início do seu artigo para o Boletim Salesiano, padre Ángel diz que Dom Bosco ensaiava cantos natalícios com os jovens de Turim, em 1842. É interessante que Dom Bosco compôs um canto para o Natal. Talvez nem todos tenham conhecimento disso. Por isso gostaria de deixar como mensagem de Natal a letra deste canto, e desejar a todos os nossos leitores e colaboradores os melhores votos de Feliz Natal.

 

Que o nascimento do Filho de Deus possa trazer mais paz e esperanças para os nossos dias. E que possamos, como Família Salesiana, estar sempre atentos à voz de Deus que nos fala, como fizeram José e Maria. Assim protegeram aquele Menino tão importante para a história da humanidade. E quantos meninos, meninas e jovens esperam de nós hoje uma resposta de amor, de compreensão, de entusiasmo para a vida, enfim, como Jesus, de proteção contra os malvados Herodes que nos cercam.

 

Eis o canto de Dom Bosco:

 

Ah! Se cante em som de júbilo,

Ah! Se cante em som de amor:

É, fiéis, nascido, o amável

Nosso Deus e Salvador.

 

Oh! quão esplêndidas as mil estrelas

E a lua cândida; resplendem belas,

Das trevas rasga-se o imenso véu.

Coros celestes que o céu descerra

Cantam com júbilo: Paz seja à Terra.

Outros respondem-lhes: Glória no céu.

 

Paz querida, em nossas almas

Vem depressa repousar.

Entre nós, Menino Deus,

Vos queremos conservar. 

Lido 1953 vezes Modificado em Quarta, 13 Dezembro 2017 12:55

Deixe um comentário